Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

5 motivos para que Giuliano dê certo no Grêmio

16 de julho de 2014 0

O meio-campista Giuliano está apto a estrear pelo Grêmio, e a primeira vez do camisa 88 será logo mais contra o Goiás na Arena. A equipe do TVCOM Esportes elaborou uma lista de 10 motivos pelos quais o jogador deverá fazer sucesso com a camisa tricolor:

1 – Com 24 anos, sendo os últimos dois no exterior, o jogador amadureceu e evoluiu na parte técnica;

2 – É um jogador de drible curto e boa visão de jogo;

3 – Além de armador sabe fazer gols, algo que estava faltando antes da parada para a Copa;

4 – Já morou em Porto Alegre, e a adaptação foi muito rápida;

5 – Tem a vontade, e idade, para participar da próxima Copa do Mundo, e jogando no Brasil, volta para a vitrine;

16612161

Roger Machado é o Novo técnico do Juventude

19 de fevereiro de 2014 0

Informação foi confirmada pela editora do TVCOM Esportes, Rafaela Meditsch, durante a transmissão da TVCOM de Novo Hamburgo x Cruzeiro. Roger assume no lugar de Geraldo Delamore.

Em março tem novidades no TVCOM Esportes

11 de fevereiro de 2014 0

tvcom esportes

Um presidente visionário. É elogio.

09 de novembro de 2011 10

Luís Álvaro Ribeiro é um destemido, já tinha deixado claro quando bancou Neymar na primeira vez em que se falou em sua venda para o futebol espanhol. Como prêmio pela audácia, a conquista da Libertadores da América e presença garantida no Mundial em Yokohma na perspectiva de enfrentar o melhor time do mundo, o Barcelona que queria Neymar.

Luís Álvaro Ribeiro foi adiante. Com o sucesso do seu atacante, candidato a melhor do mundo pela FIFA, o assédio sobre ele tornou-se mais pesado. Não só por parte dos clubes interessados, mas também com a pressão de gente do futebol brasileiro interessada em vê-lo vendido para obter lucro tabelado na negociação. Tudo parecia tão natural, que todos os admiradores do futebol do jogador se preparavam para vê-lo só pela tv em jogos da Seleção e na transmissão dos jogos do campeonato do país campeão do mundo. Havia até uma espécie de resignação, o inevitável poder financeiro da moeda forte – ainda que combalida – rapinando o terceiro mundo. Tudo no script, não fosse o presidente santista um visionário.

É elogio.

Luís Álvaro Ribeiro acaba de anunciar a permanência de Neymar até 2014, ano da Copa. O ano de 2012 é de centenário santista, Neymar jogará a Libertadores, Ganso também. Na entrevista em que anunciou a ampliação do contrato com multa rescisória mais cara, o dirigente disse que espera ver o Santos no médio prazo se transformar no clube mais popular do Brasil. Parece sandice, considerando haver Corínthians e Flamengo no eixo SP/RJ. Mas passo a não duvidar da projeção do presidente do Santos, o dirigente mais audacioso e revolucionário do Brasil.

Neymar age absolutamente certo. Não há por que sair do país para ficar rico; ele já é um homem rico jogando na sua terra, perto da sua gente e idolatrado pela juventude que identifica nele criatividade e sucesso. Se fosse agora para o Barcelona ou Real Madri, talvez sobrasse dos onze, é uma cultura europeia não haver tanta distinção entre titulares e reservas. A pergunta é : Neymar precisaria correr este risco ? Para provar o que e pra quem ? Não. Neymar segue titular absoluto no Santos, potencial condutor de novos títulos do seu time, titular da seleção brasileira e admirado por quem aprecia futebol de primeira.

Estou feliz em escrever uma coluna que ao invés de lamentar a perda de um craque para o futebol estrangeiro, exalta a audácia e a visão de mundo de um dirigente diferente. Parabéns, presidente do Santos.

Reagindo para ser campeão

16 de maio de 2011 5

Tudo que faltou ao Inter nos tempos mais recentes apareceu no Olímpico em quantidade suficiente para fazer do time colorado o campeão gaúcho de 2011. Capacidade de reação diante da adversidade, eis o que pedia o torcedor que viu sua equipe perder candidamente para o Mazembe, ser surpreendida pelo Penharol e perder a primeira das finais do Gauchão no Beira-Rio. Com o treinador anterior ou o atual, os jogadores colorados não conseguiam sair da dificuldade e revertê-la.

