Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Atitude

01 de julho de 2012 2

Duzentos motociclistas, em comboio, chegando ao pedágio da BR-101, em Palhoça, onze da manhã deste domingo. Cada um pagou o pedágio obedecendo ao seguinte roteiro: desembarcar da moto, tirar luvas, capacete ,e sacar uma nota de R$100. Evidentemente a coisa ficou lenta, muita lenta. Demorou uma hora e meia até que o último motociclista recebesse seu troco, botasse o capacete, calçasse as luvas, montasse na moto e partisse.

Não houve tumulto e as filas de veículos de cada lado chegaram a 300 metros.

Os motociclistas exigem uma passagem exclusiva com largura adequada para todo tipo de moto no pedágio e acesso ao sistema Sem Parar.

Quer saber?  Eles têm razão. A própria PRF concorda. Só falta a concessionária do pedágio se coçar.




Comentários (2)

  • Zoltan Bergmann diz: 1 de julho de 2012

    Legal e simpática a atitude destes motoqueiros; são, agora, admirados todos os motoristas que aguardavam na fila. Se pilotando a suas motocicletas seguissem as normas e regulamentos corretamente, como seguiram no posto de pedágio, talvez as estatísticas de acidentes com motoqueiros não apontassem o crescimento vertiginoso publicado pela imprensa.

  • Bruna diz: 2 de julho de 2012

    Ao Zoltan Bergmann,
    Não confunda motociclista com motoqueiro…apesar de semelhantes, são completamente diferentes em atitudes e filosofia…
    A matéria é bem clara… a manifestação foi realizada por motociclistas…

Envie seu Comentário