Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Desabafo

02 de julho de 2010 3

“Bom dia Valther, como vai?

Algo a ser feito (sobre motos).

Quero deixar uma sugestão sobre o que deveria ser feito com motoqueiros irresponsáveis. No dia 01/05 meu filho Bernardo, de 4 anos, foi atropelado na frente da minha casa por um motoqueiro de 17 anos.

Meu filho fraturou fêmur esquerdo e direito, e teve fratura exposta de braço direito. Está com pinos de fixação externa nas duas pernas e não pode andar (ontem completou 2 meses). A tala do braço foi liberada ontem.

O que deveria ser feito?

O motoqueiro deveria ser obrigado a ajudar nos cuidados desta vítima, executando tarefas como:

-Banho de bacia (como tive que fazer nas duas primeiras semanas) e agora levá-lo ao chuveiro, no colo, ouvindo seus gritos de dor, até terminar o banho, levá-lo de volta ao quarto e continuar ouvindo seus gritos durante os curativos.(Usando a sua coluna para carregá-lo porque a da mãe não aguenta mais).

- Manter a criança ocupada com desenhos, leituras e brincadeiras para tentar deixar seu dia menos entediante.

– Ter uma resposta, quando perguntar se ao amanhecer poderá caminhar sem ter que dizer que isto vai demorar pelo menos mais dois meses.

- Acordar 4-5-6-7 vezes durante a noite para posicionar melhor suas pernas, por que é acordado pela dor (e ainda no outro dia ter que acordar as 5h da manhã)

- Tentar alimentar esta criança, que apática não quer comer.

- Ver perder peso e tônus muscular.

- Ouvir dizer que quer brincar no parque, andar de bicicleta, correr, pular ….

Quanto tempo será que um garoto de 17 anos aguentaria essa rotina? Caberia punição melhor? Acho que não. O que os olhos não veem o coração não sente. A vida dele segue normalmente, trabalha, estuda, consertou a moto e quem sabe continua andando por aí com ela procurando outra vitima. Acho que só prestando um depoimento e pagando algumas multas não é o sufuciente.

Giovana Berg

Comentários (3)

  • Sidnei Venturi diz: 2 de julho de 2010

    Como dizem meus amigos lá no Ribeirao da Ilha….
    Esse aí merecia uma “camaçada” de pau….nao tem ??

  • André diz: 2 de julho de 2010

    Mas o que a moto tem culpa? Realmente não entendi porque fazer algo com as motos. Um jovem de 17 anos ? Como ele conseguiu a carteira ?

    Deixa ver se eu entendi, se este jovem de 17 anos, que não freqüentou um centro de formação de condutores, que não teve aulas teóricas sobre direção, que não prestou exame para dirigir moto, que com certeza não está habilitado para dirigir nem carro, estivesse de CARRO, o filho Sr. Giovana não teria sofrido o acidente, é isso? A culpa é da moto então.

    Precisamos parar de culpar os motociclistas e começar a punir com rigor todo e qualquer motorista seja de moto, carro, caminhão ou o que for.

    Não existe diferença entre um motorista de moto ou de carro.

  • Charles R.K. diz: 5 de julho de 2010

    O que existem são pessoas que sequer deveriam poder andar de bicicleta. A moto e o carro não é o problema, o problema são as pessoas que os transformam numa arma, ou quem entrega um veículo destes nas mãos de um moleque inconsequente.
    Na minha rua tem um imbecil que passa com o carro a 80km/hr, onde não deveria passar dos 40. Falamos com ele, e ele passou a auferir velocidade maior ainda, pra mostrar que o ignorante é que manda.
    Talvez se aqui funcionasse que nem em alguns países, este moleque que atropelou o menino teria a perna quebrada também, e os (ir)responsáveis por ele também teriam trabalho. Talvez aprenderia a lição.

Envie seu Comentário