Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Foto sobre agentes da Guarda de Trânsito de Blumenau gera polêmica no Facebook

08 de maio de 2012 106

Uma foto postada na rede social Facebook gerou discussão nesta terça-feira à tarde em Blumenau. A imagem mostra agentes da Guarda Municipal de Trânsito e um ciclista na calçada da Rua 7 de Setembro, próximo ao Colégio Sagrada Família, no Centro. Segundo a internauta que postou a foto, os agentes teriam agredido o rapaz que andava de bicicleta, inclusive tentando algemá-lo. Até as 17h50min, a foto tinha gerado 460 compartilhamentos.

O diretor da Guarda, Ivonei Leite, alegou que os agentes que estavam no local relataram que o rapaz andava sobre a calçada fazendo manobras bruscas e em alta velocidade com a bicicleta e que ele já havia sido abordado momentos antes, próximo do Banco Safra, sendo orientado a parar com a manobra.

Como o jovem não obedeceu, os agentes teriam novamente chamado a atenção, quando ele começou a agredi-los verbalmente e teria tentado jogar a bicicleta contra os guardas. Diante do comportamento, os agentes imobilizaram o rapaz para encaminhá-lo à delegacia. Ele foi autuado no artigo 255 do Código Brasileiro de Trânsito, por conduzir bicicleta em passeios de forma agressiva.

Comentários (106)

  • Carlos Augusto do Nascimento diz: 8 de maio de 2012

    Parabéns aos guardas, esse maluco tocou a bike dele em cima de mim quase me jogando em cima da rua, é um maluco, tomara que vá preso!!!

  • Marcos da Silva diz: 8 de maio de 2012

    Ultimamente na area central esses ciclistas estão muito abusados, tempos atrás eu presenciei uma mulher sendo atropelada por um ciclista maluco em frente a casas bahia na rua XV, tem que pegar esses abusados.

  • Maria de Jesus diz: 8 de maio de 2012

    Eu me assusto como está crescendo a intolerância entre nós. Sem entrar no mérito deste caso (se houve ou não abuso por parte da guarda de trânsito) mas espanta como atiram pedras, julgam e ofendem sem saber de fato o que aconteceu.

    A denúncia é importante, mas pior do que a notícia em si, é a repercussão animalesca nos comentários sobre esta postagem no facebook.

  • Paulo Priess diz: 8 de maio de 2012

    Gostaríamos de ter toda essa eficiência em situações de perigo real. Ou onde há abuso por parte dos motoristas, como na praça da Fonte Luminosa que vira um campo de batalha após as 18 horas. Lá não se vê guarda algum. Nunca.

  • Carlos diz: 8 de maio de 2012

    É isso aí Guarda de Trânsito!!! Desce o PAU nessa mulecada sem vergonha e mal educada!!! Alô pessoal dos Direitos Humanos e dos “di menor”, tão com pena?? Leva pra casa e educa…

  • Arilto João de Souza diz: 8 de maio de 2012

    Especificamente com relação as abordagens dos agentes de trânsito, não só neste caso do ciclista, eu penso que está faltando urgentemente treinamento para este pessoal. E de todos os cursos/treinamentos que devem fazer, o mais urgente é o velho e bom curso de Relações Humanas. Não todos evidentemente, mas a maioria deles são muito mal educados.

  • Maria de Jesus diz: 8 de maio de 2012

    Concordo com o Paulo.

  • Paulo Silva diz: 8 de maio de 2012

    Sabemos que alguns motoritas simplesmente não respeitam os pedestres e também alguns pedestres não respeitam os veiculos e sinalizações nos semáfaros, alguns ciclitas infelizmente também são incluidos nesta regra, transitam sobre a calçada em velocidade ofereçendo riscos aos pedetres e fazendo manobras arriscadas.

  • José Luiz Piñeiro diz: 8 de maio de 2012

    Interessante, é a primeira vez que vejo e ouso que os GMTs, talvez até a nível de Brasil estão fazendo cumprir o meu direito de segurança na calçada, pois o CTB é claro, calçada é para pedestres. Parabéns e que a fiscalização não para por ai e inclusive se estenda a pedestres.

  • João diz: 8 de maio de 2012

    Os mesmos que criticam a polícia nessa situação são o que reclamam quando não vem a polícia agir ou seja os sem noção que atiram pra todos os lados.

  • Regina diz: 8 de maio de 2012

    Fui testemunha do tal caso em questão. O homem realmente estava andando rápido na ciclofaixa / calçada, pois segundo relado do mesmo, precisava fazer umas entregas e estava atrasado.
    Agora é extremamente interessante como foi deturpado o acontecimento relatado pelo Ivonei Leite. Pois primeiro, o rapaz andar empinando a bicicleta é MUITO IMPROVÁVEL, já que o seu peso era bastante elevado (acima de 90 kg) e a bicicleta tinha 2 cestas daquelas grandes de mercado, uma na frente e outra atrás (bagageiro). Agora me expliquem como o rapaz conseguiria empinar a tal bicicleta?
    Ele realmente xingou o agente de trânsito, mas os Srs. PETRYS e SANTOS (guardas de trânsito) abordaram ele de forma totalmente irresponsável e agressiva, partindo pra cima do rapaz. Ele até tentou se defender, mas os 2 agentes de trânsito jogaram ele no chão para tentar imobiliza-lo. Foi um total desrespeito. Os guardas não quiseram nem ouvi-lo, primeiramente. Eles estão totalmente despreparados para a função.
    Meu amigo foi até o rapaz e os guardas para ouvi-los e saber exatamente desses detalhes. E por isso resolvemos postar no facebook, para mostrar nossa indignação e desrespeito aos cidadãos trabalhadores de Blumenau.

  • Diogo diz: 8 de maio de 2012

    A questão aqui é:

    Todos acreditam na palavra do Sr. Ivonei Leito???

    Não estou falando que ele esta mentindo,mas todos temos que concordar que é a palavra de um ciclista contra a de uma autoridade(…nem tanto assim…minha opinião!!!).Quem anda em Blumenau,sabe que eles são bem mau educados e não tem preparo para lidar com o povo.

    Também acho que eles não deveriam andar com algemas e muito menos armados. Qualquer problema eles deveriam chamar a policia militar!

  • Diogo diz: 8 de maio de 2012

    Correção….Ivonei Leite.

  • Jacqueline diz: 8 de maio de 2012

    São tão eficientes, com 1 ciclista…e pq não tem essa eficiência com um irresponsável bêbado que sai matando?? #VERGONHA!!!

  • Jelson diz: 8 de maio de 2012

    A foto não demonstra se houve ou não excesso por parte dos guardas municipais, mesmo assim, o que me preocupa é a questão da competência, pois a guarda municipal de trânsito possui competência para algemar (imobilizar) o indivíduo e conduzi-lo para delegacia? Isso não seria competência da Polícia Militar? Essa é uma questão para se refletir, pois senão, daqui a pouco ninguém sabe mais a função de cada um e vai ter muito agente de trânsito atuando como Policial Militar.

    Outra questão polêmica a ser pensada é a intolerância do trânsito. Quando transito nas ruas de Blumenau, observo que tem motoristas que andam como se fossem pilotos de fórmula 1. Outros que se sentem donos da rua, seu egoísmo é tão forte que não consegue notar que existem outras pessoas circulando pela via. Não podemos esquecer dos apressados que andam como uns loucos, cortam sinal, sobem calçadas, ficam costurando no trânsito e ainda, se vangloriam dessa atitude ridícula.

    Prezados, precisamos apreender mais a viver em SOCIEDADE…respeitar o trânsito é respeitar a você mesmo!

  • Patrick diz: 8 de maio de 2012

    Está sobrando efetivo na guarda aí, para ter uma viatura, 2 motos, (além de 1 ou 2 bicicletas da GMT) apenas para “chamar a atenção” de um ciclista?!?

    Ah, por curiosidade, GMT é acima das leis, para estacionar assim na calçada, na faixa de ônibus?

    ps: duvido que o diretor da GMT iria condenar a atitude dos guarda!!

  • José Luiz Piñeiro diz: 8 de maio de 2012
  • Sandra diz: 8 de maio de 2012

    Penso que não devemos simplesmente criticar os agentes de trânsito, pois se aplicaram a lei foi por que ela foi transgredida, pois a calçada foi criada para pedestre e se o ciclista a desrespeitou deve pagar pelos seus erros. E de forma alguma o Sr. Ivonei iria proteger seus agentes pois penso que uma autoridade fala com propriedade e conhecimento. Principalmente quando diz respeito a sua corporação.

  • José Luiz Piñeiro diz: 8 de maio de 2012

    Senhora Jacqueline recomendo uma visita ao site http://gmblumenau.no.comunidades.net/ e observaras que esta uma dentre muitas abordagens feita.

  • josé Luiz diz: 8 de maio de 2012

    Primeiro colocam as ciclovias nas calçadas. Depois predndem quem nelas anda. São fora da Casinha. Ea policia militar perdeu o respeito. Não fazem mais nada. a guarda de transito tomou conta fazendo um monte de m.

