Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Você viu?

30 de abril de 2012 8

A comissão de juristas que elabora o anteprojeto do novo Código Penal aprovou proposta que reduz a pena por furto. Máximo de três anos, para possibilitar a suspensão condicional do processo no caso de réus primários.

Em outras palavras, o primeiro furto não dará cana. A ideia da comissão é promover uma “descarceirização”, ou seja, diminuir a lotação dos presídios nacionais.

Nada contra, o primeiro furto, desde que de pequena monta, pode ter um castigo didático que não seja prisão.

Mas, e os grandes furtos? E a corrupção, que come solta país afora? Para estes deveria dar cana longa, com devolução do afanado. Deveria, pois não dá. Então faz-se justiça à brasileira: se os grandes ladrões não são castigados, e nunca são, que se alivie então o castigo dos pequenos ladrões.

Isto é que é senso de justiça!


Comentários (8)

  • Natal Marchi diz: 30 de abril de 2012

    “Quem rouba um tostão, rouba um milhão”. Banalizar o roubo, mesmo que pequeno, é escancarar as portas para que muitas pessoas trafeguem por caminhos tortuosos. O afrouxamento das leis não terá a aprovação da sociedade, que, saliente-se, vive em constantes sobressaltos.

  • CURTO&GROSSO diz: 30 de abril de 2012

    Não é à toa que constantemente comento que em nosso país virou rotina bandidos criarem leis para proteger bandidos.
    A sociedade que deveria ser muito mais vigilante e ativa, apenas observa passivamente e ainda reza, esperando que as coisas melhorem por sua própria conta.
    As vezes custo a acreditar que exista tanta gente (?) assim !!!

  • antonio siebert dos santos diz: 1 de maio de 2012

    è isto é Brasil.mais mesmo o que podemos esperar se os que fazem as leis são os grades gatunos. ou voce acha que eles vão dar um tiro em si propio…. se ganha bem pra que se complicar? com o povo. o povo é só apenas um detalhe……

  • Jonas diz: 1 de maio de 2012

    É por essa e por outras que precisamos sair na marcha contra corrupção vamos aproveitar a oportunidade enquanto têm um grupo msmo que pequeno mais pré organizado, e vamos fazer volume.

  • Paulo diz: 1 de maio de 2012

    ATENÇÃO!!!

    Pessoas de bem,

    VAMOS INVADIR OS PARTIDOS POLÍTICOS E MUDAR ISTO QUE ESTÁ AÍ

    VAMOS EXCLUIR OS SANGUE SUGAS QUE SÓ SE APROVEITAM DA MÁQUINA PÚBLICA E DA VERBA TAMBÉM.

    AÍ SIM FAREMOS A DIFERENÇA MAS, ENQUANTO OS BONS SE OMITIREM OS CALHORDAS FARÃO O QUE QUISEREM INCLUSIVE AFROUXANDO AS LEIS QUE JÁ SÃO UM LIXO.

  • Stefan Halla diz: 1 de maio de 2012

    Nenhuma surpresa. Afinal, somos o povo mais passivo/dócil (pra não usar outro adjetivo mais ofensivo) do planeta. Podem fazer o que quiserem, que no máximo escreveremos algo num blog, ou os xingaremos num buteco. Por quê? Deram-nos o pão e circo, a libertinagem e a “democracia” (que de gorveno “do” ou “para” o povo não tem nada; mas podemos votar… EBA!!!).
    Nós corrompemos, somos anti-ético, injustos a todo momento… no trabalho, em casa no trânsito!!! Praticamos o famigerado “jeitinho brasileiro”, e nos orgulhamos de sermos um povo tão esperto. Porém, quando os ET’s que dominaram brasília vêm com uma dessas [corrupção, jeitinho brasileiro (essa impunidade mencionada pelo Valter nada mais é do que dar um jeitinho braileiro na superlotação)...] xingamos até a nona geração passada desses animais. Por que nao fazemos mais nada? Acredito, que no fundo sabemos que somos iguais, que muito provavelmente faríamos o que eles fazem se lá estivéssemos.
    A revolução precisa começar de dentro de nós. Precisamos primeiro cuidar dos nossos atos. Nos preocupar mais com que filho deixaremos pro planeta, do que, que planeta deixaremos pros nossos filhos.
    Bom, vou lá arruma meu quarto e devolver aquele troco que me deram à mais.

  • Amarildo diz: 1 de maio de 2012

    Isso prova que para o estado brasileiro o importante é esvaziar os presideos, e assim bombar nas estatisticas, e não baixar os índices de violência!Esse nosso decrépito e para lá de idoso, Código Penal, jamais podeira ser reformado. Deveria sim, ser cremado e suas cinzas jogadas sobre Brasília. Necessitamos urgentemente um novo Código Penal.

  • Carlos diz: 1 de maio de 2012

    Valther. Ao meu ver, salvo melhor entendimento, é apenas o castigo para os ditos de bem, que apenas rezam e ficam atrás das cortinas dizendo quer o quer está ocorendo la fora não tem nada a ver com ele. Bem feito pra nós todos, ditos de bem.

Envie seu Comentário