Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

MUDAMOS DE ENDEREÇO!

05 de maio de 2017 0

Amigos!

O Blog Trocação Pura encerra sua participação neste formato. Estamos mudando de endereço. A partir de agora, você encontra informações sobre o UFC em gaucha.com.br ou zerohora.com.br.

Agradecemos a parceria nestes anos de blog!

Sérgio Boaz e Nícolas Andrade.

Werdum fala sobre novo desafio no UFC, explica escolha por Overeem e projeta futuro da carreira

03 de abril de 2017 0

Capturar

O gaúcho Fabrício Werdum falou ao Trocação Pura deste sábado sobre seu momento no UFC. Em entrevista ao Sérgio Boaz, o atleta falou sobre a confirmação do confronto contra Alistair Overeem, em julho.

“Cancelou minha luta com Rothwel foi pego no doping. Me ofereceram outras lutas, mas pelo tempo de treinamento, preferi lutar no dia 8 de julho contra o Overeem. Vai ser a terceira luta, está 1 a 1, na primeira finalizei no braço, na segunda ele me ganhou em uma luta morna, feia, não é desculpa mas eu estava com overtraining, acontece quando tu passa do ponto, estava treinando demais, a luta havia sido cancelada duas vezes e eu segui treinando.”

Werdum teve a chance de lutar contra Cain Velasquez, mas optou por escolher o holandês pela irregularidade do norte-americano. “Ia ser o Cain ou o Overeem. Como a do Cain foi cancelada na última hora, decidi escolher o Overeem. Até cheguei a falar que se eu lutasse contra o Velasquez eu ia querer uma cláusula que eu receberia a bolsa se não lutasse. O Overeem vai ser melhor, ele luta mesmo.”

O peso-pesado falou ainda sobre a escolha do UFC em escalar Júnior Cigano para encarar o campeão Miocic:  “Não foi justa, mas fazer o que. A gente não pode falar nada. Mas, é o que está acontecendo, está marcado. Eu sou o primeiro do ranking, minha luta contra o Velasquez caiu por ele ter machucado, eu acho que era eu mesmo. Não ocorreu, mas eu estava na fila esperando, mas a decisão foi do UFC, vou ter que mostrar na prática.”

Fabrício Werdum, ainda que  rechace qualquer possibilidade de aposentadoria, já investe fora do octógono e também falou sobre o projeto do bar Comedians, em São Paulo.

Ouça o programa completo:

Brasil fecha o primeiro trimestre de 2017 com 62% de aproveitamento no UFC e boas possibilidades para o restante do ano

31 de março de 2017 0

17203044_1637745259573413_6538485064583012403_n

O UFC divulgou em seu site um balanço das lutas envolvendo atletas brasileiros no primeiro ano de 2017.  O aproveitamento de vitórias é de 62,5%, com 20 vitórias em 32 lutas agendadas para atletas locais.

Em 11 lutas os brasileiros saíram como derrotados, e Bethe Correa empatou com Marion Renau. O nocaute mais rápido foi o de Paulo Borrachinha no UFC Fortaleza, em apenas 1 minuto e 17 segundos.

O Brasil ainda faturou boas premiações:

2 Lutas da Noite:

- Augusto Mendes x Frankie Saenz no UFC Phoenix
- Jéssica Andrade x Angela Hill no UFC Houston

7 Performances da noite:

- Marcel Fortuna x Anthony Hamilton no UFC Houston
- Ronaldo Souza x Tim Boetsch no UFC 208
- Thiago Santos x Jack Marshman no UFC Halifax
- Iuri Alcântara x Luke Sanders no UFC 209
-Paulo Borrachinha x Garreth McLellan no UFC Fortaleza
- Michel Prazeres x Josh Burkman no UFC Fortaleza
- Edson Barboza x Beneil Dariush no UFC Fortaleza

Para o restante do ano temos em Junior Cigano, Jéssica Andrade e Wilson Reis, possibilidades confirmadas de lutas pelo cinturão. Cris Cyborg, Fabrício Werdum, Demian Maia e Ronaldo Jacaré também estão rondando a possibilidade de um título na organização.