  • Loni diz: 8 de maio de 2012

    É por causa dessas pessoas que não respeitam lei nenhuma que o Brasil está na situação atual de bandidagem. Quando não há cobrança dos representantes legais, as pessoas reclamam, quando há, também reclamam. Não dá para entender o povo. Talvez fossem entender somente quando acontecer na sua família. E se esse ciclista atropelasse uma criança, já que estava perto do Colégio Sagrada Família? Antes de ser postada a foto, será que a pessoa sabia do que tinha acontecido com outras pessoas (quase atropeladas) por esse ciclista? E as ofensas dirigidas aos agentes de trânsito? Eles também tem mãe, que os amam muito e que foram capazes de educá-los para se transformarem em trabalhadores honestos, muitas vezes correndo risco de serem mortos, justamente por não terem como se defender, só a cara e a coragem.

  • Nilson diz: 8 de maio de 2012

    Será que quem publicou está foto não era mais um que teria que levar uns cascudos?
    Pois o indecente andava sobre a calçada e calçada é pra pedestre.
    Parabéns a Guarda de Trânsito, que também protege os pedestres.

  • Johnn Pietro diz: 8 de maio de 2012

    Concordo totalmente com a REGINA, estes guardas municipais são totalmente despreparados, se julgam a maior autoridade da cidade, agora me digam: pensam se aprovam para dar armamento pra esses despreparados ?, acham que podem tudo. Só quero ver o dia que um desses mal criados pegarem um cidadão meio revoltado aí sim quero até estar por perto.

  • Sergio diz: 8 de maio de 2012

    NADA CONTRA A GUARDA DE TRANSITO,MAS ELES JA ESTAO PASSANDO DOS LIMITES,ALGEMAS É UM MATERIAL DE USO EXCLUSIVO DAS POLICIAS MILITARES E CIVIL E SEM CONTAR QUE JA OUVE RELATOS QUE ALGUNS AGENTES JA USARAM SPRAY DE PIMENTA OUTRO MATERIAL QUE É DE USO DAS POLICIAS,E FALTA MAIS EDUCAÇAO PARA ALGUNS AGENTES POR QUE MUITA DAS VEZES A PESSOA ABORDADA ACABA SE ALTERANDO COM ELES(AGENTES)PELA MANEIRA QUE ELES(AGENTES)ABORDAM.E EM RELAÇAO A ALGUMAS ABORDAGENS A OBRIGAÇAO DELES É ACIONAR A POLICIA MILITAR.MAIS UMA VEZ,ALGEMAS E SPRAY DE PIMENTA É PARA AS POLICIAS,CADA COISA NO SEU DEVIDO LUGAR,O MP TEM QUE INTERVIR E COLOCAR ORDEM PARA QUE ISTO NAO VIRE BAGUNÇA,POLICIA É POLICIA,AGENTE É AGENTE.

  • Jaison diz: 8 de maio de 2012

    Senhores o que eu vejo é que os agentes estão realizando as fiscalizações, pois quando realizam, a população só critica, mas não deixam de pedir sempre apoio para a Guarda Municipal de Trãnsito.
    Mas quando não realizam, a população também critica, o maior erro é da população em geral, em vez de apoiar critica o serviço da Guarda.
    Parabéns a Guarda de Trânsito, pois se outros orgãos realiza-se a fiscalização não haveria tanta criminalidade em Blumenau…

  • joel diz: 8 de maio de 2012

    Nossa!!!! diante de alguns relatos acima, me pergunto: “o rapaz da bike não fez nada para ser imobilizado pelos guardas?” claro que fez, pois se não fosse não seria algemado;

  • Valmir diz: 8 de maio de 2012

    Porque a GMT e a Policia militar não tomam atitudes severas contras os carros fortes, que os motoristas dos mesmos para mim não passam de burros em questão de obedecer as leis de transito, eles estacionam em cima das calcadas dando prejuizo aos proprietarios dos imóveis, na contra mão, fila dupla, na contra mão das esquinas e outras barbaries que presencio todos os dias, tudo isso com a benevolencia das autoridades que passam veem e nada fazem , mas para abusar de autoridade num trabalhador isto eles sabem fazer.

  • Thaíse diz: 9 de maio de 2012

    Algumas pessoas vieram me parabenizar pela atitude de postar a foto. Gostaria de deixar claro que apenas expressei minha opinião. Não sou jornalista e muito menos tenho algum interesse em postar noticias como esta, porém a cena que registrei com meus colegas foram o suficiente para ficarmos indignados com a situação . Não se trata do ciclista estar certo ou errado e sim das atitudes dos guardas.
    Sabemos quanto a nossa cidade deixa a desejar no trânsito, mas NADA justifica um agressão. Além do mais, deslocaram uma viatura, duas motos e um guincho para o local… Quantas pessoas reclamaram nos comentários e contaram suas histórias, de quando precisaram acionar os guardas e ninguém levou em consideração seus problemas? A opinião pública tem sim poder!

  • Jean diz: 9 de maio de 2012

    Tenho certeza que a GMT tentou orientar o ciclista e que provavelmente não foi respeitada. A pessoa que postou a foto disse que a ciclofaixa foi pintada na noite anterior, no entanto é claramente visível até da altura de onde foi tirada a foto.

  • Leonardo diz: 9 de maio de 2012

    Sr. Piñeiro, aproveitando que és especialista em trânsito e agente da GMT, me responda, por favor, por qual razão a GMT não multa os motociclistas que transitam sobre faixas longitudinais contínuas que antecedem semáforos e faixas de pedestres? A faixa contínua é apenas para os carros?

  • Antonio diz: 9 de maio de 2012

    Na foto é impossível julgar um ou outro, sinceramente, até acho falta de respeito alguém postar uma foto assim, sem nexo, simplesmente com as palavras dela. E se o estado resolver processar a autora da foto, como ela vai provar se é real ou não a versão dela?

  • Antonio diz: 9 de maio de 2012

    Jelson, parabéns pelas suas palavras. Falasse tudo que eu iria falar. Sugestão de matéria para esse BLOG. Fiquem nas sinaleiras, cruzamentos e trevos, fotografem os motoristas infratores que furam fila. Eles merecem passar vergonha. Na Rua Bahia, outro exemplo, aliás, mau exemplo! Pista para 60 km/h, andam a 100 km/h e ainda se acham no direito de fazer sinal de luz.

  • Bruna diz: 9 de maio de 2012

    Parabens Guarda de Transito,

    Temos que acabar com esses folgados que utilizam a calçada para andar de bicicleta de forma irresponsavel.

  • Fabiano Lanser diz: 9 de maio de 2012

    Se não obedece por bem, obedece por mau.
    Vivemos em sociadade, regras devem existir e devem ser seguidas.
    PARABÉNS AOS GUARDAS!

  • Indiganado. diz: 9 de maio de 2012

    Com certeza a abordagem dos agentes de trânsito deve ter sido truculenta, da mesma maneira que já fizeram nas vezes que fui abordado.
    O interessante é que para isso eles estão disponíveis, mas para evitar que motoristas mal educados fechem o cruzamento no final da rua São Paulo (ao lado da prefeitura) todas as manhãs, eles nunca estão disponíveis.
    Falta treinamento e administração competente para o departamento de trânsito de Blumenau.

  • DaMerVal diz: 9 de maio de 2012

    Já testemunhei, por diversas vezes, guardas de trânsito de Blumenau abordando os cidadãos de forma ríspida e nada cordial. Alguns deles se portam como se fossem policiais. Eles precisam de reciclagem, urgente, já que vivemos numa cidade turística.

  • Chucky diz: 9 de maio de 2012

    Olha, o que tem de vagabundos andando de bicicleta sobre as calçadas de Blumenau não é brincadeira. Nos finais de semana, quando diminui o movimento de pedestres, vejo os meliantes andando até na Rua XV. A Guarda Municipal de Trânsito tem mais é que agir com rigor sobre esses indivíduos, prendendo, inclusive, quando em situações de desacato.

  • William F Werling diz: 9 de maio de 2012

    a verdade é dos guardas, eles tem fé pública…

  • Culver Yu diz: 9 de maio de 2012

    Censura!!! Apagaram a foto do facebook, ou ela foi denunciada ou a menina foi ameaçada! Acredito na segunda opção. Isso é ditadura! O povo perdeu o direito de se expressar. Reforço o comentário de alguns colegas, os agentes de trânsito da Seterb são extremamente mal educados e o que sabem fazer basicamente é colar cartaz dentro da sede escrito “desacatar funcionário público é crime” e sair multando à toa! Precisou realmente de 4 para segurar um menino entregador? Independente do erro dele nada confere o direito de polícia a estes “metidos”. Mais um fato lamentável e triste nesta cidade que tanta organização no trânsito está a precisar.

  • SANDRA diz: 9 de maio de 2012

    Isso aí aprontou tem que levar!!!! Mas gostaria que ficassem de olho nos motoqueiros barulhentos que abusam por aí!!!

  • Julio Cezar diz: 9 de maio de 2012

    Mais um incidente fruto da incompetencia do Prefeito JPK. O qual pintou faixas sobre as calçadas e chama de ciclovia. Ai deixa os pedestres sujeitos a este tipo de risco. Já quase não temos calçadas em Blumenau, ainda pinta faixas e chama de Ciclovia, ai é para acabar.

  • Georges Germain Dittmar diz: 9 de maio de 2012

    Eu sou testemunha de que ele resistiu à prisão, os agentes eram dois, estão de parabéns e eu me coloco a disposição dos dois e da GMT, se for nescessário.