Para mexer certo, Falcão escalou errado. O time improvisado em todos os setores não fez frente ao Grêmio e esteve perto de ser goleado. O técnico colorado fez a leitura do erro em tempo e corrigiu simplificando. Kléber é lateral-esquerdo ? Foi jogar no seu lugar. D’Alessandro é meia de articulação ? Foi articular. Para reacertar a equipe, Falcão fez entrar Zé Roberto e viu o desacreditado jogador fazer sua melhor partida desde que chegou ao clube. Foi meiocampo fechando o lado sem a bola, mas foi principalmente atacante vertical quando da retomada.  O Grêmio que era dono do jogo deixou de ser.

Depois de virar em 2×1, o segundo tempo foi espetacular como era de se prever. Abriu de lado a lado, erros e acertos eletrizavam azuis e vermelhos. Foi num erro primário da defesa gremista que Zé Roberto cavou pênalti cometido por Víctor. Num erro não menos grosseiro de Renan o Grêmio fez o segundo e levou a decisão para as penalidades. A partir daí, qualquer resultado seria justo. O emocional decidiria o Gauchão. Renan viu ali a chance da redenção, pegou três cobranças e contribuiu decisivamente para o título.

Colorados comemoram com justiça, mas não podem esquecer que há uma defesa por rejuvenescer, um lateral-direito titular por contratar e um atacante a fixar ao lado de Damião. O Grêmio precisa de mais titulares e mais jogadores de grupo. Tem menos recursos, terá que ser criativo como Paulo Odone já foi outras tantas vezes como dirigente.

O Brasileirão vem aí. 

Delicada relação

15 de março de 2011 8

Não trabalho assim. Se converso ao telefone com algum profissional da bola, só coloca o diálogo no ar com seu consentimento. É diferente quando se trata de jornalismo investigativo. Neste caso, a ligação gravada em segredo é essencial para que se desbarate um ato de corrupção, por exemplo.

Eu não faria, não é meu jeito. Imagina se Renato Portaluppi tivesse dito em confiança a Kajuru algo do tipo “não aguento mais Porto Alegre, quero ir para o Rio”.  Jamais diria ao microfone, seria surpreendido depois com a repercussão. Rápido, Renato já disse que achou tratar-se de um trote e por isso disse o que disse. Difícil de crer que alguém de sua experiência não tivesse percebido. Na verdade, pareceu-me apenas uma frase que sinalizava uma possibilidade de ouvir proposta do Fluminense em algum momento. Não falou que estava deixando o Grêmio, não se comprometeu. Só ficou chato.

Se vencer o jogo no Peru e encaminhar liderança no grupo, tudo se dilui. Não creio que Renato Portaluppi arriscaria tudo que construiu junto à torcida gremista pela veleidade de voltar para cidade que o acolheu e o adotou. Filha mora lá ? Já inventaram o avião, 1h40min de voo matam a questão. Saudade do que mais, do Leme ? Da Barra ? Há preços a pagar para que a carreira de treinador avance. Tornar-se um itinerante e sentir-se de cada lugar em que se trabalhe é um dos maiores.

Delicada relação

15 de março de 2011 4

Intimidade entre jornalista e profissional da bola tem ônus e bônus, como de resto tudo na vida. Renato Portaluppi falava nitidamente em particular com jornalista Jorge Kajuru. Pelo tom da conversa divulgada pelo próprio Kajuru em seu espaço, era evidente a camaradagem que norteava o diálogo. Renato não foi avisado de que a conversa seria gravada. Quando perguntado se havia chance de que viesse a treinar o Fluminense, o treinador disse textualmente “tem, mas não te falei nada”.

Penso ser essencial haver alguma regra, mesmo que não escrita, nesta relação tão delicada entre lado de lá e lado de cá. Para minha forma de fazer jornalismo, eu não colocaria no ar uma conversa sem antes avisar o interlocutor de que estava sendo gravada. Imagine se Renato dissesse “quero ir pro Rio, não aguento mais nem olhar o Guaíba…” Seria uma frase dita em confiança e jamais num microfone. É correto colocar algo assim no ar ? Para meu jeito de agir na profissão, não.

