Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "#dicadeapp"

Chuva em 15 minutos, avisa o app do Yahoo

21 de setembro de 2015 0

imageNem todos os apps instalados no meu iPhone estão com as notificações ativadas. E, claro, os que estão têm configurações diferentes (com ou sem som, aparecendo na tela bloqueada, com banner). Antes de definir isso, eu costumo fazer um teste, porque acho que as notificações podem facilitar muito a nossa vida, mas também impactam diretamente na bateria, então procuro evitar aquelas que não acrescentam muito.

Neste post, vou falar de duas que, por acaso, apareceram ao mesmo tempo no meu telefone na semana passada. Eu capturei a tela quando tive a ideia de abordar o assunto aqui no Spot.

Uma delas é o aviso do app de clima do Yahoo de que deve chover em 15 minutos. Até conhecer esse app, eu andava meio decepcionada com os aplicativos de clima. Baixava, usava um pouco, apagava, baixava outro. E assim seguia a vida. O do Yahoo, pra mim, é cheio de vantagens, além da notificação da chuva! Tem previsão para até 10 dias, horário do nascer e do pôr do sol, índices de precipitação, serviço de localização que funciona e, muito importante, atualização rápida. Eu o consulto mais de uma vez por dia, além de ser avisada quando está pra cair água (quem mora em Caxias do Sul sabe o quanto o tempo pode variar por aqui em apenas algumas horas).

A outra notificação que apareceu naquele dia informava a publicação de uma foto no Instagram. Além das curtidas e comentários em fotos suas – o mais comum -, o app permite que você opte por ser avisado quando algum perfil que você segue postou algo. Pra quem gosta ou trabalha com imagem, é uma boa forma de não perder as atualizações daquele fotógrafo bala! :)

Dica de aplicativo para câmera lenta: Slow Fast Slow

04 de agosto de 2015 0

Um dos motivos que me fez demorar tanto para comprar um telefone novo é que eu queria um com algumas especificações de vídeo, incluindo câmera lenta. O iPhone 5s grava em 120 fps, o que dá uma margem legal para a edição da velocidade – o vídeo normalmente tem 25 ou 30 fps, o que permite o uso quatro ou cinco vezes mais lento sem qualquer “pulo”.

Resolvi colocar no modo câmera lenta e tentar capturar alguns dos raios da noite passada. Depois de alguns minutos, uma imagem de poucos segundos que era interessante surgiu. Fiz o corte no app nativo de vídeos do celular, mas não soube como editar a velocidade por ali. Fui à App Store.

Rapidamente, em uma busca por slow motion, encontrei alguns aplicativos que poderiam resolver meu problema. O Slow Fast Slow é a minha dica. Com o uso de curvas e pontos para ajustar a velocidade, o app acaba se tornando muito fácil de usar.

image

Além de corte e ajuste de velocidade, ele oferece escolha do tom do áudio, reversão de vídeo e salvamento nos formatos original e quadrado, com a opção de cortar a imagem ou deixar bordas.

image

Era o que eu precisava, algo simples e prático. Compartilho o resultado abaixo. App recomendado!

#dicadeapp: Launcher

11 de maio de 2015 0

imageSempre organizei de um jeito fácil as telas do meu iPhone. Apps mais usados ficam fora de grupos, para eu chegar com menos toques, e nunca demorei muito pra abrir o que eu quero. Até porque eu apago apps que baixo achando que vou usar e acabo nunca abrindo. Mas, mesmo com essa organização, estou curtindo usar a Central de Notificações. Atualmente, mais apps disponibilizam widgets para colocar ali, e a nossa vida vai ficando mais rápida e legal.

Hoje, posto aqui no spot o Launcher. Ele é um app focado no widget pra Central de Notificações. Oferece a possibilidade de personalizar bastante a central. Além de oferecer apps a um toque, ele nos permite escolher uma ação específica de alguns apps. Por exemplo: você pode colocar o app do e-mail, mas também pode ter “escrever um e-mail”. Ou seja: quando você toca no ícone, já cai direto na tela de novo e-mail. Essa opção é oferecida também para o whats app e o messenger. E tem muito mais. Vale baixar e começar a personalizar, é super fácil!

