Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de julho 2011

A rua mais bonita do mundo

31 de julho de 2011 19

Não é de hoje que reclamo um projeto de arborização para Blumenau, uma cidade de insolação e calor intensos. Sombra verde é tudo que o bom senso recomenda. E ruas ladeadas por árvores são sempre belas.

Em Porto Alegre há uma rua assim, que é a menina dos olhos dos gaúchos. Primeira rua declarada Patrimônio Ambiental de Porto Alegre e considerada, por eles, a rua mais bonita do mundo. Tem até placa registrando.

O motivo está nas fotos: árvores. Sombra. E beleza estética. Das árvores, claro.  Existe até um blog dos Amigos da Rua Gonçalo de Carvalho que você pode acessar aqui

Uma rua plenamente arborizada e eis que vira o xodó da comunidade. Na verdade, todas deveriam ser assim. Aí todas as ruas seriam as ruas mais bonitas do mundo.

Blumenau pode ser assim no futuro, se começar agora. Deveria ter começado há muito tempo.





A causa

30 de julho de 2011 3

São tantos cargos comissionados no serviço público – vide matéria de capa do Santa deste fim de semana – que a gente pode imaginar o organograma que explica o porquê da briga dos partidos políticos por cargos. De quebra, o porquê da máquina ser tão amarrada, lenta e ineficiente.

Imagine-se o que é na área do Executivo federal, recordista em ministérios. E no Congresso Nacional. E nas Assembléias Legislativas.



Criatividade

29 de julho de 2011 2

Hoje é sexta-feira, dia de relaxar, ou o começo do descanso. Boa ocasião para ver o quanto de genialidade têm as coisas simples, ou  de como da simplicidade se pode extrair momentos geniais.

Humor

28 de julho de 2011 1

Religioso, porém fofoqueiro!

(Foto: divulgação)

Esqueci

27 de julho de 2011 1

Dizem que o segredo da felicidade é ter memória curta. Sou feliz, então. Ando cada vez mais esquecido. Isto explica o porquê de eu não lembrar o assunto que abordaria aqui, e que ficou martelando o dia inteiro em minha cabeça. Agora que preciso dele, esqueci.

Como minha percepção diz que era assunto interessante, faço o registro para ressaltar que felicidade demais atrapalha.

Ou sou feliz, ou, vai ver,  a idade está cobrando o preço.

Fico com a primeira hipótese.

Mil perdões.

Recreio

26 de julho de 2011 1

Para tornar o blog mais leve, deem uma espiada neste show de animação:

A intenção é boa, mas...

26 de julho de 2011 9

Protocolado em agosto de 2007 e atualmente no aguardo da designação do Relator, o Projeto de Lei do senador Cristovam Buarque (PDT-DF) que determina a obrigatoriedade de os agentes públicos eleito matricularem seus filhos e demais dependentes em escolas públicas até 2014 tem chance zero de ser aprovado.

Qual legislador, com filhos em idade escolar, votará favoravelmente? Também eles sabem que a escola pública já não é mais aquilo tudo, no comparativo com o ensino particular (e caro). Além do mais, “obrigar” é algo meio assustador, mesmo quando se trata de uma classe que anda em baixa por motivos óbvios.

O autor do projeto, senador Cristovam, certamente não alimenta expectativa de aprovação. E certamente também não era esta sua intenção, a de propor algo sem chance. O que ele quis, e conseguiu, foi levantar o problema e fazer seus colegas darem um pouquinho de atenção ao assunto.

Há na internet uma corrente popular pedindo apoio ao projeto, que pode ser acompanhado clicando aqui

Adeus, caligrafia

25 de julho de 2011 15

Transcrevo a notícia, que está em todos os sites e jornais, apenas para registrar que a “pedagogia moderna” me assusta. São tantas experiências inusitadas que daqui a pouco o que valia não vale mais e até falar errado será certo, como insistem alguns linguistas brasileiros secundados por intelectuais oportunistas.