Bem diferente é a situação do jornalismo investigativo. Toda conversa com microfone oculto ou telefonemas gravados que tenham objetivo de elucidar um desvio de verba, um ato de corrupção deve ir ao ar, sim. Neste caso, está-se lidando com algo que, ao ser divulgado, interromperá um crime em andamento. Não era a cena vivida na ligação telefônica entre Renato e Kajuru.

Não sei se manchará de alguma forma o alto conceito do treinador com a torcida, o próprio Renato já disse que imaginava se tratar de um trote. O passar dos anos dará ao ídolo gremista mais sabedoria. Se algum jornalista de suas relações procurá-lo com assunto parecido, Renato poderá cortar na hora.  Eis uma delicadíssima relação.

Grêmio sobrando

20 de fevereiro de 2011 0

Vida que segue para o Grêmio semifinalista do primeiro turno do Gauchão. Vitória normalíssima sobre o Ypiranga e enfrentamento com amplo favoritismo contra o bravíssimo Cruzeiro. Renato Portaluppi está acertando mais do que errando porque simplifica. Jogou com os titulares possíveis, manteve seu estilo sempre agressivo e confirmou a goleada. Seu teste mais forte vem quinta-feira na Colômbia contra o Barranquilla, rival maior no grupo na Libertadores. Se mantiver a confiança e a qualidade que vem desde o Brasileirão do ano passado, o mar continuará azul e manso para o Grêmio.

Ronaldinho jogou pouco de novo, nada muito grave. Está em processo de recuperação física, crescerá à medida que apareçam adversários mais fortes. Mais importante para o Flamengo é que o time é finalista da Taça Guanabara contra o Boavista com ampla chance de garantir  presença na final do Carioca e dar longevidade ao projeto em cima do seu camisa dez.

Corínthians de Tite vai ganhando clássicos e minando a resistência do torcedor enfurecido pela saída precoce da Libertadores. Vitória de 3×1 sobre o Santos e apoio de uma torcida que vai da euforia à depressão em questão de dias.

Vexame sem precedentes

14 de dezembro de 2010 32

É preciso respeitar a dor do torcedor colorado neste momento. Não há explicação razo[ável para o tamanho do nervosismo que tomou conta de cada um dos jogadores do Inter assim que o árbitro apitou o início do jogo. Eram nove chances para os gaúchos, uma para os africanos. A qualidade técnica, a soma dos salários, a estrutura oferecida pelo clube, todos os fatores deveriam servir para dar confiança e serenidade aos jogadores.

Já vi time favorito perder para a zebra por excesso de confiança. O Inter perdeu pelo motivo contrário; faltou confiar na própria capacidade para jogar com naturalidade contra um time tão inferior. Cada perna pesando uma tonelada, os nervos amassando o raciocínio e o desempenho físico, um bloqueio completo dos sentidos capaz de ocasionar uma derrota tão acachpanate.

Os torcedores do Inter em Abu Dhabi estavam em choque. Eram mais de sete mil e boa parte deles teve o rosto em lágrimas exposto no telão em meio à festa congolesa. Choravam a derrota e a falta de capacidade de reação, de indignação diante do resultado ruim. Não houve crime, o Mazembe começou o segundo tempo atacando mais do que o Inter, jogando melhor depois de ter percebido no primeiro tempo que os jogadores gaúchos estavam assustados.

Vai ficar na memória a imagem de Kidiaba, o goleiro que fez três grandes defesas impedindo gol colorado, ajoelhado sobre a linha do gol e rezando forte e concentrado. Parecia estar pedindo forças para fechar aquele espaço. E fechou.

Celso Roth errou ao posicionar Sóbis tão atrás outra vez. Depois do um a zero contra, errou ao tirá-lo do time e fazer entrar Oscar. O menino poderia ter entrado, mas não no lugar de um homem de frente. A derrota tem proporções gigantescas, pode provocar inclusive revisão de conceitos previstos para 2011.



