Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Nossas pontes

21 de janeiro de 2016 5

Quando garoto, lá no Alto Vale, vi benzedeiras e benzedores em ação, sempre a chamado de alguém. Casos que não sei explicar nem credito a poderes divinos, mas de pleno êxito, com gente e com animais. Conheci e trabalhei com um médico traumatologista que em casos de fraturas tão complicadas que a ciência médica não resolvia encaminhava o paciente para um agricultor que, inacreditavelmente, resolvia. Vá saber!
Estou me lembrando disso porque cheguei à conclusão que só benzendo para descomplicar a dificuldade que temos, aqui na região, quando o assunto é construção de pontes.

Agora é a ponte de Gaspar, chamada de Ponte do Vale. Iniciada, paralisada em março de 2014, e agora novamente em vias de continuar sendo construída, enfrenta mil dificuldades burocráticas, obriga o prefeito a mil viagens à capital federal, é o calvário de sempre.
Vê aí se lembra de uma ponte que teve começo, meio e fim sem interrupção. Viu? Não há. O que há é ponte que sequer começou, em Blumenau, por causa da brigalhada do local em que deve ser construída.
Só benzendo! Juro que estou falando sério.

Comentários (5)

  • carlos r diz: 21 de janeiro de 2016

    O 1° é Efeito placebo. O 2° é político na panelinha errada.

  • Gerson Luiz diz: 22 de janeiro de 2016

    Se o projeto original da ponte do centro tivesse sido feito com mais inteligência, talvez a construção, pelo menos, já teria começado. Mas pensaram “pequeno” naquela vez e acho que agora ela não sai mais. Isso além de meia dúzia de gatos pingados que jogam contra a cidade e que não querem que ela seja construida no melhor local, ligando a Ponta Aguda ao Centro histórico.

  • Michel diz: 22 de janeiro de 2016

    Mesmo que se tente mascarare fugir da real causa, uma coisa é certa: – Cada povo tem as pontes que merece !

  • Miguel José Teixeira diz: 22 de janeiro de 2016

    Consta que, determinado dep-fed, que recentemente transferiu seu título de eleitor para nossa Querida e Bela Itajaí, já está planejando lançar um projeto de lei intitulado “minha ponte, minha vida”. . .caso contrário, em breve, não conseguirá retornar para Blumenau. . .

  • Conrado diz: 24 de janeiro de 2016

    Este espírito contraditório criado em Blumenau,está levando a cidade à perder e muito.
    Depois que surgiu um partido que só sabe jogar um contra o outro,Blumenau deixou de ter aquele brio natural onde o progresso e o bem estar eram a tônica de vida.
    Precisamos urgentemente de um empresário-político que saiba encaminhar Blumenau novamente a um lugar de destaque no cenário nacional.
    Blumenau é maior que nós todos.Blumenau precisa respirar o progresso e o lugar que sempre foi dela.
    Chega de pecuínhas e politicagem malvada.
    Temos que voltar a termos orgulho desta que sempre foi um orgulho para nós.

Envie seu Comentário