Oportuno lembrar da Escola sem Fronteiras, um projeto que defendia a aprovação de todos os alunos, tivessem aprendido algo ou não, e que que foi implantado também em Blumenau, durante um período, com enorme prejuízo para o aprendizado de uma geração.

Bem,  aí vai a aludida notícia. Por enquanto é idéia só dos gringos, mas como tudo que acontece lá é imitado aqui…

”  Uma medida polêmica envolvendo educação e tecnologia foi tomada pelo governo dos Estados Unidos. O ensino da letra cursiva (popularmente conhecida por letra de mão) passará a ser opcional no estado de Indiana e deverá ser definitivamente banido nos próximos anos. A decisão foi tomada por acreditarem que escrever dessa maneira é algo ultrapassado.

As autoridades educacionais do estado da Carolina do Norte anunciaram que adotarão a mesma lei. O porta-voz do estado da Geórgia também diz que será recomendável o fim do ensino, mas se os professores julgarem necessário estão livres para ensinarem a escrita em letra de mão. Mais 38 Estados americanos, todos integrantes do Common Core Stated Standards Initiativa (Iniciativa para um Padrão Comum de Currículo), devem seguir a mesma lei nos próximos anos. A avaliação aponta que o interessante é manter apenas o estudo das letras em formato bastão (conhecidas como letras de forma).

Estes argumentos geraram polêmicas nos Estados Unidos nas últimas semanas. Os defensores das medidas acreditam que as crianças deveriam aprender a digitar mais rapidamente, pois toda a comunicação do mundo tem sido feita de maneira digital, em celulares e computadores. O diretor de um distrito escolar em Indiana escreveu no jornal local que “as escolas devem decidir se pretendem ensinar letra cursiva, mas recomendamos que deixem de ensinar e se foquem em áreas mais importantes. Também seria desnecessário encomendar apostilas que ensinem letras cursiva”.

Tradicionalmente, as escolas do mundo ocidental ensinam a escrita de cursiva e em formato bastão, com crianças aperfeiçoando suas letras em cadernos de caligrafia para tornar seus traços legíveis, de maneira que ela pudesse ser considerada bonita pelos seus professores. Com a invasão da tecnologia em todos os ambientes das vidas das pessoas, essa exigência passou a ser questionada pela pedagogia moderna.  “

É bem assim

24 de julho de 2011 1

Já tive 23 gatos de rua, quando morava em casa térrea. Gatos são espertos, depois do primeiro recolhido outros apareceram, parece que mantinham rede de informação, “naquela casa tem abrigo e comida, vai lá”. O texto abaixo é um dos mais engraçados que já li, e olha que leio muitos. Já o publiquei aqui, mas faz tanto tempo que, a pedidos, repriso. Li mil vezes, ri mil vezes.

COMO DAR UM COMPRIMIDO A UM GATO

1. Pegue o gatinho e aninhe-o no seu braço esquerdo como se segurasse um bebê, tendo o comprimido na palma da mão esquerda. Coloque o indicador e o polegar da mão direita nos dois lados da boquinha do bichano e aplique uma suave pressão nas bochechas. Quando o felino abrir a boca, pegue rápido o comprimido da palma da mão esquerda e atire-o lá para dentro. Deixe o gato fechar a boquinha e engolir.

2. Recupere o comprimido do chão e o gato de detrás do sofá. Aninhe o gato novamente no braço esquerdo e repita o processo.

3. Vá ao quarto buscar o gato e jogue fora o comprimido meio desfeito.

4. Retire um novo comprimido da embalagem, aninhe o gato no seu braço, segurando firmemente as patas traseiras com a mão esquerda. Obrigue o gato a abrir a mandíbula e empurre o comprimido com o indicador direito até o fundo da boca. Mantenha a boca do gato fechada e conte até 10.

