Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Derrota nerd: filme sobre Facebook leva três Oscars, mas perde nas categorias principais

28 de fevereiro de 2011 21

Angus Wall (dir.) e Kirk Baxter ganham o Oscar de melhor edição por A Rede Social. Foto: Mark Ralston, AFP

 

Tinha duas torcidas para esta noite de Oscar: A Rede Social e Toy Story 3. Se esses filmes mereciam ou não, deixo para os entendidos críticos de cinema discutir. Minhas razões pela preferência eram nerds, e o resultado me desapontou.

A Rede Social, que concorria a oito prêmios, ganhou só três: roteiro adaptado, trilha sonora e edição. Perdeu em categorias importantes como melhor filme, diretor e ator.

Para fãs de nerds e da cultura nerd como eu, é muito legal ver um filme que conta a história de um deles fazendo sucesso (principalmente quando quem gosta do filme é alguém que geralmente torce o nariz para nerds). E convenhamos: mais do que um filme sobre a história do Facebook, o filme é sobre Mark Zuckerberg. Jesse Eisenberg arrasa no papel de fundador do Facebook. Pena que não levou o Oscar de melhor ator. :(

O personagem: um nerd com todas as dificuldades de interação social que marcam o estereótipo, um gênio vingativo que, largado pela namorada, bloga o que não deveria sobre ela. Aliás, isso nos remete a um problema dos nossos tempos: cyberbulling.

Baseado no livro Bilionários por Acaso, o filme intercala disputas de Zuckerberg nos tribunais com o período de criação do site. Não foi dele a ideia de uma rede social que conectasse os estudantes de Harvard, mas foi ele quem criou o Facebook e, nos anos seguintes, o transformaria no site de relacionamento mais popular do planeta.

Há quem ache que o mérito do filme dirigido por David Fincher (que concorria a melhor diretor mas não levou) é transformar algo tão sem graça como poderia ser a história da criação de uma rede social na internet em algo interessante, uma aclamada obra de Hollywood.

Não é por aí. A Rede Social (imagem abaixo) conta a história dos nossos tempos, com temas atuais como cyberbulling e direitos autorais, daí o seu charme: não é um filme só para nerds. De certa forma, é um filme que celebra os nerds. Não saí do cinema achando Zuckerberg tão vilão assim. E vocês?

Foto: divulgação

Meu outro filme favorito, Toy Story 3 ganhou nas categorias animação e canção original.

No palco, o diretor Lee Unkrich até citou Steve Jobs em seu discurso. A Pixar, estúdio de animação responsável pelo filme, tem o DNA de Jobs. Quando ele saiu da Apple nos anos 80, comprou um estúdio cujo nome mudaria para Pixar. A venda para Disney ocorreu em 2006.

Minha simpatia por Toy Story 3 vai além do fato de ser criação da Pixar, uma empresa que revoluciona o cinema de animação. Trata-se de um belíssimo filme, uma história fofa, quase chorei no final.

O grande vencedor do Oscar foi “O Discurso do Rei”. Achei por vezes chato, mas tem que levar em conta que meu tipo de filme preferido é outro: Star Wars, Star Trek, nessa linha nerd mesmo. :)

E aí, o que acharam do resultado do Oscar: também queriam mais estatuetas para A Rede Social e Toy Story 3?

Leia também:

Apps para acompanhar o Oscar

Por onde o brasileiro que cofundou o Facebook

Facebook completa sete anos. Confira sete dicas para tornar o uso do Facebook mais agradável

Facebook versus Orkut no Brasil

Bookmark and Share

Comentários (21)

  • Pase diz: 28 de fevereiro de 2011

    Apesar disso, foi um Oscar mega nerd. Basta contar: academia com App com história do prêmio + esquema pra apostar e dividir com amigos + ABC vendendo transmissão online ou em app + James Franco entrando no Twitter 1 semana antes do Oscar (fácil que tem dedim nisso) + James Franco fazendo cobertura paralela no Twitter + piada com app + momento AutoTune the News + coral das crianças famosas no YouTube no fim. Filme dos nerds? Ah, isso era a desculpa pro show.. ;)

    E sempre vale lembrar, Pixar tem o DNA do George Lucas também, o pai da coisa :)

  • vanessanunes diz: 28 de fevereiro de 2011

    É verdade, tem mais o George Lucas. Mistura do DNA desses dois caras, nossa, vai dizer que um estúdio desses não merecia o Oscar de melhor filme?
    Para mim, esse foi o Oscar de se acompanhar por pelo menos três telas. A app da ABC roubou a cena, na minha opinião. Pela app da Academia, não morri de amores.

  • luciano diz: 28 de fevereiro de 2011

    O filme é fraquissimo,seria injusto se ganhasse,depois que assisti,pensei,podia ter gastado em coisa melhor,mas ficamos na expectativa,de um dia,nos nerds,ganharmos o oscar,a historia,nao era ruim,mas os atores,medonhos

  • Ismael diz: 28 de fevereiro de 2011

    Como nerd e alguém que gosta de ética, torci muito *contra* a rede social.

    Separando as coisas: Zuckeberg parece ter um QI bem alto mesmo, mas o facebook não reflete isso. Do ponto de vista técnico não era nada de mais.

