Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Açúcar x álcool

10 de abril de 2011 4

O governo resolveu engrossar com os usineiros que priorizam a produção de açúcar em detrimento do etanol. Quer mais etanol para os tanques brasileiros.

Parece um tiro no pé, considerando que o açúcar, neste momento, colabora para o equilíbrio da balança comercial.

Não seria mais adequado acabar com a mistura na nossa gasolina? O mesmo governo que alardeou nossa autossuficiência em petróleo não tem o porquê de exigir mais álcool e menos açúcar. Gasolina sem mistura. A boa é a pura.

Além do mais, o mundo tem fome de alimentos. Que da cana venha o açúcar, então.


Comentários (4)

  • CURTO&GROSSO diz: 10 de abril de 2011

    Nosso governo é mesmo o que existe de ruim ! Primeiro e sempre, empurra uma carga tributária goela abaixo dos empresários e da sociedade e acaba ficando somente com o lucro, independente da conjuntura econômica nacional ou mundial. Depois, e depois de muito mentir e ainda faturar muito politicamente a respeito de uma auto suficiência em petróleo e do famigerado pré-sal, quer que as indústrias façam exatamente do jeitinho que ele quer.
    Se o governo é tão compente a ponto de ensinar e determinar, porque então a Petrobrás que é sua, não coloca a gasolina nos postos a preços mais baixos e honestos?
    Ainda bem que os empresários que possuem muito mais visão que o nosso incauto povo sabem o que devem fazer e o governo portanto que se exploda (prá não dizer coisa pior) !

  • Braz dos Santos diz: 10 de abril de 2011

    A substituição dos combustíveis fósseis é uma necessidade absluta, diante do problema ambiental cada vez mais sério. Por outro lado, o govverno do PT está cometendo alguns eqívocos, quando interfere em questões econômicas que não lhe dizem respeito. Durante o governo Lula, começou uma queda de braço entre o governo e o Bradescio. Lula queria porque queria que a Vale construísse siderurgicas para exportar aço e não matéria prima. Ocorre que o Brasil está com capaidade ociosa na indústria siderúrgica, e o mundo também. Como Roger Agnelli não se dispos a ouvir o ex=presidente, a briga cntinuu com a presidente Dilma, que acabou conseguindo demitir o residente da Vale. Há vários outros episódios semelhanbtes, e agora aparece a questão do açúcar. Pergunto: porque não produzir álcool a partir da mandioca, do bambu, e de tantos outros produtos. Aliás, a área eonômica está totalmente perdida: inflação em alta, real cada vez mais baixo, total descontrole nos gastos públicos, e por aí vai. O Mantega deve ser a primeira vítima do governo Dilma!

  • Cidadão Comum diz: 11 de abril de 2011

    Independente de opção partidária temos que reconhecer que o governo gasta muito em marketing e pouco em ações concretas no sentido de realizar aquilo que é necessário para o Brasil. Enquanto navega nas ondas da excelente aceitação popular, o governo que ai está deveria simplesmente aproveitar o embalo e fazer pelo menos uma pequena parte de tudo que pregou durante décadas e que agora, no seu 3º mandato ainda não realizou. Nossos portos, estradas, educação, segurança pública e tanta coisa mais requerem de forma urgente medidas sérias e sem as demagogias tão presentes até aqui.
    Mesmo que muitos queiram, Cuba ainda não é aqui !!!

  • Ada diz: 12 de abril de 2011

    Ontem fui abastecer minha motoca e paguei 2,999 o litro da gasolina. Até o frentista tava com vergonha. O pior é saber que a metade da “gasolina” é etanol.

Envie seu Comentário