  • Manoel Victor diz: 9 de maio de 2012

    O grande problema é a ocupação dos guardas de trânsito com causas pouco relevantes. Enquanto tem tumulto, pessoas desrespeitando e furando fila no trânsito, gente alcoolizada dirigindo entre outras, nossos guardas ficam se ocupando com uma futilidade dessas. Porque não fazem Blitz nas saídas das casas noturnas? do Stam, e também da Oktoberfest? Porque não é conveniente, a economia da cidade precisa girar né? piada…

  • Paulo Filippus diz: 9 de maio de 2012

    Primeiro, de longe se vê que seria impossivel o rapaz empinar a bicicleta, pois a mesma estava com cestas de entrega na frente e atrás, enfim, mentira. Segundo, os guardas de trânsito de Blumenau acham que são agentes especiais da CIA, FBI, ou qualquer outro tipo de policia super especial, querem sair agredindo verbalmente (e agora fisicamente) igual em filme, qualquer um que pareça lhe dar motivo, não é atoa que são conhecidos em todo o estado pela falta de profissionalidade, de educação e conhecimento, qualquer um revidaria uma abordagem de um guarda de transito de Blumenau, já que a maioria é autoritário e mal educado. Já estamos cansados de ver escandalos com os mesmos, quando não é carro deles lotado de cerveja na festa de final de ano, é carro deles sendo usado pra fim particular, ou moto/carro estacionado em qualquer lugar da via, dando um “belo” exemplo, vindo de quem deveria APENAS fiscalizar o nosso trânsito municipal. E ainda falam em dar armas de fogo pra esse tipo de pessoa, já pensou como seria? É guarda demais pra ocupação de menos, perderem tempo com isso enquanto tem gente bebendo e dirigindo a vontade, vagabundo empinando moto pra cima e pra baixo aqui na Hermann Tribess. Olha, é dificil entender. Acorda SETERB, tenta fazer o serviço de vocês o deixa o papel de policia, pra própria. E outra coisa, um cursinho de boas maneiras pra vocês não cairia mal, aliás, o salário de vocês quem pagam somos nós contribuintes, então parem de nos ver como inimigos e nos tratem com um mínimo de educação, se fizessem isso não precisariam registrar tanta ocorrência no IGP por agressões como andam registrando, tratando gente de bem com grosseria e autuando ultimamente até sem se basear na lei como vocês veem fazendo, querem que o povo faça o que? Fique olhando de braços cruzados? Vai pensando assim vai…

  • Cristiano diz: 9 de maio de 2012

    Acho que a “Guarda Municipal de Transito” deveria se preocupar menos com essas coisas pequenas e se importar mais com Blitz da lei seca coisa que Eu particularmente nunca vi na cidade o transito de Blumenau que é uma “M” .

  • Julio Cesar diz: 9 de maio de 2012

    A segurança pública anda um caus. Nem mesmo os bons cidadãos, aqueles que trabalham, estudam e procuram ganhar a sua vida honestamente respeitam algumas leis básicas como o Código de Transito. Sera que desrespeitar as leis é um direito? Se um Guarda de Trânsito faz cumprir a lei, multa, apreende, e não “alivia” ele é mau educado e despreparado? Sugiro aos nosso povo que decida de que lado esta. Dos bandidos que assaltam supermercados, dos bêbados dirigindo, dos ciclistas expulsando pedestres das calçadas ou estão do lado que defende que as leis sejam cumpridas. O povo blumenauense adora uma polêmica, e pior muitos chegam a ser hipócritas falam que deve haver mais fiscalização, mais blitz mas não admitem serem abordados por estarem cometendo uma infração de transito, como muitos falam, talvez ate você que esta lendo,” Eu só atendi o celular porque era importante” ou mesmo ” estacionei em local proibido, mais foi só 1 minuto”. Em resumo, antes de criticar a atitude de um guarda ou policial, saiba o que realmente esta acontecendo e leve em conta que DESRESPEITAR UMA LEI SEJA ELA QUAL FOR É UMA ATITUDE DE ALGUEM MAU EDUCADO E SEM RESPONSABILIDADE. Pense nisso quando estiver dirigindo, andando a pé ou de bicicleta e pare de atravessar a rua 7 de setembro em frente ao shopping desafiando os carros, pois existe um tunel e faixa de segurança pra fazer isso.

  • Ariel Leão diz: 9 de maio de 2012

    Fico feliz em saber que temos policiais e guardas de trânsito trabalhando nas ruas.
    Porém, sabemos que menores realmente tem seus momentos de molecagem, pois quem nunca foi criança. Mas o certo seria tirar a bicicleta do menor, dizer a ele que poderia ir buscar na delegacia acompanhado de pai ou mãe, sem precisar gerar tumulto e sem precisar usar força da parte policial. O Policial também é um EDUCADOR, e ele deve lembrar disso todos os dias antes de sair para o trabalho.

  • juliano diz: 9 de maio de 2012

    já pensaram se esses guardas tem um revólver na mão? isso mostra o despreparo do seterb

  • Marcos diz: 9 de maio de 2012

    Quero ressaltar o comentário de Paulo Priess. Realmente as 18:00 na Fonte Luminosa , ocorre uma GUERRA no transito, e nunca, nunca, nunca se viu uma autoridade do transito alí.

  • Luiz Carlos diz: 9 de maio de 2012

    Manoel, disse tudo!

  • Marcio Norberto diz: 9 de maio de 2012

    Concordo que o ciclista não deve ser um santo, mas pela descrição da bicicleta a história também não é essa que o SR. Ivonei descreve, que esteje claro que ele estava utilizando a parte da calçada pintada p/bicicletas que por sinal é uma vergonha e um perigo para todos que utilizam inclusive os ciclistas, isso foi a maneira que a prefeitura achou p/tirar o dela da reta já que não fazem ciclovias. Quero ver a GMT fiscalizar a ciclovia da rua dos Caçadores que depois das 18:00hs vira pista de caminhada e já que todos gostam tanto de cumprir as leis colocar em prática o Artigo 201 do Código de Transito “Deixar de guardar a distância lateral de um metro e cinqüenta centímetros ao passar ou ultrapassar bicicleta” infração média.

  • Leonardo diz: 9 de maio de 2012

    A GMT faz vista grossa para caminhões em carga e descarga estacionados em local proibido sem a devida autorização do Seterb. Também faz vista grossa para motos que fazem conversões sem sinalizar com a seta, cortam a faixa contínua – que proíbe a transposição de faixas.

    Nas sedes de repartições públicas, querem exigir respeito afixando avisos de “desacato é crime”. Pois abuso de autoridade também é. Respeito é recíproco. A partir do momento em que a GMT faz vista grossa, perde a autoridade sobre o infrator, e aí, para recuperar, só na base da ignorância. Os agentes do Seterb simplesmente não dominam o código de trânsito brasileiro, chegando ao cúmulo de me responderem que “não há faixa contínua na av. Pres. Castelo Branco”. Quem não aplica o código diariamente acaba esquecendo.

    A GMT divide sua equipe em três: uma parte fica em plantão no departamento esperando para atender ocorrências, outra, fica em pontos críticos da cidade (alguns desses com semáforos, o que é ridículo) e a terceira faz as chamadas “saídas de escola” e nada além disso.

    Lugar de fiscal de trânsito é na rua, 100% do tempo. Não tem essa de esperar sentado, ficar apenas em pontos críticos. Tem que fazer ronda, pois ontem mesmo havia um motorista ziguezagueando e freando sem motivos na minha frente e ele rodou mais de cinco quilômetros daquela forma. Se estava bêbado, se tinha uma convulsão, nunca saberemos pois ele não causou acidentes.

    Quando denunciei à prefeitura que empreiteiras e construtoras reservam vagas nas ruas com cones em frente a suas obras, a GMT me orientou a chamá-los em caso de infração. Nunca compareceram. Parecem que fazem vista grossa por que os caminhões estão trabalhando, como se os motoristas afetados pelo bloqueio da rua não estivessem. Tem que parar de tratar com dois pesos e duas medidas.

    A educação para o trânsito foi dada quando fomos àquelas aulas teóricas para formação de condutores, que ninguém leva a sério. Depois disso é medida corretiva: multa e ponto na carteira. Nenhum motorista ou motociclista pode argumentar o desconhecimento da regra de trânsito. Se está habilitado é por que recebeu a instrução necessária. Não cumpriu por que não quis, infringiu por que quis. Multa nele!

    Quanto ao garoto/homem estar sobre a calçada de bicicleta, isso só comprova que as ciclofaixas de Blumenau são um erro grotesco.

  • Márcia Pontes diz: 9 de maio de 2012

    Lendo todos os comentários constata-se que todos nos ressentimos de uma coisa em comum: humanização no trânsito, o que sugere um Programa de Humanização do Trânsito no município o mais rápido possível, mas quem sabe isso aconteça quando o trânsito for levado a sério nesta cidade por parte de todos. O trânsito passou por mudanças estruturais na cidade, houve dificuldades enormes, mais atropelamentos, agente de trânsito atropelado, mais colisões e o máximo que tivemos foram agentes de trânsito no orientando no local por 15 ou 20 dias. Nenhuma campanha de orientação de massa, nenhuma abordagem educativa. Parece que guarda de trânsito e população estão em guerra, o que sugere sim, ao poder público prestar mais atenção nisso e agir com um programa de humanização dos agentes que comece pela forma de abordar o cidadão, orientando, explicando, pegando junto nas campanhas educativas e preventivas de trânsito. Mas nem isso tem em Blumenau. Enquanto o trânsito não for tratado de forma séria, sistêmica, integrada, abrangente e as ações não forem neste sentido por parte de todos a tendência é piorar.

