Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de janeiro 2012

Tem Solução?: tampas de bueiro quebradas e bocas de lobo entupidas

31 de janeiro de 2012 0


Fotos: Ricardo Demétrio, arquivo pessoal

Moradores da rua Tobias Barreto, no bairro Floresta, reclamam da situação dos bueiros. Segundo Ricardo Demétrio, foram feitos vários contatos com a Secretaria Regional do Itaum solicitando a limpeza das seis bocas de lobo. Ricardo conta que pediu aos funcionários da regional que fizessem a limpeza com o caminhão hidrojato, já que a tubulação está obstruída.  O leitor diz que a rua está abandonada e que em um dos bueiros há erosão na tampa, também já comunicada à secretaria.

O secretário Manoel de Medeiros Machado, da Secretaria Regional do Itaum, diz que já foram feitas diversas limpezas com caminhão hidrojato na rua Tobias Barreto para desentupir os bueiros. O secretário explica que entrou em contato com a Secretaria de Infraestrutura Urbana (Seinfra) para que um caminhão hidrojato seja disponibilizado. Ele diz que não há uma data prevista para a realização da obra, mas garante que assim que a Seinfra disponibilizar o caminhão, a limpeza será feita.

Tem Solução?: mato e lixo tomam conta do Sambaqui

30 de janeiro de 2012 0


Foto: Darlaine Klegien

O leitor Magnus Henrique de Oliveira denuncia o abandono de sambaqui. Segundo ele, o Sambaqui Guanabara 2, que fica perto do Colégio Jorge Lacerda, não recebe manutenção. Magnus afirma que o mato está tomando conta do terreno, que as calçadas não podem mais ser usadas e que a cerca do Sambaqui está caindo. Além disso, ele reclama que quando é feita uma limpeza no local, ela demora cerca de três meses para ser finalizada.

Conforme a Fundação Cultural de Joinville, responsável pela manutenção dos Sambaquis, o terreno onde o sambaqui está é particular. A fundação explica que é de responsabilidade do proprietário manter o local limpo e conservado. Apesar disso, a assessoria da fundação garante que sempre entra em contato com os donos de imóveis onde existem sambaquis. Como o cuidado com o terreno e a roçada precisa ser diferenciada, o órgão orienta os proprietários. O cuidado com as calçadas do local também é de responsabilidade do proprietário.

Tem Solução?: buracos para todos os lados no Ulysses Guimarães

29 de janeiro de 2012 0


Foto: Sandro Tamanini, arquivo pessoal

O leitor Sandro Tamanini está indignado com a situação da rua Dilson Funaro, no bairro Ulysses Guimarães. Não é para menos, já que a rua está completamente esburacada. O leitor conta que na Prefeitura consta que toda a extensão da rua é asfaltada, mas na altura do número 1399 não existe nem sobra de asfalto. Conforme Sandro, os moradores pagam o IPTU para ter um verdadeiro piscinão em frente às casas. Ele diz que a rua é uma vergonha e que quer uma solução para o problema o mais rápido possível.

Conforme o coordenador da Secretaria Regional do Paranaguamirim, Silvio Dorisete Fagundes, as ruas estão com problemas porque a patrola da secretaria quebrou entre o Natal e Ano-novo. Segundo ele, a peça quebrada é cara e o conserto demora, mas a secretaria vai emprestar máquinas de outros bairros ou da Seinfra. Silvio garante que assim que emprestarem a máquina, irão patrolar a rua para amenizar o problema.

Tem Solução?: moradores reclamam da falta de asfalto no Vila Nova

28 de janeiro de 2012 0


Foto: Darlaine Klegien

A quantidade de poeira que se forma na rua São Miguel Arcanjo é tão grande quanto a revolta dos moradores que, desde 2008, lutam pelo asfalto. Benjamin Neto conta que encaminhou um e-mail ao gabinete do prefeito em 2008 pedindo que a situação fosse resolvida. A resposta  veio em abril de 2009 e dizia que o trecho da rua onde passava o transporte coletivo estava no programa de pavimentação asfáltica. Mas a pavimentação ficou só no papel. A via é passagem de linhas de ônibus e tem tráfego de caminhões pesados.

Conforme o responsável pelo setor de adesão da Seinfra, Vândio Barbosa, a rua não está no planejamento asfáltico do órgão. “Esse e-mail foi enviado na gestão passada e não consta a pavimentação em nenhum programa.” Ele explica que há duas formas de incluir uma rua para pavimentação. Ou pelo Programa Nossa Rua ou por meio de convênios. Ele diz que os moradores podem ir até a Secretaria Regional do bairro fazer o pedido. Assim, a Seinfra pode iniciar um processo de pré-adesão.

Tem Solução?: mato toma conta de rua no João Costa

27 de janeiro de 2012 0


Foto: Darlaine Klegien

A moradora Josiane Gaio de Almeida reclama que a rua Luiz Ceratti, no bairro João Costa, está tomada pelo mato. Ela conta que a quantidade de árvores e de vegetação é imensa e está se tornando muito perigosa. “Semana passada, meu marido matou uma cobra que apareceu no quintal”, afirma. Além disso, a quantidade de mosquitos na localidade é grande, devido ao mato e a uma vala no local. “Faz mais de dois anos que não fazem nada na nossa rua”, conta. Ela diz que já ligou diversas vezes para a Secretaria Regional, mas seu pedido ainda não foi atendido.

