Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Android bate o iPhone nos EUA: o que isso significa?

09 de janeiro de 2011 42

Este aí é o Droid Bionic, anunciado pela Motorola na CES. Conta com sistema operacional Android, processador dual core (ou seja, são dois núcleos de processamento), câmera de 8 megapixels e tecnologia LTE (uma evolução da banda larga móvel). Foto: Motorola, divulgação.


Smartphone deixou de ser coisa de geek e executivos há um bom tempinho. Ainda bem.

Em mercados um pouco mais avançados, virou praticamente um celular comum de tão popularizado que está. Dou um exemplo do Canadá, país onde moro. Já vi gente na parada de ônibus fazendo videochamada no telefone.

No Brasil, também há uma iPhonemania. É preciso até ficar em fila de espera para comprar o celular da Apple. Tenho uma amigona que está nessa situação. Ela quer comprar o iPhone 4G, está disposta a pagar esse preço sem noção a que o produto é vendido no país, mas tem que esperar pela disponibilidade. Está toda ansiosa.

@@

Apesar de muita gente pensar que o iPhone é o celular mais bambambã que existe, a plataforma em ascensão é outra, o Android, também capitaneado por um gigante, o Google. É nele que precisamos prestar a atenção.

Quem diz isso é o mercado americano (ao qual costumamos copiar). Lá, celulares com Android já desbancaram o iPhone. Isso que a plataforma da Apple nem tinha a liderança, posto da canadense RIM, com o BlackBerry. Os dados foram divulgados esta semana pela tradicional empresa de pesquisas comScore.

Enquanto a participação de aparelhos com o Android cresceu 6,4%, a do BlackBerry caiu 4,1%. Nos EUA, o total de usuários de smartphones chegou a 61,5 milhões no período de setembro a novembro, alta de 10% em relação ao trimestre anterior.

O mercado ficou fatiado assim:

BlackBerry, da RIM – 33,5%

Aparelhos com Android, do Google – 26%

Apple – 25%

Microsoft – 9%

Palm – 3,9%

Fonte: comScore

A plataforma móvel do Google tem evoluído bastante e já conta com 215 mil apps para download, segundo o site AndroLib. Para o iOS, do iPhone, há mais. Mas a verdade é que o Android não deixa nada a desejar. Ok, só não é tão “cool” como o celular da Apple aos olhos do público em geral.

E anotem aí: este será o ano do triunfo do Android. Não só nos telefones mas também nos tablets, ainda mais agora com o Honeycomb, uma versão do Android desenvolvida especialmente para esses computadores em formato de prancheta.

Perguntinhas para terminar: vocês usam smartphone? Qual plataforma? Estão satisfeitos?

Bookmark and Share

Comentários (42)

  • @foscarini diz: 9 de janeiro de 2011

    uso smartphone há quase 3 anos e não tenho do que reclamar. iPhone 1G e 4.

    sobre o android, o grande problema da plataforma pra mim é a fragmentação. São muitos aparelhos, com hardware levemente diferenciado e rodando versões diferentes de software, e a maioria deles não poderá ser atualizado porque ou a operadora ou a fabricante não tem interesse.

    Veja o caso da sony: http://meiobit.com/79058/sony-ericsson-paga-de-mo
    Lançaram em setembro/2010 um aparelho com android 2.1, sendo que o 2.2. já havia sido lançado em março/2010.

    Esse tipo de descaso vai acabar gerando insatisfação nos consumidores a longo prazo, que vão dizer "aparelhos com android são descartáveis, não dá pra atualizar", e mesmo sendo a plataforma dominante, vai criar uma profunda antipatia em seus usuários.