  • Gilson da Silva diz: 9 de maio de 2012

    Não via foto, mas infelizmente com a popularização da Internet, discute-se qualquer coisa principalmente nas Redes Sociais, onde pegam a informação/fato pela metade e muitas vezes tendenciosa. Depois saem por aí emitindo opiniões e críticas sem verificar o todo e a veracidade da informação exposta.

  • Leonardo diz: 9 de maio de 2012

    Presenciei o fato e nada mais do que o necessário para que fosse mantida a ordem foi feita por esse agentes.
    Notasse que esse tipo de manifestação e inclusive a incitação de violência contra agentes públicos (que se vê na rede social) e gerado por costumazes infratores e nada mais. Infelizmente esse “apelo” pela desordem acabam atingido o cidadão de bem que por desconhecer o fato, simplesmente compra tal ideia.

  • Valéria diz: 9 de maio de 2012

    A CIDADE ESTÁ CHEIA DE POLICIAL DE TRÂNSITO COM SEUS BLOCOS EM MÃOS!! MAS CADE OS POLICIAIS CIVIS PARA DAR SEGURANÇA AOS CIDADÃOS? SE ALGUM BANDIDO ME ASSALTAR NO CENTRO , NÃO ACHAREI NENHUM POLICIAL!! MAS SE EU TIVER ALGUM PROBLEMA NO TRÂNSITO, COM CERTEZA LOGO ACHAREI, E VÁRIOS!!
    *PARABÉNS THAÍSE PELA SUA ATITUDE DE MOSTRAR O OCORRIDO!
    * E MANOEL VICTOR FALOU CERTO!!

  • Leandro diz: 9 de maio de 2012

    A GMT foi sim irresponsável, um dia antes eu já havia relatado no blog http://www.opineavontade.blogspot.com a irresponsabilidade de alguns agentes dessa corporação. Aplicar a lei deve ser elogiável, agora fazer a palhaçada que algumas laranjas podres vem fazendo é condenável.
    Na minha opinião deveriam sair em defesa dos guardas quem realmente presenciou a cena e não pessoas que se baseiam nos comentários equivocados do Sr. Ivonei Leite, acreditando em guardas que relataram que não estão nem aí pra opinião pública.

    Outro fato ridículo é que os guardas estão sempre mal posicionados, embaixos dos semáfaros, ora se existe semáfaro já é um instrumento que está ali para organizar, mas os mesmos ficam ali parados como estátuas e quando o semáfaro está desligado, nada fazem, ficam apenas apreciando a paisagem, digo porque no dia em que aconteceu o acidente com a motociclista defronte ao Giassi Supermercados, o semáfaro estava desabilitado por uma obra da Foz do Brasil e o agente apenas apreciava o movimento.

    Tem leitor que me enviou muitas fotos com barbáries que alguns agentes andam praticando, não publiquei por não obter autorização, mas ele entregou a mais de um ano na sede da GMT.

    Para finalizar, é lamentável que excelentes profissionais que trabalham na GMT pagam por pessoas despreparadas que querem mostrar autoridade e aí deixo a reflexão, tem gente querendo armar esse povo? Só faltou o spray de pimenta pro fiasco ser completo.

  • Leandro diz: 9 de maio de 2012

    Ah, faltou um detalhe…há alguns meses estive envolvido num acidente de trânsito onde a GMT foi acionada e não compareceu, o cidadão que em mim bateu por furar semáfaro vermelho simplesmente alegou que não era de Blumenau por isso confundiu se estava aberto ou fechado e fez a proposta que se eu quisesse deveria acionar o meu seguro para pagar o automóvel dele e o meu e apenas dividiria a franquia, pouca vergonha GMT. Mas tudo bem, agora eu sei que se alguns ciclista me atropelar, vocês vem para imobilizá-lo e guinchar a bicicleta.

  • Ricardo diz: 9 de maio de 2012

    Infelizmente, alguns se aproveitam da farda para abusar de sua autoridade, nossos guardas estão muito despreparados, nesse caso segundo o diretor de transito eles advertiram o jovem, mas e muitos casos eles aplicam multas sem sequer dar o direito de o condutor argumentar, deveriam ter tolerancia, não podem se julgar juizes e estabelecer ja o veredito na hora. se eles agem dessa forma possivelmente jamais fizeram algo de errado. Eles tem que preservar os direitos das pessoas, são pagos por nos para nos proteger e nos guiar, mas isso não acontesse.

  • Paulo diz: 9 de maio de 2012

    Se tratando do Seterb, não acredito muito na versão dada por eles.

    Mas malacada em Blumenau temos aos montes, e TODOS deveriam passar uns poucos dias na cadeia.

  • José Luiz Piñeiro diz: 9 de maio de 2012

    Leonardo antes de falares qualquer coisa tenha certeza, alem de provas, passe na GMT e verifique a quantia de multas emitidas por efetuarem ultrapassagem em faixa continua. Alem de sua colocação estar errada, não existe no CTB multa por transitar em cima da faixa (branca ou amarela) e sim por transpor para o outro lado.

  • Ivonei Leite diz: 9 de maio de 2012

    Quero deixar bem claro que na entrevista dada a reporter Tatiana, deste referido jornal, em momento algum, declarei que o condutor da bicicleta estava “empinando”, e sim praticando manobras agressivas como velocidade incompátível e ameaçando os pedestres que ali transitavam. Lembrando sempre que conforme a legislação de trãnsito, mesmo com o passeio compartilhado como é o caso, a preferência é sempre dos pedestres e o ciclista deve protege-lo. Quanto a forma de abordagem dos agentes esta sendo investigada a situação a fim de tomar as providências cabíveis.

  • Marcos Borges diz: 9 de maio de 2012

    A GMT não pode algemar ninguém! Isso é insconstitucional pois é um direito restrito para autoridades policiais, e a GMT é autoridade de trâsito tão e somente. Vi dois guardas algarem e baterem num ladrãozinho dentro do terminal da proeb nesse ano. Todos gostaram porque ele realmente era culpado, mas isso não exclui o abuso dos agentes de trânsito.

  • FAbio Feldmann diz: 9 de maio de 2012

    Meu Deus, tem algumas pessoal que superam com relação a ignorancia, teve um infeliz que disse ” a calça é para pedestre, tem que toca pau mesmo em mal educado” se o infeliz soubese doque se fal, saberia queno local a ciclo faixa divide espaço com a calçadada. Existe muito ” agente de transito” abusado, mas muitos caras bons tbem, acredito que esta na hora de uma reciclagem nessa turma, agora tratar o cara como bandido, jogar no chão como se fosse um perigo a sociedade, é um tanto exagerado, eu entraria com uma ação de indenização.

  • José Luiz Piñeiro diz: 9 de maio de 2012

    Marcos Borges, recomendo a leitura da classificação Brasileira de Ocupação antes de falar do que não conheces – principalmente o que refere a algema. http://www.mtecbo.gov.br/cbosite/pages/pesquisas/ResultadoFamiliaCompetencias.jsf

  • José Luiz Piñeiro diz: 9 de maio de 2012

    Li nos comentários a palavra DESPREPARADO com frequência. Afinal o que se entende por PREPARADO. Será que seria fazer vistas grossas? Prevaricar? Afinal o que você entende por estar preparado?

  • José Luiz Piñeiro diz: 9 de maio de 2012

    A prisão em flagrante (seja de um simples vendedor de DVD pirata até um traficante de drogas ou assaltante) é ponto pacífico: o TSJ (Tribunal Superior de Justiça) é unânime ao decidir que, sim, a Guarda Municipal pode atuar nas ações de prisão em flagrante e inclusive apreender o material do ato criminoso. Como na área de Justiça, o STJ é a maior autoridade do país, a discussão acabou. Quanto às multas, a discussão final se estabelecerá em outro tribunal superior, o STF (Supremo Tribunal Federal). Até que isto aconteça, valem as decisões dos tribunais inferiores.

    No caso do Estado do Rio de Janeiro, o Órgão Especial do Tribunal de Justiça consolidou, desde 2007, o entendimento de que a Guarda Municipal pode não só fiscalizar o trânsito com multar os infratores. Este entendimento é partilhado pela maioria dos tribunais de Justiça do país, incluindo o de São Paulo e o de Minas Gerais. Veja, abaixo, os detalhes que esclarecem as dúvidas sobre as principais polêmicas.

    1 – A Guarda Municipal pode fiscalizar o trânsito da cidade e inclusive multar infratores?
    O Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, concluiu, a partir de 2007, que a Guarda Municipal pode não só fiscalizar o trânsito, mas também multar os infratores. A mais recente decisão foi em 25 de janeiro.
    Diz ela: “O colendo Órgão Especial deste egrégio Tribunal de Justiça entendeu que tal atribuição está implícita na prestação do serviço público que a Guarda Municipal está autorizada a exercer, na forma da lei, consoante os artigos 144 e 173 da Constituição Federal. Cabível, portanto, o exercício da atividade de trânsito pela Guarda do Município, conforme o entendimento desta Corte estadual, explicitado nos processos 2003.007.00109 e 2003.007.00146, e das faculdades nela inseridas, que dizem respeito à fiscalização e à aplicação de penalidades pelo descumprimento das ordens emanadas do poder de polícia. Com efeito, o Município é dotado de competência para gerir os serviços públicos dentro de sua circunscrição territorial, inclusive com poder de polícia para ordenar o trânsito local e, consequentemente, aplicar as multas aos administrados infratores” (AC 2009.001.35431) Até 2007, parte do tribunal entendia que guardas municipais não podiam multar, mas, naquele ano, o Órgão Especial do tribunal sacramentou o entendimento favorável aos guardas municipais, definindo a questão. Já o STF (Supremo Tribunal Federal) ainda não se manifestou sobre o assunto, devendo fazê-lo em breve.

