Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Homem morre após acidente na Rua das Missões

19 de agosto de 2013 15

Um homem de 26 anos morreu cerca de uma hora depois de sofrer acidente na Rua das Missões, em Blumenau. Segundo a Guarda de Trânsito, o acidente ocorreu às 7h45min desta segunda-feira, quando a moto conduzida por Mailson Sales Martins, 26 anos, colidiu com um poste.

O rapaz chegou a ser atendido no Hospital Santa Isabel, mas morreu cerca de um hora depois. Felipe Albuquerque, 21 anos, que seguia na carona da moto, também se feriu e foi encaminhado para o mesmo hospital.

Comentários (15)

  • Décio Isleb diz: 19 de agosto de 2013

    Mortes e mais mortes no trânsito de Blumenau, negligência do poder público!
    Em Indaial os acidentes reduziram 46% com a instalação das lombadas eletrônicas!
    ACORDA BLUMENAU, VAMOS PARAR DE MATAR PESSOAS!

  • rudimar diz: 20 de agosto de 2013

    Tens razão Décio, enquanto no Brasil inteiro instala-se lombadas eletrônicas, Blumenau alega que se torna muito caro, mas quanto vale uma vida??? Em Blumenau pelo jeito não vale nada. Enquanto isso nossos nobres governantes ficam tomando cafezinho nos gabinetes negociando cargos em troca de apoio.

  • Cidadão diz: 20 de agosto de 2013

    Não tem nada a ver com lombada eletrônica…. está nítido porque morre tantos motociclistas… IMPRUDÊNCIA…. eles chegam a brigar e atropelar até a própria sombra no trânsito de Blumenau…

  • rafael diz: 20 de agosto de 2013

    Cidadão, vc está corretíssimo…estas perdas de vidas nada, nada, nada tem haver com lombadas eletrônicas, mas sim com o transitar consciente. Educação no trânsito é sinônimo de cidadania e de vida.

  • CARLOS diz: 20 de agosto de 2013

    Cidadão. Será porque ando 40 anos na estrada e nunca tive problemas. Será sorte, continuo com a proteção de Deus, que é muito bom ou porque onde ando temos centenas de lombadas eletrônicas. Nem todos podem serem médicos, dentista, aviador, etc, mas todos podem ser “MOTORISTAS”. Pois é…

  • IK diz: 20 de agosto de 2013

    Bom dia.
    O mais lamentavel, é ler que Blumenau MATA por não ter lombadas. Eu me recordo, e muito bem, que quando tinhamos muitas lombadas, o Motoristas, Motociclistas, etc… tambem se matavam. Não que eu ache, que não deveriam colocar lombadas. Mas o grande problema, chama-se EDUCAÇÃO, CONCIENTIZAÇÃO, ETC… No final de tarde, quando vou para casa, tem cada um fazendo barbaridades nas ruas de Blumenau. Logo pergunto: É A CIDADE QUE MATA???????? Parem com isso. Essa noite, um Meriva bateu contra um POSTE. Foi a Cidade?????????????????????????????

  • IK diz: 20 de agosto de 2013

    Mais uma. Esses dias na Escola Agricola, duas MOTOS bateram onde morreu uma Menina. E então população???? Mais alguma coisa?

  • André diz: 20 de agosto de 2013

    Recentemente em Pomerode a população estava revoltada com a instalação das lombadas eletrônicas porque estavam recebendo muitas multas. Houve audiência na Câmara de Vereadores e muita reclamação. Quando afinal a população vai deixar de sempre jogar a responsabilidade para o Poder Público e passar a fazer a sua parte?

  • Ayrton diz: 20 de agosto de 2013

    Ando na BR 470 sentido Blumenau-Indaial todos os dias e vejo pessoas tentando suícidio diariamente, esses pseudo motoristas fazem coisas absurdas na rodovia, portanto concordo com a maioria que a concientização é a solução.