Cris Cyborg abdica de título no Invicta e vai em busca de cinturão no UFC

27 de março de 2017 0

16603042_10154220132776892_5051645938893641467_n

A brasileira Cris Cyborg anunciou que está abdicando do seu cinturão peso-leve do Invicta FC. O projeto agora é buscar o mesmo título, mas no UFC, organização que inaugurou a categoria em fevereiro deste ano.

Ainda que o Ultimate tenha preterido a curitibana da primeira luta da nova categoria, vencida por Germaine de Randamie, Cyborg se mostrou empolgada com o novo desafio e tratou de deixar o Invicta para focar exclusivamente na campeã holandesa.

No UFC, em pesos casados, Cyborg já venceu duas vezes e, em ambas, aproveitou o holofote para pedir sua categoria na divisão feminina da organização. Seu pedido demorou, mas foi atendido e uma luta entre Randamie e a brasileira parece questão de tempo.

Atualmente, o Brasil detém o cinturão dos galos, com Amanda Nunes e vai disputar o cinturão dos moscas, com Jéssica Andrade. Sendo assim, em um futuro próximo, o país pode dominar as três categorias femininas do UFC.

Werdum ironiza desafio de Rockhold e aguarda por Velasquez ou Overeem

23 de março de 2017 0

13932796_1087392928007268_8198299648568587086_n

O gaúcho Fabrício Werdum recebeu com surpresa o convite do peso médio Luke Rockhold para um combate no UFC. Duas categorias mais pesado do que o desafiante, o peso-pesado ironizou a fala do norte-americano e afirmou que seus objetivos são outros.

“Ele luta na divisão de 84 kg, vai subir tanto assim pra fazer só uma luta comigo? Ele vai ter que fazer umas lutas antes pra chegar onde eu cheguei no ranking. Não é bem assim chegar e lutar. Ainda mais que estou perto do cinturão de novo, acha que vou ficar pensando no Luke Rockhold? Se ele quiser fazer, é só vir me visitar aqui na academia, estou aqui. É só aparecer quando quiser que resolvemos isso. Vamos fazer um round só de tapa na cara, sem soco. Chega aí Luke!”, declarou Werdum ao Combate.

O ex-campeão dos pesados quer retomar seu posto de campeão e, para isso, aguarda uma luta contra Velasquez ou Overeem que deve ocorrer no meio do ano. Enquanto isso, o campeão Stipe Miocic encara Júnior Cigano em maio.

 

Vitor Belfort já sugeriu seu adversário favorito para última luta da carreira

22 de março de 2017 0

13516718_1207842239250064_1397405533777865119_n

Vitor Belfort já está planejando a sua última luta pelo UFC e, possivelmente, no MMA. Após perder para Kelvin Gastelum, o brasileiro já declarou que quer encerrar a carreira no Rio de Janeiro e, recentemente, falou sobre seus planos para esta luta.

Belfort quer lutar na categoria meio-pesado, para não precisar cortar tanto peso. O adversário dos sonhos, para ele, é alguém que não imponha um ritmo tão forte, e que de certa forma seja uma luta mais “tranquila”, em suas próprias palavras. Em entrevista à Ag. Fight, o atleta sugeriu: “Como é o nome daquele cara do WWE? CM Punk seria uma boa luta (risos). Bora, CM Punk, vamos cair na porrada (risos). Essa seria uma boa luta mesmo.”

Mesmo no tom de brincadeira, Belfort deixou clara sua preferência por encarar um atleta que está longe dos rankings. Phill Brooks, o CM Punk, fez sua carreira como um dos grandes astros da WWE, luta roteirizada norte-americana, e demorou muito para estrear no UFC. Quando o fez, perdeu para Mickey Gall. Seu próximo combate ainda está indefinido.

 

Bellator marca luta entre Wanderlei Silva e Chael Sonnen

21 de março de 2017 0

Chael-Sonnen-Wanderlei-Silva

A luta entre Wanderlei Silva e Chael Sonnen já agitou por muito tempo o UFC, mas nunca saiu do papel. O Ultimate até tentou firmar o encontro e três combates foram marcados, mas todos acabaram cancelados por algum contratempo. Agora, o Bellator quer proporcionar esse encontro aos fãs, mesmo com a idade avançada dos atletas (Wand tem 40 e Sonnen 39).

