Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Fiscalização x educação

25 de junho de 2009 2

O leitor Gilberto Lana pergunta  quais providências serão tomadas contra os fumantes nos terminais de ônibus, onde é proibido fumar.

Essa é fácil: nada. Ou quase nada.

Mas convenhamos que depende muitíssimo mais da educação das pessoas que do poder de fiscalização do poder público, cuja estrutura é pequena. As pessoas fumam nos terminais, emporcalham as calçadas com lixo e chicletes, ocupam vagas de estacionamento para deficientes físicos, não respeitam a Lei do Silêncio, furam sinaleiras, pisam na grama.  Não há estrutura de fiscalização que dê jeito, porque lutar contra a falta de educação, cortesia, bom senso e até inteligência é luta inglória. O problema não está na fiscalização, que quase não há. O buraco está na educação, que virou artigo de luxo.

Postado por Valther Ostermann

Comentários (2)

  • Valdemir Nicoletti diz: 25 de junho de 2009

    É como já disse em outro comentário meu; a sociedade é o espelho doque acontece dentro de casa. Quando vemos alguem emporcalhando a rua, falando palavrão na intensidade de um piscar de olhos e aproveitando oportunidade de levar vantagem em tudo, já podemos ter uma idéia como é a casa do cara.

  • Lua Nua diz: 26 de junho de 2009

    Mães trabalham, paia trabalham… e a quem cabe educar os pimpolhos?
    - Às creches, que agora nem poderão ter férias?

    Tem muita coisa errada e pouca gente para consertar.

Envie seu Comentário