Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Animais"

Natureza morta

03 de julho de 2014 1

Muros de vidro são belos, sem dúvida. E mortais para os pássaros.

Beija flor 1 (Custom)

 

Beija flor 2 (Custom)

(foto: Regina Junkes)

São da paz

14 de abril de 2014 3

Há quem queira exterminá-los, alegando que transmitem doenças, “são ratos voadores”. Melhor então exterminar os ratos, que neste raciocínio seriam pombos sem asas.  Enquanto os humanos discutem o futuro dos pombos do Centro de Blumenau, eles convivem e passeiam tranquilamente pelas calçadas. Em casais, não são uma graça? Não consta que pretendam exterminar os humanos.

Foto: Ademir Jasão/ Especial

Foto: Ademir Jasão/ Especial

Lembrete

08 de abril de 2014 2

Esta placa lembrando que o local público não é banheiro de cachorro, em Balneário Camboriú, é um recado para os muitos donos de lulus que saem para passear sem levar o “kit cocô”. Aos domingos de manhã, no Centro de Blumenau, por exemplo.

Foto: Jean Karlo / Especial

Foto: Jean Karlo / Especial

O retorno

25 de março de 2014 3

Talvez pela mudança de estação, talvez pela maturação das goiabas, mas o fato é que as aracuãs – ave-símbolo de Blumenau – voltaram. Vai ver, é pelas goiabas.

Esta, da foto, devorou uma em questão de minutos. Se não fosse chamada aracuã, poderia ser papa-goiaba. Mais sonoro que seu nome científico, Ortalis Guttata.

São bem-vindas.

Foto: Giovani Vitória/ Especial

Foto: Giovani Vitória/ Especial

Vida moderna

21 de março de 2014 1

Até os pássaros têm que se adaptar às necessidades da vida urbana. Nesta barafunda de fio e cabos há, percebam, um condomínio de joões-de-barro.

Entrar e sair exige paciência e perícia, mas eles não reclamam. Fossem humanos, já teriam depredado a Celesc.

valther_joaodebarro

Não é por aí

19 de março de 2014 5

Domingo passado o dia estava mesmo para um passeio. Melhor ainda de moto, vento no peito, sensação de liberdade, uma delícia. Mas não desprotegido assim, sem camisa, sem calçado, apenas com o capacete, na rua República Argentina, bairro Ponta Aguda, aqui em Blumenau.

Vale também para o carona que, apesar de irregular, reparem, está com a maior cara de satisfação.

Moto exige mais responsabilidade.

Foto: Larissa Vier/ Especial

Foto: Larissa Vier/ Especial

Lembrete do Ivo

09 de fevereiro de 2014 2

Amigo Valther,

Apelo para as pessoas de caráter e bom senso que me ajudem ao que tange de providenciar vasilhames com água limpa para servirem de bebedouro para os passarinhos.

É dramático devido a esta seca, quando não há uma gota de água para nossos passarinhos beberem. As bromélias que outrora armazenavam água, estão secas, ribeirões e córregos foram canalizados, e as aves estão ai a Deus dará.

Em minha propriedade, tem mais de 8 potes com água, nos quais troco todo dia, até para evitar a dengue.

Mesmo assim, assisti a uma cena dramática: quando estava trocando a água, uma aracuã de tão sedenta quando viu a água quase que pousa nos meus ombros, ao me afastar um passo ela atirou-se dentro do pote d´água.

Por isto amigo, a tua personalidade e o teu caráter, permite-me pedir esta ajuda, para que divulgue dentro das tuas possibilidades, este chamado, para que as pessoas possam abrandar o sofrimento destes nossos irmãos de pena.

Um fraternal abraço,

Ivo Hadlich – Scheik

Sabedoria popular

31 de janeiro de 2014 8

A melhor forma de medir o calor do dia, dizem os antigos, é observar o comprimento de gatos dormindo. Deve ser verdade.

Foto: Marli Ortermann/ Especial

Na estica

O calor extremo deste verão nos revela alguns fatos. Água e energia elétrica, por exemplo. Pelo que se observa, o fornecimento tem pouca margem para aumento repentino de consumo. Constantes apagões localizados e torneiras secas comprovam que o sistema vive no limite.

Se isso servir para investimentos naqueles setores fundamentais, terá valido o sacrifício. Se bem que isto aqui é Brasil…

Vergonha

20 de outubro de 2013 29

O Brasil é um dos poucos países que autorizam testes com animais, inclusive a dissecação deles vivos, que é o máximo de crueldade que se pode fazer contra um ser vivo. A indústria de cosméticos, tão sofisticada, é useira e vezeira, além da indústria farmacêutica. É mentirosa, além de canalha, a firmação de que impedir a prática atrasa o avanço científico, pois existem alternativas. Uma forma prática de coibir a tortura é só comprar produtos que garantam não usar animais em suas escabrosas experiências. A outra é pressionar o Legislativo para tirar o país desta lista vergonhosa.

Microchipagem

13 de agosto de 2013 0

Joinville está anos à frente de Blumenau no que concerne à proteção de animais. Comprou 10 mil microchips para identificar cães e gatos no município. O programa será estendido, mais tarde, para cavalos, burros, mulas, jegues e jumentos.
Bateu a vontade de sugerir que implantem os microchips também em quem maltrata animais e caçadores clandestinos, mas vai ficar na vontade. A lei não permite. Sempre a lei.