Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "compositores"

Sambas da Coloninha: prazo maior para melhorar qualidade da gravação

25 de setembro de 2011 24

Cinco obras foram inscritas para concorrer ao samba-enredo 2012 da Unidos da Coloninha. O prazo terminou sábado, 18h.

Um dos concorrentes entregou a gravação em fita cassete. Os demais em CD, como previa o regulamento.

Depois de uma conversa entre Júlio Martins, diretor de Carnaval, e Vicente Marinheiro, presidente da Ala de Compositores, foi concluído que os autores teriam um prazo para gravarem em CD. Com uma ressalva: letra e melodia não podem ser alteradas.

O blog conversou Júlio Martins, o qual explicou que isso deve acontecer até segunda-feira a noite. Além da gravação em cassete, Martins disse que um outro samba mesmo gravado em CD está com a qualidade muito ruim.

Tamborim foi ouvir Vicente Marinheiro para saber se o fato de não ter sido entregue em CD não seria “quebra do regulamento”:

- Houve um entendimento que todos devem concorrer em pé de igualdade. O julgamento é na hora do concurso, mas queremos expor todos os sambas com qualidade boa. Estamos trabalhando pela união dos compositores e queremos que os cinco subam no palco na mesma situação – respondeu.

O blog já recebeu sambas. Mas decidiu esperar até terça-feira para divulgar todos juntos.

O concurso é domingo, 2, na sede da escola.


Bookmark and Share

Compositores da Coloninha: confraternização com carreteiro

09 de setembro de 2011 17

 

Neste sábado, entre 11h e 18h, evento da Ala de Compositores da Unidos da Coloninha.

Conforme a assessora de imprensa da escola, jornalista Maria Rosa, foram convidados compositores, alas de velha-guarda e intérpretes das coirmãs. O prato é carreteiro e o valor R$ 10.

A renda reverterá para o “figurino” dos integrantes da ala que estarão presente nos diferentes eventos que marcam os 50 anos da escola.

Apresentações musicais: Grupo Raízes (da casa), Telinho e Banda, Pagode do Andy.

Na foto, um dos momentos em que Zinho (RP), Vicente Marinheiro (presidente), Rosa (assessora) e Manu Ribeiro (coordenadora da Ala das Passistas) acertavam detalhes da confraternização que acontece na sede da escola.

 

SAMBA-ENREDO

Zinho, RP, informa que foi decidido o prazo para entrega do CD com a letra do samba concorrente para o concurso 2012: até 18h do dia 24 de setembro.

Os compositores deverão preencher ficha de inscrição na secretaria da escola e o concurso será realizado no dia 02 de outubro.

A possibilidade de eliminatórias dependerá da quantidade de sambas inscritos.


Bookmark and Share

Série de TV "No Compasso da História" ensina História pela música

06 de setembro de 2011 0

 

Para quem gosta de música e história.  Aqui uma interessante possibilidade de juntar as duas coisas.

Nesta quarta, dia 7, às 20h, será reexibido o primeiro episódio da série “No Compasso da História”, que conta a História do Brasil através de suas músicas.

Apresentada por Joyce Moreno, participam também o músico, cantor e compositor Alfredo Del-Penho, a atriz Soraya Ravenle, ocompositor Nelson Mota, o compositor Roberto Menescal e o cantor Paulinho Moska...

Bem que podiam disponibilizar todos os episódios à medida que forem passando.

São 15 episódios, com 52 minutos cada, que apresentam desde a construção da identidade brasileira nos anos coloniais até as últimas décadas do século XX.

A série passa no Canal 14 da Net Rio.  Na Internet dá para ver um trailler.

Bacana a iniciativa da Prefeitura do Rio de Janeiro. Nos leva a pensar como a música de hoje está desligada da vida da nação.

Que sucessos de rádio você ouviu nos últimos anos que poderiam servir para contar a História de nosso país?

Fonte: Agenda Samba & Choro

 

 

Bookmark and Share

Tema para o Cristo Rendentor: tem dupla de Florianópolis classificada

19 de agosto de 2011 3

Tem catarinense entre os 20 classificados do concurso para escolher o tema dos 80 anos do Cristo Redentor. A dupla de Florianópolis já tem 25 anos de estrada.