    É um misto de competência técnica, estar na hora certa, no lugar certo e ser *sacana* o suficiente. No filme me surpreendeu mesmo foi o Justin Timberlake, atuou muito bem, nem sabia que era ator.

  • Rafael diz: 28 de fevereiro de 2011

    Eu até gostei que não tenha ganho, já não aguento mais ouvir falar em Facebook, se ganhasse iriam falar mais ainda.

  • Tom Aind diz: 28 de fevereiro de 2011

    Cara que chato o filme do Facebook… o cinema está morrendo, puxar o saco de uma pessoa devido sua fama e dinheiro, é o fim…

  • DalOsto diz: 28 de fevereiro de 2011

    O filme é chato e a "história" não merecia.
    Achei justo.

  • Pedro diz: 28 de fevereiro de 2011

    bem infantilóide esse post, hein?

  • vanessanunes diz: 28 de fevereiro de 2011

    Tens razão!
    E confesso que não tenho vergonha disso. :)

  • Carlos diz: 28 de fevereiro de 2011

    Nem li.

  • manuelaquadros diz: 28 de fevereiro de 2011

    O filme é digno de Sessão da Tarde. Divertido, mas Hollywoodiano demais. Não merecia sequer estar entre os 10 indicados. A premiação foi justa.

  • Tati Vargas diz: 28 de fevereiro de 2011

    A questão nem é se o filme é bom, é um puxa-saquismo ou nerdice pura. Apenas não é uma história digna de concorrer com roteiros muito mais ricos como concorreu. Contar a história de uma rede social ainda é algo bem distante do que se chama de sétima *arte*.
    Eu torcia por Black Swan.

  • Karl H. Benz diz: 28 de fevereiro de 2011

    Acho que "A Rede Social" demonstra bem a falta de caráter do Zuckerberg. Isto pode ter desgradado os conservadores hollywoodianos, para quem o lucro acima de tudo é natural e justificável, e qualquer questionamento a respeito, mesmo brando como no filme, é mal visto.

  • vanessanunes diz: 28 de fevereiro de 2011

    Pois é, Cisne Negro me surpreendeu: não é um filme chato como eu imaginei que fosse ser. Merecia mais que O Discurso do Rei, na minha opiniãozinha não entendida do assunto.

  • Debora diz: 28 de fevereiro de 2011

    Vanessa, vamos por partes.
    1) É um grande avanço nerd no Oscar? Certamente! E visando consumo, não pq os votantes da Academia são ligados em tecnologia. Ou seja, faz tempo que há muito mais a vender no Oscar do que ingressos de cinema – há os comerciais de TV, as roupas, joias e sapatos desfilados etc. Agora acharam as outras mídias. (O que me lembra do CabineCelular – tem gente que vai ver o filme só para discordar dele!)
    2) A Rede Social como filme é ruim. Porque? Pra começar o enredo não é exatamente um primor, os atores até que são legais, mas o pior é a direção. As idas e vindas no tempo são tão óbvias que dão sono e tornam o filme chato. Quando você já conhece a história o que salva são diálogos brilhantes (hã?), ou uma fotografia linda e/ou inovadora, ou uma direção que te envolve. A Rede Social não tem nada disso. É nível sessão da tarde (se você perder meia hora do meio do filme, não perdeu nada).
    3) A ideia é defender a bandeira ele-é-um-nerd-não-é-um-mau-caráter (sabe, tipo incompetente socialmente, meio Asperger)? Certamente!

  • manuelaquadros diz: 28 de fevereiro de 2011

    Black Swan foi o melhor do ano, na minha opinião.

  • Rafael diz: 28 de fevereiro de 2011

    Pra mim ele é um FDP, o filme mostra o sucesso dele como homem de negocios e o fracasso como pessoa. Mas abstraindo o fato de odiar o puxa saquismo em cima do facebook e tudo e todos que o cercam, eu acho ridiculo um filme desses concorrer a melhor filme do ano, historia clichê, morna eque não acrescenta nada ao cinema. mas hj em dia o vale é o business, inclusive na entrega do Oscar.

  • Matias diz: 2 de março de 2011

    oscar é propaganda, não filme bom.

  • Kelen diz: 19 de março de 2011

    Nossa te sentaram o pau nesse post em Vanessa?

    Eu como você gostei muito do filme, gostei do enredo, da maneira como foi contada, de descobrir depois de uma semana que os gêmeos foram interpretados pelo mesmo ator, e virei fã Zuckerberg, chega de ter moral de cuecas pessoal, ele é um cara de negócios!

    Também gostei muito de Toy Story 3!!!!

  • vanessanunes diz: 19 de março de 2011

    Bah, Kelen, tô acostumada com isso. Quando tu postas tua opinião, sempre é assim. Afinal, as pessoas têm opiniões diferentes, o que é ótimo.
    Confesso que fiquei um pouco surpresa com a rejeição ao filme aqui, até comentei isso no twitter (@blogdavanessa) na época, e várias pessoas me disseram que gostaram. Não somos as únicas! hehe :)

  • [Dica de vídeo] E se o filme A Rede Social fosse sobre o Google Plus? | Vanessa Nunes diz: 27 de julho de 2011

    [...] dica de vídeo desta quarta-feira é uma paródia do trailer do filme A Rede Social, que conta a história do Facebook. Neste caso, o enredo é o Google+. Está em [...]

Envie seu Comentário