  • IK diz: 20 de agosto de 2013

    Só mais uma coisa. Mas fundamental. Infelizmente, chego a conclusão, que a questão: DIRIGIR, (infelizmente de novo), mas acho que deveria começar a fazer parte da ESCOLA. Mas isso após um exame profundo, para verificar, se o educador(a), não faz pior nas vias publicas. E para finalizar: Um grande RESPONSAVEL, é de quem libera CARTEIRAS DE HABILITAÇÃO. Sim, isso mesmo. Porque? Hoje eu não sei, mas quantos chamados motoristas (só porque tem habilitação) mas que na verdade ganharam a carteira, de politicos, por pagar para o instrutor para passar. Eu me arrisco a dizer que 50% dos que tem carteira, NÃO TEM HABILIDADE para dirigir/pilotar um carro ou moto. (Mal uma bicicleta).

  • Paulo diz: 20 de agosto de 2013

    Tudo culpa destas CG’s de escapamento aberto e capacetes Fox, que não possuem tecnologia suficiente para evitar acidentes.

  • Nicolás Alejandro Guañabens diz: 20 de agosto de 2013

    Faz 2 semanas estive numa cidade de Uruguai, Colonia del Sacramento, me pareceu pequena mas tem mais de 130 mil habitantes.
    Além da beleza e a preservação da parte antiga da cidade (tem mais de 300 anos) me chamou a atenção um detalhe: NÃO TEM SINALEIRAS NEM LOMBADAS…
    No centro da cidade nova, ao querer entrar numa avenida do porte da 7 de Setembro, pensei: e agora?, pois bem, em menos de 1 minuto os carros pararam sem eu pedir e me deixaram entrar na avenida.
    Logo notei que a velocidade dos carros era de 40 km/h no máximo, que os pedestres atravessavam as ruas quase sem olhar para os carros…, fiquei extasiado da diferença, da qualidade de vida, do “no-stress” com o trânsito…
    E principalmente da nossa falta de EDUCAÇÃO !

  • Junior diz: 20 de agosto de 2013

    Passei pelo local na hora do acidente, estava logo atrás, o trânsito estava calmo, infelizmente foi pura fatalidade, pelo que alguns transeuntes mais próximos relataram, um objeto travou a corrente da moto, quem anda de moto sabe que com a pista molhada, travou a roda é chão na certa.
    Foi um grande azar bater no poste, quem viu a cena, foi realmente angustiante.
    Quem não viu, bando de borra-botas ficam julgando os caras!
    Motociclista é gente também, só porque tem muitos que são abusados, retardados e etc…temos muitos que usam como meio de transporte e usam com consciência.
    Educação é a chave de tudo, sem educação, ficaremos com o título que já temos “Blumenau, a Rússia brasileira”!

  • José Luiz Piñeiro diz: 20 de agosto de 2013

    Educar – educare, em Latim, queria dizer “educar, instruir” e também “criar”. Essa palavra era composta por ex, “fora”, e ducere, “guiar, conduzir, liderar”. Parece que eles tinham a idéia de que introduzir alguém ao mundo através da instrução era como “levar uma pessoa para fora” de si mesma, mostrar o que mais existe além dela.
    Introduzir, esta palavra se formou do prefixo intro- com o verbo ducere. Ou seja, “guiar para dentro”. No início, tinha o sentido de “gerar, usar pela primeira vez”. Só mais tarde é que também assumiu o sentido de “tornar conhecido para outrem”. O verbo ducere é ligado à palavra dux, “chefe, líder”. Nas legiões romanas já havia duques, que eram chefes militares com cargos bem distintos dos duques que surgiriam no futuro, como grau de nobreza dos mais altos. Portanto, educação tem como significado a ação de desenvolver as faculdades psíquicas, intelectuais e morais.
    Assim gosto de dizer que os dos pilares da educação são: 1º Etico – Aqueles valores morais ensinado pela familia, ou seja, respeito, responsabilidade, sinceridade, honestidade etc. Que se ensinam mais de maneira pratica do que teorica; 2º Técnico – Aqueles conhecimentos adquiridos juntos a pessoas e entidades habilitadas, aqui em especifico os centros de formação de condutores – CFC-Auto escolas.
    Isto nos leva a pensar qual é a verdadeira causa dos acidentes. Eticos ou tecnicos? Ao periciar os acidentes, observamos facilmente que a causa é falta de respeito e responsabilidade, portanto falta de ética.

  • Hans Szigel diz: 20 de agosto de 2013

    É, deve ter sido o poste que tentou atravessar a rua e foi atropelado… a culpa é do poste!!! ou do Poder Público, que colocou o poste lá…

Envie seu Comentário