    Não considero que o iPhone consiga reverter o processo a ponto de recuperar a porcentagem de usuários perdida pro android, mas estou certo que o nível de satisfação dos usuários de iPhone sempre será mais alto do que o dos usuários Android.

    just my 50 cents…

  • Ailton Lima diz: 9 de janeiro de 2011

    É sempre bom saber o que está em alta fora do Brasil. nos dá uma visão da tendência de mercado que o Brasil se envolverá. Claro que as regras mudam de lugar para lugar; como por exemplo o orkut tem uma forte utilização aqui no Brasil enquanto em outros países já não é tão assim. Mas estar atualizado e antenado ao mundo é sempre prazeroso. continue nos deixando plugados.
    beijos do Brasil e um brasileirin ' inté logo'

  • Rafael diz: 9 de janeiro de 2011

    Espero ainda a Nokia "ressucitar" e lançar telefones com Android, ou mesmo o Maemo.

  • vanessanunes diz: 9 de janeiro de 2011

    Boa lembrança! :)

  • Ismael diz: 9 de janeiro de 2011

    O caso é que o iphone vive de hype. Imensa maioria que usa repete as imensas "vantagens" sem nunca ter visto outro aparelho.

    Exemplo clássico é a Câmera, que era horrível, e todo mundo vinha com o lenga-lenga de que era suficiente, "quem quer câmera boa" compra uma avulsa. Iphone veio com câmera melhor, começaram a dizer que isso era fantástico.

    Mais atualmente o Ipad… Falta muita coisa, mas como tio Jobs mandou, todo mundo repete seus mantras.

    O Android tem muito potencial de crescimento ainda. Existem vários fabricantes Chineses (os de qualidade que falo) e Europeus (França e Alemanha principalmente) que criam aparelhos, mas colocavam sistemas xexelentos devido aos custos.

    Agora com Android não precisam mais de todo esse custo.

    Já o Iphone é fruto do hype, ele gosta de passar a idéia de "exclusivo". Por isso aliás que tanto brasileiro compra. O Mais contraditório é que acaba ficando todo mundo com o mesmo aparelho.

    Isso me lembra o colégio, lá pelos meus 12 anos. Não interessava se o tênis era bom ou ruim, tinha de ser de tal marca.

  • vanessanunes diz: 9 de janeiro de 2011

    Bem nessa mesmo! :)

  • Guilherme diz: 9 de janeiro de 2011

    Uso android em um galaxy s e minha satisfação é total em relação ao aparelho e plataforma (2.1 eclair). Mas, confesso, ainda temo pelo fato de quanta dedicação a Samsung manterá com seus consumidores em relação à liberação de atualizações. Além disso ainda é muito difícil, por exemplo, achar um kit de película para galaxy s, enquanto a gama de balacas para iphone é grande e fácil de encontrar como uma bala na esquina. Se as fabricantes conseguirem criar esse mercado de acessórios e, quiçá (que velho!), essa cultura cool, ficaremos atendidos e cuidados de forma excelente, no nível de excelência que a plataforma merece.

    Guilherme

  • vanessanunes diz: 9 de janeiro de 2011

    Tens razão, Guilherme. O problema é exatamente o que o Foscarini apontou em outro comentário: "fragmentação. São muitos aparelhos, com hardware levemente diferenciado e rodando versões diferentes de software".

  • Bruno diz: 9 de janeiro de 2011

    Uso smartphone há mais de cinco anos. Já tive apple, symbian, e atualmente estou com android. Confesso que minha ideia era de voltar ao Iphone, mas o preço absurdo, me fez investir em um celular Samsung, livre de fidelidade (comprei por um site de varejo) e estou verdadeiramente impressionado. O sistema é tão rápido quanto o da apple, talvez até mais estável. Toda a interatividade com o Google é fantástica. Meu email corporativo é baseado no google (contatos, email, calendário, docs) e a sincronização é imediata.
    Como diz a matéria, Apple é cool. Android é, pra mim, mais funcional.
    Estou adquirindo um tablet, e tudo indica que compre, esta semana, um Galaxy Tab, em razão de tudo o que a android tem a oferecer.

