Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Opinião: O Juventude não é um time racista e nós precisamos rever algumas coisas

05 de abril de 2017 1

_MG_2937

Assunto delicado que você provavelmente vai concordar, discordar, ignorar ou até mesmo me odiar (espero que não). “Renan, tu nunca sofreu com preconceito, não pode falar”. Bom, isso não é totalmente verdade, mas não estou aqui para falar de mim.

Escrevo esse artigo no momento em que Não ouvi nem Juventude e nem Restinga. Qual é a informação que tenho? A mesma que você, que só soube o que já foi divulgado pelos times e Federação. O bom repórter sempre escuta os dois lados, mas não estou me colocando nesta condição. Quero pensar neste momento como você, que não tem todo o acesso aos personagens. Ótimo momento para formar uma opinião, pedir punições, cadeia, rotular o time e acabar com um nome.

:: Juventude FA recebe punição após acusações de racismo

A Instituição Juventude FA viveu uma situação infeliz em um ato que jamais deveria ter acontecido. Uma comissão disciplinar formada por integrantes das entidades resolveu punir o time e não revelar qual foi o valor da multa. O assunto está encerrado. Tecnicamente, sim. Moralmente, não, mas não pode pesar apenas para uma alternativa.

Lembram do caso Aranha na Arena do Grêmio? Concordar ou não com a punição, enfim… mas o Grêmio é um time racista? Não é.

Dentre todas as punições que caberiam ao Juventude, como multa, processos judiciais, exclusão de campeonato, etc, eu entendo que nenhuma é absurda, mas no mesmo momento que prego pela identificação da pessoa que cometeu tal injúria/racismo/ofensa, pergunto: Queremos o fim do Juventude? Desculpe, mas na minha caixa de mensagem particular, eu percebi que algumas pessoas querem. Está errado.

Não sei nem de perto o que sentiu o atleta do Restinga quando escutou tais insultos e nada do que eu fizer vai amenizar. Me sinto um lixo por não poder fazer algo para apagar o que escutou.

Acredito que o presidente Eduardo Ferreira já teria apresentado a pessoa que cometeu tal ato se já tivesse identificado, acredito que não queira absorver essa culpa para sí e acredito que não deve estar confortável com tal situação.

Não vou discutir o peso da punição. Temos que esquecer isso e seguir a vida? Também não. Não quero que isso seja esquecido. Eu circulei por todos as cidades dos times de futebol americano do RS e na maioria delas escutei ofensas aos adversários e aos árbitros. Palavrões feios para uma “cultura familiar” como dizem. Não estou comparando uma ofensa com uma injúria, mas jamais vou concordar qual quer tipo de ofensa vinda de uma arquibancada. Ela sendo criminosa, menos ainda.

Juiz filho da p… Vai te Fu… #44… vai tomar no c… treinador de m… – Quem escutou e quem falou isso sabe que é verdade.

É hora de mudar muitas posturas nas arquibancadas do FARS.
“Renan, não compare uma ofensa assim com injúria ou racismo” – NÃO ESTOU COMPARANDO OU IGUALANDO NENHUMA SITUAÇÃO. NÃO ESTOU DEFENDENDO O JUVENTUDE. NÃO ESTOU ACHANDO QUE É ALGO NORMAL.

Contestem a punição ao Juventude, exijam mudanças, campanhas contra o racismo, o fim das ofensas, etc, mas não rotulem um time inteiro, uma história inteira. O Juventude não é racista. Se dentro de campo tu foi ofendido por outro jogador, pare imediatamente e comunique a arbitragem. Se escutou algo na arquibancada, pare imediatamente e tente identificar.

Não fique calado, mas não condenem eternamente um nome como o do Juventude.

 

 

 

 

Comments

comments

Comentários (1)

  • Evandro diz: 6 de abril de 2017

    Perfeito teu texto, como sempre Renan. Um abraço

Envie seu Comentário