Camisa sem dono

23 de novembro de 2010 6

Como se desconfiava desde que foi aberto o rodízio entre os goleiros do elenco, a primeira posição do time está em aberto.  Renan foi perdendo o lugar para si mesmo na soma das falhas, algumas delas importantes, e já não conta com toda convicção do treinador.  Abbonddanzieri é uma incógnita; saiu da equipe por insuficiência técnica, voltou no rodízio na derrota para o Goiás e tem o trunfo da experiência em grandes jogos. Lauro foi titular no título da Sul-Americana, manteve-se assim em 2009 e nunca reuniu atuações convincentes em número suficiente para evitar que a direção procurasse outro goleiro. Por fim, Muriel. O goleiro dos 100 por cento de aproveitamento na conquista do sub-23 vem apresentando alto rendimento também na Ênio Costamilan com o Inter B. Na chance que recebeu domingo passado, sua resposta foi a mais afirmativa entre os candidatos à posição. Foi tão competente na vitória sobre o Botafogo, que Celso Roth já abriu a possibilidade forte de sua inclusão no grupo de Abu Dhabi. Se juntar convicção e coragem, o treinador pode até fazer a cirurgia e efetivá-lo para o Mundial.

= Muriel é o melhor goleiro do Inter no momento.   É um jogador com 23 anos de idade, várias passagens por seleções de base, belo Brasileirão Série B com a Portuguesa no ano passado, boas atuações em 2010 quando acionado e,  por fim,  está com ritmo de jogo, confiante e seguro. Teve a felicidade de participar decisivamente do fim da série de jogos sem vitória no Brasileirão no Engenhão. Ganhou pontos, é certo.

= O julgamento de Douglas é uma espada a dançar sobre o pescoço dos gremistas. Sua perda seria grave; o camisa dez é quem centraliza a criação do time de Renato Portaluppi. A maior parte dos gols dos azuis começa ou passa por Douglas. Porém, a se confirmar a punição, Souza é candidato natural à vaga. Aí, entrará em cena o Renato treinador/psicólogo/motivador. Conversará em separado com o alagoano e dirá a ele que se trata do grande jogo do ano, aquele em que poderá mostrar seu valor e calar as vozes que garantem sua saída do clube em 2011. Animado, concentrado e sem lesão, Souza pode ser um jogador decisivo. È qualificado, experiente, bom chutador de média distância, cobrador de faltas e vitorioso na carreira. Se o técnico abordá-lo do jeito certo, ganhará um reforço importante para o Brinco de Ouro.

Víctor e a cirurgia da rodada

13 de novembro de 2010 47

O Grêmio depende só de si para terminar o campeonato em quarto lugar e assegurar uma vaga de Libertadores até se saber se haverá um campeão brasileiro da Sul-Americana. Com três vitórias em três jogos, dois dos quais contra adversários diretos jogando em Porto Alegre, o time de Renato Portaluppi fechará o ano no G-4. Foi o melhor possível depois da atuação pequena na Vila Belmiro.

Onze contra onze, o Grêmio surpreendeu pela postura tímida no início do jogo diante de um Santos desfalcado. Quando o time gaúcho começava a entrar na partida, Jonas cometeu uma infantilidade. Tentou por duas vezes agredir seu marcador. Não pegou bem nenhuma das tentativas, mas elas foram tão ostensivas, que o árbitro se autorizou a expulsá-lo. Na imagem fechada, percebe-se até o momento em que Jonas crispa o rosto com raiva de estar sendo marcado tão de perto e tenta duas cotoveladas em Adriano.  O restante do primeiro tempo foi de Santos perdendo chances e o Grêmio inexistindo ofensivamente, o que raramente se viu na administração Portaluppi.

Depois do intervalo, o Grêmio voltou reencaixado e não foi inferior ao Santos. Então, Rafael Marques fez pênalti em Zé Eduardo. Foi a hora de Víctor. O goleiro da seleção brasileira voou para evitar o gol na cobrança do santista e garantiu o ponto que mantém o Grêmio em condição de lutar pela vaga. Não tenho dúvida em afirmar que, hoje, Júlio César seria reserva de Víctor na seleção brasileira. A fase do goleiro do Grêmio é espetacular, não há como tirá-lo da primeira posição do time de Mano Menezes.

= No Pacaembu, o Cruzeiro passou por uma das maiores cirurgias dete Brasileirão. Aos 43 minutos do segundo tempo de um jogo em que as melhores chances foram mineiras, o melhor árbitro do campeonato até aqui, Sandro Meira Riche, viu pênalti num lance de bola no alto em que o zagueiro Gil e o atacante Ronaldo disputam espaço. Um choque como milhares iguais nas grandes áreas do futebol mundial que virou pênalti para o Corínthians. Ronaldo converteu, o time paulista assumiu a liderança e o Cruzeiro se afastou muito do objetivo do título. Cuca foi expulso, o volante Fabrício deixou o campo por vontade própria, Sandro Riche foi aplaudido pelo banco cruzeirense e por todos os jogadores do time de Minas quando a partida acabou. Uma mancha indelével na trajetória do árbitro em que votei como melhor do campeonato. Agora, voltarão todas as teorias conspiratórias sobre a proximidade do presidente corintiano com a CBF de Ricardo Teixeira, o ano do centenário do Corínthians, a força do clube mais popular de São Paulo e tudo o mais. Não creio nestas coisas, ou o Corínthians jamais teria sido rebaixado. Porém, é certo dizer que o erro grosseiro do árbitro faltando dois minutos para o fim do jogo gritou demais aos olhos do Brasil.