    2 – A GM pode prender em flagrante alguém que esteja cometendo um crime? Pode!
    Desde 1998, em repetidas decisões, e sempre por unanimidade, o STJ (Superior Tribunal de Justiça) pacificou a jurisprudência no sentido de que guardas municipais podem efetuar prisões em flagrante. Como, aliás, pode agir “qualquer um do povo”. “A Guarda Municipal pode, inclusive, apreender os objetos do crime e depois encaminhá-la à autoridade policial (delegado) para o devido registro, conforme decidiu o STJ no ano passado: A Guarda Municipal uma polícia administrativa, com funções previstas no art. 144, § 8º da Constituição da República, sendo o delito de natureza permanente, pode ela efetuar a prisão em flagrante e a apreensão de objetos do crime que se encontrem na posse do agente infrator, nos termos do art. 301 do CPP” (HC 109592 / SP). Tais crimes incluem até mesmo o tráfico de drogas, conforme destaca o STJ em decisão de 2007: “Não há como falar em ilegalidade da prisão em flagrante e, consequentemente, em prova ilícita, porque efetuada por guardas municipais, que estavam de ronda e foram informados da ocorrência da prática de tráfico de drogas na ocasião” (RHC 20714).

    3 – Um guarda municipal é um agente de autoridade? É.
    Este é o entendimento do STJ desde 1998. Vejam o que diz a decisão do tribunal: ” 1. A guarda municipal, a teor do disposto no § 8°, do art. 144, da Constituição Federal, tem como tarefa precípua a proteção do patrimônio do município, limitação que não exclui nem retira de seus integrantes a condição de agentes da autoridade, legitimados, dentro do princípio de auto defesa da sociedade, a fazer cessar eventual prática criminosa, prendendo quem se encontra em flagrante delito, como de resto facultado a qualquer do povo pela norma do art. 301 do Código de Processo Penal. 2. Nestas circunstâncias, se a lei autoriza a prisão em flagrante, evidentemente que faculta – também – a apreensão de coisas, objeto do crime. 3. Apenas o auto de prisão em flagrante e o termo de apreensão serão lavrados pela autoridade policial.” (RHC 9142 / SP).

    4 – GM e a Busca pessoal.
    A busca pessoal encontra amparo no art. 244 do Código de Processo Penal, sendo legal desde que exista “fundada suspeita de que a pessoa esteja na posse de arma proibida ou de objetos ou papéis que constituam corpo de delito, ou quando a medida for determinada no curso de busca domiciliar”. Encontraremos no capítulo XI do CPP, o art. 240 e 244 que especificamente explanam em que situações a busca pessoal deverá ser utilizada. Art. 240 §2º – Proceder-se-á à busca pessoal quando houver fundada suspeita de que alguém oculte consigo arma proibida ou objetos ou objetos mencionados nas letras b a f e letra h do parágrafo anterior. As letras citadas são as seguintes:
    b) apreender coisas achadas ou obtidas por meio criminoso;
    c) apreender instrumentos de falsificação e objetos falsificados ou contrafeitos;
    d) apreender armas e munições, instrumentos utilizados na prática de crime ou destinados a fim delituoso;
    e) descobrir objetos necessários à prova de infrações ou à defesa do réu;
    f) apreender cartas, abertas ou não, destinadas ao acusado ou em seu poder, quando haja suspeita de que o conhecimento de seu conteúdo possa ser à elucidação do fato;

    h) colher qualquer elemento de convicção;

    Tratando mais especificamente da busca, encontraremos no CPP: Art. 244 – A busca pessoal independerá de mandado, no caso de prisão ou quando houver fundada suspeita de que a pessoa esteja na posse de arma proibida ou de objetos ou papéis que constituam corpo de delito, ou a medida for determinada no curso da busca domiciliar

    Art. 249 – A busca em mulher será feita por outra mulher, se não importar retardamento ou prejuízo da diligência.

    5 – A GCM E O PODER DE POLÍCIA MUNICIPAL.
    Importa inicialmente compreender o que é o poder de polícia Ensina o prof. Hely Lopes Meirelles que; “o poder de polícia é a faculdade discricionária que reconhece à Administração Pública de restringir e condicionar o uso e gozo dos bens e direitos individuais, especialmente os de propriedade, em benefício do bem-estar geral”.

    Segundo Caio Tácito, o poder de polícia “é o conjunto de atribuições concedidas à Administração para disciplinar e restringir, em favor do interesse público adequado, direitos e liberdades individuais”.

    Complementa Odete Medauar afirmando que “a noção de poder de polícia permite expressar a realidade de um poder da Administração de limitar, de modo direto, com base legal, liberdades fundamentais, em prol do bem comum”.

    Em síntese, o cerne do poder de polícia está direcionado a impedir, através de ordens, atos e proibições, comportamentos individuais que possam ocasionar prejuízos à coletividade.

    Este exercício poderá manifestar-se sobre diversos campos de atuação, variando desde os clássicos aspectos de segurança dos bens das pessoas, saúde e paz pública, restrição ao direito de construir, localização e funcionamento de atividades, o combate do abuso do poder econômico, e até mesmo a preservação da qualidade do meio ambiente natural e cultural. Sendo assim, extrai-se do exposto, que no sistema federativo brasileiro o município possui um interesse não apenas primário, mas também subsidiário que o autoriza ao exercício do poder de polícia, nos limites de seu território, de operar no controle e na defesa de áreas pertencentes aos demais entes públicos.

  • Bruna diz: 9 de maio de 2012

    Independente do ciclista está fazendo algo errado ou não, a GMT não tem o direito muito menos a preparação para usar a “força”.
    Se fosse um bandido, duvido que a GMT correria atrás para tentar prende-lo.

    Se fosse um veículo, eles teriam simplesmente multado!
    Como não existia a possibilidade de multar o cliclista usaram a “força”.
    Muitos guardas da GMT tratam as pessoas (Motoristas) aos berros.
    Lembre-se que amanhã isso poderá acontecer com vocês com seus filhos!!!

  • Jose Carlos diz: 9 de maio de 2012

    Esses mesmos que aprovaram a atitude dos guardas poderão um dia ser os agredidos,
    essas desculpas esfarrapadas das “autoridades” nunca convencem.
    Não podemos mais denunciar à Policia Militar situações que perturbam o nosso dia a dia pois só falta termos que ir no Congresso Nacional primeiro, para depois poderemos denunciar.
    A Policia Civil de Blumenau (Bairro Garcia) possui 2 cães confinados latirndo dia e noite (nem sabe-se se bem tratados) para que isso ? a alegação que são cães treinados para drogas , ora, é só fiscalizar defronte ao 23 BI que a “cracolândia” no final de semana anda a mil.
    PS: O direito de termos uma vida sem cães latindo o dia todo tem que ser aplicada

  • silvio diz: 9 de maio de 2012

    Muito bem sr´s.
    Quem defende a GMT é porque nunca passou por nenhuma abordagem mal educada, mal intensionada, agressiva e abusiva. Querem armar esses caras, deem a eles primerio reciclagem, convensam o povo de Blumenau que eles podem ser capazes de nos proteger, que dai então os apoiaremos. Se vc tiver algum problema com algum deles, não adianta reclamar com ninguem, eles jamais serão punidos. Pode reclamar pra quem quizer. Esqueçam a verdade é de quem esta com o poder e daqueles que os defendem.

  • REVOLTADO diz: 9 de maio de 2012

    Vivemos em um país de abusados: ciclistas abusados, playboyzinhos da madruga com seus lixos musicais a toda altura, abusados, políticos abusados, motoristas abusados, delinquentes abusados, motoqueiros abusados, drogados abusados, autoridades abusadas e povo cordeirinho.
    E a caravana passa e nada acontece.
    Brasil, Brasil…

  • Odete diz: 9 de maio de 2012

    Engraçado né, os agentes de transito se preocupam com tao pouco, que na madrugada de sabado a noite (05/05/12) 2 carros faziam racha sendo que atingiram uma barreira de guarda de transito e ainda por cima estavam armados e fugiram….essa guarda fica se preocupando com ciclista ou com galera que coloca um sonzinho a mais no seu carro ou mesmo xenon e com isso eles abordam dao multa,nao tem com que se preocupar vao pegar bebado que sai da balada…e matando todo mundo por ai!!!!!!!!!!!!

  • Leandro diz: 9 de maio de 2012

    Parabéns Diretor Ivonei Leite, não é atoa que foi nomeado diretor da GMT. Isso sim é atitude de gente profissional e que faz essa importante e tradicional instituição ser respeitada a logo de todo esse tempo. Fui e sou contra as atitudes que alguns agentes vem tomando, tanto que sempre deixo claro nos meus comentários que são apenas alguns agentes que tentam deturpar a imagem da instituição.
    É de pessoas como Ivonei Leite que o serviço público precisa e agora aguardamos comentários após a investigação terminada.
    Se quer conheço pessoalmente o Sr. Ivonei, mas volto a afirmar que todos os comentários que ouvi do mesmo é que realmente é muito competente e vai solucionar os abusos e gritos desnecessários dos agentes mal preparados.