Conforme o secretário José da Silva Inácio, responsável pela Regional do Fátima, os trabalhos de roçada na rua Luiz Ceratti já começaram. “Como existe apenas um roceiro, todo o trabalho vai demorar um pouco para ser concluído”, explica. José conta que primeiro estão sendo roçados locais considerados prioritários, como próximos às escolas e CEIs. Não há um prazo definido, mas o secretário garante que, em breve, todo o mato será retirado.

Tem Solução?: moradores pedem pintura da faixa

26 de janeiro de 2012 0


Foto: Darlaine Klegien

Os moradores do bairro Costa e Silva estão preocupados com uma faixa de segurança que está apagada na rua Benjamin Constant. Segundo os leitores, o fluxo de veículos no local é intenso, o que torna complicada a travessia dos pedestres. Eles ressaltam que em frente à empresa Bebidas Príncipe, muitas pessoas costumam atravessar a rua. A população pede que seja pintada uma faixa no local para fazer com que os veículos que passam por ali respeitem mais os pedestres. Eles ressaltam que a falta da faixa de pedestres e de agentes de trânsito no local pode acabar causando acidentes.

A Companhia de Desenvolvimento e Urbanização (Conurb) explica que o pedido dos moradores foi encaminhado para análise técnica de viabilidade.

Tem Solução?: placa torta, quebrada e caída na rua Albano Schmidt

25 de janeiro de 2012 1


Foto: Darlaine Klegien

Uma placa na na esquina das ruas Albano Schmidt, Graciliano Ramos e Aubé está caída há dias. A sinalização indica que os motoristas que estão na Aubé, na pista da direita, precisam entrar na Graciliano Ramos. O problema é que a placa está torta, quebrada e, conforme moradores, estava no chão até a última sexta. Os leitores contam que no fim de semana ela foi levantada e apoiada com pedaços de concreto que estão no local, mas ela corre o risco de cair novamente. Moradores acreditam que um carro em alta velocidade tenha batido na placa e por isso ela está danificada.

O gerente de trânsito Marcelo Adriano Zgoda, da Companhia de Desenvolvimento e Urbanização (Conurb), explica que foi encaminhada uma ordem de serviço ao setor responsável para que seja feita a reposição da placa na rua Albano Schmidt.

Tem Solução?: praça sem escorregador incomoda moradores

24 de janeiro de 2012 0


Foto: Rolf Otto, arquivo pessoal

O leitor Rolf Otto reclama que uma falha grave foi cometida na pracinha do bairro Jardim Paraíso, na avenida Júpiter. Segundo ele, um dos escorregadores do parquinho foi retirado para a manutenção e reforma, mas os ferros que sustentavam o brinquedo foram deixados na pracinha. O leitor afirma que os ferros são um perigo para as crianças que costumam brincar no local e teme que alguém se machuque gravemente ao tropeçar. Rolf acredita que o certo seria isolar aquela área de alguma forma, até que o escorregador seja recolocado.

Conforme o setor de praças da Companhia de Desenvolvimento e Urbanização (Conurb), foram enviados funcionários ainda na tarde de ontem para a retirada dos ferros deixados no local. A medida pretende garantir a segurança das crianças que frequentam a praça, enquanto o escorregador não é recolocado.

Tem Solução?: placa prestes a cair na rua Graciosa

23 de janeiro de 2012 1


Foto: Darlaine Klegien

Uma placa de sinalização indicando a presença de ciclovia na rua Graciosa está prestes a cair. Conforme moradores, ela está torta há semanas e a inclinação só piora com o passar dos dias. Os leitores reclamam que a sinalização torta pode acabar causando um ferimento em pedestres distraídos. Além disso, os ciclistas explicam que a presença da placa é importante pois é uma forma de fazer com que motoristas e pedestres respeitem o espaço dos ciclistas, o que nem sempre acontece naquela região.

De acordo com o gerente de trânsito Marcelo Adriano Zgoda da Companhia de Desenvolvimento e Urbanização (Conurb) uma ordem de serviço foi encaminhada ao setor responsável para que a placa de sinalização que indica a presença da ciclovia seja consertada.

Tem Solução?: obras na rua destruíram calçada, que não foi reconstruída

22 de janeiro de 2012 0


Foto: Darlaine Klegien

O morador Nelson Luiz Fioroto está descontente com a situação da sua calçada na rua João Luiz Gonzaga, esquina com a rua Cidade de Matelândia, no Adhemar Garcia. Segundo ele, a calçada foi quebrada para fazer uma obra na rua, mas não foi consertada. O buraco ficou dias aberto, causando transtorno ao proprietário, pedestres e ciclistas. No lugar do buraco, foi colocado saibro para tentar amenizar o problema. Mas até agora, o cimento não foi recolocado no local.

Segundo o secretário José da Silva Inácio, da regional do Fátima, foi feito um serviço de conserto de erosão na via e o meio-fio da calçada já foi refeito. Ele diz que quando é feita alguma obra e a calçada do morador precisa ser quebrada, ela só é consertada se o proprietário tiver licença da calçada. José explica que esse procedimento é da Prefeitura e que os moradores sempre são avisados. Ele vai verificar se a calçada do morador está licenciada. Se estiver, será reconstituída.