Tite não tem nada com isso, segue seu trabalho que faz do Corínthians candidato forte ao título de campeão nacional.

Gincana Cow Parade no Tvcom Esportes

13 de outubro de 2010 5

Olá pessoal,

essa gincana COW PARADE vai funcionar da seguinte maneira:

Os três primeiros telespectadores que conseguirem tirar 3 fotos, uma na vaca que está lendo a Zero Hora ( em frente ao Parcão) , outra com a do Inter ( ao lado do Gigantinho) e outra com a do Grêmio (em frente ao pórtico do Olímpico ), e nos trouxer revelada, na mão, sexta feira, aqui no programa, além de participar ao vivo, vai levar presentes, entre eles, bolas oficiais dos times do campeonato brasileiro.

Mas para que a gente consiga confirmar, vocês devem mandar antes, por email as 3 fotos. Com nome e telefone de contato.

E atenção, são os 3 primeiros telespectadores que mandarem !

Os nomes a gente divulga amanhã, no Tvcom Esportes, portanto, voces tem 24h para mandar o email.

Já tá valendo !!!!!!!!!!!!

Promoção hino do Inter, em árabe

14 de setembro de 2010 9

Olá pessoal,
a partir desta terça-feira, o Tvcom Esportes vai lançar um desafio:
Quem conseguir cantar o hino do Internacional em árabe (a letra está abaixo deste texto), pode participar ao vivo do programa e ainda levar um presente especial. Mas atenção ! Apenas três pessoas serão escolhidas e a promoção vai funcionar da seguinte maneira:

1. Você tem toda essa semana para decorar e treinar.
2. Envie seu vídeo na segunda, dia 20/9 (a partir do meio dia) e terça feira, dia 21/9 (até 20h), para o nosso email do programa: tvcom.esportes@tvcom.com.br ou indique um link no youtube.
3. Na quarta-feira, dia 22/9 (horário do programa), nós divulgamos os resultados, 3 melhores.
4. Na sexta-feira, dia 24/9, os escolhidos vão participar ao vivo do programa, ou melhor, vão cantar ao vivo. Um dos músicos profissionais que gravou o hino vai estar presente e julgar a melhor performance.
5. O vencedor vai levar um presente especial.

Segue o hino:

Nasser alriada aloatania
Oh, Internacional
Kont aichi fi gaiat samia
Beid kel elboed
Enjazát Mohemat
Taich latêbrok
Tamor alsenin oatzhar alsabah
Tachic dauak kauiat
Tachaa tarik alnajah
Colorado al naser
faker el Barasil

Madik abiad u ahmar
sabab el ehtifalat maujuda fi kolubana
Hadiraka iakul kol chei
Jomhuraka farhanin
Colorado makzan lel mutafaouikin
Nojumaka maoujuda fi alsamak alazrak
Tahtafel al Barasil kamilan
Ma nasi aol chaeb di Rio Grande do Sul (naht kibir bel junub)

Larissa Riquelme

10 de setembro de 2010 5

Boa tarde pessoal !

Muitas atrações hoje no programa.

Gols dos três jogos da rodada de ontem pelo brasileiro, coletivas dos técnicos Renato Portaluppi e Celso Roth, imagens da apresentação do Robinho, no Milan, Tenis Show, João Zanini e o nosso quadro de medicina esportiva. E por falar em medicina esportiva, hoje segue o papo sobre tendinite. Quem tiver perguntas, pode mandar por aqui, nós repassamos ao vivo.

E ainda: imagens da Larissa Riquelme aqui em Porto Alegre.

E a gente quer saber a sua opinião sobre a musa paraguaia: Será que merece tanto espaço ?

