Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Em imagens, mais detalhes sobre o Chrome OS

20 de novembro de 2009 2


Conceito sobre como seria o menu de apps do Chrome OS/divulgação, Google

O browser de internet é, hoje, onde passamos mais tempo quando estamos usando um computador. Mas, no que depender do Google, será também o nosso ponto de partida ao ligarmos um PC.

Dá uma olhada nas imagens deste post. Foram divulgadas ontem pelo Google, e mostram o conceito por trás do Chrome OS, o sistema operacional para netbooks anunciado pelo gigante da internet em julho. A ideia é de que o browser é o próprio sistema operacional.

Todo o sistema é baseado em web apps (aplicativos na internet). Assim, também fica mais rápido até inicializá-lo (sete segundos, mas o Google promete diminuir ainda mais esse tempo). Além da velocidade, a plataforma tem outros dois pilares: segurança e simplicidade. Os micros também não precisariam ter discos rígidos, mas memórias de estado sólido. Isso porque os dados dos usuários ficam na nuvem computacional (no caso, nos servidores do Google), não na máquina. Claro, hoje, ainda não é para todos os perfis de usuários que vale a pena depender somente da nuvem.

Segundo o Google, a nova plataforma chega para o Natal do ano que vem em máquinas homologadas por eles. Dos vídeos divulgados, este é o que considero mais significativo. Mostra o conceito do Chrome OS na prática (mas está em inglês):



Leia também:

Google anuncia sistema operacional para netbooks

Bookmark and Share

Comentários (2)

  • Rafael diz: 20 de novembro de 2009

    Achei bem legal o sistema do Google. Só que para mim ele ainda não serve. Não quero ser apenas um "google user", gosto de informática como um todo mesmo…

  • Heraldo diz: 20 de novembro de 2009

    Muito interessante. Estou aguardando este tipo de sistema desde que criaram a web – sempre me pareceu lógica a idéia de manter os aplicativos e arquivos nos servidores, e ter na mão apenas a interface. Hoje mesmo, já tenho boa parte do que uso, tanto pessoalmente, quanto profissionalmente, nos servidores da Google – de modo que não falta muito, para usar a Google OS. Com relação à segurança, será sempre maior do que a que tenho hoje, especialmente com um notebook, que é extremamente vulnerável.

Envie seu Comentário