O Launcher é de graça na App Store, mas a versão Pro, que custa US$ 3,99, possibilita não ver os patrocínios, mexer no tamanho dos ícones e ocultar legendas. Eu paguei, mas não foi por nenhuma dessas razões acima. Comprei o Pro porque acho que desenvolvedores de um app tão útil e que o colocam de graça na loja merecem a minha ajuda pra seguirem inventando mais coisas legais. Paguei o Pro por valorização e acabei gostando de reduzir o tamanho dos ícones, porque coloquei o Launcher depois do tempo e do calendário. Com os ícones menores, enxergo tudo sem precisar rolar a tela. Fica a dica! :)

Vou te dar outra chance, Bill Gates!

05 de março de 2015 0

image

Eu andava bem com o pé atrás com Bill Gates e seu universo de janelas. Sei lá, muitas vezes tive a impressão que ele meio que já tinha passado, sabe?! Eu tenho conta no Hotmail há muito tempo, mas uso pouco. Dia desses, resolvi baixar um app no iPad e nada funcionou. Apaguei.

Meu Dell tem windows 8 e, sério, eu não gosto. Não curti mesmo. E olha que eu sou daquelas pessoas que adoram uma novidade. Comprei faceira da vida o computador com o novo sistema operacional do Bill, mas acho que ele ficou no meio do caminho entre pc e tablet. Pra mim, o windows 8 sofre de grave crise de identidade!

Mas aconteceu uma coisa e o Bill ganhou crédito de novo comigo. Eu navegava pela App Store – o que costumo fazer muito – e vi programas do Office entre os destaques dos apps de produtividade (eu adoro apps de produtividade!). Baixei Word, Excel e PowerPoint e, cara!, o do PowerPoint é muito bom. Sério, é amigável, cheio de detalhes que facilitam a vida, o design é bonito e classudo e, pra mim, foi um prazer usá-lo.

Todos têm integração com a conta da Microsoft, com salvamento automático no One Drive, mas também dá pra salvar no iCloud ou no dispositivo. Word e Excel ainda não usei, mas só pelo PowerPoint o Bill já subiu no meu conceito de novo! :)

image

image

image

image

Não dá mais para não ter app

26 de janeiro de 2015 0

appaustralian1É comum eu baixar, usar e apagar apps dos meus dispositivos da Apple. Isso acontece com aplicativos de assuntos bem específicos, relacionados a situações que eu estou vivendo no momento. É o caso agora do app do Australian Open, o primeiro Grand Slam do ano. O app é bem legal e tem tudo sobre o campeonato, os tenistas, as partidas e alguns jogos emblemáticos. Quando o vi nos destaques da App Store, no sábado, baixei na hora. É a maneira mais fácil de saber como andam os atletas quando a gente não está na frente da TV assistindo às partidas ou em frente a um computador.

Hoje, quem quer realmente ter proximidade com seu público não pode não ter um app. É claro que eu posso entrar no Safari e descobrir na internet quanto foi a partida, mas ao me oferecer um app exclusivo, o Australian Open mostra que pretende me dar uma experiência muito melhor, appaustralian2e isso dá resultado, engaja, aproxima. No aplicativo, eu vejo já na primeira tela (passando a capa) quanto estão as partidas em andamento. E o menu me disponibiliza muita informação. Tem galeria de fotos, vídeos, entrevistas, dados dos tenistas e até preço dos tickets e como comprar, caso a pessoa queira se organizar por aí para assistir a um jogo.