  • José Luiz Piñeiro diz: 9 de maio de 2012

    Odete recomendo a leitura dos jornais diários
    ão 3h20min de sábado. É dia 5 de maio de 2012. O local é a Rua Paris. Os jovens V. A. M. e D. C. W. fazem um racha que se estende pela Rua 25 de Julho, a “Rua da Rivage”. O primeiro conduz o Volkswagen Gol de placas LXH 6989 de Blumenau e o segundo o Volkswagen Parati placas COT 8376, também de Blumenau. De repente encontram pela frente uma blitz.
    De acordo com a Guarda municipal de Trânsito de Blumenau, eles avistaram o bloqueio viário, desobedeceram a ordem de parada e investiram seus veículo contra a sinalização de barreira, em seguida investiram contra os agentes e pedestres no local e fugiram em alta velocidade.
    O condutor do Parati abandonou o veículo na Rua Pedro Krause em meio a vegetação, com intenção de escondê-lo. O motorista tinha um passageiro. Ambos abandonaram duas armas de fogo: uma pistola Taurus 765 com numeração raspada e um revólver Rossi 38, registro AA483671. Ambas as armas estavam municiadas.
    Mais tarde o condutor do Parati compareceu na Guarda Municipal de Trânsito de Blumenau alegando que sei veículo havia sido tomado de assalto. Entretanto ele foi reconhecido por agentes e pedestres como o condutor do veículo, no furo do bloqueio viário.
    Os dois motoristas mais tardes foram encaminhados à Central de Polícia de Blumenau.
    http://www.avoznarede.com.br/2012/05/racha-na-rua-da-rivage-expoe-o-abuso.html

  • couto diz: 9 de maio de 2012

    é vergonha!!!! sim chamar ateçao tudo bem para na faixa do onibus. naõ é proibido ou eles estaõ acima das leis? infezlimente tem guarda que gosta de aparecer principalmente se tiver bastante!!! gente por perto!!! talves os donos do mundo.

  • Camila diz: 9 de maio de 2012

    Quando um sujeito bateu no meu carro e fugiu, a GMT SEQUER mexeu uma viatura até a casa do cidadão, sob o argumento de que “era plantão e só atendiam ocorrências com vítimas”. Acho que poderiam colocar esses vários agentes que abordam BICICLETAS para trabalharem aos finais de semana.

  • Giovanne diz: 9 de maio de 2012

    Já falei, e sempre digo. Essa guarda municipal de Blumenau não tem em outro lugar do mundo. Os caras agem com as pessoas como se fossem do FBI, se os EUA descobrem essa gente, vão querer contratar pra trabalhar em Guantanamo. Esse pessoal é muito mal educado, e com os carros novos que eles trafegam na estrada, acham que podem correr rápido para deter delitos ou realizar barbaridades muito piores do que cidadões comuns. Se continuar assim, não será novidade algum dia o santa noticiar agressão a esse tipo de guarda em Bnu.

  • Norbeto diz: 9 de maio de 2012

    O guarda de transito José Luiz Piñeiro do Rio de Janeiro, acho que você se equivocou pois colocou um artigo julgado no Rio de Janeiro não sou contra mas fiquei na dúvida, não vejo problema em qualquer cidadão reter um indivíduo malfeitor inclusive guarda de trânsito mas só gostaria de saber se tem eles o poder para algemar alguém, essa é minha dúvida. Se puderem me esclarecer.

  • Regina diz: 9 de maio de 2012

    Parabéns à atitude do Sr. Ivonei Leite, diretor da Guarda de Trânsito, mostrou ser íntegro e responsável à altura de seu cargo.
    O que queremos exatamente é que haja justiça, independente de quem afete, seja cidadão ou servidor municipal. O que não podemos é nos calar diante dos acontecimentos, pois a impunidade gera ainda mais violência e falta de educação no trânsito, ou em qualquer lugar. Gentileza gera gentileza!

  • Maria de Jesus diz: 9 de maio de 2012

    Reitero o que eu disse lá em cima. Muitos espumam seus pareceres pessoais, mas a questão é que não temos ainda a verdade sobre os fatos. Mas pelo visto são mais testemunhas a favor do ciclista do que contra, e se houve agressão por parte da guarda merece ser devidamente investigado.

  • Jose Carlos dos Santos diz: 9 de maio de 2012

    Esses mesmos que aprovaram a atitude dos guardas poderão um dia ser os agredidos,
    essas desculpas esfarrapadas das “autoridades” nunca convencem.
    Não podemos mais denunciar à Policia Militar situações que perturbam o nosso dia a dia pois só falta termos que ir no Congresso Nacional primeiro, para depois poderemos denunciar.

    A Policia Civil de Blumenau (Bairro Garcia) possui 2 cães confinados latirndo dia e noite (nem sabe-se se bem tratados) para que isso ? a alegação que são cães treinados para drogas , ora, é só fiscalizar defronte ao 23 BI que a “cracolândia” no final de semana anda a mil.
    PS: O direito de termos uma vida sem cães latindo o dia todo tem que ser aplicada

  • Bruna diz: 9 de maio de 2012

    Prezado José Luiz Piñeiro,
    Pelo seu “conhecimento” dos fatos (Me refiro a estes links que você postou), você é servidor da GMT???
    Você está postando estas mensagens no seu horário de folga ou no horário de trabalho???

  • José Luiz Piñeiro diz: 9 de maio de 2012

    Noberto leia a pagina da CBO, algema é um item de segurança. http://www.mtecbo.gov.br/cbosite/pages/pesquisas/ResultadoFamiliaDescricao.jsf

  • CICERO JONATAS ANDREAZZA diz: 9 de maio de 2012

    Quem não teve algum tipo de problema com ciclistas nas calçadas! Blumenau sofre pelo uso compartilhado dos passeios, porque as ciclofaixas sao poucas e nosso relevo conjuntamente com a estrutura viária, nao favorecem os espaços para bicicletas, não se trata apenas de vontade política. Por outro lado vemos uma evolucao educacional dos munícipes que andam sobre duas rodas. Em todas as mídias, verificamos cobranças das autoridades públicas para resolver este ou aquele problema. Quando se faz algo, é polêmico, quando não se faz, é descaso. Precisamos definir as coisas, vamos minimizar os problemas através da fiscalização ou vamos deixar como está? Se houve abuso é na delegacia que será dado encaminhamento, se houve desacato, igualmente. Prefiro a discussão do que o descaso, ainda prefiro a polêmica e ver que algo está sendo feito por quem pode fazê-lo, segundo o Código de Trânsito Brasileiro. Agora que a fiscalizacao esta aí, podemos ajustar os métodos se for necessário. A fase de cobrar uma atitude das autoridades para fiscalizar nossas calçadas findou-se, ou seja, evoluímos. Obrigado.

  • Clóvis Coradini diz: 9 de maio de 2012

    GOSTARIA DE SABER POR QUÊ NÃO FORAM POSTADOS OS MEUS 3 COMENTÁRIOS?SERÁ QUE TEM ALGUÉM DO SETERB REGULANDO?
    SERÁ QUE ESTOU MEXENDO NA FERIDA.POIS PREPAREM-SE.E CADÊ A LIBERDADE DE EXPRESSÃO,SÓ SERVE PARA A IMPRENSA,HEIN PESSOAL DO SANTA?QUEREM FAZER JORNALISMO ENTÃO DÊEM VOZ AO POVO.SE VOCÊS OCULTAM O QUE DIGO;É PORQUE SÃO CONIVENTES Á ELES.

  • José Luiz Piñeiro diz: 9 de maio de 2012

    Bruna e você esta postando em que horário ? De trabalho? A função não necessariamente determina o conhecimento Bruno. 1 Se você ler e ouvir as pessoas, ter maturidade e ter a humildade de perguntar quando não sabe, poderá não fazer julgamentos precipitados e errados. E que alteraria o que foi dito por mim se eu fosse um varredor de rua, motorista, advogado, um ouvidor publico, um assessor de imprensa, um promotor ou um GMT, esta errado o que foi dito? E quanto ao horário não só o fiz em serviço e nem com patrimônio público que ajudei comprar e a manter.

  • Alex diz: 10 de maio de 2012

    Norbeto !!! Qual quer pessoa tem o direito de imobilizar qual quer individuo que esta descomprindo com ordem publica se eu der voz de prisão a vc por algo errado e vc me ameaçar e eu tiver em poder uma algume, ou algo para mobilizar vc posso fazer isso tenho a lei a meu favorQ! o mesmo serve a guarda municipal. eu tenho algemas e spray de pimenta e tbm arma de choque para utilizar em caso de algum problema com algum marginal. A população pode usar assim como a guarda municipal de transito ou não armada. algema spray e arma de choque não é exclusividade de policiais. Tenho dentro do meu carro ando com estes artificios na cidade e se precisar uso.

  • Alex diz: 10 de maio de 2012

    Estes dias estava esperando minha namoranda e um rapaz veio com o celular em som alto, pedi tres vezes ao mesmo para desligar ou usar um fone de ouvido, ele não fez … entao tive que usar algo para repreendelo. dei voz de prisão ele riu de mim em seguida falou vem policia … ai nao tive escolha usei spray de pimenta no mesmo mobilizei o que algema. e levei o ate a delegacia mais proxima e fizemos os procedimentos legais.