O grande momento da rivalidade entre os dois foi o TUF Brasil, em 2014. No fim, por conta de uma briga entre Sonnen e Wand, o brasileiro se machucou e não conseguiu atuar.  Depois, um novo encontro foi marcado, mas Wand teve problemas com a USADA e deixou o UFC.

Seu último combate no MMA foi em 2013, no Japão. Sonnen, por sua vez, retornou da aposentadoria neste ano e enfrentou Tito Ortiz, pelo Bellator, sendo derrotado pelo norte-americano.

O duelo está marcado para 24 de junho, em Nova York.

Gastelum desafia, Anderson Silva aceita e UFC marca combate para evento no Rio

15 de março de 2017 0

C66laU2VAAQF7sm

O norte-americano Kelvin Gastelum não ficou totalmente satisfeito após vencer Vítor Belfort em Fortaleza, ele queria mais. Logo após o combate, ele desafiou Anderson Silva para o UFC Rio. O Spider deu sinal verde para a luta e o Ultimate já confirmou o combate para solo carioca.

O card terá José Aldo como atração principal encarando Max Holloway, pela união dos cinturões linear e interino. Há a expectativa para a última luta de Vítor Belfort, ainda sem adversário definido. De qualquer maneira, Anderson x Gastelum deve ser anunciado como co-main event pela importância do brasileiro para a organização.

Ambos os atletas vem de vitória e vão se credenciar a enfrentar os atletas do topo da divisão dos médios em caso de vitória.

 

Após derrota, Belfort projeta aposentadoria no UFC Rio: "Já era algo decidido"

13 de março de 2017 0

17309120_1641365389211400_3593594263289720662_n

O brasileiro Vitor Belfort perdeu para Kelvin Gastelum no sábado, em Fortaleza, por nocaute. Após o combate, ele falou em tom de despedida sobre sua carreira no octógono e o quanto está difícil acompanhar o ritmo dos atletas mais novos.

Carioca de nascimento, Belfort quer encerrar sua carreira como profissional no UFC Rio, que ocorre no dia 3 de junho. “Na minha cabeça, não tem nenhum nome, só não gostaria que fosse com brasileiro aqui no Brasil. A gente tem que sentar com o UFC e ver o que seria uma luta interessante. Nunca fui de negar luta, sempre enfrentei os melhores, mas nessa última luta gostaria de fazer uma luta especial para os fãs”, declarou após o evento no Ceará.

Belfort disse ainda que mantém a esperança de que o UFC crie uma categoria para lendas do MMA, com rounds mais curtos e descanso maiores, para que ex-estrelas da organização possam competir entre si, sem tirar o espaço dos atletas mais novos.

UFC abre calendário de eventos no Brasil com Vitor Belfort em ação no Ceará

10 de março de 2017 0

17191330_1637745009573438_4550680443064903414_n

O primeiro UFC no Brasil de 2017 ocorre neste sábado e terá a lenda do MMA, Vitor Belfort, como grande nome do evento que ocorrerá em Fortaleza. O carioca de 39 anos precisa vencer para retornar às grandes lutas da organização, mas não terá vida fácil. Pela frente o 10º colocado no ranking dos médios (uma posição atrás de Vitor) Kelvin Gastelum.

O norte-americano vem de duas vitórias e quer vencer no Ceará para ir em busca de uma chance de disputar o cinturão da categoria. O grande feito, até então, na carreira de Gastelum foi ter vencido Uriah Hall na final do TUF que teve os times de Jon Jones e Chael Sonnen como atrações.

Já Vitor Belfort vem de duas derrotas. Ele perdeu para Ronaldo Jacaré e Gegard Mousasi recentemente. O brasileiro chegou a flertar com a aposentadoria mas o instinto de lutador falou mais alto e ele aceitou o convite para liderar o evento cearense.

O UFC Fortaleza ainda tem outros grandes nomes do MMA nacional em ação como Maurício Shogun. Em situação parecida com a de Belfort, o atleta que já foi referência no esporte luta contra uma irregularidade nos combates recentes e encara Gian Villante para ampliar para três sua série atual de vitórias.

A grande representante das mulheres no card é Bethe Correa que já enfrentou Ronda Rousey pelo cinturão dos galos e agora encara Marion Reneau. Edson Barboza, Jussier Formiga, Alex Cowboy, Francisco Massaranduba e Ronny Jason também são atrações neste sábado, em Fortaleza.

Capturar