  • vanessanunes diz: 9 de janeiro de 2011

    Ah, legal, Bruno. Depois compartilha com a gente tuas impressões de uso do Galaxy Tab. Brinquei pouco tempo no tablet da Samsung, mas achei legal.
    De qualquer forma, se tu vai comprar um tablet com Android e puder esperar um pouco mais, o ideal é optar por um modelo já com o Honeycomb, a versão do sistema feita especialmente para tablets. O Xoom, da Motorola, parece ser uma baita máquina. :)

  • Giuliano diz: 9 de janeiro de 2011

    E o Symbian aparce em que posição?

  • Fernando diz: 9 de janeiro de 2011

    Fiquei espantado ao ler em algum lugar que o novo smart da Nokia, acho que o tal N8, ainda usa symbian. Com todo respeito, mas symbian já é quase abandonware… updates raríssimos, um sistema "bagunçado", uma "store" com pouquíssimas opções e sequer tem um SDK para Linux para se desenvolver aplicativos!

    Sendo assim, também espero, ansiosamente, que a Nokia acorde e adote o android, sob pena de ser massacrada por Samsungs e outras fabricantes que não tem 1/10 da tradição da finlandesa na fabricação de phones (smart ou não).

  • Everson diz: 9 de janeiro de 2011

    Android vai sempre chegar ao topo pelas possibilidades de escolha, tanto em modelos quanto em preço. Nem se fala então das opções de aplicativos. Segue uma dica pra quem tem smartphone e quer ler um ebook. http://www.epubr.com.br

  • vanessanunes diz: 9 de janeiro de 2011

    Eu acho uma pena que uma empresa com a tradição da Nokia não esteja conseguindo acompanhar a era dos smartphones… :(

  • @edmarks_ diz: 9 de janeiro de 2011

    Eu uso um MotoDEXT desde fevereiro do ano passado. É um bom aparelho mas a Motorola perdeu credibilidade entre os usuários de smartphone com Android na América Latina ao não liberar aqui a atualização para o 2.1, forçando os usuários a permanecerem no (já) obsoleto 1.5.__A solução foi usar ROMs modificadas, baseadas nas ROMs oficiais do Android 2.1 lançadas no mercado estadunidense. Estou usando agora meu DEXT com 2.1.5 e estou bastante satisfeito. Não o trocaria jamais por um iPhone…

  • vanessanunes diz: 9 de janeiro de 2011

    O material da comScore (disponível em http://www.comscore.com/Press_Events/Press_Releas… indica só os cinco primeiros. :(
    De qualquer forma, somando esses números, sobram 2,75%.
    Vou ver se encontro algum dado específico sobre a participação de mercado do Symbian.

  • Ismael diz: 9 de janeiro de 2011

    Eu estou usando Android, comprei a pouco um aparelho. É legal, mas não gostei muito, eu espero que a Nokia NÃO faça isso. Ao adotar um sistema que não é seu, a Nokia estaria se diminuindo. Iria ficar como a Samsung ou Sony/Ericson no mundo mobile, apenas mais uma.

    Eu espero que ela invista logo no Meego, que apesar do nome ridículo, parece um sistema muito bom. É Linux puro, com uma capa bonitinha para facilitar o uso do usuário comum.

    As vantagens seriam muitas, aproveitar de tudo que se tem para Linux. Os aplicativos para essa plataforma poderiam surgir muito rapidamente. Simplesmente porque a imensa maioria só precisaria de poucos ajustes, fazer uma interface bonitinha pra celular. Por baixo do capô, tudo igual.

    Que seja assim, então vou voltar a ter Nokia.

  • vanessanunes diz: 9 de janeiro de 2011

    É gritante a diferença entre essas versões, né. Isso prova o quanto o Android tem evoluído. E ainda vai ficar muito melhor! :)

  • vanessanunes diz: 9 de janeiro de 2011

    O IntenseDebate anda me sacaneando e alguns dos meus replies não foram publicados. Perdão, pessoal. Tentarei de novo!