  • P/ Bruna diz: 10 de maio de 2012

    Bruna, você falou besteira e não quer admitir. Os indivíduos do tal racha foram identificados, punidos e 1 deles está preso por porte ilegal de arma, embriaguez ao volante e tentativa de homicídio, já que jogou o carro propositalmente em agentes e cidadãos que estavam no local.

    Admita que se enganou, e falou besteira.

  • Leonardo diz: 10 de maio de 2012

    Sr. Piñeiro
    Já fui ao Seterb e pedi a informação à assessoria de imprensa, mas não obtive resposta. É fácil você falar “vá até lá”. Pois eu fui.

    Mas você por ser um agente da GMT talvez possa esclarecer os números.

    ALém disso, nunca vi fiscalização desse tipo na rua Frei Estanislau, por exemplo, onde passo diariamente.

  • André diz: 10 de maio de 2012

    Gostaria de expressar sobre o que eu observo em relação à GMT de Blumenau. Eu acessei os links que o Sr. Piñeiro postou e confirmei o que sempre pensei sobre as Guardas Municipais de TRANSITO: eles acham que fazem parte de algo maior, tipo o FBI ou SWAT, acham que são mais importantes do que simples agentes de trânsito. Porque não vão para a policia Civil ou Militar ? Isso fica evidente no site que eles criaram, tem até matéria sobre arma de fogo!!!
    Vejam o video do link : http://www.youtube.com/watch?v=iNJZbJOPoeE\
    Foi feito pelo GMT Renato. Dá pra ter uma idéia do que estou falando. Um trecho do texto do vídeo: “A velocidade, em percurso, sempre passa de 190km/h.
    Agradecimentos aos nosso amigos da Polícia Rodoviária Federal, Policia Rodoviária Estadual, Polícia Militar, Polícia Civil, DEAP, Exército Brasileiro, e tantos outros anônimos valiosos que nos auxiliam.
    Música: GLORIA – RJ and the Family ” hahahaahaha agradedimento até ao exército… E tudo embalado a trilha sonora heheheh
    Mas é para chorar e não rir. Esses são os caras que sonham em trabalhar armados e poderem abordar um cidadão e falar a tão famosa frase de policiais de filmes norte-americanos : “Você tem o direito de permanecer calado, tudo o que falar poderá e será usado contra você no tribunal…”
    Vão cuidar do trânsito e estudar pra fazer faculdade de direito, depois tentem concurso pra policia.

  • José Luiz Piñeiro diz: 10 de maio de 2012
  • José Luiz Piñeiro diz: 10 de maio de 2012

    Andre, mais de 60% dos GMs de Blumenau possuem nível superior e alguns até pós graduação. E para sua informação as Guardas Municipais foi a primeira policia do Brasil. Isto é a primeira policia foi civil e não militar, alias o Brasil é 1 de 3 países quem que há policia militar. Veja http://www.cityoflondon.police.uk/citypolice/
    Já quanto as GMs Visite:
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Guarda_Nacional_(Brasil)
    http://www.direitonet.com.br/artigos/exibir/6331/Guarda-Municipal-Instituicao-bicentenaria-mantendo-a-seguranca-publica-no-Brasil

  • Nanda diz: 11 de maio de 2012

    Não dá generalizar, mas por causa dos maus Guardas de Trânsito os bons pagam tbm. Esses dias estava almoçando em um restaurante do bairro Vorstadt e uma Guarda entrou e foi pegando um rapaz pelo braço e falando alto. A moça que estava no balcão falou pra ele assim: “Senhor, o senhor não pode fazer isso aqui.” Daí o guarda “super simpático” falou: “Eu posso fazer o que eu quiser e onde quiser”. Mas isso não é nada perto do que ouvi em um Blitz. Eu havia saído do trabalho as 14:18 e fui abordada por uma blitz no trevo do Sesi. O guarda (popularmente conhecido como Pézão) fez sinal e eu parei. Enquanto ele olhava minha CNH um outro guradfez sinal pra uma moça passar mas ela não viu (ou fez que não viu, não sei). Aí o guarda que estava com a minha CNH falou pro outro: “Vai atrás dessa putinha, vai atrás dela” A vontade de chamar ele de sem educação foi enorme mas como vou poder cobrar algo de alguém que podia alegar que eu cometi alguma infração…. É por causa desse tipo de GMT que os outros ficam mal falados.

  • Bruna diz: 11 de maio de 2012

    A partir deste final de semana, andarei de biz ou de carro com uma câmera instalada no painel…
    A primeira coisa a fazer antes de ligar a moto/carro será ligar câmera…
    Vou registrar em vídeo e áudio tudo o que ocorrer durante o trajeto…
    Gardarei os vídeos durante um mês…
    Assim terei como comprovar qualquer coisa que tenha ocorrido neste sentido ou que não tenha ocorrido e tenha que provar que provar do contrário (Multas indevidas)…

    Se todos fizerem isso… Estes trogloditas da GMT passarão a nos tratar com mais respeito..

  • Leo diz: 11 de maio de 2012

    Nanda
    Basta ver este vídeo, onde o guarda Renato (popularmente conhecido como Robocop) chama o motociclista morto de “esse m*rda”.

    http://www.youtube.com/watch?v=iNJZbJOPoeE

    Talvez se ele ficasse na rua patrulhando o trânsito, não houvesse tantos “m*erdas” por aí.

  • Leonardo diz: 11 de maio de 2012

    Sr. Piñeiro
    O link mostra o número de ocorrências, mas o hyperlink de “receitas” não abre e também não há detalhamento da natureza das autuações.

    Ainda aguardando o esclarecimento.

  • Leonardo diz: 11 de maio de 2012

    Sr. Piñeiro
    O link mostra o número de ocorrências, mas o hyperlink de “receitas” não abre e também não há detalhamento da natureza das autuações.

    Ainda aguardando o esclarecimento.

    Além disso, o fato de ter sido a primeira “polícia civil do Brasil” é falacioso. As primeiras polícias civis foram formadas no começo do século XIX (19), quando Blumenau era um monte de mato ao redor do rio.

    A GMT foi a primeira guarda de trânsito do país, e seus integrantes são meros “agentes da autoridade de trânsito”, o mesmo que os “marronzinhos” do CET paulistano, e tão policiais quanto qualquer outro tipo de fiscal público. Aliás, em muitas cidades eles sequer usam fardamento como a GMT de Blumenau.

    É preocupante que um integrante da GMT desconheça tais fatos ou os propague de forma equivocada.

  • André diz: 11 de maio de 2012

    Piñeiro, Blumenau tem Guarda Municipal de TRÂNSITO. Vocês devem fazer blitz (importante), educar os maus confutores através de multas, auxiliar no trânsito. Mas na hora de agir fora deste âmbito, tem que chamar a Polícia. Eu não sou um bom “cliente” da GMT porque sempre ando dentro da lei e também não tenho nenhum caso pessoal de ter sido prejudicado por vocês, mas minha indignação é com esta mania de se acharem policiais. Qual a sua opinião sobre o video do gmt renato ? Não parece que um “passa-fome metido à Charles Brownson” ?

  • José Luiz Piñeiro diz: 11 de maio de 2012

    Leonardo, o site indica as ocorrência de transito, quanto ao detalhamento de receitas e despesas saem no Boletim do Município que pode ser obtido no setor de comunicação da Prefeitura.

  • Paulo diz: 20 de maio de 2012

    Caro André, “Poder de Policia é a faculdade de que dispõe a Administração Pública para condicionar e restringir o uso e gozo de bens, atividades e direitos individuais, em beneficio da coletividade ou do próprio Estado” (MEIRELLES, 2002p. 127).
    E como eles em via pública são os representantes do poder público, sim eles tem poder de policia no que diz respeito ao trânsito, no que difere do poder da policia militar que é ostensivo e repressivo.
    Ler também CTB – ANEXO I – DOS CONCEITOS E DEFINIÇÕES.
    AGENTE DA AUTORIDADE DE TRÂNSITO – pessoa, civil ou policial militar, credenciada pela autoridade de trânsito para o exercício das atividades de fiscalização, operação, policiamento ostensivo de trânsito ou patrulhamento.
    FISCALIZAÇÃO – ato de controlar o cumprimento das normas estabelecidas na legislação de trânsito, por meio do poder de polícia administrativa de trânsito, no âmbito de circunscrição dos órgãos e entidades executivos de trânsito e de acordo com as competências definidas neste Código.
    Observou o que diz a lei, “pessoa, civil ou policial militar” e também para que não se tenha dúvidas, “por meio do poder de polícia administrativa de trânsito”.
    Espero ter ajudado em sua dúvida, está no C.T.B.

  • Jackeline diz: 20 de maio de 2012

    Sr Paulo está correto, ler este livro recém lançado.
    Poder de polícia administrativa de trânsito, julyver Modesto de Araujo,
    http://www.letrasjuridicas.com.br

  • José Luiz Piñeiro diz: 21 de maio de 2012

    André, não confunda poder DE policia como o poder DA policia. Senão veja: A policia militar não possui o poder que a policia civil tem, a policia federal não detém o poder da policia rodoviária federal e assim por diante o poder de policia é do Estado (união, estado e municipio ou seja ente federado) já o da policia (PM, PC, PRF, PF, PFF, GM é do orgão). Já quantos as Guardas Municipais (GCM, GCC, GMM, GMT) veja abaixo: A prisão em flagrante (seja de um simples vendedor de DVD pirata até um traficante de drogas ou assaltante) é ponto pacífico: o TSJ (Tribunal Superior de Justiça) é unânime ao decidir que, sim, a Guarda Municipal pode atuar nas ações de prisão em flagrante e inclusive apreender o material do ato criminoso. Como na área de Justiça, o STJ é a maior autoridade do país, a discussão acabou. Quanto às multas, a discussão final se estabelecerá em outro tribunal superior, o STF (Supremo Tribunal Federal). Até que isto aconteça, valem as decisões dos tribunais inferiores.

