Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Só rezando

05 de abril de 2016 3

A atual administração de Blumenau não leva sorte com empreiteiras. Quase sempre dá chabu, a obra para, a empresa quase quebra, desiste por falta de condições de terminar o que começou ou se arrasta por um prazo que humilha o cronograma. Várias obras já sofreram esses percalços, pontes, pontilhões, a margem esquerda e agora, por último, o novo Frohsinn. Mais que um restaurante, aquela reconstrução resgatará um ponto histórico e turístico com uma das mais belas vistas da cidade. Mas parou, a empresa teria desistido e jogado a toalha. É muito azar!
A coluna recomenda uma novena para Nossa Senhora das Licitações.

Frohsinn

 (Foto: Valther Ostermann)

Comentários (3)

  • Raio X diz: 6 de abril de 2016

    Errar eh humano agora persistir no erro passa a ser uma enorme burrice ou seria uma esperteza dos envolvidos, pois a cada troca de empreiteiras poderiam sobrar alguns trocadinhos para alguem?. Considerando que o Napo se considera o bam bam bam como ele explica estes fatos pois ele jah se considera reeleito em outubro?

  • LUIZ CARLOS GULIAS CABRAL diz: 6 de abril de 2016

    Caro Valther.
    No meu entendimento não se trata de azar mas sim, digamos, de uma gestão “equivocada”.
    As obras públicas em geral são contratadas pelo “menor preço” quando, ao meu ver, os editais deveriam privilegiar a modalidade “técnica e preço”. Esta modalidade de licitação é prevista na Lei 8666 (Lei das Licitações) no seu Art. 46.
    Está mais do que provado que as obras contratadas simplesmente pelo “menor preço” em grande parte não chegam ao final ou, quando chegam, apresentam péssima qualidade, aditivos e outros artifícios. Basta olharmos para os lados…
    Abraço.
    Cabral.

  • Conrado diz: 6 de abril de 2016

    Oi Valther
    No meu simples modo de ver,tudo isto está ligado à corrupção dos safados que muitas vezes não são os dirigentes mas de acessores que por tras dos panos se beneficiam das propinas.
    A empresa ganha a licitação e tem que começar a distribuir os “”DIVIDENDOS”” e depois falta para poder executar as obras.
    Só isto para explicar as safadezas. Tudo muito simples.

Envie seu Comentário