Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Eleições na timeline

14 de setembro de 2012 0

Xiiii. Você espia a sua timeline em redes sociais, e saltam cabos eleitorais para todos os lados. Nesta que é a primeira eleição desde que o Facebook se tornou dominante no Brasil, por sorte há recursos que permitem dar tempo nas atualizações de um contato sem precisar excluí-lo.

Santinhos digitais estão longe de ser uma unanimidade. Nos Estados Unidos, que é um mercado mais maduro no quesito tecnologia + eleições dado o pioneirismo do uso de mídias sociais pela campanha de Barack Obama em 2008, apenas um em cada quatro usuários de redes sociais considera esses sites importantes para discussões políticas. O dado é uma pesquisa da Pew Research Center. Há desinteresse, tanto que 66% dos usuários de redes sociais nos Estados Unidos costumam ignorar posts de amigos com visão política contrária a sua, não se dando ao trabalho de discutir o assunto.

No Brasil, o que mais preocupa nesse mix entre mídias sociais e política é o risco de decisões judiciais que falham em entender a internet. Há um histórico de mancadas, que o diga o episódio Cicarelli em 2007, quando o YouTube foi temporariamente bloqueado no Brasil. Bem, neste pleito, já teve caso de juiz eleitoral até ameaçando tirar o Facebook do ar no país. Depois prevaleceu o bom senso, mas resta saber até quando.

Na carona das eleições

Nos Estados Unidos, gigantes da internet lançaram ferramentas voltadas à disputa pela Casa Branca. O YouTube tem um canal dedicado às eleições (www.youtube.com/politics). Tanto Twitter (election.twitter.com) quanto Facebook (CNN.com/FBinsights, em parceria com a CNN) criaram páginas que funcionam como uma espécie de termômetro do que internautas estão dizendo sobre os candidatos nessas redes sociais.

Chamo também a atenção para o divertido jogo “Vote: The Game” (imagem), em que Obama e seu oponente Mitt Romeny lutam com armas como sabres-de-luz, salsichas e microfones. É dos mesmos criadores de Infinity Blade e está disponível gratuitamente para iOS (em tinyurl.com/votethegame). Leia mais sobre o game neste post do vizinho André Pase.

Crédito das imagens: reprodução

Também pipocam iniciativas online alusivas ao pleito municipal no Brasil. Há apps como Eleições (disponível em tinyurl.com/coluna12a para iOS) e Candidatos 2012 (em tinyurl.com/coluna12b, para Android), que listam os candidatos pelo país.

No site repolitica.com.br (imagem abaixo), você responde um questionário rápido, e ele cruza os dados com os perfis de candidatos para apontar o mais alinhado com as suas convicções.

Tecnologia para Porto Alegre

Fala-se tanto no uso das mídias sociais nas campanhas eleitorais, mas será que o eleitor que quer informações básicas como o plano de governo de um candidato encontrará o assunto facilmente na internet?

Bem, dos sete candidatos à prefeitura de Porto Alegre, cinco estampam em seus sites uma seção claramente dedicada a suas propostas, mas navegar pelo conteúdo em busca de algo específico pode ser um pouco frustrante. Foi essa a minha impressão ao procurar nas páginas dos candidatos propostas de tecnologia para a Capital.

O assunto é tema de outro post aqui no blog. Há candidatos prometendo computador ou tablet para alunos, informatização da saúde e até paradas inteligentes com rede Wi-Fi.

Texto da coluna Tecnologia na Cabeça desta semana no ZH Digital

Bookmark and Share

Envie seu Comentário