Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Diversidade"

Fantasia

08 de julho de 2012 1

Cores e estilo: mulher veste fantasia carnavalesca no Festival de Moda em Jember, na Indonésia, neste domingo.

Jember é uma cidade pequena a leste da ilha de Java, no arquipélago da Indonésia – o país muçulmano mais populoso do mundo.

De certa forma, o carnaval brasileiro inspira o festival.

Mas os participantes devem ser diferentes, especialmente por sua identidade e originalidade, já que cada um projeta seu próprio traje, demonstra sua performance, se maquia, sem alterar o próprio corpo, a cor da pele ou suas bases educacionais e status social, explicam os organizadores

 

Bookmark and Share

Festa do Guaraná: uma "gole" do que foi...

07 de dezembro de 2011 6


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Depois de dias com tantas manifestações culturais, se encerra a Festa do Guaraná (a 32ª edição), em Maués, interior do Amazonas.

Música, dança, arte, culinária local. Lendas e crenças.

Oportunidade ímpar de conhecer um povo e seu modo de viver tão diferente.

É verdadeiro dizer que o tempo por aqui bate noutro compasso.

O Belle Amazon, nosso hotel durante a semana, vai partir para Manaus.

O retorno é contra a correnteza. As águas do rio devem estar um pouco mais agitadas.

Mas nada que os homens da tripulação não conheçam tão bem.

Pelo olhar são capazes de dizer que peixes existem, profundidade, bancos de areia (‘praia), identificar os tocos de árvores arrastados pelas águas.

 

 








 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

 

 

 


Bookmark and Share

Cosme e Damião: a vida é um doce...

27 de setembro de 2011 2

 

Para quem curte: hoje, 27 de setembro, é Dia de Cosme e Damião

A vida é um doce…

O sincretismo leva a outras leituras.

 

Bookmark and Share

Só não vê quem não quer...

04 de agosto de 2011 5

Anos atrás talvez esta ideia provocasse protesto: neste domingo, dia 7 , a partir das 10h, um grupo de deficientes visuais iniciará um curso de jurados de bateria para o Carnaval de São Paulo.

A iniciativa inédita, que partiu da União das Escolas de Samba Paulistanas (Uesp) com apoio da São Paulo Turismo, surgiu do projeto “Carnaval Paulistano: Só Não Vê Quem Não Quer”.

O objetivo é formar avaliadores especializados no som e ritmo produzido pelas escolas de samba, sem serem influenciados pelos aspectos visuais das apresentações.

O curso acontece neste domingo na sede da Unesp, em São Paulo, e estarão presentes representantes da SPTuris e das escolas de samba.

A Uesp reúne 68 agremiações carnavalescas da capital paulista. “Cooperativismo dá Samba!” é o tema já em logomarca para o Carnaval 2012.

Fonte: Mercado & Eventos 

 

 

Bookmark and Share

Parintins: truque e efeitos especiais

26 de junho de 2011 3

 

Alguém acompanha o Festival Folclórico de Parintins? Hoje à noite tem a final. Transmissão pela Band.

O duelo dos bois Garantido, o vermelho, e Caprichoso, o azul, começou na sexta, na Ilha de Parintins, distante 235 quilômetros de Manaus.

A mídia chama a atenção para fatos como truques  e recursos ‘copiados’ da Comissão de Frente da Unidos da Tijuca, aquela de Paulo Barros.

Meus colegas do Samblog, por exemplo, descrevem que “Thainá Valente (representando a moça que é figura obrigatória em um boi-bumbá) apareceu com um imenso vestido rodado nas cores da bandeira brasileira. Cercada por uma dezena de brincantes e dançarinos, sumiu em meio a uma pirâmide formada pelos que a cercavam. Ressurgiu com outro vestido, nas cores do boi que defende, azul e branco. Da barra do vestidão surgiam pequenos bois de pano, que desapareciam e voltavam em pequenas bases que a roupa ocultava e voltava a exibir”.

Não vejo como cópia, no sentido de imitar. Até por serem coisas diferentes: boi é boi, escola de samba é escola de samba.

Penso como reflexo do intercâmbio entre os artistas de Parintins e os carnavalescos, seja Paulo Barros, tenha sido Joaosinho Trinta, ou mesmo os nossos de Florianópolis. Recursos, truques, efeitos: Espetáculo.

Este é a 46ª do festival e o Caprichoso é o atual campeão.

São 10 os julgadores, todos de fora do Amazonas. Desta vez sem nenhum representante de Santa Catarina.

Bookmark and Share

É o maior São João do Mundo...

