Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts na categoria "Natal"

Dia raro

25 de dezembro de 2015 1

CIDADE VAZIA

Sai o espírito de Natal, entra o fantasma pós-natal. A cidade, hoje, está envolta por um silêncio de doer. Ouve-se, apurando o ouvido, o murmúrio das águas do rio. Jeitão de cidade fantasma. Em outras palavras: que maravilha!

(Foto: Valther Ostermann)

Pausa

23 de dezembro de 2015 1

Façamos uma pausa.  Amanhã é Natal e depois tudo gira na expectativa da virada do ano. Se daqui até lá tudo será meia-boca, vamos curtir como se fosse um feriadão. Trabalhar, se preciso for, mas de leve. A cidade estará esvaziada, acalmada, quase silenciosa. Nenhuma pressa será necessária, apesar do ano que amargamos, dos desaforos que aturamos, da dinheirama afanada pelos corruptos já denunciados, pelos que ainda o serão e pelos que ficarão impunes. Tiremos uns dias para nós, usando repelente para evitar o aedes, protetor solar para evitar danos gerais e alguma preguiça para espantar o estresse .

Pausa mais que recomendada para esquecer por instantes as agruras deste ano e não lembrar o azedume do próximo, que terá logo de cara mordida do Leão, despesa com material escolar e carnês do Natal para pagar. Assuntos para quando chegar a hora, que não é agora.
Uns dias descontraídos, uma quase irresponsabilidade, eis a proposta. Ano que vem é outro papo.

Por ano que vem endenta-se dia 4 de janeiro, bem antes do carnaval.

Anjo musical

13 de dezembro de 2015 1

Banda Natal

Olha só o a concentração desta menininha integrante da Banda Musical Anita Garibaldi que animava a manhã de sábado com músicas natalinas na Rua XV.
Parece um anjo tocando, não parece?

(Foto: Valther Ostermann)

Iluminada

09 de dezembro de 2015 0

Martim Grobiski

>Iluminada
Martim Grobisky superou-se este ano: nada menos que 450 mil lâmpadas garantem luz e cor para a casa que no Brasil não tem rival. Até começo de janeiro milhares de pessoas a visitarão, como acontece todos os anos há muitos anos. As crianças se encantam, os adultos ficam admirados, e no período natalino é o local mais fotografado de Blumenau.

(Foto: Valther Ostermann)

Preparando o cenário

28 de outubro de 2015 2

Enfeitando Natal
Acabou a Octôba, vem aí o Natal. Nessa quarta-feira o pessoal trabalhou a madrugada inteira na Avenida Beira-Rio preparando-a para a instalação das luzes que enfeitarão o evento.

Sob chuva fina.

(Foto: Valther Ostermann)

Um compositor especial

20 de dezembro de 2014 1

Outro dia disse em minha coluna no Jornal de Santa Catarina que já não compõem músicas natalinas como antigamente e que por isto mesmo temos que conviver com as de sempre, entra ano sai ano. E arrematava: se compõem, não executam.
Pois bem, ainda compõem. Pelo menos nosso compositor mais inspirado (além de excelente cantor) Luiz Vicentini.

Dezembro

10 de dezembro de 2014 1

Casa iluminada2(Escada)

Martin, o eletricista, tem algo a ver com o Papai Noel: é lembrado em cada dezembro. O motivo é o Natal, cada um a seu jeito. Martin ilumina sua residência, no Bairro Itoupava Norte, com milhares de luzes coloridas, causando este efeito. Papai Noel, que vem pelo ar, não tem como não enxergar. Vai ver, se encontram.

Retifico: certamente se encontram, sim.

(Foto: Gilmar de Souza/JSC)

Não fecha

25 de dezembro de 2013 2

Foi até irônico o calor do dia 25, data oficial do Natal. Mais de 36ºC, sensação de 44. Quentura de matar rena.

Contraste absoluto com as imagens natalinas que nos são (?) tão caras, nós que imitamos em tudo os primos do Norte: neve, muita neve, tudo branco, tudo muito White Christmas nas mensagens, nos cartões e até nos algodõezinhos que eventualmente enfeitam o pinheiro de Natal.

E dê-lhe suar em bicas.

O ex-maior

17 de agosto de 2013 0

O Natal já foi o maior evento de Blumenau. Bem lá atrás no tempo, eram famosos os desfiles de Natal HM. Décadas de 1960, 1970 e um pedacinho da de 1980, se não me falha a memória. HM era a sigla das Lojas Hermes Macedo, que investia pesado no Natal de Blumenau. Dezembro era especial, as vitrines das lojas competiam em presépios, a cidade decorava-se, iluminava-se, baita clima.
Depois veio a Oktoberfest e, como se grandes eventos não coubessem dois, o Natal de Blumenau minguou.

Agora temos o Magia de Natal, que busca resgatar aquele clima. Tem sido um encanto, mas ainda encontra dificuldades na busca de apoio e verbas.
Os desfiles são deslumbrantes, mas a cidade ainda não se decora e nem se ilumina como antes. Na Rua XV, palco de outrora, tem explicação: muitas agências bancárias e lojas de redes, que estão nem aí para o evento, com rara e bem-vinda exceção. Mas vale salientar que a HM dos bons tempos era uma empresa paranaense e a gente disto nem se lembrava, parecia ser daqui.

 

24 de dezembro

24 de dezembro de 2012 2

Hoje é véspera de Natal, noite de presentes, ceia e fim de jornada. O ano acaba agora, assim como também aquele breve período de sentimento de solidariedade. Lá pelo dia 7 do mês que vem do ano que vem a maioria volta à rotina.

Que seja melhor.

E que no fim do ano que vem o sentimento de solidariedade se estenda um pouco mais e comece um pouco antes.