Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Um susto atrás do outro

03 de maio de 2011 6

Fazia um bom tempo que não acontecia, por isto o susto: os combustíveis não param de aumentar. Para quem ganha salário não interessa se foi o preço do açúcar no mercado internacional que elevou o preço do etanol às alturas. Também não interessa que usineiro é quem dita preço da gasolina, algo que só acontece no Brasil

O que pega para o consumidor é o preço que paga, e o preço está cruel, com ameaça de piorar. Como ficam a autossuficiência alardeada com foguetório e o fantástico Pré-Sal?

Hoje, em audiência na Comissão de Assunstos Econômicos do Senado, o ministro Mantega deu uma boa notícia: o preço do etanol deve cair a partir deste mês, por conta da safra que está sendo colhida. Mas na mesma ocasião afirmou que a Petrobras terá que elevar o preço da gasolina em algum momento. Em outras palavras, o preço alto veio para ficar.

O consumidor, que estava começando a se acostumar com preços estáveis, continua assustado, se nada entender, a não ser que o preço dos combustíveis está cruel. Com ameaça de piorar.



Comentários (6)

  • Anthony da Silva diz: 3 de maio de 2011

    Caro amigo, teremos que utilizar mais as bicicletas do que os carros, para isso precisamos de maior mobilidade urbana, o preço do combustível está nas alturas, o usineiro que estava morrendo da fome antes dos carros Flex, agora está rindo a toa.

  • Braz dos Santos diz: 3 de maio de 2011

    Já começou o debate entre governo e oposição sobre o problema da inflação. Infeliizmente, o brasileiro é mal informado, e se deixa levar facilmente por discursos eleitoreiros, sem base na realidade. A existência de petróleo na camada do pré-sal é conhecida há muito tempo, só que os custos para extrair esse petróleo são extremamente elevados, e, pelo preço atual do petróleo, não compensa. É preferível importar gasolina, que sai muito mais barato. O ministro Mantega só fala o óbvio. Todo brasileiro medianamente bem informado, sabe que a safra de cana começa a ser colhida este mês, e, por conseguinte, o problema do etanol estará resolvido, mas não o da gasolina. Ocorre que o governo incentivou os brasileiros a comprarem carro, mas esqueceu de que o aumento do consumo da gasolina traria problemas, pois não há refinarias suficientes Só em 2013 entrarão em funcionamento duas novas refinarias. Até lá continuaremos com problemas de abastecimento, e com os preços elevados, pois ninguém quer abrir mão dos elevadíssimosw imostos cobrados sobre esse combustível. Ou o povo aprende a votar, ou ficaremos sempre à mercê dos espertalhões.

  • CURTO&GROSSO diz: 3 de maio de 2011

    E por aqui vamos congestionando cada vez a cidade com um infinidade de novos carros e motos como se o combustível não pesasse nada no bolso de ninguém e isto sem contar com as taxas de estacionamentos na qual a grande maioria dos motoristas é obrigada a incorrer.
    Soluções existem e um transporte urbano de muito melhor qualidade do que este disponibilizado em Blumenau e aliado ainda a campanhas melhores elaboradas para conscientização dos deslumbrados/acomodados poderiam minimizar em muito o problema.
    Falta vontade política dos administradores públicos e falta muita consciência de cidadania
    por parte do nosso povo.

  • junior diz: 4 de maio de 2011

    O Braz mandou muito bem, pré-sal sempre existiu, aqui no br e em vários outros lugares, e sempre custou caro pra caramba tirar o óleo de lá. O pré-sal voi discurso pra brasileiro mal informado (ponto)
    E sobre o assunto em si, combustível vai custar caro, qualquer coisa que descubram para gerar energia capaz de mover carros e outros itens de produção vaai se tornar caro, seja lá o que for, é a lógica e não há o que fazer enquanto tiver mais e mais demanda de consumo de “energia”.

  • Charles R.K. diz: 4 de maio de 2011

    Vendo fiesta 1.6 FLEX 2008. Aceito bicicleta e par de tênis como entrada! Quem quiser, me ligue.

  • Pessoa Comum diz: 5 de maio de 2011

    Aumento de combustíveis e inflação é consequencia da política econômica do governo FHC. O Lula continuou e agora a Dilma… Não vivem dizendo que o governo Lula não fez nada, só fez colher os frutos do trabalho do governo FHC? Alguns frutos estavam podres. Tóim…Póim…

Envie seu Comentário