Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Fronteira ética

25 de setembro de 2007 13

Sou contra, por princípio, mexer em resultado de campo. O futebol precisa ser soberano neste sentido, isto é, o que a bola decidir, vale. No entanto, o futebol brasileiro está diante de uma fronteira ética e tenho muita curiosidade em saber como se desdobrará o acontecimento.

Falo de mais uma gravação divulgada pela Polícia Federal. São dois dirigentes do Corínthians, presidente e vice, que discutem o Brasileirão 2005. Em dado momento, o ex-presidente Alberto Dualib reconhece que o campeonato foi roubado a partir da anulação dos 11 jogos apitados por Edílson de Carvalho. Ali, houve uma interferência indevida da justiça desportiva que mandou desconsiderar os resultados de campo em nome da ética. O equívoco da decisão estava na patrola jurídica adotada pela CBF. A palavra do árbitro corrupto valeu para a intervenção da entidade, mas não valeu quando ele detalhou os jogos em que produziu resultado e os demais onde apitou sem mexer no placar. A decisão de anular todos os jogos de forma indiscriminada foi uma aberração jurídica.

E agora ? O que fazer quando o principal dirigente do clube que, à época, era o mais rico do País por causa do acordo com o grupo MSI diz que o campeão de direito deveria ser o Inter ? Quando o dirigente reconhece a clara ilegalidade do desfecho daquela competição ? Estivéssemos na Europa, a decisão era indiscutível. Tirava-se o título do Corínthians e declarava-se o Inter campeão. Aconteceu ano passado quando o Milan foi destituído do título italiano que passou às mãos do vice, a Inter.

Nosso futebol, porém, não tem esta cultura. É chegada a hora de decidir se vamos copiar o bom exemplo europeu em que tudo o que mexe no resultado de campo é punido com severidade ou se vamos usar a velha máxima de Ruy Barbosa  : %22ou bem se pune a corrupção ou locupletemo-nos todos.%22

Ao longo da semana, novos capítulos de mais um excitante teste de fronteira  ética…

Postado por Maurício Saraiva

Comentários (13)

  • Gremistão diz: 25 de setembro de 2007

    Olá, Maurício. Normalmente concordo com os teus comentários, mas hoje sou obrigado a discordar. Acredito que interpretaste mal as declarações do Dualib. Ele disse que se não tivessem sido anulados os jogos o inter *seria* campeão de fato e de direito, e não que *deveria* ser. Ele também não disse que o *campeonato* foi roubado, mas sim que o *jogo* inter x Corinthians foi roubado.

  • PAULO TRICOLOR diz: 25 de setembro de 2007

    O TÍTULO É DO INTER. NÃO GOSTARIA QUE FIZESSEM ISSO COM O MEU GRÊMIO. E AÍ PERGUNTO: NÓS TORCEDORES QUE COMPRAMOS INGRESSOS, JOGOS POR CANAL FECHADO COMO FICAMOS?NO PREJUÍZO? AFINAL, O CAMPEONATO FOI TODO ARMADO. AONDE FICA A NOSSA REPOSIÇÃO?SE NÃO HOUVER PUNIÇÃO OS CAMPEONATOS PERDEM SENTIDO.

  • João Gabriels Salzano diz: 26 de setembro de 2007

    Sou contro mecher em resultado de campo. Por isso fui e sou contra a anulação dos 11 jogos que deram o título ao Corinthians. Justiça Já!

  • PAULO TRICOLOR diz: 25 de setembro de 2007

    AMIGO COLORADO JOSÉ FERNANDO CARDOSO:
    O GOL QUE ANULARAM DO JARDEL EM 96 É MUITO POUCO PARA A ROUBALHEIRA DE 2005. VEJA BEM,O GOL DO JARDEL FOI REVOLTANTE, MAS FOI UMA PARTIDA.AGORA 2005 TODOS TORCEDORES FORAM ENGANADOS.IMAGINE SE A DERROTA DE 2005 TIVESSE DESTITUÍDO TODO GRUPO DO INTER?

  • Gustavo Zanatta diz: 28 de setembro de 2007

    Maurício, em 2001 quando o jogo entre Figueirense e Caxias não acabou por causa da invasão da torcida da casa o STJD anulou o jogo, mas manteve o gol dos catarinenses. Como acreditar em um tribunal desses? Mas a imprensa se calou, hoje vemos os resultado desse silêncio. Pobre futebol.

  • Fran diz: 25 de setembro de 2007

    Quero dar os parabens a rafaela.Afinal ela esta de aniver nessa terça feira!Parabens e tudo de bom!

  • Gustavo diz: 26 de setembro de 2007

    Infelizmente vivemos num país corrupto em q os modelos atuais são E.Morales e Fidel.Da Itália nós só copiamos os exemplos de máfias e escândalos políticos.Nós,povo,trabalhamos duro e ainda assim somos tidos como preguiçosos..e os políticos aposentam-se várias vezes e mamam nas tetas do povo.”PQP!!”

  • rodrigo diz: 25 de setembro de 2007

    o título é do inter e o Corínthians deve ser punido e rebaixado. se bem q vai ser rebaixado esse ano, por castigo.

  • Breno Cesar diz: 26 de setembro de 2007

    Nesta hóra precisamos deixar a rivalidade de lado e compriender que qualquer time poderia ter sido prejudicado.Tem que haver punição e ressarcimento para dar exemplo e evitar que no futuro outros clubes sejam prejudicados.Não podemos aceitar o conformismo como resposta,tem que haver investigação

  • JOSÉ FERNANDO CARDOSO diz: 25 de setembro de 2007

    O TÍTULO para o INTER (dono “de fato E de direito”, segundo o próprio dualib) não é decisão de tapetão – esta é que (ven)deu o campeonato ao timinho, que não o conquistou no campo! Paulo Tricolor: também achei uma vergonha o gol anulado do Jardel contra o Palmeiras em 2006. Justiça é o que se quer!

  • Márcio Barbosa diz: 25 de setembro de 2007

    Olá pessoal! Pois é Mauricio, concordo plenamente contigo, e tambem concordo quando disseste que se houvesse roubo ou qualquer coisa desse tipo irias parar de trabalhar com isso, pois é, acho que não tens saida, pois já ficara provado no fim de 2005, e agora tbem que no Brasil tudo é possivel !!!!

  • Alex Nunes diz: 25 de setembro de 2007

    Simples, a declaração de Dualib apenas confirma o que todos nós já sabiamos, sou colorado, mas não concordo em dar o título ao Inter, mas não vejo pq manter o título do Corinthians.
    Acho que retirar o título Corinthiano já seria o suficiente para moralisar um pouco.

  • Leonardo Leal de lima diz: 25 de setembro de 2007

    O mais certo,na minha opinião,seria tirar o título do Corinthians e deixar o campeonato sem campeão,porque dar e comemorar um título dois anos depois fica meio “chato“(espero que respeitem minha opinião)SE FOSSE COM O MEU GREMIO EU NÃO COMEMORARIA.

Envie seu Comentário