Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Já fizemos melhor

04 de outubro de 2009 4

Assistindo aos atuais comerciais de TV, tendo que baixar o volume para diminuir o impacto do berreiro de ofertas “imperdíveis”, bate no peito a saudade do tempo em que a publicidade brasileira era considerada uma das melhores do mundo.

Vai ver, está na muda. Entressafra, sei lá.

Se ao menos renunciassem ao “imperdível”, mas qual!

A publicidade atual não é assim uma Brastemp… 

Para relembrar – sempre vale a pena ver de novo – deem uma espiada nestes aí embaixo. Muitos ainda lembram.

 

Postado por Valther Ostermann

Comentários (4)

  • Valdemir Nicoletti diz: 4 de outubro de 2009

    É verdade Walther, os comerciais eram mais criativos e divertidos, oque por si só já ficavam por muito tempo na lembrança de cada um que assistia.

  • Cristiane Hardt diz: 6 de outubro de 2009

    Como publicitária recém-formada, já posso afirmar que muitos clientes estão preocupados demais com seu próprio ego e esquecem que a propaganda pretende atingir um público específico, que não é seu próprio umbigo. E falta aos publicitários coragem para enfrentar esses clientes que afirmam poder tudo pelo fato de estarem pagando.

  • juca deschamps diz: 5 de outubro de 2009

    Na realidade, estamos assistindo a uma enxurrada de reclames, sem nenhuma preocupação com o público a que, supostamente, estaria sendo dirigido.
    Até a CEF exagerou na dose, quando usou aquela música brega e de corno nordestino (você não vale nada…)pra vender seus produtos.
    Quando é pra faturar algum, nem mesmo os antigos críticos e hoje “cumpanhêros” de governo se importam em deixar pra lá…

  • Curt diz: 7 de outubro de 2009

    ainda bem que existe um botão chamado MUTE. É só apertar e os caras ficam falando sózinhos. Tomaram que êles descubram a melhorem a propaganda – como está – é uma m.

Envie seu Comentário