    No caso do Estado do Rio de Janeiro, o Órgão Especial do Tribunal de Justiça consolidou, desde 2007, o entendimento de que a Guarda Municipal pode não só fiscalizar o trânsito com multar os infratores. Este entendimento é partilhado pela maioria dos tribunais de Justiça do país, incluindo o de São Paulo e o de Minas Gerais. Veja, abaixo, os detalhes que esclarecem as dúvidas sobre as principais polêmicas.

    1 – A Guarda Municipal pode fiscalizar o trânsito da cidade e inclusive multar infratores?
    O Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, concluiu, a partir de 2007, que a Guarda Municipal pode não só fiscalizar o trânsito, mas também multar os infratores. A mais recente decisão foi em 25 de janeiro.
    Diz ela: \”O colendo Órgão Especial deste egrégio Tribunal de Justiça entendeu que tal atribuição está implícita na prestação do serviço público que a Guarda Municipal está autorizada a exercer, na forma da lei, consoante os artigos 144 e 173 da Constituição Federal. Cabível, portanto, o exercício da atividade de trânsito pela Guarda do Município, conforme o entendimento desta Corte estadual, explicitado nos processos 2003.007.00109 e 2003.007.00146, e das faculdades nela inseridas, que dizem respeito à fiscalização e à aplicação de penalidades pelo descumprimento das ordens emanadas do poder de polícia. Com efeito, o Município é dotado de competência para gerir os serviços públicos dentro de sua circunscrição territorial, inclusive com poder de polícia para ordenar o trânsito local e, consequentemente, aplicar as multas aos administrados infratores\” (AC 2009.001.35431) Até 2007, parte do tribunal entendia que guardas municipais não podiam multar, mas, naquele ano, o Órgão Especial do tribunal sacramentou o entendimento favorável aos guardas municipais, definindo a questão. Já o STF (Supremo Tribunal Federal) ainda não se manifestou sobre o assunto, devendo fazê-lo em breve.

    2 – A GM pode prender em flagrante alguém que esteja cometendo um crime? Pode!
    Desde 1998, em repetidas decisões, e sempre por unanimidade, o STJ (Superior Tribunal de Justiça) pacificou a jurisprudência no sentido de que guardas municipais podem efetuar prisões em flagrante. Como, aliás, pode agir \”qualquer um do povo\”. “A Guarda Municipal pode, inclusive, apreender os objetos do crime e depois encaminhá-la à autoridade policial (delegado) para o devido registro, conforme decidiu o STJ no ano passado: A Guarda Municipal uma polícia administrativa, com funções previstas no art. 144, § 8º da Constituição da República, sendo o delito de natureza permanente, pode ela efetuar a prisão em flagrante e a apreensão de objetos do crime que se encontrem na posse do agente infrator, nos termos do art. 301 do CPP\” (HC 109592 / SP). Tais crimes incluem até mesmo o tráfico de drogas, conforme destaca o STJ em decisão de 2007: \”Não há como falar em ilegalidade da prisão em flagrante e, consequentemente, em prova ilícita, porque efetuada por guardas municipais, que estavam de ronda e foram informados da ocorrência da prática de tráfico de drogas na ocasião\” (RHC 20714).

    3 – Um guarda municipal é um agente de autoridade? É.
    Este é o entendimento do STJ desde 1998. Vejam o que diz a decisão do tribunal: \” 1. A guarda municipal, a teor do disposto no § 8°, do art. 144, da Constituição Federal, tem como tarefa precípua a proteção do patrimônio do município, limitação que não exclui nem retira de seus integrantes a condição de agentes da autoridade, legitimados, dentro do princípio de auto defesa da sociedade, a fazer cessar eventual prática criminosa, prendendo quem se encontra em flagrante delito, como de resto facultado a qualquer do povo pela norma do art. 301 do Código de Processo Penal. 2. Nestas circunstâncias, se a lei autoriza a prisão em flagrante, evidentemente que faculta – também – a apreensão de coisas, objeto do crime. 3. Apenas o auto de prisão em flagrante e o termo de apreensão serão lavrados pela autoridade policial.\” (RHC 9142 / SP).

    4 – GM e a Busca pessoal.
    A busca pessoal encontra amparo no art. 244 do Código de Processo Penal, sendo legal desde que exista \”fundada suspeita de que a pessoa esteja na posse de arma proibida ou de objetos ou papéis que constituam corpo de delito, ou quando a medida for determinada no curso de busca domiciliar\”. Encontraremos no capítulo XI do CPP, o art. 240 e 244 que especificamente explanam em que situações a busca pessoal deverá ser utilizada. Art. 240 §2º – Proceder-se-á à busca pessoal quando houver fundada suspeita de que alguém oculte consigo arma proibida ou objetos ou objetos mencionados nas letras b a f e letra h do parágrafo anterior. As letras citadas são as seguintes:
    b) apreender coisas achadas ou obtidas por meio criminoso;
    c) apreender instrumentos de falsificação e objetos falsificados ou contrafeitos;
    d) apreender armas e munições, instrumentos utilizados na prática de crime ou destinados a fim delituoso;
    e) descobrir objetos necessários à prova de infrações ou à defesa do réu;
    f) apreender cartas, abertas ou não, destinadas ao acusado ou em seu poder, quando haja suspeita de que o conhecimento de seu conteúdo possa ser à elucidação do fato;

    h) colher qualquer elemento de convicção;

    Tratando mais especificamente da busca, encontraremos no CPP: Art. 244 – A busca pessoal independerá de mandado, no caso de prisão ou quando houver fundada suspeita de que a pessoa esteja na posse de arma proibida ou de objetos ou papéis que constituam corpo de delito, ou a medida for determinada no curso da busca domiciliar

    Art. 249 – A busca em mulher será feita por outra mulher, se não importar retardamento ou prejuízo da diligência.

    5 – A GCM E O PODER DE POLÍCIA MUNICIPAL.
    Importa inicialmente compreender o que é o poder de polícia Ensina o prof. Hely Lopes Meirelles que; “o poder de polícia é a faculdade discricionária que reconhece à Administração Pública de restringir e condicionar o uso e gozo dos bens e direitos individuais, especialmente os de propriedade, em benefício do bem-estar geral”.

    Segundo Caio Tácito, o poder de polícia “é o conjunto de atribuições concedidas à Administração para disciplinar e restringir, em favor do interesse público adequado, direitos e liberdades individuais”.

    Complementa Odete Medauar afirmando que “a noção de poder de polícia permite expressar a realidade de um poder da Administração de limitar, de modo direto, com base legal, liberdades fundamentais, em prol do bem comum”.

    Em síntese, o cerne do poder de polícia está direcionado a impedir, através de ordens, atos e proibições, comportamentos individuais que possam ocasionar prejuízos à coletividade.

    Este exercício poderá manifestar-se sobre diversos campos de atuação, variando desde os clássicos aspectos de segurança dos bens das pessoas, saúde e paz pública, restrição ao direito de construir, localização e funcionamento de atividades, o combate do abuso do poder econômico, e até mesmo a preservação da qualidade do meio ambiente natural e cultural. Sendo assim, extrai-se do exposto, que no sistema federativo brasileiro o município possui um interesse não apenas primário, mas também subsidiário que o autoriza ao exercício do poder de polícia, nos limites de seu território, de operar no controle e na defesa de áreas pertencentes aos demais entes públicos.

  • jorge Luiz Sacani diz: 16 de outubro de 2012

    Pois é, a nossa guarda municipal esta despreparada e desatualizada na abortagem para qualquer situação, agora precipalmente no que tange a a festa que esta ocorrendo em Blumenau, tomam decisões aleatória ao comando e se acham no direito de tomar qualquer decisões momentânea, estou decepcionado com atitude de certos servidores municipais. E ai esta a prova do que estou comentando.

  • José Luiz Piñeiro diz: 16 de outubro de 2012

    Senhor Jorge se atualize, o fato da foto sobre agentes da Guarda de Trânsito de Blumenau gera polêmica no Facebook é de 08 de maio de 2012. Dá a entender que o senhor deve ter sido abordado nesta oktoberfest, só fico curioso em saber porque/

  • Cleo Zimmermann diz: 31 de outubro de 2015

    Guardinhas despreparados e sem educação, ontem tive que ir a Blumenau fazer uma entrega de fios para a cia hering com meu caminhão só que não conheço a cidade então usei o GPSe ele fez eu andar próximo ao centro o que é proibido e eu sei disso foi quando eu avistei um guardinha da GMT e fui pedir uma orientação de como chegar ao meu destino, chegando até ele já comecei sendo chingado de tudo quanto é nome só pq eu estava perdido, me ameaçou de prender meu caminhão. Eu só queria trabalhar será que um simples gesto de humanidade é tão difícil se acham no poder só pq estão fardados? Poxa é tão difícil assim ajudar os motoristas que estão perdidos numa cidade mal sinalizada para caminhões,um pouco de preparo e educação não seria mal a gmt ensinar aos seus agentes, bando de ignorantes despreparados para atender a população

Envie seu Comentário