E não foi fácil a conquista, pois gente do samba como Moyseis Marques, Toninho Nascimento, Alex Ribeiro, Adilson Gavião e Alceu Maia estão entre os compositores. E também o DJ Mam, que faz festa com música brasileira, incluindo samba.

Ao todo foram inscritas 1.870 músicas inéditas, que chegaram de todo o Brasil e do mundo. Eis as selecionadas:

1 – Bênçãos do Redentor – Mônica Rúbia – Rio de Janeiro/RJ

2 – Coração de Concreto – Azulão – Rio de Janeiro/RJ

3 – Cristo 80 anos – Ilvamar Magalhães – Rio de Janeiro/RJ

4 – Cristo Rio – Ludmillo Guerra – Niterói/RJ

5 – Cristo Rio – Regina Klein – Teresópolis/RJ

6 – Cristo 80 Anos de Amor – Adilson Gavião/ Guilherme Lara – Rio de Janeiro/RJ

7 – De Braços Abertos – Junior Mendes – Rio de Janeiro – RJ

8 – Feliz Cidade – Rodrigo Rosado – Nilópolis/RJ

9 – Eterna Imagem – Chico Nacaratti – Rio de Janeiro/RJ

10 – Redentor – DJ Mam e Rodrigo Sha – Rio de Janeiro/RJ

11 – Redentor – Alceu Maia /Alex Ribeiro/Toninho Nascimento – Rio de Janeiro/RJ

12 – Redentor – Magali Medeiros/ Rodrigo Juruna – Rio de Janeiro/RJ

13 – Oração ao Cristo Redentor – Akane Keiko/Naldo Miranda – Rio de Janeiro /RJ

14 – Pro Redentor – André Eppinhaus/ Roberto Pollo/Nani Dias – Rio de Janeiro/RJ

15 – Xote do Redentor – Moyseis Marques – Rio de Janeiro/ RJ

16 – Canção da Paz – Jack Moa/ Ruy Vanti – Florianópolis/SC

17 – Cristo Redentor, o Monumento Esplendor – Dena Guimarães – Coronel Fabriciano/MG

18 – Redentor, Nosso Cristo – Marcelo Quintanilha – Carapicuíba /SP

19 – O Olhar do Redentor – Paulo Oliveira – Belo Horizonte/ MG

20 – Perto de você – Daniel Pinho – Vitória /ES

Estas canções serão apresentadas nas semifinais, que estão programadas para os dias 29 e 30 de agosto no Teatro Tom Jobim. A final será no dia 31 do mesmo mês.

A grande vencedora e seu intérprete estarão no Show da Paz, evento comemorativo dos 80 Anos do Cristo no dia 12 de outubro de 2011, na Praia de Copacabana.

Também aparecerá no disco lançado pela EMI nos formatos CD, DVD e blu-ray e ganhará o prêmio de R$ 10.000,00 (dez mil reais) e um troféu. Já o segundo lugar receberá o valor de R$ 3.000,00 (três mil reais) e o terceiro R$ 2.000,00 (dois mil reais).

 

Fonte: Samba & Choro

Bookmark and Share

Direito autoral: artistas catarineses aderem à campanha

25 de abril de 2011 31

O blog recebeu da assessoria de imprensa da agência Approach e coloca na roda: divulgado o apoio de artistas catarinenses à campanha ‘Vozes em Defesa do Direito Autoral. E que vozes!’, do Escritório Central de Arrecadação e Distribuição – Ecad.

Os dois novos reforços do time de artistas e compositores brasileiros que destacam a importância do recolhimento do direito autoral para quem vive da música são Moriel Costa, da banda Dazaranha, e o sertanejo Maicon, da dupla com Marlon.

Você topa conversar com algum artista ou com um representante do Ecad sobre a iniciativa, falar da importância pela mobilização, já que são mais de 25 artistas e compositores junto à causa? A agência está à disposição. Contatos com  Bárbara Bezerra, pelo fone  (21) 3461-4616 ramal, 149

Veja o texto:

“Nessa semana, os compositores Moriel Costa, integrante da banda Dazaranha, e o sertanejo Maicon, da dupla com Marlon, dão a sua contribuição à campanha “Vozes em Defesa dos Direitos Autorais. E que vozes!”, criada pelo Ecad com o apoio das nove associações de música que o compõem. Os artistas gravam depoimentos sobre a importância que o direito autoral tem na vida dos profissionais que vivem de música. Já engajados, a campanha conta com os seguintes reforços do Sul do país: Elton Saldanha, Rafa Machado, Fábio Vargas, Serginho Moah e Elizabeth Teixeira, filha e herdeira de Teixeirinha”.


