Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Férias"

Beleza pura

18 de setembro de 2014 0

00a54fb1

Foto: André Schroeder/ Divulgação

Daqui a pouco será primavera, que aqui no Médio Vale do Itajaí significa verão. Antes de se mandar para a praia dê uma espiadinha em nossa região. Há paisagens de encher os olhos, como esta, um detalhe do Rio Benedito.

Imprudentes

10 de janeiro de 2012 4

O exibicionismo aliado à irresponsabilidade está arrepiando os banhistas dos balneários catarinenses. Barcos,  lanchas, jet skis e jet boats desfilam a poucos metros da praia, numa afronta perigosa aos 200 metros mínimos estabelecidos por lei.

Como se não bastasse, em alguns balneários os parapentes motorizados dão sua contribuição ao perigo, com rasantes sobre os banhistas.

A estrutura de fiscalização é pequena, a impunidade é enorme, como, aliás, em tudo neste país.

Roga-se aos que cometem tais imprudências que deixem de ser bestas, antes que aconteça alguma tragédia.

Cascatas

26 de dezembro de 2011 2

Não está na colunas sociais, é considerado out, mas o fato é que as cascatas de Blumenau estão bombando, e não é de hoje. Por cascatas entenda-se aqueles quase parques temáticos, com piscinões de água de fonte, algumas mineral, e alguns brinquedos. O povo chama de cascata, e cascata ficou. E pegou.

São frequentadíssimas e estruturadas, um programão para quem ainda não se aventurou a ir. E um bom negócio para investir, cabem mais, há público. Afinal, o clima é de pelo menos 10 meses de muito calor e sol causticante. A publicidade é testemunhal, o famoso boca-a-boca, que pelo jeito tem funcionado muito bem. Ônibus despejam turistas até do exterior.

Se ainda não é in, logo será. O estresse da ida ao litoral está desanimando muitos,  e as cascatas, mais dia, menos dia, serão a opção para o verão e para as outras estações, tirante o inverno. Quando há inverno , aqui nem todo ano há.

Fica, então, a sugestão: você nunca visitou uma? Então vá!


Resto de paraíso

21 de dezembro de 2011 1

Prezado senhor Ostermann, leio o Santa todos os dias. Já algumas vezes pensei em mandar uma reclamação ou , claro, parabenizá-lo pelos comentários.

Desta vez faço um alerta . Sou veranista na praia da Tainha, municipio de Bombinhas, há 33 anos. Mais ou menos 180 mts. de praia. Chega a 400 pessoas entre o Natal e final de janeiro. Não temos e nunca tivemos um único guarda-vidas lá. E olha que a praia está em todos os folders , propagandas, fotos, etc., feitos pela prefeitura. Muito menos banheiros públicos. Segurança, quando chamamos ou quando conseguem chegar. Não queremos exclusividade, como ja fomos acusados. Queremos o mínimo, e os turistas que lá chegam, deixam , na maioria das vezes, muuuuito lixo. Geralmente recolhido uma vez por semana, no verão. Claro que a preservação é um sonho. Uma área na beirinha da praia foi transformada em estacionamento. E o famoso “som”.

Convido-o para conhecer um restinho de paraiso, ainda . Um paraíso que todos falam, mas está deixando de ser, infelizmente.

Verginia Borba

Pés no chão

12 de dezembro de 2011 4

Atentem para dois fatos  a serem avaliados nesta temporada de verão que se aproxima: balneabilidade e mobilidade.

Por partes: balneário, como se sabe, é lugar para banhos. Ora, se em nossas praias existem, já nesta época, locais impróprios por conta do volume de coliformes fecais, imagine-se quando mais de um milhão de turistas se acomodarem em nosso litoral.

A secular falta de investimentos em saneamento básico – leia-se captação e tratamento de esgoto – torna nossas águas algo só para ver, jamais  consumir ou banhar-se. Quem se aventura mergulhar no destino final da maior parte dos dejetos humanos?

Obras enterradas não rendem votos, dizem. Pode ter sido, no passado. Atualmente, com a propagação da consciência ambiental, rendem, e muito. Administradores públicos é que não se deram conta.

Quanto à mobilidade, o trânsito ficará imobilizado. Quem for para uma praia qualquer, que vá disposto a deixar o carro na garagem. Sem medo de errar, será quase impossível circular durante a maior parte do dia.

Então, estamos combinados: praia, no verão, tudo bem, mas sem banhos e sem locomoção.

Resta a serra.


Fui, gostei, voltei

05 de dezembro de 2011 6

Trinta dias de pernas para o ar,  as férias foram bem aproveitadas no sentido de descansar o corpo e, principalmente, a cabeça. Não foi necessário ir longe, as belezas de nosso litoral estão à mão. Para lá eu fui, de lá estou voltando. A melhor época de praia é fora da temporada, aprendi isto faz tempo.

Agora, mais uma temporada com vocês, o que é melhor que qualquer folga. Podem acreditar. Nas próximas férias volto para onde fui nestas. De moto, de novo. Olhem o que me espera. Não é de voltar?


Praia de Bombas


(Foto: Valther Ostermann)


Férias

04 de novembro de 2011 6

Pessoal, vou dar um tempo, saio para o gozo (incrível, esta expressão!) de férias.

Volto no começo de dezembro.

Obrigado pela companhia. A gente se reencontra daqui a pouco.