Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de fevereiro 2011

Qual o problema?

27 de fevereiro de 2011 6

O PR indicou o deputado Tiririca para integrar a Comissão de Educação e Cultura da Câmara.

Berreiro geral, que não se justifica.

O nobre legislador foi eleito com 1,3 milhão de votos. Foi o segundo mais votado na história do Brasil.

Está credenciado, portanto – pelo eleitor – para exercer o cargo que quiser.

Tem mais: os “intelectuais” que até agora passaram por aquela Comissão não fizeram grande coisa, fizeram? Vale experimentar um palhaço. Se duvidar, fará mais e melhor. Uma coisa é certa: pior do que está, não fica.

Neste país do avesso tudo é possível.



O Brasil não é sério

27 de fevereiro de 2011 0

Esperem aí, que história é esta de o cidadão, para ser soldado PM, tem que ter concluído curso de nível superior?

Então é assim, neste país que teima em ser desorganizado: um analfabeto funcional, ou quase, pode ser deputado federal e até integrar a Comissão de Educação e Cultura, mas um policial militar tem que ser doutor?

O ensino médio não mais credencia ninguém a nada?

Neste país do oito ou oitenta, em breve não teremos mais policiais militares, já que o salário inicial leva muito tempo para compensar o investimento em um curso superior. Mas continuaremos a ter legisladores e outras tantas “autoridades” dos quais se exige pouco ou quase nada. Aliás, talvez por isto aconteça isto.

"Quem enriquece no poder..."

25 de fevereiro de 2011 6

A deputada Cidinha Campos é corajosa. Tem que ser para dizer verdades como “Quem enriquece no poder é ladrão!” Estou postando mais um vídeo dela exatamente por esta frase. E sugerindo aos leitores um exercício de memória: quantos  políticos vocês conhecem que enriqueceram no poder? Ou quais dos que vocês conhecem ficaram ricos em cargos públicos?

Vocês ficarão surpresos…

Rubens, um cientista

24 de fevereiro de 2011 2

Rubens Heusi, que curte uma produtiva vida de aposentado, tem encontrado tempo para pesquisas científicas.

Enviou-me sua última conclusão, que transcrevo sem me responsabilizar. Mas, pensando bem, se cientistas bem mais abalizados que o Rubens de vez em quando apresentam conclusões muito loucas, por que não ele?

Ei-la:

“Existe a evidência de que:

Vodka + Gelo = estraga os rins!

Rum + Gelo = estraga o fígado!

Whisky + Gelo = estraga o coração!

Gin + Gelo= estraga o cérebro!

Conclusão: o gelo é um perigo!


Save our language

24 de fevereiro de 2011 0

Segundo a Unesco, uma língua desaparece a cada duas semanas. Dos cerca de 6 mil idiomas falados no mundo, metade tende a desaparecer.

Mais um motivo para cuidar do nosso que, além de maltratado, é substituído pelo inglês em quase tudo que se olhe, dos cartazes de lojas aos anúncios de baladas. Difícil circular pela cidade sem dar de cara com mil escritos em inglês. Freud…

Da série “Tu não tem peito!”

23 de fevereiro de 2011 7

Além dos leitores “tens que dar um pau”, aos quais me referi recentemente, existem os “tu não tem peito!”:

- Tens coragem de dizer que o secretário fulano está metendo a mão?

- Está?

– Está. Tenho provas. Pode publicar que eu garanto.

- Mande as provas.

- Bem… documento, documento, eu não tenho, mas tenho certeza que está metendo a mão. Aquilo é ladrão que eu sei. Pode publicar.

- Assim não posso publicar.

- Arrá. Eu sabia! Tu não tem peito.

E arremata:

- Mas tu é frouxo, hein?

Enfim uma atitude!

22 de fevereiro de 2011 3

A Câmara Municipal de Fortaleza aprovou, na manhã de hoje (22), por unanimidade entre os 40 parlamentares presentes, projeto de lei que proíbe o funcionamento dos equipamentos de som automotivos, popularmente conhecidos como paredões, nas ruas, praças, praias e demais espaços públicos da capital cearense.

A proibição se estende aos ambientes privados de livre acesso ao público, como postos de combustíveis e estacionamentos. O descumprimento do estabelecido na lei deverá resultar na apreensão imediata do equipamento que, durante o Carnaval, é febre para admiradores e dor de cabeça para os demais moradores da cidade. O paredão é um equipamento vertical instalado na traseira dos veículos, formado por caixas de som.

O projeto de lei não estabeleceu as dimensões nem a potência para enquadrar o aparelho, mas o definiu como ‘todo e qualquer equipamento de som automotivo rebocado, instalado ou acoplado nos porta malas ou sobre a carroceria dos veículos’.

De autoria do vereador Guilherme Sampaio, líder do PT na Câmara, o projeto ganhou apoio popular antes da votação, por meio das mídias sociais. Uma forte campanha foi desenvolvida no Twitter. ‘Foi fundamental a mobilização da sociedade’, disse o petista. “É a garantia da paz e do sossego público”, definiu.

Para virar lei, o projeto precisa ser sancionado pela prefeita Luizianne Lins (PT), que está de licença médica durante esta semana. Neste ano, mesmo antes da lei, já foram apreendidos 788 equipamentos de som em Fortaleza, sob acusação de poluição sonora.

(Fonte: Folha)

Ou é ou não é!

22 de fevereiro de 2011 2

Organizações Não Governamentais penduradas nas tetas do governo deve ser daquelas coisas típicas do Brasil.

Reclames

22 de fevereiro de 2011 5

A Assembléia Legislativa de Santa Catarina precisa veicular comerciais como se fosse uma prestadora de serviços comum? A mim, como contribuinte, não convence. Não será com propaganda que me convencerá de suas virtudes. Com trabalho produtivo, sim. Com cortes de despesas e diminuição de mordomias, sim.

Não sou o único, embora não sejamos muitos. Mas já tem advogados, em Blumenau, provocando a OAB para se posicionar.

Demorou!

20 de fevereiro de 2011 5

Tenho para mim que o Brasil não dá certo por causa da formalidade de seus trajes. E como poderia, se os descobridores portugueses insistiam em usar na colônia tropical os mesmos trajes que usavam em Portugal? Suavam em bicas, fediam em baldes, mas não abriam mão de suas pesadas roupas, inadequadas para o clima sufocante da Bahia ou Rio de Janeiro. Do Brasil, enfim. Até cartolas usavam. E, aqui e acolá, ainda se usa!

De lá para cá não mudou muito. Nossa polícia militar, no cotidiano, sofre em uniformes de brim grosso e coturnos. A Guarda Municipal de Trânsito de Blumenau, espiem o uniforme dela. O calor de Blumenau, já disse mais de uma vez, não é para principiantes. Mesmo assim não há meio de tropicalizar-se. Será nossa descendência européia, que pretende viver a ilusão do clima de lá?

E os advogados, coitados, obrigados a usar terno completo para o exercício da profissão, será que são felizes?

Menos mal que neste verão, 511 anos depois, caiu a ficha da OAB do Rio de Janeiro: os advogados cariocas estão dispensados do uso de terno. Resolução divulgada no último dia 9. O motivo, claro, foi o incômodo que sentem em sua rotina de trabalho pelo calor destes últimos dias.

Pena que vale somente para este verão. Mas já é alguma coisa. Se duvidar, mais uns quinhentos anos e o Brasil acaba dando certo.