É tudo isso ou é uma oportunista de plantão ? Disse que quer ser maior que o paraguai ! Pode isso ? Enfim…deixe sua opinião aqui no blog que nós vamos ler ao vivo.

Obrigada a todos,

abs 

ATRAÇÕES DE HOJE ÀS 19H

09 de setembro de 2010 5

   Gente amiga e telespectadora. Programa de logo mais, sete da noite, bastante recheado. Entre as principais atrações, super compactos dos jogos da dupla Grenal nos jogos que abriram o returno do Campeonato Brasileiro.

   Tem mais os gols dos outros jogos da quarta e, como de praxe, a atualização das informações de Grêmio e Inter que hoje já retomam os treinos.

   Não esqueçam de participar da nossa interatividade. Mande sua opinião pra cá. Vou ler as que chegarem até às 18h. Participe conosco, sempre!

   Grande abraço e até mais tarde!

MIGRANDO

02 de setembro de 2010 3

   Gente amiga! A partir de hoje direciono meus pitacos esportivos pro Jader Rocha in Blog. Lá, continuo afalando de tudo um pouco, mais futebol. Um misturadão legal pra quem me acompanha. Por aqui, o blog segue com as novidades, informações e curiosidades do mundo esportivo relacionados ao programa.

   Continuem nos acessando e não esqueçam: minhas colunas de futebol no www.clicrbs.com.br/jaderrocha

O INTER DE CÁ, A INTER DE LÁ

31 de agosto de 2010 2

   Embora tenha as atenções plenamente voltadas pro Campeonato Brasileiro, onde, aliás, a conquista do título passou a ser a obstinação do vice de futebol Fernando Carvalho, o Inter já mergulha no universo do Mundial de Clubes com a cobiça de qum vê a chance concreta do bi.

   Por aqui, Celso Roth ajusta as peças pra que o time não sofra tanto uma transformação na maneira de atuar, aquela que rendeu a Libertadores. O padrão tático se modificou, algumas peças também, mas Celso quer manter o espírito, a dedicação e isso tem conseguido com êxito no pós título. Com a saída de Sandro, a vaga ao lado de Guiñazu, sinceramente, não tem dono. Mathias, Glaydson e agora Derley, são candidatos em potencial e não se pode descartar nenhum deles. Não vejo vantagem nem pra um ou outro. Eles se assemelham. Roth vai tendo tempo pra observar. Sóbis ganhou a vaga de Taison. Não fará o mesmo papel. Será um parceiro efetivo de Alecsandro. Está resgatando a velha forma e crescerá, certamente, até o campeonato do mundo.

   Na “terra da bota”, o momento da Inter, multi campeã é de adaptação. O futebol pela europa engatinha num começo de temporada no verão escaldante. O time, que ganhou tudo no último ano se manteve na base. Trocou o comando e por aí é que se afirma esta adaptação.

   O espanhol Rafa Benítez começa o ciclo com um poderoso grupo a disposição. Tem em mãos um dos melhores e mais completos jogadores do planeta. Terá que começar do zero um trabalho que foi antecedido por José Mourinho, de outra filosofia, de muito sucesso.

   Os dois recentes resultados da Inter italiana, derrota pro Atlético de Madrid na final da Supercopa Européia, mais o empate na largada do campeonato nacional, são normais. Não há como considerar vacilos. Isso faz parte, é do jogo. Que é um bom indicío pro torcedor, que lida com a paixão, o sentimento, isso sem dúvida. Mas essa Inter vai melhorar significativamente, podem esperar. Não será assim lá por dezembro, quando eles estiverem no meio da temporada.

   Temos alguns meses pela frente. Volta e meia estarei tratando do tema por aqui. É natural. A Internazionale passa a ser vista por todos os cantos. Os olhos dos vermelhos se espicham pra Itália. Com toda a justiça!

A EVOLUÇÃO NO GRÊMIO

30 de agosto de 2010 9

   Renato Portaluppi crê na evolução do time. Percebe uma sensível melhora na questão técnica e tática. Acredita, que mesmo sem entrar em desespero, o Grêmio possa sair da zona do rebaixamento, onde entrou a algumas rodadas e por lá, perigosamente, permanece.

   Não discordo de Renato. Vejo também essa evolução, só não na mesma proporção do técnico gremista. Há uma melhora, não a ponto de decretar como definitva. O Grêmio pode e vai melhorar mais ainda. Mas vai levar tempo. Uma das providências a ser adotada é a não invenção quando da escalação do time. Renato não pode alterar significativamente a maneira do Grêmio atuar. Quanto menos favorecer o inimigo, mais a chance de sair do atoleiro.

