Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Qual a lógica de optar por um iPad Mini?

23 de outubro de 2012 0

Foto de Kevork Djansezian/Getty Images/AFP

Na hora de escolher um tablet, uma das primeiras perguntas que se deve fazer é sobre qual o tamanho da tela que se quer. Optar por um aparelho com 7 ou 10 polegadas depende muito de suas necessidades de uso (incluindo aí suas preferências e mobilidade desejada) e do quanto você está disposto a pagar.

Por isso o lançamento de um iPad Mini – com tela de 7,9 polegadas – é importante. A Apple estaria comendo mosca se não lançasse um produto para um público que prefere um tablet menor, mais leve e mais barato.

O Mini canibalizará as vendas do iPad normal (de 9,7 polegadas)? Acredito que sim. Da mesma forma como o iPhone foi inicialmente visto como uma ameaça para o iPod e, mais tarde, o iPad para o iPhone. Mas o Mini também atrairá consumidores que gostariam de ter um iPad mas que não estavam dispostos a pagar US$ 500 por um.

O lançamento do iPad Mini deve ser analisado sob essas duas perspectivas: mobilidade e preço.

Há quem prefira um tablet com uma tela menor, que dá até para segurar com uma mão só. No quesito design, a Apple – como sempre – arrasa. O Mini é mais leve que os concorrentes mesmo tendo uma tela um pouquinho maior. Comparando:

iPad Mini: tela de 7,9 polegadas, peso de 308 gramas (o iPad normal tem 9,7 polegadas e pesa 662 gramas)

Amazon Kindle Fire HD (7 polegadas): 395 gramas

Google Nexus 7: 430 gramas

Samsung Galaxy Tab 2 de  7 polegadas: 345 gramas

Uma das grandes vantagens desses tablets menores é que custam menos. Nos EUA, Kindle Fire HD, Nexus 7 e Galaxy Tab 2 7″ podem ser encontrados por US$ 199. O preço do iPad Mini será a partir de US$ 329 (versão Wi-Fi com 16 GB). Portanto, muito caro.

Infelizmente, o iPad Mini não entra bem nesta tão promissora categoria dos tablets populares. Mas não é um tiro no pé. Afinal, se você faz questão de ter um iPad e está nem aí para o tamanho da tela (ou até prefere um aparelho menor), os US$ 170 a menos o tornam mais acessível.

Leiam também:

Quarta geração do iPad? Novos MacBook Pro? Haja bolso!

Bookmark and Share

Envie seu Comentário