Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "Desfiles"

Grupo de Acesso: Cultura açoriana na Nação Guarani

17 de fevereiro de 2012 0

Calendário foi alterado e Nação Guarani desce hoje os carros para a área próxima ao CentroSul.

Detalhe da alegora da Cultura Açoriana.

O blog antecipa mais uma imagem que domingo à noite estará na Nego Quirido.

Bookmark and Share

Acesso e LBCAF: impasse sobre datas dos desfiles

12 de janeiro de 2012 19

Tem impasse aí. As escolas do Grupo de Acesso seguem com a ideia inicial de desfilar no domingo, 19.

A Liga dos Blocos (LBCAF) também.

Todo mundo sabe que é impossível manter a passarela ocupada com os dois desfiles.

O blog falou com o Carlão, diretor de Carnaval do Bloco A Nossa Turma, que disse ainda não ter assumido oficialmente à frente da LBCAF. Mas explicou que já foi entregue um ofício na Setur sobre a data do domingo.

Renato da Silva, presidente da Legranf, também foi ouvido pelo blog:

- Estamos trabalhando para o desfile de domingo, 19, na passarela, como já foi falado.

A Legranf tem uma questão em andamento: a possibilidade de transmissão por um canal de TV fechado que aproveitaria a estrutura montada para os desfiles de sábado.

E agora?

Projeto da Lei Rouanet

Sobre o Projeto da Lei Rouanet a situação ficou assim: foram exigidos mais documentos, feitas diligências para esclarecimentos sobre o que era escola e o que era bloco, os prazos foram correndo e não houve publicação no Diário Oficial da União.

Moral da história: as escolas  não contam mais com o que poderia entrar através do projeto. A própria Legranf sabe disso e pelo jeito só falta uma desistência oficial.

A Liga dos Blocos, mesmo com atas que sinalizavam R$ 15 mil para cada bloco mediante a aprovação e captação, também parece ter aberto mão. 

Extraoficialmente preocuparia questões como a prestação de contas, já que envolvia duas entidades diferentes. 

 

Bookmark and Share

Império São Miguel: motivos que levaram a escola a desistir do desfile 2012

08 de dezembro de 2011 15

Conforme o blog havia anunciado, a diretoria da escola Império São Miguel, de Biguaçu, deveria emitir uma nota oficial a respeito da sua participação ou não nos desfiles 2012 do grupo de Acesso.

Agora que o blog retoma o seu ritmo, a nota encaminhada nos primeiros dias do mês será publicada.

No teor das justificativas, um dos itens se refere ao projeto da Lei Rouanet.

Conferi agora: o site do Ministério da Cultura diz que o mesmo está “aguardando resultado da avaliação”.

Sinal que andou.

Veja na imagem abaixo a nota oficial com os motivos que levaram a escola a optar por ficar fora dos desfiles 2012:


Bookmark and Share

Grupo de Acesso: eventos & tempo

12 de novembro de 2011 14

Futsamba e Dascuia, escolas do Grupo de Acesso, têm eventos no final de semana.

No domingo, a partir das 14h, a Futsamba Josefense, escolhe a rainha e apresenta o samba enredo e as camisetas 2012, no CATI.

No mesmo dia e horário, no Clube Novo Horizonte, o Dascuia faz o batizado da bandeira e também escolhe a sua rainha.

Enquanto isso, em diligências a partir de 17 de outubro, o projeto da Lei Rouanet para as escolas do Acesso teve análise concluída e aguarda por reunião técnica no Ministério da Cultura.

Ainda que seja considerado habilitado para captar recursos, cabe perguntar: dará tempo de correr em busca de patrocínios já que faltam menos de 100 dias para os desfiles?

Por aqui, passaram-se os 10 dias do prazo solicitado pelo secretário Cesar Souza Júnior para conversar com o governador Raimundo Colombo sobre a liberação de recursos.