  • Lucas diz: 9 de janeiro de 2011

    Eu tenho HTC HD7, com Windows Phone… To gostando dele

  • @luismachadoreis diz: 9 de janeiro de 2011

    O grande problema é que a Apple tem um hardware bem mais desenvolvido que o android. Tenho os dois, desenvolvo AppStore para os dois e posso dizer isso com muita segurança. As o sistema operacional do android é melhor, mas o hardware não ajuda.

  • vanessanunes diz: 9 de janeiro de 2011

    O material da comScore – disponível em http://www.comscore.com/Press_Events/Press_Releas… – indica só os cinco primeiros. :( De qualquer forma, somando esses números, sobram 2,75%. Vou ver se encontro algum dado específico sobre a participação de mercado do Symbian.

  • Fabio Muller diz: 9 de janeiro de 2011

    Olha, moro em Londres e essa de fazer chamadas na parada de onibus ja nao e' novidade aqui ja desde 2005, telefone bom e de graca por um plano mensal barato com determinados minutos para video call, msgs e ligacoes.Qto. ao sistema Androide comecou a ficar popular ja faz um tempinho, porque o HTC e empresas como O2 usavam este sistema nos seus telefones com XDA (lancamento entre 2004 ou 2005) e outros aparelhos da marca O2.O sistema Androide ja era usado em outros aparelhos de outros Cias.Abracos.

  • vanessanunes diz: 9 de janeiro de 2011

    Fabio, não me referi a chamadas, mas sim videochamadas, aquelas em que tu vês a pessoa com que está falando. Para isso, é preciso "banda larga" ou wifi no celular. Bem, no Brasil, em 2005, ainda não haviam as redes 3G.
    Quanto ao Android, ele foi lançado nos Estados Unidos em 2008.

  • Pedro Palaoro diz: 9 de janeiro de 2011

    Eu uso um Blackberry Curve 8520 e estou muito satisfeito. É frequente amigos meus que me dizerem que o iphone me daria as mesmas opções de apps e dariam ainda muito mais opções. Mas gosto muito da organização do sistema, e é extremamente útil para o trabalho, o que eu realmente esperava. E é incomparável o uso do teclado fisico ao digital touch, nenhum celular mostou um teclado digital bom para escrever com mais conforto.

  • GR diz: 9 de janeiro de 2011

    Vários equívocos no texto e fique a advertência de que não sou fanboy da Apple, pelo contrário, a critico sempre que posso visto que o iPhone está longe da perfeição, contudo é disparado o modelo mais estável e que melhor faz o que se propõe, mas vamos aos equívocos:

    1. Dizer que o Android descancou o iPhone, ora começa-se por erros de nomeclatura, Android não é um smart, é o sistema operacional, deveria se dizer que o Android desbancou o iOS então,… mas ai teriamos problemas técnicos, já o que iOS também opera no iPads, iPods… deixando de lado isso e indo aos fatos, é ilusório é pensar numa grande vitória do Android, são mais de 10 marcas para vender esses 25-26%, a Apple que nunca produziu celulares vende sozinha 24% de um único modelo, imagine-se se resolvessem fazer modelos intermediários;

    2. O Android a despeito de suas qualidades é um sistema complicado na uniformização, vários produtores de software encontram problemas de compatibilização em razão de os hardwares serem diferentes (eg., Android num Sony-Ericsson e num Motorola não é exatamente a mesma coisa, pois cada fabricante opta por seu hardware), aplicativos que rodam facilmente e com qualidade em qualquer modelo de iPhone seja Classic, 3G, 3GS, 4 (um outro fato excelente, pois o usuário mantém o que compra ao longo do tempo) tem dificuldades para rodar com certos fabricantes que utilizam Android, isso declarado publicamente por grandes empresas frente as criticas dos consumidores.

    Poderia me alongar, mas nem perco tempo com comparações completamente dissociadas dos fatos, entrei aqui para ler a manchete da página principal, amadoristica ao extremo a visão da colunista.