5. Recolha o comprimido de dentro do aquário e o gato de cima do guarda-roupa. Chame a sua esposa para ajudar.

6. Ajoelhe-se no chão, tendo o gato firmemente preso entre os joelhos. Segure as quatro patas. Ignore os rosnados ameaçadores do gato. Peça à sua esposa que segure firmemente a cabeça do bichinho com uma mão e force a ponta de uma régua para dentro da boca do gato com a outra. Ela deve deixar rolar o comprimindo pela régua e esfregar vigorosamente o pescoço do gato.

7. Desça o gato de cima da cortina e retire outro comprimido da embalagem. Tome nota mental de que precisará adquirir outra régua e mandar consertar as cortinas. Cuidadosamente varra os cacos das estatuetas e dos vasos do meio da sala e guarde-os para colar mais tarde.

8. Enrole o gato numa toalha grande e peça à sua esposa que se deite por cima de forma a que apenas a cabeça do gato apareça por debaixo do sovaco dela. Instale o comprimido na ponta de um canudinho, obrigue o gato a abrir a boca e mantenha-a aberta com um lápis atravessado. Assopre o comprimido do canudinho para dentro da boca do gato.

9. Consulte a bula para verificar se comprimido de gato faz mal a ser humano. Tome uma cerveja para lavar o gosto da boca. Faça um curativo no antebraço da sua esposa e remova as manchas de sangue do carpete com água fria e sabão.

10. Retire o gato do galpão do vizinho. Pegue outro comprimido. Abra outra cerveja. Coloque o gato dentro do armário e feche a porta até o pescoço de forma que apenas a cabeça fique de fora. Force a abertura da boca do gato com uma colher de sobremesa. Jeitosamente, utilize um elástico como atiradeira para lançar o comprimido pela garganta do gato.

11. Procure uma chave de fenda e ponha a porta do armário novamente no lugar. Tome a cerveja. Procure uma garrafa de cachaça. Tome um traguinho. Aplique uma compressa fria na bochecha e verifique a data da sua mais recente vacina contra tétano. Aplique uma compressa de cachaça na bochecha para desinfetar. Tome mais um traguinho. Jogue a camiseta no lixo e procure outra no quarto.

12. Ligue para os bombeiros, pedindo que venham retirar o desgraçado do gato lá de cima da árvore do outro lado da rua. Peça desculpas ao vizinho que se machucou ao tentar desviar-se do gato em fuga. Retire o último comprimido da embalagem.

13. Amarre as patas da frente às patas de trás desse danado e prenda-o firmemente à perna da mesa de jantar. Nas mãos, ponha luvas de couro. Do quintal, puxe a mangueira. Empurre o comprimido para dentro da boca da besta, seguido de um pedaço de carne. Segurando firmemente a cabeça desse terror felino, mande-lhe meio litro de água goela abaixo, para que o comprimido desça.

14. Tome o que sobrou da cachaça. Peça à esposa que o leve ao pronto-socorro mais próximo. Agüente firme enquanto o médico lhe costura os dedos e o antebraço e retira os restos do comprimido de dentro do olho direito. Lembre-se: “homem não chora”. A caminho de casa, use o celular para falar com as casas de móveis para se informar sobre o preço de uma nova mesa de jantar.

15. Peça à Liga de Proteção aos Animais que mandem um funcionário com urgência para recolher o raio desse bichinho mutante. Ligue para a loja dos animais e pergunte se eles têm tartaruguinhas para vender.



Estranho país

22 de julho de 2011 6

O ex-subdiretor-geral da companhia estatal China Mobile, Zhang Chunjiang, foi condenado nesta sexta-feira à morte por corrupção, mas a pena pode ser comutada por cadeia perpétua se for comprovado bom comportamento durante dois anos, informou a agência oficial “Xinhua”.

Agora diga, a China é ou não um país estranho? Constroem pontes não-superfaturadas em tempo recorde e punem com rigor a corrupção!

A gente, que não está acostumado, estranha.