A assessoria de imprensa do secretário informou que ele ficará 10 dias fora do Estado.
Isso significa que o assunto só deva ser retomado a partir do dia 21.

Independente dos desdobramentos, o blog mantém a agenda de uma visita aos barracões das novas escolas para conferir os trabalhos.

Bookmark and Share

Agenda da Unidos da Coloninha

08 de novembro de 2011 2

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Divulgados mais alguns eventos da Unidos da Coloninha.

Confira.

Bookmark and Share

Carnaval: decreto não é revogado, mas muda por exigências da Liesf

21 de outubro de 2011 32

A bola está no meio de campo. Na linguagem futebolística significa que o jogo vai (re)começar.

Assim está o Carnaval de Florianópolis a partir de hoje. É o que mostra a reunião chamada pela prefeitura com os presidentes das escolas.

Ainda que a Liesf não tivesse sido convidada oficialmente para o encontro com o secretário Vinícius Lummertz, o qual teria como objetivo pagamento da segunda parcela (R$ 110 mil para cada agremiação), o presidente Zeca Machado e diretores da entidade apareceram.

A ida de Zeca Machado foi uma exigência dos presidentes a ele próprio.

Apesar do clima cordial, a presença do pessoal usando a camiseta da Liesf surpreendeu alguns funcionários da Setur e chamou a atenção do próprio secretário pelo que foi definido como “grande sintonia”.

Decreto não revoga, mas texto é alterado

A reunião foi longa e de muita conversa.

Entre o que foi acertado: nesta sexta, 15h, Zeca Machado recebe da prefeitura um texto com as modificações sugeridas na reunião de hoje.

A normatização se baseia principalmente nos artigos  1º 4º e 6º: a prefeitura reconhece que a Liesf continuará organizando o Desfile Oficial das cinco escolas, aos sábados, na Nego Quirido, tratando da comissão julgadora e calendário de ensaio técnicos.

O regulamento para o Grupo de Acesso também será da Liesf, cabendo a ela através de uma comissão avaliar e dizer se alguma das novas escolas quer desfilam no domingo possui condições de já subir.

O acertado lembra o secretário Cesar Souza Júnior, quando sugeriu um desfile apenas em forma de “apresentação”.

Se o resultado da avaliação for positivo, em 2013 serão seis escolas no Grupo Especial. Nenhuam cai. O sobe e desce só começaria a partir daí.

Foi rejeitada a sugestão da representante do GRES Consulado para que a prefeitura indicasse pessoas para compor a comissão julgadora do Grupo de Acesso. A Liesf também cuidará disso.

Preocupação com a Lei Rouanet

Não está tão simples para a prefeitura “vender” o Carnaval de Florianópolis. Exigências de um “desfile completo” (antes quatro escolas ameçavam não desfilar) endureceu negociações. Isso já teria sido colocado na mesa por uma grande cervejaria.

Existe também preocupação com a questão da Lei Rouanet do Grupo de Acesso, especialmente, depois que chegou ao Ministério da Cultura informações de que a LBCAF repassaria os recursos para a LEGRANF.

Trabalho nos galpões

Os presidentes reafirmaram o compromisso de acelar os trabalhos.

Os Protegidos está voltado para a festa dos 63 anos neste sábado, no Clube 12.

União da Ilha da Magia deve retomar a eliminatória do concurso de samba-enredo, enquanto Unidos da Coloninha e Copa Lord prometem para os próximos dias a divulgação completa dos figurinos 2012.

GRES Consulado prosegue suas atividade. Dia 29 tem escolha do samba.

 

 

 

 

 

Bookmark and Share

Desfiles: Liesf esteve com secretário Cesar Souza Júnior

18 de outubro de 2011 16

Diretoria da Liesf e presidentes da Unidos da Coloninha, Embaixada Copa Lord, Os Protegidos da Princesa e União da Ilha da Magia, além dos membros dos conselhos Deliberativo, Fiscal e Ética, estiveram ontem com o secretário estadual Cesar Souza Júnior.

