Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Campanha realista

26 de julho de 2010 4

Eu sou daqueles que não admite que um ser humano, de posse de suas faculdades mentais, assuma o supremo risco de dirigir embriagado. Risco de morrer. De matar. De destroçar famílias, inclusive a sua.

Por isto resolvi postar este vídeo. Criado pela TAC (Transport Accident Commission), teve um efeito impactante na Inglaterra: 40% da população deixaram de usar drogas e se entupir de álcool antes de dirigir nas datas comemorativas.

O Brasil não veicula imagens assim. Deveria. São imagens chocantes, mas todas calcadas na realidade de nossos dias. Acontecem diariamente.

Advirto: são imagens fortes.

Comentários (4)

  • Valdemir Nicoletti diz: 26 de julho de 2010

    Bem realista o video. Pena que aqui no Brasil, este tipo de campanha não é bem vinda por parte de quem deveria e tem o poder de colocar no ar.
    Aqui ficam colocando videos com musiquinhas, flores, paisagens e tudo mais, pois acham que desta forma educarão alguem no transito.
    Aqui, pasmem! Até venda de bebida alcólica em posto de combustível é permitida.
    Aqui, quem até hoje foi preso e pagou efetivamente pelo crime de assassinato no transito?
    Quem que embriagado ao volante foi realmente penalizado?
    Aqui senhores, o cara embriagado e que mata no transito, quando preso, basta pagar fiança que já estará livre.
    Somos um país cheio de leis, porém sem fazer valer a força da lei.

  • Bueno diz: 27 de julho de 2010

    Concordo, Nicoletti.
    Lembrando do caso do cara que atropelou e matou o filho daquela atriz global. Não fosse a condição dela, de celebridade, o crime entraria para a estatística das “fatalidade”, como as dezenas que acontecem diariamente. E por trás da história, cogita-se que houve a tentativa de suborno por parte de policiais tidos como “exemplares”. Se os responsáveis pelo cumprimento das leis, que possuem reputação ilibada, pedem ou aceitam dinheiro para burlar a lei, imagina aqueles que são notoriamente corruptos.
    Caminhamos a passos largos para um estado de anomia total e irreversível.

  • Rosko diz: 29 de julho de 2010

    Uma boa parcela da sociedade só aprende levando na “cabeça” ou sentindo a perda de um de seus. Não aprende com o erro dos outros. O que vale é o prazer no momento, o status de beber, beber e ainda estar de pé. Ninguém se importa se no trajeto alguém vai perder a vida.
    Considero o carro com um dos males da sociedade, porque nas mãos de irresponsáveis torna-se uma arma fatal e tantas outras incomodações.

    O carro é dispensável porém quando conduzí-lo, deve-se guiá-lo com seriedade, responsabilidade e praticando a direção defensiva.

  • Stephanie Fernanda diz: 30 de julho de 2010

    BEM CHOCANTE !!!

Envie seu Comentário