Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

A falta de bom senso nesta era do oversharing

16 de agosto de 2012 0

Você quer se mostrar uma pessoa conectada, com participação ativa no Facebook, Twitter, Instagram e Foursquare. Até aí tudo bem. O grande desafio é achar um balanço entre o que compartilhar ou não. É possível, afinal, ter uma forte presença online sem comprometer demais a sua privacidade.

Para navegar por esta que é a era do oversharing online (em que as pessoas se expõem mais do que deveriam nas redes sociais), minha dica é abusar de cautela e bom senso antes de cada clique.

Toco nesse assunto por causa de um episódio envolvendo a família do dono da Dell, o magnata americano Michael Dell. A Bloomberg Businessweek (leia aqui, em inglês) chamou a atenção para o fato de que Dell gasta 2,7 milhões de dólares por ano em segurança da sua família, enquanto a sua filha Alexa era a “rainha do oversharing” no Twitter, chegando a compartilhar detalhes sobre locais que frequenta, inclusive o convite para a festa de formatura do colégio. O assunto veio à tona depois que a guria postou a foto do irmão em um jatinho indo para Fiji, uma imagem que foi parar no Tumblr Rich Kids of Instagram, que reúne imagens de endinheirados no Instagram. E como se podia esperar com a repercussão que o assunto tomou, a foto foi retirada de lá e a conta de Alexa no Twitter foi apagada.

Vale destacar que a preocupação com segurança e privacidade não deve ser restrita apenas a milionários. Há duas páginas que fazem um serviço bem importante ao alertar para a falta de bom senso de muitos internautas:

1) O perfil @NeedADebitCard no Twitter identifica fotos de cartões de crédito que foram publicadas no Instagram ou Twitpic. O alerta é para que as pessoas parem de postar fotos dos seus cartões na internet, o que é um perigo e tanto.

2) O site www.weknowwhatyouredoing.com (Nós sabemos o que você está fazendo) chama a atenção para quem compartilha informações comprometedoras nas redes sociais, divindo as mensagens reunidas em quatro colunas: Quem quer ser demitido (por exemplo, gente que publicou que odeia seu chefe), quem está de ressaca, quem está usando drogas e quem está com número de telefone novo.

>>> Acompanhem o blog pelo Pinterest, Facebook e Google+

Bookmark and Share

Envie seu Comentário