Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

O sonho não acabou

21 de setembro de 2007 2

Não querendo ser pessimista, mas realista.. O Brasil vai ter que amargurar mais algum tempo na segunda divisão da Copa Davis de tenis. O que se viu hoje no primeiro dia do confronto entre a equipe verde e amarela – comandada pelo gaúcho Francisco Costa – contra a Áustria, em Innsbruck, foi desanimador.
Além da torcida local, os donos da casa tinham a seu favor a quadra de carpete coberta, alguém já viu este tipo de piso no Brasil ? Pois é..
Com a ausência de Flavio Saretta, coube ao inexperiente em torneios internacionais e estreiante em Copa Davis, Thomaz Bellucci, abrir o confronto, contra o número um austríaco, Jurgen Melzer, que venceu por três sets a zero, em 1h55 min. O brasileiro jogou bem, sem compromisso, mas não resistiu a pressão.
Logo em seguida foi a vez do já velho conhecido Ricardo Mello enfrentar o número dois deles, Stefan Koubek. O jogo foi ainda mais rápido. O tenista da casa anotou 6/2, 6/3 e 6/3 em 1h44min.
A expectativa fica para amanhã, quando Gustav Kuerten, o Guga, entra ao lado do mineiro André Sá, para a partida de duplas. Em princípio Guga tinha ido até a Áustria apenas para “apoiar” os companheiros, mas a desistência de última hora do duplista Marcelo Melo fez o catarinense entrar novamente em ação. Vai ser mais um jogo duríssimo. Do outro lado vão estar Jurgen Melzer e Julien Knowle.
Com os 2×0 para a Áustria no placar geral, os brasileiros precisam vencer agora as três últimas partidas para virar o confronto e classificar para o grupo mundial de 2008.
O sonho não acabou..

Postado por Rafaela Meditsch

Comentários (2)

  • Gustavo diz: 21 de setembro de 2007

    Falou certo, é sonho. A nossa realidade é q não existe um trabalho de massificação do tênis no Brasil.Os ermanos argentinos estão bem próximos de nós e podem nos ensinar como forjar atletas de nível. Aposto q teremos mais uma derrota inapelável. A vida é assim.Tivemos o Guga e as autoridades do tênis não souberam aproveitar o nome e o carisma do campeão. Agora é olhar a revelação espanhola dar trabalho pro suíço e chorar de saudade do Guga. É triste mas é isso que temos.

  • douglas tricolor diz: 21 de setembro de 2007

    O sonho do tênis brasilero acabou quando o Guga teve aquela lesão no quadril, infelizmente vai demorar mais uns 20 anos para aparecer outro tenista do mesmo nivel do Guga, CBT viu o cavalo passar e não montou, perdeu o momento e o rumo para formar mais alguns bons tenistas pela febre Guga, abraços

Envie seu Comentário