Ainda tem uma semana de campeonato e eu pretendo acompanhar pelo aplicativo quando não puder assistir. Depois, muito provavelmente, ele será apagado, mas não sem ter cumprido com a missão de me ajudar a ficar bem informada sobre um assunto que eu gosto. Foi assim com o app do Lollapalooza, no ano passado, por exemplo. Ele me ajudou a saber as melhores formas de chegar ao festival e a me achar lá dentro. A informação a um toque na tela do celular é o que deve ser buscado por quem quer realmente proximidade e fidelidade do seu público. A gente agradece! :)

wÜp: geolocalização e tecnologia na hora de acordar

08 de dezembro de 2014 0

wÜpTá, aqui em Caxias o Google Maps ainda não dá informações do trânsito, mas eu não ia deixar de fazer o post por isso. Primeiro porque é tudo tão rápido em tecnologia que logo podemos ter. Segundo porque o objetivo é debater o app. E terceiro porque tem gente de fora de Caxias que lê o blog.

Chamou a minha atenção na lista dos 10 apps mais baixados da semana publicada pela Info o aplicativo wÜp. O que ele tem de diferente: é um alarme que te acorda considerando como está o trânsito até o teu compromisso. Em vez de marcar o horário que você quer acordar, tem que colocar o horário em que precisa estar no compromisso. Em seguida, quando tempo você leva para sair de casa depois de acordar. Ele junta essas duas informações com a situação do trânsito, a partir do Google Maps. Se tiver tranqueira e a expectativa de tempo para chegar for maior em determinado diawÜp, o app te acorda mais cedo. Se estiver tranquilo,
te deixa dormir um pouco mais.

Esse app me levaria para um belo papo sobre os avanços da tecnologia numa mesa de bar com pessoas interessadas nisso. Enquanto você dorme, ele está programando o seu dia seguinte, “decidindo” que horas você deve acordar, buscando informações para você. Sabemos que muita gente vive numa rotina em que perder tempo incomoda, porque não dá para fazer tudo. Atualmente, convivemos com situações como sair cedo e ficar esperando a reunião começar – porque o trânsito, que sempre é ruim nesse caminho, hoje estava bom – ou chegar atrasado em algum compromisso e, a partir daí, atrasar tudo e tornar o dia ainda mais angustiante. Organizar o tempo, hoje, não é nada fácil.

Mas enquanto corremos de um lado para o outro, tem pessoas usando a tecnologia a nosso favor e inventando coisas como o wÜp. A primeira frase da descrição do aplicativo na App Store diz: “Um despertador inteligente que otimiza seu tempo de acordo com o trânsito.” É a tecnologia mais uma vez nos ajudando. Eu curti! :)

Novidade em app: Mail to Self

02 de dezembro de 2014 0

IMG_3088

Tem de tudo na lista de apps classificados na categoria Produtividade da App Store. Uma das novidades, lançada agora em novembro, é o Mail to Self. Como a maioria dos apps da categoria, este tenta agilizar a nossa vida. Cada um tem sua forma de “guardar” referências para ler depois, e o app destina-se a quem costuma enviar links para si mesmo por e-mail.

É tudo bem simples. O aplicativo é leve, baixa rápido e assim que você abre, pede para qual e-mail você quer que os links sejam enviados. Nesse endereço eletrônico, você receberá um código numérico para digitar no app. Para finalizar, precisa reiniciar seu iPhone, iPad ou iPod Touch – o app é só para iOS 8.  Depois de reiniciado, o ícone do app passa a aparecer ao lado de outras opções de compartilhamento. Um toque no ícone do Mail to Self e está pronto.

Eu cadastrei meu gmail e compartilhei o link do Spot. Em segundos, ele caiu na aba atualizações do gmail. Não é um app que vai mudar a vida, mas tudo que ajuda a ganhar tempo é bem-vindo! :)

Obs: eu tentei compartilhar fotos e o ícone do Mail do Self não apareceu nas opções de compartilhamento, só funcionou no Safari. Se alguém souber que dá para compartilhar outras coisas além de links, é só deixar a dica nos comentários.

IMG_3089

Post-it (só para iOS 8)

21 de outubro de 2014 0

imageQuem gosta de espalhar post-its por tudo deve curtir esse app. Tá, nenhuma novidade em post-its virtuais, o windows oferece há tempos. Mas o app oficial do Post-it entra na pilha de “virtualizar” tudo de uma forma diferente.

