Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Luana e Mambo

10 de abril de 2015 17

Cão no ônibus

Enganou-se na dedução a leitora Thaís Mira quando me enviou esta foto, publicada em minha coluna de hoje no Santa. Na verdade o flagrante é da maravilha de integração entre o ser humano e o animal: Luana Tillmann, deficiente visual, acompanhada de Mambo, o cão-guia. Amizade recente, ainda em fase de treinamento para adaptação entre os dois. Percorrem diariamente o trajeto de casa para o trabalho, ida e volta, e tem dado muito certo. Luana trabalha, Mambo passa a fazer parte de sua rotina. Mais um motivo para que respeitemos os animais, com o que Luana concorda mais que todos. Por tudo isto repito a foto na coluna de amanhã, devidamente esclarecida. Com um abraço do blogueiro.

(Foto : Thaís Mira/Especial)

Comentários (17)

  • luisa diz: 10 de abril de 2015

    Humildade ZERO…. nem pra reconhecer sua grande participação no erro, afinal antes de publicar o jornalista deveria verificar a autenticidade.. ou então nao confiar em fontes desconhecidas.

  • Maria Angelica Pimenta diz: 10 de abril de 2015

    Quem sabe se divulgar a matéria sobre o assunto no site da prefeitura, da próxima vez quem sabe, a sua leitora presta mais atenção antes de comentar.

    http://www.blumenau.sc.gov.br/secretarias/secretaria-de-saude/semus/deficientes-e-caes-guia-vao-fazer-treinamento-no-transporte-coletivo25

    Abs!

  • Grazielle diz: 10 de abril de 2015

    E se não fosse Mambo um cão guia?! E o que a leitora Thaís tem a agregar à sociedade? Preconceito com um cão? Preconceito com alguém que estava dividindo o transporte com ela? Ou simplesmente, nada para acrescentar à sociedade Blumenauense?!?!

  • Cristiana Erthal diz: 10 de abril de 2015

    Walter, sugiro uma matéria no Jornal do Almoço para informação e esclarecimento à população a respeito da acessibilidade para a pessoa com deficiência visual. Unir informação com bons exemplos fazem da querida Blumenau uma cidade exemplo para todos. Ficaremos no aguardo da matéria. Forte abraço.

  • zeli de Fátima de souza cecilio diz: 10 de abril de 2015

    Sou admiradora do seu trabalho, mas acho que merecia sim, um pedido de desculpas ao vivo no JA, pois a responsabilidade das matérias deveriam ser do responsável pela coluna, nós que conhecemos a Luana, sabemos da sua luta, ficamos tristes, com uma pessoas que olha um quadro desses e fica tirando conclusões sem connecer a causa.
    Pense Nisso
    Grata

  • Ana Claudia diz: 10 de abril de 2015

    Sou Medica Veterinária e como informada da area não vejo problema algum em um animal, sendo ou não cão-guia, acompanhar uma pessoa em um transporte publico, desde que vacinado, vermifugado e não sendo agressivo, assim como já funciona na cidade de São Paulo. Acredito que existam coisas muito mais importantes a serem discutidas em uma coluna de jornal.

  • carlos wilson maximo diz: 11 de abril de 2015

    Um grande jornalista, tem como virtude a humildade! porem, este é um ano de muitas decepções, ate mesmo no meio jornalistico. Valther, tente fechar os olhos por alguns minutos, talvez, você encontre um pouco de humildade no teu coração, para pedir desculpas, á uma jovem cega ao vivo. obrigado.

  • Fernanda diz: 11 de abril de 2015

    Concordo com Ana Claudia. E quais razoes óbvias? Aqui ( na Alemanha) todo mundo pode andar como cachorro dentro do ônibus e metro. Tem que pagar o bichinho pra acompanhar o dono, o que é justo. Assim também como pode levar bicicleta e pagar pelo transporte. A bicicleta no Brasil vejo que não daria certo, porque os ônibus não estão preparado pra isso, mas animais, não vejo o porque de não ser permitido.
    Fico feliz que em Sp já aconteça algo parecido, o que me era desconhecido.