   Gílson, lateral esquerdo, não deve ser colocado como um volante. Não sei se já desempenhou tal função no Paraná, não importa. Não é a dele. Ontem, somada a estreia, o fato de estar fora do lugar comprometeu não só o desempenho individual, como também o coletivo. Renato foi rápido ao perceber o erro e consertou-o fazendo voltar Adílson, esse titular inquestionável. Precisa achar os outros três do setor. Souza e Douglas, juntos, por hora, não dá.

   Ponto somado é pra ser festejado, mesmo na circunstância em que o Grêmio se encontra. Por sorte, os de cima não sobem. O Grêmio é que precisa se ajudar. Taí uma baita oportunidade pra que isso aconteça. Quarta contra o Guarani. Mais bem colocado na tabela, longe de ser uma equipe forte. É jogo pra ganhar e estancar a fase braba.

   Continuar evoluindo. Não tem como ser diferente!

CONTRA A RESSACA, SÓ A RESSACADA!

25 de agosto de 2010 1

   O Inter espera retomar o mais rápido possível a concentração no Campeonato Brasileiro. Fernando Carvalho já decretou que quer o título que não acontece desde 79. É lei, antes do embarque pros Emirados Árabes. Isto posto, o time que ganhe.

   Não será simples assim. Celso Roth já mostrou e explicou que a ficha não havia caído, isso até o domingo ao menos. Levaria mais uma semana, segundo o próprio Roth, pra embalar e voltar com tudo à realidade após o bi da América. O começo desta retomada se dá contra um adversário que vem bem no Brasileirão.

   O delegado Antônio Lopes mudou a cara do Avaí. Fez do time catarinense um concorrente indigesto. Nada de aliviar fora, muito menos na Ressacada. É esse Avaí, encorpado que espera o Inter daqui a pouco.

   Entre os vermelhos o sentimento é de que se pode sim voltar a vencer na competição nacional hoje a noite. Celso Roth contará com a maioria dos titulares campeões. Imagina que o grupo possa, imediatamente, recuperar terreno e se impôr no certame nacional. Nei, Bolívar, Índio, Kléber, D´Alessandro, Sóbis. Grife pra encarar os catarinenses. Possivelmente sem Taison, de malas prontas pro leste europeu.

   Um recomeço. Pra tirar a ressaca, só mesmo uma boa Ressacada a favor! 

O GRÊMIO PRECISA SE AJUDAR

24 de agosto de 2010 4

   Renato Portaluppi é a última e mais apaixonada tentativa da direção gremista pra reverter o quadro atual. Agarrada a história do ex-ponta, Duda Kroeff e seus comandados apelam pro herói do Mundial de 83 pra escapar de um terceiro rebaixamento.

   A fé, a esperança é tamanha, que os mesmos dirigentes não cansam de saudar o mito Renato, acima de tudo. Creem na mística do eterno camisa sete pra sair da situação delicada em que o time está metido. Mas Renato, sozinho, não vai a lugar a algum. Renato precisa do suporte. Não basta a história, as conquistas. Trabalhar é preciso. Com qualidade, então, nem se discute.

   O treinador chegou e já implantou seu método, sua filosofia. Muda a cara da equipe, de acordo com o que tem em mãos. Por vezes parece até pouco. Externamente, expõe suas ideias e defende o grupo. É do jogo! Renato, como já escrevi anteriormente, é um misto de treinador, psicólogo, bombeiro, pai. Milagreiro, não, ainda!

   No entanto, Renato não é a solução mágica. O Grêmio terá que se readequar. Preocupar-se em corrigir erros do passado, tanto no futebol como administrativos. Não pode mais retroceder. Isso acontecendo, o clube, a instituição dá mais um passo grande pra trás, a ponto de ficar beirando algo que soa como pavor entre os gremistas. Um rebaixamento! Inviável num período como esse. O Grêmio tem que se profissionalizar, no sentido literal da palavra. Pode fazer, por exemplo, reconhecendo a grandeza do maior rival. Buscar alternativas semelhantes, por que não. É do jogo! Não é feio não!

   O Grêmio precisa se ajudar, olhar pra dentro. Antes que seja tarde!