Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Internet no Brasil: banda larga ou lerda?

18 de abril de 2011 5

Perguntinha para começar: tua internet está mais para banda larga ou lerda?

Questiono porque a Nielsen divulgou no início do mês uma pesquisa sobre a velocidade de acesso à internet nas residências classificando em quatro grupos. Vejam que interessante:

Velocidade baixa: até 512 Kilobits por segundo (Kbps)

Média: de 512 Kbps a 2 Megabits por segundo (Mbps)

Rápida: de 2 Mbps a 8 Mbps

Super-rápida: acima de 8 Mbps

Dos nove países pesquisados pela Nielsen, o Brasil, adivinhem, é o que tem um maior percentual de internautas navegando a velocidades baixas: 31% do total, enquanto na Suíça apenas 2% dos internautas residenciais têm conexões inferiores a 512 kbps.

>>>> Para quem quiser mais detalhes, o estudo está disponível em http://blog.nielsen.com/nielsenwire/global/swiss-lead-in-speed-comparing-global-internet-connections/.

No Brasil, 48% dos acessos à internet nas residências ficam na faixa de 512 kbps a 2 Mbps. Apenas 15% têm internet considerada rápida e míseros 6% contam com um acesso super-rápido, de acordo com a classificação da Nielsen.

Banda larga de verdade – não esse “faz de conta” – é fundamental para o desenvolvimento de um país. Como alguém vai criar e inovar se o acesso à web é sofrido?

Sei bem que esse tipo de reclamação acaba sendo um tantinto míope em uma realidade como a brasileira, em que ainda há muita exclusão digital. No país, apenas 27,4% dos lares tinham internet em 2009, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Por isso, pergunto: é preciso primeiramente levar internet aos lares brasileiros para, só depois, pensar em velocidade de acesso?

Não, claro que não.

Apesar de já ser alguma coisa acabar com aquela preocupação por minutos que há no uso da internet discada ou do acesso em lan houses, nunca engoli muito bem essa história de o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) prever inicialmente velocidades de 600 Kbps. Isso não é banda larga na minha cabeça.

Agora, parece que, segundo noticiou o jornal Folha de  S. Paulo há alguns dias, o governo quer elevar a velocidade mínima para 1 MBps mantendo a assinatura em R$ 35 (ou R$ 29,80 se com isenção de ICMS).

É o bastante?

E falando em PNBL, amanhã, dia 19, das 9h às 18h, será realizado em Porto Alegre, no Hotel Sheraton, o seminário “Banda larga e desenvolvimento local – os benefícios para as cidades gaúchas”.

Dei uma espiada na programação e está bem interessante, pena que o preço do evento seja salgadíssimo: R$ 600 (é gratuito para servidores públicos). Aos interessados, mais informações em http://t.co/PjYqHBD.

Leia também:

Conhece a Santa Banda Larga?

Gostou deste post? Curta o blog no Facebook (www.facebook.com/blogdavanessa) e siga no Twitter @blogdavanessa

Bookmark and Share

Comentários (5)

  • Fábio diz: 20 de abril de 2011

    O problema é ainda mais complicado do q isso. O que dizer de milhares de pessoas (como eu), que pagam por 10MB e a operadora entrega sempre entre 3 e 4 e se faz de surda às reclamações? A NET considera que o problema é sempre no site ou no meu micro, já que no teste de download do site deles a velocidade é boa. A pergunta é: todas as centenas de sites nos quais eu navego e dos quais faço download tem ou estão com problemas, só o da NET funciona? Ou meu equipamento é funciona mal quando entro em tudo que é site, mas magicamente funciona bem quando faço o teste no site da NET? E não adianta reclamar com a ANATEL, já q eles só são obrigados a disponibilizar 10% da banda contratada. Disponibilizar conexão pra todo mundo é uma ideia nobre e necessária, mas não dá pra deixar essa palhaçada q é o nosso mercado como está…

  • Gabriel diz: 24 de abril de 2011

    So pra comparar, mesmo se as comparaçoes nunca sao simples. Moro na frança ( um dos paises mais avançados em termos de internet). Em todo o pais excistem 4 operadoras "maiores" , todas propoem o "mesmo" preço, com DETALHES diferentes, como qual paises vc pode usar o telefone FIXO GRATUITO, isso mesmo. Eu pago 30 euros por mes, no plano esta o telefone fixo para mais de 70% do mundo de graça, e gratuito para celulares nos USA e Canada! Televisao HD com centenas de canais, e claro internet. é livrado junto uma "box", com 60 GB de memoria ( tenho a antiga geraçao, a mais nova deve ser melhor), que liga o telefone e a telivisao. Posso gravar tudo o que passa na TV. E do meu ANDROIDE ( ifone lixo hehehe) , posso ate gravar quando nao estou em casa. Mesmo sendo simpatizante com a esquerda, acho que o brasileiro tinha que ir pras ruas protestar contra esse tipo de atrazo. E concordo plenamente que sem internet rapida o pais cresce a ritimo lento, um empecilio a mais para uma empresa se instalar no pais….E com crescimento depois vem melhorias em todos os setores….voila minha opiniao, gabrielserpa@gmail.com.
    PS: Po Vanessa, coloca ai as verdadeiras vantegens de ter um ANDROIDE ( mudar de "HOME" etc…)

  • Gabriel diz: 24 de abril de 2011

    A esqueci de dizer que a internet é lagada na rede de telephone claro, mais tbm na rede eletrica da casa internamente. Se eu ligar uma TV num outro quarto tbm vou ter os mesmos canais. E tenho uma internet "lenta" se comparada a alguns amigos meus, pago 20 MBp, mas devo rodar entre 3 e 8. Nem tudo é perfeito, estou esperando a fibra opitica a 6 meses e nada por enquanto

  • A Banda Larga e o Cibercomunismo « Baixa Cultura diz: 30 de junho de 2011

    [...] será de 1 Megabit por segundo, o que não poderia ser considerado acesso ‘rápido’. Segundo uma pesquisa da Nielsen, seria classificado como médio, pois varia de 512 Kbps a 2 Mbps – segundo a mesma [...]

  • Vinny_Errero diz: 6 de agosto de 2011

    Meu pai paga 5Mbps e meu irmão mais velho fica o dia inteiro fazendo download! Resultado: Net de 0,04 mbps

Envie seu Comentário