Bookmark and Share

Parabéns, dona Ivone Lara! A medalha fica para os 100 anos, tá?

13 de abril de 2011 6

 

Hoje é dia de festa para o samba brasileiro. Dona Ivone Lara completa 90 anos.

É a primeira mulher a compor um samba-enredo.

Só por isso mereceria uma homenagem da Academia Brasileira de Letras.

Tem obras gravados por Gil, Caetano, Maria Bethânia.

Seu passaporte tem carimbo de diversos países.

Sobre a Academia, a ABL, a mesma que durante a semana deu uma medalha para Ronaldinho Gaúcho e Vanderlei Luxemburgo pelos 100 anos de nascimento do escritor flamenguista José Lins do Rego…

Se viver mais 10 anos dona Ivone tem chances. Quem sabe nos seus 100 anos os imortais também a reconhecem.

Saúde, dona Ivone Lara!

Ah! Quase esquecendo…

Nós, pobres mortais apaixonados pelo samba, a reconhecemos.

Obrigada.

Bookmark and Share

"Poder da Criação"

09 de abril de 2011 24

 

Ângela,

Como o meu comentário em forma irônica foi vetado pela moderação, fui buscar uma forma mais singela para acalmar os ânimos de quem acha que para ser compositor tem que fazer samba em quantidade. Ou que tem que ser novo ou velho (que “assunto” chato), colocar todo mudo na roda para saber quem faz e quem não faz.

Mas não é bem assim não.

É o que nos ensina o saudoso João Nogueira ao deixar este belo samba.

Leia e reflita.

Cada um poderá parar, pensar e refletir se na real é ou não é um compositor de verdade.

Não é a quantidade que faz o compositor, mas sim a qualidade.

 

Titulo: Poder da Criação

Autores: João Nogueira e Paulo César Pinheiro

Não, ninguém faz samba só porque prefere
Força nenhuma no mundo interfere
Sobre o poder da criação
Não, não precisa se estar nem feliz nem aflito
Nem se refugiar em lugar mais bonito
Em busca da inspiração

Não, ela é uma luz que chega de repente
Com a rapidez de uma estrela cadente
E acende a mente e o coração
É, faz pensar.
Que existe uma força maior que nos guia
Que está no ar
Vem no meio da noite ou no claro do dia
Chega a nos angustiar
E o poeta se deixa levar por essa magia
E um verso vem vindo e vem vindo uma melodia
E o povo começa a cantar!

 Eu só quero que cada compositor que por aqui deu sua opinião e permitiu o debate ao levantar diferenças, dúvidas, propor fórmulas de encontro, etc., que busque no dom que Deus lhe deu as seguintes palavras: unidade, respeito, valorização, qualidade, criatividade, emoção.

E que faça realmente belas composições nos mais variados estilos ou não, pois ser “‘Artista na essência da palavra não é superar os outros. É ganhar-se a si próprio e dizer: estou preparado para ir a luta e fazer mais uma composição”.

Nota: Ângela, se puderes colocar o samba gravado seria muito legal.

A sugestão encaminhada por “Floriano Peixoto” é a trilha do final de semana aqui no blog.

 

 

Bookmark and Share

"Reduto de Bambas"

26 de março de 2011 19

Para embalar o final de semana…

Wagner Segura enviou ao blog e aqui está.

Obra dele e de Celinho.


Bookmark and Share

Junto e misturado

21 de março de 2011 15

 

Galera que atuou no samba do Bloco Amigos do Caramuru comemorando na casa do Barãozinho, dia 19. 

Por ordem: Edson do Tamborim, Willian Tadeu, Barãozinho, Nellipe, Bira Pernilongo, Sequinho do Cavaco, Fred Inspiração. Tem ainda Severo, Ricardo Avilá, Conrado Laurindo e Rudy Vila.

Bira Pernilongo diz que pegou carona, pois o samba foi gravado na Pernilongo Records.

