Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Vejam esta!

10 de março de 2011 5

Um motorista foi detido duas vezes, em apenas cinco horas, por dirigir embriagado na BR-101 em Biguaçu, na Grande Florianópolis. A segunda detenção resultou apenas em uma advertência verbal. O desfecho provocou divergências entre as polícias Civil e Rodoviária Federal.

Aconteceu no último domingo. Na primeira detenção, o bebum foi encaminhado para a Delegacia de Polícia de Biguaçu, onde teve a carteira de habilitação apreendida, pagou fiança de R$ 500 e foi liberado.

Pois não é que cinco horas mais tarde o mesmo sujeito - carteira apreendida, não esqueçam – apareceu no Posto da Polícia Rodoviária Federal, onde seu carro, um Celta, ficara retido… dirigindo uma caminhonete?

Novamente encaminhado para a delegacia, recebeu apenas um “pito” do delegado. Os federais ficaram revoltados, mas o delegado liberou o motorista assim mesmo, na maior.

É de desanimar. Desanima os patrulheiros rodoviários, desanima os cidadãos, desmoraliza a lei. Para começar, a fiança é uma merreca. Qualquer sujeito abonado pode encher a cara e dirigir que sai barato para ele, é apenas uma questão de grana. E tem delegado bonzinho que dá “pito” em reincidente e manda embora, quem sabe para novamente reincidir. Ou alguém supõe que um motoristas irresponsável como este vai se corrigir com  uma bronca?

Eu insisto: algumas leis brasileiras são ridículas.



Comentários (5)

  • Charles R.K. diz: 10 de março de 2011

    E se o vagabundo após pagar 500,00 de fiança tivesse matado alguém???? Faz a conta e veja quanto vale uma vida humana!

  • Bueno diz: 10 de março de 2011

    Qual a semelhança entre esse caso e o do guri de 14 anos dirigindo embriagado?
    É a impunidade.
    Esse cara aí é o guri bêbado de ontem, que também levou apenas um “pito”.
    O que falta no Brasil não são leis. Temos leis demais, até.
    O que falta neste país é isso que o delegado deixou de fazer: aplicar a lei.
    Falta punir.
    Disciplinar, começa em casa.
    Fora, é o rigor da lei.
    E esse delegado, hein?!
    Com um delegado assim…………Puah!!!

  • Marcos diz: 11 de março de 2011

    As leis não foram feitas para bandidos e sim para cidadãos de bêm.

  • Ada diz: 11 de março de 2011

    Eu sei que não devo desejar o mal para os outros, mas espero que quando ele bater, morra sozinho!

  • Natal Marchi diz: 13 de março de 2011

    Por essas e por outras é que no feriadão de carnaval morreram 213 pessoas, vitimadas pelo trânsito tresloucado do Brasil. E ainda fazem campanha para conscientizar os motoristas. Pessoas de boa índole se conscientizam. Bêbados, jamais. Ou a lei seca é aplicada, ou melhor fora que se a banisse de vez.

Envie seu Comentário