    Ah propósito, embora nossos preços sejam inflacionados pela política fiscal brasileira, é muito mais fácil comprar um iPhone (especialmente com incentivos que eventualmente o deixam com preço próximo ou até melhor que de outros países) a comprar um smart com Android.

  • GR diz: 9 de janeiro de 2011

    Um segundo comentário respondendo à pergunta feita ao final do texto:

    Uso iPhone 4, comprei em outubro sem muita dificuldade (basta conversar com o gerente das lojas, quem tem boca vai a Roma), é meu terceiro modelo (3G, 3GS, só não tive Classic) e embora não seja sequer usuário de outros produtos Apple (uso PC e não Mac) não tenho a menor intenção de trocar tão cedo de plataforma, tenho curiosidade em ter um Android, mas tem muito a melhorar na experiência com o usuário para se tornar um concorrente sério, a qualidade atual do iPhone 4 chega ao extremo de ter-se desde dicionários a mão, uma camera hd séria, vídeo conferência, até mesmo um computador de mergulho e video games extremos como Infinity Blade, esta semana baixei um app que mede a pulsação baseado na imagem da camera e variação da cor dos dedos, inacreditável, mas coloquei lado a lado com um monitor cardiáco Polar e simplesmente funciona, claro que esse tipo de app poderia ser desenvolvido no Android, mas é na app store que essas coisas aparecem, sem falar nas atualizações gratuitas.

    Tenho por exemplo TomTom GPS e dicionário Aurélio no meu iPhone, o Android oferece o que…

  • vanessanunes diz: 9 de janeiro de 2011

    GR,
    Se foi preciso conversar com o gerente para conseguir comprar o iPhone 4, convenhamos que não foi tão simples assim, né? Tenho outra amiga que também conseguiu comprar um iPhone sem ficar em fila de espera, mas ela teve que insistir muito.
    Isso não me parece o cenário ideal.
    Concordo que a App Store é sensacional. Muitas horas já perdi (e ainda perco) baixando aplicativos para meus iPhone e iPad (e tô curtindo também me aventurar pela Mac App Store). Tenho ainda um celular com Android, e encontro também na Android Market muita coisa interessante.

  • vanessanunes diz: 9 de janeiro de 2011

    Oi GR,
    Foi uma simplificação jornalística meu título. Muitas pessoas não têm a menor ideia de que o nome do sistema operacional do iPhone é iOS, por isso acabei abrindo mão do preciosismo. Um erro, admito. Tua crítica é pertinente, e tomarei mais cuidado com chamadas como essa para não acabar fazendo um desserviço.

  • Carla Fraga diz: 9 de janeiro de 2011

    Oi
    Não sou expert como os caras aí em cima, mas comprei um X10 mini em setembro e troquei para o Iphone em outubro.No pouco tempo que fiquei com o X10 achei o sistema bem legal e fácil de usar. O Market tem muitos aplicativos grátis. Mas não resisti ao Iphone e cada dia descubro alguma coisa legal. A conexão entre Iphone/Ipad e Mac é bem fácil tb. A tua amiga tem razão, ainda tem fila para comprar o Iphone(provavelmente sairá o 5 e tem gente na fila para comprar o 4). Dei sorte pq comprei logo no começo.
    Abraços
    Carla

  • Matias diz: 10 de janeiro de 2011

    As pessoas estão começando a querer um celular que deixe elas fazerem o que elas querem e não o que a apple deixa.

  • Matias diz: 10 de janeiro de 2011

    Falou e disse Ismael.
    sou da opinião que a apple vende um "way of life" não um aparelho.

  • Matias diz: 10 de janeiro de 2011

    opa, discordo que a fragmentação seja um problema, o consumidor final só tem a ganhar, como existem vários fabricantes usando o mesmo sistemas em seu celular, existe a concorrência, e logo uma necessidade de inovar para sobreviver. enquanto no iphone existe só apple, com sua apple store com apps que ela acha que devem ser vendidos, etc… por exemplo: se surgir um celular com android com problema de antena, ele não sobrevive, pois as pessoas vão para outro.