Bookmark and Share

Afinal, é hino ou samba-enredo?

09 de janeiro de 2011 31

 

O compositor Paulinho Carioca lançou a pergunta em um comentário aqui no blog:

Está certo escrever ou dizer “hino” quando se refere a samba-enredo?

No começo eu também achava estranho e compartilhava do mesmo raciocínio de Paulinho: hino é coisa de pátria, de time de futebol, de corporação.

Mas de tanto ver na mídia especializada (Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre) acostumei.

Estamos cheios de exemplos:

 

Beija-Flor já tem o seu hino que homenageará o Rei Roberto Carlos

Fonte:http://www.sambaepaixao.com/noticias/2010/  

Salgueiro 2011. … mas eu fico receoso de ter esse samba como hino para 2011 porque tem uma letra …

Fonte: www.sidneyrezende.com/noticia/96543/?p=7

A Sociedade Rosas de Ouro…A última eliminatória irá escolher o hino da escola para 2011 entre três concorrentes. O site da escola disponibiliza o áudio dos três sambas.

Fonte:http://www.ligasp.com.br/noticias/caranval2011_rosas_de_ouro_escolhe_samba_de_2011.html

Neste sábado, os Bambas da Orgia terão a sinopse do seu enredo disponível aos … que definirá o hino da escola de Porto Alegre para o Carnaval de 2011. …
Fonte: wp.clicrbs.com.br/samblog/…/confira-a-sinopse-dos-bambas-da-orgia-para-2011
 

 

Olhei também o Bê-À-Bá (assim mesmo!) das escolas de Samba, de C. Bernard:

Hino – samba-enredo escolhido para o desfile.

Não se trata de desconfiar do respeitado trabalho de C. Bernard, mas no jornalismo a gente deve desconfiar ‘sempre’ para ter a certeza de algo.

Sexta-feira pela manhã mandei um e-mail para uma pessoa que respeito muito. É João Marcos, do Sambario, e com quem já falei de outras coisas.

É expert no tema samba-enredo e com certeza uma fonte das mais confiáveis. Atencioso como sempre, João Marcos me respondeu no mesmo dia.

Olá, Angela!

Na verdade, o termo “hino” como sinônimo de samba-enredo é tecnicamente incorreto.

Os “hinos” remontam à música antiga e medieval.

Inclusive, o conceito de hino foi elaborado por São Tomás de Aquino – são canções de cunho religioso e feitos para serem cantados por um coral. Os cantos gregorianos, por exemplo, são uma espécie de hino.

E os hinos nacionais?

Bem, não são hinos.

Tanto que, em inglês, você tem uma distinção bem clara – hino é “hynn”, e para os hinos de exaltação e não religiosos, por exemplo se usa a palavra “anthem”.

Hino nacional e hino de time de futebol é “anthem”.

Os hinos de futebol, por exemplo, em geral são marchas. Não são hinos de jeito nenhum.

Samba-enredo nem “anthem” seria – os anthems, no samba, seriam os exaltações, como “Portela Querida”, “Deusa da Passarela”, etc.

Acredito que, como nos países de língua portuguesa, a religião e o estado ainda têm muita ligação – para se ter uma ideia, só em 1988 que o Brasil tirou “Deus” do preâmbulo de sua Constituição – futebol vira religião, a pátria vira religião, etc., e a técnica acabou se consagrando.

A utilização do termo “hino” para designar samba-enredo é algo bem recente.

Não lembro disso nos anos 80 e 90.

Acredito que tenha se tornado mais comum com a internet carnavalesca, até como uma forma de demonstração de amor e devoção do sambista pela sua escola de coração. Ele não está cantando apenas um samba, mas UM HINO.

Só que eu não gosto muito de utilizar o termo porque acho que acaba sendo uma forma de afastar a manifestação musical de sua essência.

Chamar o samba-enredo de hino é tentar fazer o samba se tornar mais “erudito”, mais intelectualizado, mais próximo de um produto aceitável pela classe média.

Mas o samba-enredo não precisa disso e sua riqueza não precisa ser legitimada através da utilização de um termo incorreto.

Deixemos os hinos para Mozart e façamos samba-enredo.

 

Abraços,

João Marcos


 

Bookmark and Share