Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Novas profissões entram na lista do Empreendedor Individual (EI)

10 de janeiro de 2013 3

A partir de 2013, os trabalhadores que realizam o serviço de calheiro e reparo de artigos de tapeçaria podem se inscrever como empreendedores individuais (EI). As duas ocupações foram inseridas na lista de atividade permitidas ao empreendedor individual por meio da Resolução do Comitê Gestor do Simples Nacional nº 104, de 18 dezembro. Clique aqui e confira a lista de atividades permitidas ao EI.

Existem hoje no país mais de 2,6 milhões de trabalhadores por conta própria cadastrados como EI. Com o reajuste do salário mínimo eles passam a recolher  R$ 33,90, correspondente a alíquota de 5% do salário mínimo,  para a Previdência Social mais  R$ 1 de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviços) para o Estado e R$ 5 de ISS (Imposto sobre Serviços) para o município.

Para indústria e comércio, a contribuição é de R$ 33,90 mais R$ 1 do ICMS. O prestador de serviço paga R$ 33,90 mais R$ 5 do ISS. O custo máximo de formalização para quem realiza atividade mista é de R$ 39,90 por mês.

Quem pode se cadastrar

Pode se cadastrar como empreendedor individual o trabalhador que atua por conta própria e possui faturamento bruto anual de até R$ 60 mil. É permitido ao empreendedor ter até um empregado com carteira assinada, com remuneração de um salário mínimo ou o piso da categoria.

A inscrição do trabalhador é realizada no Portal do Empreendedor.

Inadimplência

Atualmente, a inadimplência dos inscritos está em 50%.

O empreendedor que deixa de fazer as contribuições perde a qualidade de segurado após um ano de inadimplência, deixando de ter acesso a todos os benefícios previdenciários.

O trabalhador em débito pode ser desenquadrado do EI e excluído do Simples Nacional, ficando sujeito à tributação de uma empresa normal. Além de perder outras vantagens, ficando, por exemplo, impedido de vender serviços ou produtos à União, Estados e municípios.

Para regularizar a situação e ficar em dia com as contribuições, o trabalhador deve imprimir as guias de contribuição em atraso no Portal do Empreendedor e realizar o pagamento nos bancos ou casas lotéricas.  O tempo de carência para o segurado inadimplente receber o benefício,  caso já tenha direito, é contado a partir do primeiro pagamento sem atraso.

Benefícios

O empreendedor em dia com as contribuições tem direito aos seguintes benefícios da Previdência Social: aposentadoria por idade; aposentadoria por invalidez; auxílio-doença; salário-maternidade; pensão por morte e auxílio-reclusão.

(Com informações do Blog da Previdência Social)

Comentários (3)

  • Maria Cristina Domingos diz: 8 de maio de 2013

    Boa Noite,

    Sou depiladora gostaria de saber se posso contribuir com o Mei uma vez que estou pagando o Inss porcentagem mínima de 11%

    Att.

    Cristina

  • FRANCISCO JOSE D DOS SANTOS diz: 23 de maio de 2013

    SOU FUNCIONÁRIO PUBLICO MUNICIPAL CONCUSADO, E TENHO UM TRABALHO DE FILMAGENS NAS HORAS VAGAS, POÇO ME CADASTRAR NO IMPREENDEDOR

Envie seu Comentário