O secretário disse estar preocupado com as notícias sobre os desfiles 2012 e reconhecer a Liesf como  a “entidade responsável pelos desfiles na Nego Quirido”. Comprometeu-se conversar com o secretário Vinícius Lummertz e prefeito Dário Berger.

Deu a entender que diante de não haver desfiles das escolas tradicionais irá rever os valores repassados à prefeitura para o Carnaval.

Mais uma: para Cesar Souza Júnior, as escolas do Grupo de Acesso devem desfilar em 2012 como uma forma de “apresentação” ao público.

Depois disso, reuniões para adequação do decreto, estatutos da Liesf e da Lbcaf.

Mudanças, segundo o secretário, deveriam entrar em vigor a partir de 2013 e com discussão entre as partes.

A diretoria da Liesf também esteve na Câmara de Vereadores, pedindo apoio.

 

 

 

Bookmark and Share

Compositor Januário & Grupo de Acesso: "falta de respeito com quem já existia"

07 de outubro de 2011 10
 
 
Olá,
 
Desde 2009 nós do Grêmio Recreativo e Cultural Escola de Samba São Jorge Guerreiro estamos tentando sair na avenida.
 
Sou o presidente da agremiação e temos lideranças em vários bairros, como Monte Cristo, Córrego Grande, Pantanal. 
 
Vários alunos da Universidade Federal de Santa Catarina, a UFSC. Ao todo,  somos 3 mil componentes.
 
A  proposta da escola é não ter bairro, mas  ser de toda a cidade, de todos os cantos, todos que gostam de São Jorge, estes estão conosco.
 
Sempre tem uma burocracia com a gente: hora porque tem que ter três anos desfilando no bairro, hora tem que ter mais componentes, hora tem que sair como bloco primeiro na Nego Quirido para chegar a escola. Enfim!
 
Agora, sem ninguém saber, aparece uma Liga, não sei de onde, chamada de escolas do Grupo de Acesso. Algumas escolas nem existiam e vão sair?
 
O que é isso? Onde está a Liga das escolas que não se posiciona sobre isso?
 
Tremenda falta de respeito com blocos que já existem há anos.
 
Ângela, com o meu trabalho em relação ao samba nessa cidade gostaria que você  postasse esse meu desabafo!
 
Como diz Marx, o capital passa “por cima de tudo e de todos para atingir seus objetivos”!
 
E a cultura já era. 
 
Fiquem com DEUS, e obrigado. 
 
Januário, compositor.
 
Em anexo, nossa bandeira.
Bookmark and Share

Grupo de Acesso: escolas pedem revogação do decreto

05 de outubro de 2011 44

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Escolas de samba da Capital reunidas hoje pela manhã, na sede da Liesf, pedem a revogação do decreto do prefeito Dário Berger que cria o Grupo de Acesso.

O Decreto é o de número 9302, de 26 de setembro de 2011, o qual dispõe sobre os desfiles de blocos carnavalescos e das escolas de samba para 2012.

Se o pedido não for acatado, será buscado o caminho jurídico com pedido de indenização pelas perdas e danos cabíveis.

Esgotadas todas as possibilidades, o Desfile Oficial corre risco. Existe uma ameaça de suspensão.

Agremiações até podem pisar na Nego Quirido, mas o concurso oficial pode não acontecer.

Decreto deixa mais dúvidas do que certezas, diz Liesf

Das quatro escolas filiadas na Liga das Escolas de Samba de Florianópolis, a única ausente foi o GRES Consulado. Houve ainda a participação de representantes de escolas de Santo Amaro da Imperatriz e de Palhoça.

Além de “vago”, “pouco claro”, e “suscetível a vários questionamentos” foram apontados erros no decreto, conforme observou Robson Vieira, diretor jurídico da Liesf.

Um deles seria a criação de mais escolas (inclusive em Florianópolis) sem dotação orçamentária. Além disso, ao estabelecer o acesso e o decesso, o poder público passa a ingerir sobre uma entidade privada (Liesf) que é quem estabelece as normas a respeito dos desfiles.

