Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Batalha inglória

30 de março de 2011 4

O sujeito é detido com droga no bolso, alega que é consumidor e livra a cara. Traficantes varejistas usam esta brecha da lei. Sempre portam pequenas quantidades e, assim assegurados, comercializam sem receio.

Aí outro sujeito é filmado – imagem e som – oferecendo cocaína, dando preço e forma de pagamento – até no cartão -, e então alega que foi tudo brincadeira e é liberado. Não houve flagrante, diz a autoridade policial, certamente fundamentada na lei.

E os consumidores consomem, e fazem rodar a roda do tráfico, eles que são a razão de existir tudo isto.

A polícia corre atrás, investiga, faz campana, detém e prende, a lei manda liberar, e só ficam na rede peixes miúdos que entopem os presídios.

A polícia enxuga gelo.

Comentários (4)

  • Dell diz: 30 de março de 2011

    É de chorar…

  • Ralf Kretzschmar diz: 30 de março de 2011

    É de chorar em alemão…e ninguém se interessa em resolver a questão. Se não me engano, já somos quase lideres mundiais em tráfico…logo,logo seremos de consumo também.

  • Natal Marchi diz: 2 de abril de 2011

    Não será exagero dizer que em nosso país quase todas as leis são burladas. Em si mesmas já são frágeis e se além disso não forem convenientemente aplicadas, aí, então, ninguém mais terá medo delas, exceção feita às pessoas de bem. Será por isso que tanto se fala em IMPUNIDADE? A esse respeito parece não haver dúvida. Ou há?

  • CURTO&GROSSO diz: 3 de abril de 2011

    Não será difícil alcançarmos o 1° lugar no ranking do tráfico pois pertencer a um país onde as leis são feitas para serem descumpridas ou proteger contraventores e aliado a isto, uma sociedade formada em sua maioria por verdadeiros alienados e corruptos, se torna ou não se torna a perfeita receita para a degradação moral ?

Envie seu Comentário