O lance do app é fotografar os post-its “de verdade” – o app reconhece mais de um – e depois brincar com eles. Dá pra fazer grupos, trocar um ou outro de lugar, excluir etc. E, claro, compartilhar! E aí, o mais legal é a integração com o Evernote, que eu adoro.

Não se trata de nenhum app que vai entrar para os meus favoritos, claro, mas é legalzinho. E está entre os novos, que só rodam no iOS 8. Mais uma forma de organizar a vida! :)

IMG_2615

Quando tecnologias (e um policial nerd) podem salvar vidas

16 de outubro de 2014 0

findiphone

Estude o universo digital, domine a tecnologia (ou pelo menos o básico), evolua com o mundo. Este é o principal fundamento para quem está se formando e ainda não entrou no mercado de trabalho. Em profissões como a de jornalista, estar atualizado é um pré-requisito, mas e se sua profissão for menos exigente quanto a isso? Atualize-se, da mesma maneira. O conhecimento pode salvar vidas.

E foi o conhecimento tecnológico que fez um policial americano salvar uma mulher que ficou presa por mais de 18 horas em seu carro capotado. O local do acidente, que ocorreu em Mount Hamilton, na Califórnia, foi encontrado através do aplicativo Find my iPhone: um policial especialista em reconstrução de acidentes da SWAT e geek tecnológico nas horas vagas conseguiu adivinhar a senha do tablet da vítima, que estava em sua casa, para acessar o app e ter as coordenadas do posicionamento de seu telefone.

A tecnologia provém ferramentas com o intuito de facilitar nossa vivência, e entender como ela pode modificar nossa experiência é um grande passo na direção da evolução. Seja organizando as finanças, medindo as calorias perdidas na corrida ou permitindo compras de onde estivermos, essa evolução pode, sim, trazer melhorias para nossas vidas, ao ponto de resgatar alguém da morte.

 

 

#dicadeapp: Flipboard

27 de setembro de 2014 0

flipboardO Flipboard está entre os apps que eu mais acesso no meu iPad. Acho que ele tem grandes vantagens em relação a tantas coisas que existem para nos ajudar a agrupar conteúdos que a gente gosta e ver tudo num lugar só. Isso, na real, é conversa antiga, que começou lá atrás com leitores de RSS. E que inclui newsfeed de redes sociais também. Mas o Flipboard é diferente de tudo.

1. O Flipboard é lindo. E design, pra mim, é vale muito. No lugar de listas de notícias, imagens. Tudo chamado com imagens e em tamanhos consideráveis. A disposição muda conforme cada página, assuntos mais fortes ganham imagens maiores, nada é estático. Aliás, até pra passar as páginas é divertido e abrir os assuntos é divertido.

2. O Flipboard te oferece muitas formas de classificar e encontrar os assuntos. Tem classificação por área (tecnologia, música, fotografia, viagem etc etc etc), tem classificação dentro de cada área. Navegando dentro de música, por exemplo, de repente você encontra a possibilidade de seguir vendo tudo o que tem de música naquela hora ou clicar em algum blog, site específico e entrar só nele. E voltar, no Flipboard, é bem fácil. É só passar a página de volta, como uma revista – o que ele se propõe a ser.

3. O Flipboard te permite salvar o que você gosta de forma fácil e organizada. Você pode criar revistas e dar a elas o nome que quiser – para facilitar a organização – e aí guardar ali dentro o que lhe interessar da leitura do dia. E, se quiser, pode tornar pública essa revista. Ou seja, você também pode ler revistas selecionadas por usuários do Flipboard, com um filtro prévio feito pela pessoa. Se essa pessoa é relevante para você, pode ser um bom negócio. Eu tenho de professores meus, por exemplo.

4. O Flipboard está – e como não estaria? – totalmente integrado às redes sociais. Compartilhar conteúdo é muito fácil. E nós vivemos na era do compartilhamento.

O único problema que eu tenho em relação ao Flipboard: me falta tempo para navegar mais por ele. :)

Deixo aqui também o link do Inside Flipboard Brasil, o blog oficial aqui no país.

Ah: é grátis na App Store.