  • Gerson Luiz diz: 11 de abril de 2015

    Essa tirinha do Armandinho (criado por Alexandre Beck) exemplifica bem o que acontece com a maioria das pessoas nos dias de hoje. Enxergam as coisas somente por um lado e tiram conclusões precipitadas. Inclusive a imprensa.

    https://www.facebook.com/tirasarmandinho/photos/a.488361671209144.113963.488356901209621/955787877799852/?type=1&theater

  • JOni Pereira diz: 11 de abril de 2015

    Infeliz a material no SANTA…
    PQ é proibido por razões obvias?? Que razões? Obvio?? Obvio para quem??
    Em varios paises da europa se anda com cachorro em praças, parques, onibus, metro, trem, vlt….Mesmo ele nao sendo um cão guia.
    Aqui ainda nao chegamos neste nivel apenas por “RAZÕES OBVIAS”….falta educação ao povo, falta blumenau ser a “Blumenau sem passaporte”.

  • Camila diz: 11 de abril de 2015

    Que bom que foi esclarecido.

    Não concordo com transporte de animais em ônibus.
    Mau tem espaço para as pessoas, imagina com cachorros e outros animais.
    Quem concorda em levar animais no transporte coletivo de Blumenau, realmente não deve ser usuário.

  • Marta diz: 11 de abril de 2015

    Infelizmente, dessa vez Blumenau se destacou pela ignorância: o mundo inteiro reconhece os cães-guias e aqui os denunciam nos jornais. Se não fosse tão sério, seria até bizarro. Francamente…

  • Graziele diz: 11 de abril de 2015

    Não faltava mais nada…cidade sem lei…

    Quero ver qualquer cidadão ai, pegar um cachorro vira lata e entrar no ônibus.

    Gente sem noção!!!!!

  • Carla diz: 11 de abril de 2015

    Sr. Joni, Você é usuário do transporte coletivo?
    Se não é você não sabe o que esta perdendo.

    Lugar de cachorro não é no ônibus meu amigo, experimenta pegar o troncal 10 nos horários de pico. Loucura, sardinhas e muita falta de respeito.
    Ta faltando bom senso das pessoas isso sim.

  • Vanda Girardi diz: 11 de abril de 2015

    Por isso devemos tomar muito cuidado ao fazer jornalismo, sempre necessário verificar fonte e as veracidades dos fatos. Um jornalista sério e experiente já sabe disso. Lamento seu equívoco e espero que erros grotescos como esse não se repita.

  • Fabiano diz: 12 de abril de 2015

    Eu tbm não tinha a informação dos cães guias em Blumenau. E ninguém é advinha.
    A moça se equivocou na informação, ok!

    Mas o jornalista deveria ter ciência sim que o projeto estava ocorrendo.
    Afinal sabe de todas as informações todos os dias.

    O papel do jornalista seria orientar a moça.

    Pisou na bola Whalter.

  • Iara diz: 12 de abril de 2015

    Senhor Valther sua coluna nos decepcionou! Leio sempre sua coluna e até assisto seus comentários e sua defesa muitas vezes exacerbada pela cidade de Blumenau e a cultura alemã, do povo educado, de gente trabalhadora, de cidades das flores, etc…

    Porém, o papel de um jornalismo é sim trazer a informação coerente, não cabe apenas a sua interpretação sobre o fato, é necessário ir além, e aí você errou porque não foi.

    Você acreditou em uma leitora e não em um projeto de âmbito nacional e que para privilégio da “linda” Blumenau nos contemplou com 2 cães-guia. Penso que este fato não está esclarecido pelo menos não é o que parece!

    Não se faça de desentendido, admita e corrija! Espaço é o que vocÊ mais tem!

Envie seu Comentário