Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Bulls FA muda comando técnico e Lafaiete Jr. não é mais o head coach

29 de abril de 2016 0

image

Após a eliminação do Bulls FA do Gauchão 2016, a equipe não terá mais Lafaiete Jr. como head coach nesta temporada. A decisão foi tomada pela direção da equipe nesta sexta-feira(29), e acatada por Lafaiete.

:: Tabela e classificação do Campeonato Gaúcho de Futebol Americano 2016

O Bulls estreou na temporada com uma vitória sobre o Mustangs, mas perdeu os três jogos seguintes para Restinga, Pumpkins e Juventude FA.

O presidente da equipe, Paulo Raimann informou que o projeto será manter somente os coordenadores e não terá um head coach, ao menos até dezembro.

Procurado pelo nosso blog, Lafaiete não quis gravar entrevista e se manifestou através de uma nota oficial:

“O Ciclo chega ao fim.
Gostaria de começar esse texto, ou carta, ainda não sei como classificar, agradecendo todo espaço e liberdade que o Porto Alegre Bulls me concedeu nesses meses de trabalho, e como foram meses trabalhosos.
Gostaria também de agradecer o Pedro Jaime, sem a chance por ele dada ainda em junho de 2015 (waterboy e garoto do scout) nada disso teria acontecido, foram muitos meses de aprendizados. Seria impossível não mencionar o Colman, sem sombra de dúvidas a pessoa que mais me ensinou de futebol americano. Lucas Bocchi, sou grato a você também, agradeço por todos ensinamentos e a todos citados, agradeço pela amizade também.
Foram seis meses até o final de 2015, o Bulls se encontrava em uma situação delicada, a gestão havia mudado e uma comissão técnica se fazia necessária, em uma medida quase que desesperada, é preciso admitir, assumi a função de Head Coach do Bulls F.A. 21 Anos, dois anos de futebol americano, como player, e apenas uma vontade imensa de ver o bem do clube.
A partir dessa decisão, o final de ano se resumiu a leituras e mais leituras, podemos dizer que foi um intensivo para aprender a ser um Head Coach. Que ilusão amigos, acho que ainda não aprendi, e talvez demore anos para aprender, mas essa é a ordem natural das coisas.
O ano começou com apenas 18 atletas, o fracasso era algo que estampava os outdoors a nossa frente, ainda assim a diretoria (e aqui fica meu agradecimento, em especial para o Raimann e para o Sampaio por terem confiado em meu trabalho) acreditou no projeto, um projeto ambicioso, um Head Coach novato e um coordenador ofensivo novato, e diga-se de passagem, que coordenador ofensivo, obrigado por tudo Palaver. Conseguimos montar uma estrutura de trabalho, angariamos material humano, realinhamos o trem desgovernado. Mas como todo ciclo, ele tem seu fim.
Eu, particularmente, creio em missões, cada um de nós cumpre inúmeras missões no decorrer da vida, a concebida a mim ainda em dezembro de 2015, foi ajudar o Bulls a se reestruturar, e de modo geral e autoavaliativo, acredito que obtive êxito nessa função. Também acredito que a partir de agora o Bulls se encontra em outro patamar, a estrutura criada por uma comissão extremamente esforçada e inteligente (Mauro, Palaver e Junior Colman) começara a dar bons frutos.
A todos jogadores que tive o prazer de treinar, fica meu eterno agradecimento, pensei que ensinaria futebol americano pra vocês, mas essa foi outra ilusão, acabei por fazer amigos e colegas de batalha. Foram difíceis os treinos no verão, foram difíceis os treinos de madrugada, foram difíceis os treinos na chuva, mas como um último pedido, olhem para janeiro meus caros, vocês são melhores hoje. Olhem para dezembro meus caros, vocês serão muito melhores. E essa evolução do trabalho, é mérito único e exclusivo de vocês, cada dura, cada repreensão minha sempre teve um único objetivo, tornar vocês o mais forte que poderiam vir a ser para aquele momento e função, com alguns obtive sucesso, com outros não, mas isso também é uma das funções de um coach.
Também gostaria de agradecer todos adversários (colegas de esporte) que tive, vocês foram vitais para a minha evolução, todas noites que me peguei estudando-os fizeram com que eu aprendesse ainda mais sobre futebol americano.
Por fim, foi uma honra ser parte dessa manada, foi uma honra poder estar lado a lado com os senhores durante cada partida, mas foi mais honroso ainda, estar lado a lado com vocês em cada treino e cada dificuldade que passamos, pois tudo isso nos tornou mais parte, a partir de agora, é com vocês. Lembrem-se que vocês são capazes de tudo. E carreguem consigo que a vontade de se preparar sempre deve ser maior que a vontade de vencer, só assim podemos alcançar o sucesso”.

Comments

comments

Envie seu Comentário