Também foi destacado o Artigo 1º – parágrafo único, que diz: o responsável pela homologação sobre o ingresso de novas agremiações será do Secretário de Turismo, Cultura, Esporte, mediante procedimento próprio.

“Misturaram alhos com bugalhos”

Outro item que chama a atenção, o que leva a crer que o decreto tenha sido feito às pressas e sem revisão jurídica, é o que trata do Artigo 74, Inciso VI, da Lei Orgânica Municial.

- Revisando o texto vimos o que diz: “são atribuições do prefeito nomear e exonerar seus auxilires diretos”. Pelo jeito fizeram uma grande confusão, misturando coisas, uma verdadeira salada, alhos com bugalhos.

- Não se cria uma escola de samba dentro de um gabinete – disse o diretor jurídico da Liesf.

“Acatar o quê? Que poder tem este decreto?”

O documento pedindo a revogação está assinado pelos presidentes da Unidos da Coloninha (Dilson Francisco Vieira), Dejair Velozo (Copa Lord), Valmir Braz (União da Ilha da Magia), Moacyr Gomes (Os Protegidos da Princesa) e José Machado Pacheco (Liesf).

Hoje à tarde o documento será entregue na Câmara de Vereadores e protocolado na Setur.

Os quatro presidentes falaram e usaram uma expressão comum: “Não somos contra o Acesso, mas pela forma com que foi articulado, goela abaixo das nossas escolas, desrespeitando as comunidades”.

Valmir Braz, o Nena, presidente da União da Ilha da Magia, questionou a legitimidade do decreto:

- Acatar o quê, que poder tem este decreto se nós somos as escolas e elas representam as comunidades? Quando a UIM surgiu, havia um movimento na Lagoa da Conceição, as pessoas queriam uma escola, a comunidade desejava que isso acontecesse. A primeira coisa que fizemos foi encaminhar uma consulta para a Liga das Escolas, a entidade maior – comparou.

Documentos sem respostas

Na reunião foram apresentados documentos onde a Liesf pediu para que o decreto não fosse assinado, em 21 de setembro, o qual não foi respondido pela prefeitura.

Também foi questionada a escolha dos blocos que viraram escolas, como o caso da Nação Guarani, em Palhoça, que ainda não existia até começarem as articulações, em substituição a outras agremiações, como a Palhoça Terra Querida.

- Estamos com um mandado de segurança para garantir a nossa participação – declarou Dóri Edson, da Terra Querida.

Liesf acredita na revogação

Para contrapor ao chamado  “Decreto da vingança”, como disse Zeca Machado, foi destacada a letra “j” da Nota Oficial divulgada hoje:

- O que a Liesf e suas associadas não admitem e jamais vão admitir é a interferência do poder público na organização do desfile de forma a privilegiar interesses escusos e politiqueiros.

Uma crítica direta ao vereador Márcio de Souza, articulador político do Grupo de Acesso.

O termo “vingança” estaria relacionado ao período em que as escolas de samba de Florianópolis se colocaram contrárias ao investimento financeiro de Florianópolis no Carnaval da Grande Rio.

Para Zeca Machado, “agora com a cabeça no lugar e mais tranquilo, o prefeito que sempre foi nosso parceiro certamente vai reconhecer os problemas e atender a nossa demanda”.

Será?

 

Bookmark and Share

Grupo de Acesso: escola de Biguaçu tem evento dia 30

17 de setembro de 2011 17

Assessoria de imprensa da prefeitura de Biguaçu encaminha e-mail ao blog. Veja o texto:

“O Secretário Municipal de Cultura, Esporte, Turismo e Lazer de Biguaçu, Douglas Borba, participou de uma reunião na noite da última quinta-feira, 15/09/2011, na Prefeitura Municipal de Florianópolis, com o Secretário de Turismo da Capital, Vinicius Lummertz e Zeca Machado, Presidente da Liga das Escolas de Samba, para definir a participação de uma escola de samba representando o município no Carnaval 2012 de Florianópolis.

