Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Praias"

Não é só lá

17 de janeiro de 2014 0

Os agredidos rios do litoral estão na mira de todos porque estamos em plena temporada de verão, quando muita gente vai para perto dos rios do litoral.

“É muita poluição, como permitem que matem um rio deste jeito?”, questionam os visitantes.

No entanto, em suas cidades de origem rios e riachos são agredidos da mesma forma, inclusive pelos que questionam.
Como é mesmo aquela frase bíblica? Ah, sim… “Por que você repara no cisco que está no olho do seu irmão e não se dá conta da viga que está em seu próprio olho?”
Pois é…

Lembrete

31 de dezembro de 2013 6

Se o amigo for veranear no litoral, pelo sim, pelo não, leve água em garrafão.
Dependendo da praia, se tiver recursos, vá de caminhão-pipa.

Inaceitável

17 de janeiro de 2013 2

O despejo de efluentes sem tratamento adequado no rio Perequê (entre Itapema e Porto Belo), foi mais que um crime ambiental. Foi crime social.

Matou, além da fauna, a temporada naquele pedaço.

Bombando

16 de janeiro de 2013 5

Polêmica boa não se enjeita, diz o blumenauense. Se não diz, pratica. É o caso do pretendido pedágio de Bombinhas, assunto que está bombando na caixa postal do blogueiro. Surpreendentemente com a concordância da maioria, o que tira o tema do departamento de polêmicas-que-nunca-acabam, como temos algumas por aqui.

Mas tem o seguinte: querem a contrapartida. Pagam, não negam, mas exigem estrutura de primeiro mundo.

É justo.

Eca!

13 de dezembro de 2012 3

Litoral catarinense abre temporada com 43 pontos impróprios para banho!

Em outras palavras, durante a temporada de banhos será difícil encontrar um local apropriado para banho.

Recomenda-se o chuveiro. E olhe lá, porque às vezes falta água por excesso de consumo.

Tudo de bom, mas...

03 de dezembro de 2012 4

Trinta dias de férias. Bom, muito bom. Não foi assim aquela folga de congressista, mas até acho que noventa dias seriam um pouco demais. Ano que vem tem mais.

Curti no litoral, nesta época que é a melhor época de curtir a praia. Pena que nosso litoral, feito num dia em que o Divino estava com mania de grandeza, seja tão maltratado pelos homens. É o tal negócio, recebemos de graça, esculhambamos na maior.

Refiro-me à invasão da areia. Uma burrice constante na maioria de nossos balneários. Constroem o mais na beira da água possível, desprezando as marés. E aí, quando a dita sobe – e ela sobe todos os dias – a praia fica estreita. Em alguns locais chega a sumir. Caso da praia de Bombas, entre muitas.

Mais tarde, em algum momento, alguém apresentará um projeto para aumentar a faixa de areia, ao custo de milhões. Derrubar as edificações, nem pensar.

Tirando isto, e alguma falta de estrutura, praia, antes da temporada, é tudo de bom.


Maré subindo, praia sumindo.



(Foto: Valther Ostermann)


A praia que já tivemos

26 de março de 2012 3

Dá para entender o porquê da curva do rio, em Blumenau, ser chamada de Prainha.

É que já foi mesmo uma pequena praia fluvial. Atualmente, de praia só resta o nome.

Prainha em 1900

(Foto: Acervo Arquivo Histórico)


Nossas praias

04 de março de 2012 1

Nosso litoral é um deslumbre, estou chegando neste momento da praia de Bombas, onde passei o domingo. Água tépida, límpida, aquele azul da cor do mar, temporada de verão nos últimos dias, tudo nos conformes.

Apenas os acessos destoam de tanto deslumbre. Fila para chegar, fila maior ainda para sair, a rodovia, que fica logo ali, fica longe demais quando se leva mais de uma hora para rodar poucos quilômetros.

Tudo bem, a natureza compensa. A parte de Deus está perfeita, a parte que cabe aos homens, nem tanto.

Imprudentes

10 de janeiro de 2012 4

O exibicionismo aliado à irresponsabilidade está arrepiando os banhistas dos balneários catarinenses. Barcos,  lanchas, jet skis e jet boats desfilam a poucos metros da praia, numa afronta perigosa aos 200 metros mínimos estabelecidos por lei.

Como se não bastasse, em alguns balneários os parapentes motorizados dão sua contribuição ao perigo, com rasantes sobre os banhistas.

A estrutura de fiscalização é pequena, a impunidade é enorme, como, aliás, em tudo neste país.

Roga-se aos que cometem tais imprudências que deixem de ser bestas, antes que aconteça alguma tragédia.

Resto de paraíso

21 de dezembro de 2011 1

Prezado senhor Ostermann, leio o Santa todos os dias. Já algumas vezes pensei em mandar uma reclamação ou , claro, parabenizá-lo pelos comentários.

Desta vez faço um alerta . Sou veranista na praia da Tainha, municipio de Bombinhas, há 33 anos. Mais ou menos 180 mts. de praia. Chega a 400 pessoas entre o Natal e final de janeiro. Não temos e nunca tivemos um único guarda-vidas lá. E olha que a praia está em todos os folders , propagandas, fotos, etc., feitos pela prefeitura. Muito menos banheiros públicos. Segurança, quando chamamos ou quando conseguem chegar. Não queremos exclusividade, como ja fomos acusados. Queremos o mínimo, e os turistas que lá chegam, deixam , na maioria das vezes, muuuuito lixo. Geralmente recolhido uma vez por semana, no verão. Claro que a preservação é um sonho. Uma área na beirinha da praia foi transformada em estacionamento. E o famoso “som”.

Convido-o para conhecer um restinho de paraiso, ainda . Um paraíso que todos falam, mas está deixando de ser, infelizmente.

Verginia Borba