24 de junho de 2011 2

 

Para quem não viu a capa do diario.com de hoje: tem matéria da passagem da blogueira por Caruaru, no Agreste Pernambucano, e onde dizem ocorrer o ‘maior São João do Mundo”. Com fotos, vídeo e curiosidades.

Sugiro uma olhadinha.

Boa leitura.

E viva São João!

Bookmark and Share

Cuíca? Não, é Fernandinho Beat Box

21 de junho de 2011 1

O beatbox, reprodução do som da música com a boca, é bastante popular entre os rappers americanos. Por aqui, um DJ de São Paulo acrescentou a sonoridade do samba, do baião e da MPB e surgiu Fernandinho Beat Box.

Ele, que já gravou com Fernanda Abreu, Elza Soares e Leandro Sapucahy, estará no dia 23, quinta-feira, no Seu Beltrano Boteco Lounge, na Lagoa da Conceição, para divulgar seu primeiro CD.

A cuíca afinada que imita já rendeu até comercial de TV nacional.

O bar fica na Av. Afonso Delambert Neto, 714. Fone: 3236-0098

A informação foi repassada ao blog pelo colega Marcos Reichardt Cardoso.

 

Bookmark and Share

"Tem bode? Tem. Tem? Tem não. Acabou"

18 de junho de 2011 1

Duas coisas que faço quando estou em um lugar diferente: visitar o Mercado Público e uma feira livre.

Espaços onde se encontram tipos locais, produtos da terra, iguarias regionais, curiosidades. Com a vantagem: os preços quase sempre são mais acessíveis.

Além de poder conversar com quem ‘produziu’, tenha sido um doce, um bordado, um verso.

Como trabalho na edição do material da viagem ao Nordeste, me deparei com esta passagem por Jatobá, no sertão pernambucano. Eu e o fotógrafo Guto Kuerten fomos curtir a feirinha de sábado.

Carne de bode, peixes do Rio São Francisco, cachaça com catuaba, tapioca, CDs de forró, poesia…

Cores, cheiros, expressões, sotaques.

Retrato da cultura popular.

 

Bookmark and Share

Quadrilha junina & escola de samba

13 de junho de 2011 1

Hoje, dia de Santo Antônio, o santo mais popular no Brasil, me fez lembrar de São João. E deste vídeo feito em Caruaru.

É da quadrilha Chapéu de Couro de Belo Jardim, do Agreste de Pernambuco, que dia 5, domingo, se apresentou na Capital do Forró, e onde acontece ‘o maior São João do Mundo’.

Criada há 13 anos, a quadrilha Chapéu de Couro é formada por 28 pares, entre crianças, jovens e adultos. Ensaia ao longo do ano especialmente para esta época.

Em Caruaru, um arraial é montado na Vila do Forró. Uma espécie de passarela. Além da decoração, o local ganha arquibancadas para as torcidas.

Mas não pense que é só farra:

Além da simpatia do público, as quadrilhas têm que agradar uma comissão julgadora. São em torno de dez, 12 quadrilhas que se apresentam por noite (concursos diferenciados) e que passam por eliminatórias.

Cada uma tem vinte e cinco minutos (tempo) para a apresentação, onde são avaliados vários critérios (quesitos): animação, repertório, evolução e coreografia, figurino, marcador, adereços, saída do arraial.

Li em um jornal local uma declaração de alguém da comissão organizadora:

- As quadrilhas não são mais as matutas simples que conhecíamos, com o ‘anariê’ e ‘alavantu’. Elas têm coreografias mais modernas, enredo, e até mesmo teatro, dentro da apresentação.

Algumas são organizadas com CNPJ, sede própria, fazem atividades ao longo do ano.

Claro que possuem suas características. Mas algumas coisas lembram nossas escolas e desfiles.

 

Bookmark and Share

Vaqueiro, cultura que se perpetua

07 de junho de 2011 13

Mais algumas imagens do interior do Brasil.

Vaqueiros do sertão pernambucano, homens que para catar boi no meio da mata precisam se proteger com roupas de couro para não serem cortados pela vegetação da caatinga. 

A couraça (colete, espécie de avental) ou armadura é feita de couro cru e curtido, meio cor de ferrugem.

Tudo começa pelo chapéu. Tem gibão (casaco), peitoral, perneiras, jaleco, luvas.

Antes era usado couro de veado, mas pelas leis de proteção já que a espécie encontra-se em extinção é comum utilização de couro de carneiro ou de bode.

A presença dos meninos nas horas de lazer dos pais mostra que a cultura está mantida.

Gileno Gomes, abaixo, se faz acompanhar da neta. E nos deu a honra da foto.

Bookmark and Share