Na reunião, ficou definida a criação de um Grupo de Acesso que será composto por escolas de samba de Biguaçu, São José e Palhoça, além dos atuais blocos “Caramuru” (Morro da Queimada) e “Das Cuia” (Morro do Céu) que desejam ganhar o status de escolas de samba. A campeã de 2012 no Grupo de Acesso garantirá a sua participação junto às escolas principais no ano seguinte. O desfile oficial acontecerá no domingo de Carnaval na Passarela Nego Quirido, em Florianópolis.

Segundo o Secretário Douglas Borba, Biguaçu terá a sua Escola de Samba, e se chamará “Império de São Miguel. Será criada, oficialmente, no próximo dia 30/09/2011, em encontro a ser realizado na casa de shows Challé de Vidro.

Douglas Borba disse que esta é uma grande oportunidade para gerar maior visibilidade ao município. “Concorrer com uma escola no Carnaval de Florianópolis é proporcionar mais uma opção de lazer ao munícipe que já se diverte com a festa aqui na nossa cidade. Em 2011, já realizamos um grande desfile de blocos pela primeira vez na Avenida Marcondes de Mattos, onde nossos blocos já mostraram o seu enorme potencial. Para 2012 teremos a oportunidade de participar da festa na passarela Nego Quirido”, afirmou Borba.

Os carnavalescos locais Bira Pernilongo e Zé Biguaçu também estão muito otimistas com a chance de Biguaçu ter a sua própria escola de samba e já afirmaram que irão contribuir com suas experiências, promovendo a união de todos os blocos carnavalescos da cidade em torno de um objetivo maior que é a divulgação do samba de Biguaçu”.

Escola promove a união de todos os blocos

Em Agosto último, a Secretaria Municipal de Cultura, Esporte, Turismo e Lazer promoveu um debate com um grupo de cerca de 30 pessoas, entre autoridades, representantes dos blocos, integrantes da imprensa e carnavalescos locais, interessadas no projeto de criação de uma escola de Samba em Biguaçu, para disputar o Carnaval de Florianópolis em 2012.

Depois de várias análises, de forma unânime, os participantes se posicionaram a favor do projeto, com a condição de manter também o desfile dos blocos municipais na cidade, que acontece desde 2009 em Biguaçu.

Para Douglas Borba, “a intenção de criar uma escola de samba em Biguaçu, unindo todos os blocos locais, é fortalecer o projeto implantado pelo Prefeito Castelo, cujo foco é manter um carnaval voltado para as famílias biguaçuenses, através do desfile dos blocos carnavalescos. Por outro lado vamos viabilizar a participação de Biguaçu no terceiro maior desfile de escolas de samba do Brasil, que é o de Florianópolis. Além disso, teremos a oportunidade de gerar novos empregos e renda, além de muita alegria, para centenas de famílias locais”.

Para o carnavalesco Zé Biguaçu, ex-presidente da Escola de Samba Unidos da Coloninha, “esse é o momento de unirmos forças para garantir o sucesso desta nova etapa do carnaval em Biguaçu, e que ela seja atingida com ainda mais dedicação e empenho de todos, pois faremos um carnaval para entrar na história de Biguaçu”.

Já para Bira Pernilongo, compositor da Escola de Samba Protegidos da Princesa e cotado para assumir a presidência da nova escola local, “esse projeto irá alavancar o carnaval de Biguaçu, pois os blocos irão se unir para desenvolver um projeto da grandeza que é uma Escola de Samba, e isso refletirá nos desfiles de cada bloco, já que a tendência é que aconteça a profissionalização do Carnaval de Biguaçuense”.

Fonte: Prefeitura Municipal de Biguaçu
Superintendência de Comunicação Social

Bookmark and Share