Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

O lado bom do Brasil

01 de abril de 2011 1

A Escola Estadual Dom Bosco, em Eirunepé, sudeste do Amazonas, em quatro anos melhorou 322% no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Em 2005, a nota era de 2,7, em uma escala que vai de 0 a 10. Já em 2009, a nota foi de 8,7. O aumento é o maior registrado em todo o País.

A escola atende a 340 estudantes dos anos iniciais do ensino fundamental e lida com crianças em situação de risco social. Mais de 70% dos estudantes vêm de famílias que recebem Bolsa Escola.

A diretora da escola Maria de Fátima Libânio da Silva aponta duas estratégias como as responsáveis pelo salto de qualidade da escola Dom Bosco. A primeira é o projeto “Aula de reforço é compromisso de todos”. Nele, pais e professores se uniram para superar o principal obstáculo às aulas de reforço: a falta de merenda. “O Estado manda a merenda para o turno regular, mas como eles viriam estudar no contraturno sem comer?”, questiona Maria de Fátima. Com recursos dos próprios professores e frutas e verduras produzidas pelos pais dos estudantes, foi possível garantir o lanche. “Até a saúde deles melhorou, porque muitos só se alimentam na escola mesmo”, relata.

A outra estratégia utilizada pela escola é a “Brincando também se aprende”, que, mais uma vez, se desenvolve no contraturno. Aulas de amarelinha e atividades lúdicas são utilizadas como forma de estudo.

Todos os servidores receberam do governo estadual um 14º salário, em dezembro de 2010. A diretora Maria de Fátima, por sua vez, foi uma das 10 educadoras condecoradas com a medalha da Ordem Nacional do Mérito pela presidente Dilma Rousseff, em cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília, dia 21 de março passado.

Comentários (1)

  • Braz dos Santos diz: 5 de abril de 2011

    É fato de todos conhecido a carência alimentar das nossas crianças, principalmente as mais pobres. E isso não é privilégio do Norte e do Nordeste, mas ocorre em todas as regiões do Brasil, inlusive na nossa qauerida Blumenau. Muitas e muitas vezes, a merenda que recebem na escola é a única alimentaçao do dia. Deplis nos surpreendemos quanto os alunos têm dificuldades de aprendizagem. Que interesse os alunos podem ter pelo estudo, se eles não têm o básico, que é a alimentação? Um país que é considerado hoje cmo o celeiro do mundo não pode permitir esse escândalo, que é a fome. Por isso, seria extremamente importante que as crianças estudassem em tempo integral. Além do considrável reforço no estudo, o Estado lhes daria aquilo que muitas famílias não podem dar: a alimentação. Nada é mais doloroso do que ver alguém passando fome. Está de parabéns essa comunidade do Norte do Brasil por essa inteligente iniciativa.

Envie seu Comentário