Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Fio desencapado

25 de maio de 2009 4

Falar em religião é a mesma coisa que pegar fio desencapado. Aos fatos: naquela nota lá em baixo (Sai de mim!) está escrito que “alguns crentes são insistentes, impositivos…”, e eis que alguns leitores entenderam o termo “crente” como uma referência à determinada igreja. Levei algumas pedradas. Estão equivocados, mas os compreendo: durante muito tempo era assim que as pessoas se referiam aos fiéis da Assembléia de Deus. No entanto, o termo foi usado na acepção da palavra. Crente é o que crê. Aquele que tem fé ou crença religiosa. E também aqueles que, como ensina o Aurélio, levam demasiadamente a sério suas obrigações, as coisas em que se mete, e por elas tem entusiasmo, nelas acredita.

Foi o caso, parece. Vamos com calma, gente. Onde fica a misericórdia?

Postado por Valther Ostermann

Comentários (4)

  • Deoclécio diz: 26 de maio de 2009

    É mais delicado que falar de politica.

  • Ramon diz: 26 de maio de 2009

    Religião é política teológica. Existe partidos, interesses, desvios de verbas, desdém à opinião pública, retratação com a opinião pública, caciques, alto clero, baixo clero… é a mesma ladainha.
    É tão igual que meu voto não podia ser diferente. O meu é nulo!

  • Charles Ringenberg diz: 25 de maio de 2009

    Pessoalzinho de pavio curto esse. Praticam a tolerância dia-a-dia…

  • Valdemir Nicoletti diz: 25 de maio de 2009

    O problema é que vc generalizou uma coisa com a outra, Ou seja, vc colocou o termo crente, e ligou o mesmo à igreja, daí não tem como pensar diferente. Embora crente é todo oque crer, independente doque seja.

Envie seu Comentário