clicRBS
Nova busca - outros

É fluido ou fluído ?

Caro Professor: estou navegando há dias pela Internet em busca de auxílio para uma questão e nada tenho encontrado. Como achei o seu site e acredito que seu conhecimento pode em muito me orientar, estou lhe escrevendo pedindo socorro!  Estou tentando abrir uma empresa de cosméticos feitos com essências naturais e pretendo nomeá-la “Fluidos da Natureza”. Seria “Fluidos” ou “Fluídos“? Este é o ponto em questão. Já obtive uma informação de outro site, mas em nada me esclareceu; pelo contrário: fiquei ainda mais confusa sobre qual seria mais adequado ao meu caso. Carla C.

Prezada Carla: Nomezinho bem complicado tu foste escolher para tua empresa! É bonito e sugestivo; digo que é complicado porque nunca será pronunciado corretamente pelos teus clientes (e nem sei se seria desejável). Vou explicar por quê.

Quanto à Gramática, distinguem-se dois vocábulos diferentes:

1 — O primeiro, fluido, tem o “U” tônico e divide-se em duas sílabas: FLUI-DO. Se te lembras de teu tempo de colégio, o UI aqui é um ditongo. Este vocábulo tem o sentido genérico de “líquido”: mecânica dos fluidos, fluido de freio; “a Aids se transmite pela troca de fluidos do corpo”. Modernamente, acho que passou também a significar algo “gasoso”; pelo menos, é o que sugere o uso que dele fazem as pessoas místicas: “Nesta sala há maus fluidos“, “podem-se perceber os bons fluidos“, etc. Em todos os exemplos acima, é classificado como substantivo; às vezes é usado como adjetivo (ainda com o mesmo sentido de “líquido”): “estava muito quente, e o mel ficou mais fluido“; “Ó formas vagas, fluidas, cristalinas” (no antológico poema Antífona, de Cruz e Sousa).

2 — O segundo, fluído, tem o “I” tônico; é uma palavra de três sílabas (FLU-Í-DO). É o que chamamos de hiato, lembras? Aliás, é exatamente por ser um hiato que o I precisa levar esse acento gráfico. Agora estamos diante do particípio do verbo fluir (“correr, transcorrer”), formado da mesma maneira que caído (de cair) e saído (de sair): “As horas tinham fluído sem que nós nos déssemos conta”; “todo o óleo tinha fluído para o chão da garagem”. Nota que os dois vocábulos são diferentes na pronúncia, na grafia e no sentido.

Até aqui, moleza. Agora, o teu problema: para mim, é evidente que o nome da tua empresa deve ser “FLUIDOS da Natureza”. Estamos falando do primeiro sentido; a idéia é a de que forneces essências, líquidos, substâncias que a Natureza produz (ligada, muito bem, a meu ver, com aquela outra conotação moderna do vocábulo fluido, mais mística e, como tal, extremamente vendável). Acontece que nove entre dez brasileiros não distinguem um vocábulo do outro, pronunciando /flu-í-do/ em ambos os casos. Em geral, as pessoas dizem flu-í-do de freio, mecânica dos flu-í-dos, maus flu-í-dos — e vão falar de teus cosméticos como “Flu-í-dos Da Natureza”. Dessa não vais escapar; aliás, qualquer insistência para que eles digam a forma correta, flui-do, pode ser contraproducente para a divulgação da marca. Esse é o dilema em que tu te meteste, ao escolher esse nome. Minha sugestão? Registra e escreve corretamente (fluidos, sem o acento), mas deixa rolar livremente a pronúncia (que, aposto meus diplomas, vai ser flu-í-dos). Abraço. Professor Moreno