Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Comovente Pelé

29 de setembro de 2010 4

Eu, que vivi a geração Pelé, chorei.

Comentários (4)

  • Curto@Grosso diz: 29 de setembro de 2010

    Acompanhei a trajetória de Pelé desde um pouco antes da copa de 70 até hoje e sei também o quanto ele era bem remunerado no Santos, do excelente contrato com o “Cosmos” e com a “Warner Bros” dos EUA e como ainda ganhou muito dinheiro de forma merecida em virtude de seu talento como jogador de futebol.
    Sei também que Pelé renegou até mesmo a sua filha, talvez por ela apresentar a sua mesma cor e sei também que Pelé não aparece em evento algum, quer seja beneficiente ou não sem cobrar ou receber cachês, sei também que seu filho Edinho enveredou por maus caminhos, talvez por falta de um melhor pai.
    Ao meu ver, ídolo de verdade deve possuir uma retidão de caráter e um coração bem melhor do que os de Edson Arantes do Nascimento (vulgo Pelé).

  • eduardo machado diz: 29 de setembro de 2010

    Como disse Caetano Veloso,somos um país privilegiado por termos dois reis:Pelé e Roberto Carlos.

  • Curto&Grosso diz: 29 de setembro de 2010

    O saudoso Jessé, uma das maiores vozes que a MPB já revelou na década de 80, soube como ninguém cantar e retratar a índole e também o ópio do povo brasileiro em uma música intitulada “Paraíso das Hienas”:
    …”Novena não paga ao homem da venda/ Não adianta nada, não enche barriga/ Subir de joelhos as escadarias”
    “Abençoai as hienas/ Principalmente as Da Silva/ Campeãs do carnaval”
    “Abençoai as hienas/ Principalmente as morenas/ Tri-campeãs mundiais”
    “Que só ter piedade de nós, não vale a pena” …..

  • Caio S. diz: 30 de setembro de 2010

    Não vivi durante a “Era Pelé”, mas faço uma breve comparação entre o futebol da década de 60-70 e hoje. Quem manda no futebol atual é o dinheiro, patrocínios. Infelizmente a época do futebol arte ficará apenas na memória daqueles que viveram e daqueles que se interessam pelo belo passado. Pelé é e sempre será um ídolo, ou melhor, o Rei do Futebol (arte). Como diria Horácio Braun, nem mais nem menos…

Envie seu Comentário