  • Matias diz: 10 de janeiro de 2011

    Tem muita coisa legal que aparece na app store, minha cisma com ela é que tem muita coisa legal que desaparece de lá também :D

  • Eduardo diz: 10 de janeiro de 2011

    Perfeito..iria falar exatamente do item 1.

  • Matias diz: 10 de janeiro de 2011

    se a nokia usasse o know-how dela em cima do android tenho certeza que ia ficar genial!

  • Matias diz: 10 de janeiro de 2011

    não posso editar comentário, mas seria 'sisma'.

  • Vanessa Nunes » Arquivo » iPhone ganhará funções de roteador na rede da Verizon diz: 11 de janeiro de 2011

    [...] iPhone bate celulares com plataforma Android nos EUA var a2a_config = a2a_config || {}; a2a_localize = { Share: "Compartilhar", Save: "Salvar", Subscribe: "Inscrever", Email: "E-mail", Bookmark: "Favoritos", ShowAll: "Mostrar tudo", ShowLess: "Mostrar menos", FindServices: "Procurar serviço(s)", FindAnyServiceToAddTo: "Encontrar rapidamente qualquer serviço para", PoweredBy: "Serviço fornecido por", ShareViaEmail: "Compartilhar por e-mail", SubscribeViaEmail: "Inscrever por e-mail", BookmarkInYourBrowser: "Adicionar aos favoritos", BookmarkInstructions: "Pressione Ctrl+D ou ⌘+D para adicionar esta página aos favoritos", AddToYourFavorites: "Adicionar a favoritos", SendFromWebOrProgram: "Enviar de qualquer e-mail ou programa de e-mail", EmailProgram: "Programa de e-mail" }; a2a_config.linkname="iPhone ganhará funções de roteador na rede da Verizon"; a2a_config.linkurl="http://wp.clicrbs.com.br/vanessanunes/2011/01/11/iphone-ganhara-funcoes-de-roteador-na-rede-da-verizon/&?topo=13,1,1,,,13#038;quot;; [...]

  • PC, O PC diz: 13 de janeiro de 2011

    Eu tenho um LG pretinho (custa vinte pila) que faz e recebe ligações. Joguei fora o fone de ouvido ( a fm so funciona com o fone) e nao leio as mensagens de texto e nem sei a senha para acessar as de voz. Não acessa rede social nenhuma e muito menos o tuiter. Ja derrrubei no chao setenta e dez vezes e perdi outras tantas e em todas me devolveram. Isso ja tem uns tres anos, ou mais. Sempre o mesmo. O unico defeito é ter que carregar a bateria senão não funciona. Tirando isso duvido que a industria seja ela qual for, tenha feito coisa melhor.

  • Tales diz: 23 de janeiro de 2011

    Utilizo um LG Optimus One da LG, que foi o primeiro smart de entrada a chegar com o Android 22.2 (froyo) e que provavelmente terá atualização para a 2.3.
    Não tenho do que reclamar. Apesar de ser um smart de entrada, com hardware low-end, consigo efetuar tudo que preciso com ele. E por um preço muito abaixo de um iphone (paguei ele desbloqueado – sem operadora – 639 reais)
    Recomendo a todos utilizarem. Sobre o problema das versões do Android, é o mesmo problema que á com o ios da apple, que se tens um celular antigo, vais ficar com ele desatualizado. Ou se comprares um note antigo, pode vir com um windows ou linux desatualizado – com a vantagem que nos softwares livres não há cobrança para atualização.

    Att.
    Tales

  • Vanessa Nunes » Arquivo » [Uma app às segundas] Transformando o Android em um scanner diz: 8 de fevereiro de 2011

    [...] Android bate iPhone nos Estados Unidos: o que isso significa [...]

Envie seu Comentário