Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Se Dilma não vai, Adelaide vai

18 de novembro de 2009 5

O senador Arthur Virgílio (PSDB-AM), inconformado com a recusa da ministra Dilma em comparecer para explicar o apagão, solicitou e a Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática do Senado atendeu: convidou a presidente da Fundação Cacique Cobra Coral, Adelaide Sartori, para participar da audiência que vai debater as causas do apagão que atingiu 18 estados do país no último dia 10.

Adelaide  é médium e incorpora o espírito do Cacique Cobra Coral, cuja missão é minimizar catástrofes que podem ocorrer em razão dos desequilíbrios provocados pela mão do homem na natureza.

O senador tucano, com seu protesto irônico, pode ter dado uma bola dentro. Se Dilma não sabe explicar, talvez Adelaide – ou o cacique – saiba.

Postado por Valther Ostermann

Comentários (5)

  • Curt diz: 20 de novembro de 2009

    0 Gal. Degaule e o missivista teem razão – este país não é sério – mas viável. Substituir o Pinguelli Rosa pelo atual min. das Minas e Energia foi o início deste desastre anunciado. Tenho na m/memória uma charge mostrando técnicos da area elétrica chamando atenção deste (atual) ministro das m.& e. ” Não mexe ahí senhor” mas êle deve ter mexido

  • Valdemir Nicoletti diz: 19 de novembro de 2009

    Leandro, o país é sério por sua brava gente batalhadora, ainda que poucos é claro. Oque não é sério neste país, são os políticos, que brincam de ser, neste caso, senadores.

  • Jerry Lopes diz: 19 de novembro de 2009

    O Arthur Virgílio quer é ver a cobra fumar. Nunca vi tamanha besteira.

  • Leandro Karasinski diz: 19 de novembro de 2009

    Esse não é um país sério.

  • André diz: 19 de novembro de 2009

    Á que horas iniciam as danças?

Envie seu Comentário