Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Posts na categoria "Lançamentos"

O gigante chinês de olho no Brasil

19 de novembro de 2013 0

Em mais uma prova de que o Brasil se tornou mesmo mercado chave para gigantes de tecnologia, a chinesa Baidu está oferecendo vários de seus produtos gratuitos em português.

As novidades incluem um antivírus (antivirus.baidu.com/pt/), um programa para analisar e melhorar o desempenho do computador (www.pcfaster.com/pt/), e até um browser de internet que permite baixar torrents direto de sua interface (br.browser.baidu.com).

O Baidu é conhecido com o Google da China, mas o seu principal produto, o buscador (imagem abaixo), está de fora dos lançamentos no país – pelo menos por enquanto.

baidubusca

Bookmark and Share

Kobo chegou antes, mas Kindle custará menos

06 de dezembro de 2012 0

Que linda a disputa que está movimentando o setor de e-books no Brasil! É bom finalmente ver o consumidor com mais opções. Pois quem acaba de abrir sua loja no país é a gigante do varejo eletrônico Amazon, que está vendendo inicialmente e-books em www.amazon.com.br. Vale lembrar que não é preciso ter o e-reader Kindle para comprar livros eletrônicos da Amazon, já que o aplicativo do Kindle está disponível para download gratuito em tablets, smartphones e computadores.

A estreia do Kindle (imagem) no país ainda não tem um data certa, mas tem preço. O aparelho custará R$ 299 e, de acordo com o site da Amazon, chegará nas próximas semanas.

Crédito: Amazon, divulgação

O modelo que será vendido no país é o mais básico, sem tela sensível ao toque ou a tecnologia que permite ler no escuro. É a versão do Kindle que tenho em casa e sou fã. Até porque, se eu quiser ler em ambientes sem iluminação, uso o tablet.

Mas acho que pagar R$ 299 por um e-reader é caro. Nos Estados Unidos, o modelo de entrada do Kindle custa 69 dólares (cerca de R$ 140). Eu gostaria muito de ver esses gadgets custando menos de R$ 200 no Brasil, o que ajudaria mais ainda na sua popularização.

Mesmo assim, o Kindle tem a vantagem do preço em relação à outra grande estreia da semana no mercado brasileiro de tecnologia: o e-reader Kobo Touch, que chegou às lojas da Livraria Cultura nesta quarta-feira por R$ 399 (o aparelho tem tela sensível ao toque).

Disputa não é só Kindle versus Kobo

Vale lembrar que a Apple já vinha vendendo e-books no Brasil há algumas semanas, mas vejam só quem também entrou na briga: o Google, que passou a ver livros na Play Store brasileira.

Bookmark and Share

Quarta geração do iPad? Novo MacBook Pro? Haja bolso!

23 de outubro de 2012 0

Daqui a pouco eu comento o lançamento do iPad Mini. Antes, meus pitacos sobre o que considero a maior surpresa do evento da Apple desta terça-feira: o anúncio da quarta geração do iPad (o aparelho normal, com tela de 9,7 polegadas).

A Apple vinha lançando uma geração por ano, sempre no primeiro trimestre. A mais recente está nas lojas há sete meses (cinco no Brasil).

A diferença do novo produto em relação ao iPad 3 não é muito significativa: está mais veloz e ganhou o novo conector, que é menor. Mesmo assim, esse lançamento escancara o maior dilema de quem é aficcionado por novidades tecnológicas. No momento em que você tira um gadget novo da caixa, ele já ultrapassado. Ficar com o produto de última geração em casa se torna cada vez mais oneroso.

A Apple também atualizou a linha iMac e lançou o MacBook Pro de 13 polegadas, que agora tem tela Retina (imagem abaixo). Chamo a atenção para o preço: no mercado americano, a partir de 1,7 mil dólares (cerca de R$ 3,5 mil), só que no Brasil está sendo anunciado no site da Apple por R$ 6.999. Uma conta que não fecha, né? :(

Fotos: Apple, divulgação

Bookmark and Share

Uma nova fase na computação pessoal?

18 de outubro de 2012 0

Crédito: Lark, divulgação

A tendência de gadgets para vestir ganhou um novo representante: essas pulseiras aí da foto. O acessório, que se chama Larklife, foi lançado na última semana por 150 dólares no mercado americano e permite calcular o desempenho de atividades físicas, medir o sono e controlar a alimentação. Os dados são analisados e você recebe sugestões para melhorar seus hábitos via um app para iPhone.

Há outras pulseiras inteligentes no mercado, como o Nike+ Fuel Band, para atividades físicas. Mas para a analista da Forrester Research Sarah Rotman Epps, o Larklife é o produto mais inovador do ano:

- Quando eu olho o Larklife, eu vejo o início de uma nova fase na computação pessoal que irá transformar o jeito que vivemos e trabalhos. Eu não estou exagerando – escreveu a analista em seu blog.

O novo paradigma a que Epps se refere são os gadgets que coletam informações sobre o nosso corpo e o ambiente ao nosso redor, analisam esses dados e nos ajudam a tomar decisões.

E isso é só o começo: 14 milhões de dispositivos para vestir foram vendidos em 2011, mas esse número deverá pular para 170 milhões em 2016, segundo previsão da IMS Research. Os chamados “wearable computers” (computadores para vestir) são uma das grandes apostas da indústria de tecnologia, tendo os óculos de realidade aumentada em desenvolvimento pelo Google como a grande vedete.

*Texto da coluna Tecnologia na Cabeça desta semana

Leiam também:

Prepare-se para a vestir a tecnologia

O preço dos óculos futuristas do Google

Bookmark and Share

R$ 1279 por um iPod?

12 de setembro de 2012 0

Não foi apenas o iPhone 5 que a Apple apresentou nesta quarta-feira. Os iPods Nano e Touch também ganharam atualizações.

Chamo a atenção para os novos iPods Touch, agora disponíveis em cinco cores. O aparelho, lembrando, é tipo um iPhone só que sem o recurso de telefone.

Crédito: Apple, divulgação

Lindões, né? Só que o preço… nossa, é beeem feio. A loja virtual da Apple no Brasil já avisa que a pré-venda começa no dia 14, sexta-feira, a partir de R$ 1279. Um absurdo se formos considerar que nos Estados Unidos sai pela metade: 299 dólares (modelo de 32 GB). Ou seja, um iTouch de quinta geração custa no Brasil quase o preço de um iPad 2, que é apenas R$ 20 mais caro. Fico então me perguntando o que leva alguém a desembolsar R$ 1.279 em um iTouch? Claro, a diferença entre ele e o iPad é que dá para colocar no bolso.

@@@

Os novos iPods Touch têm traseira com acabamento de alumínio anodizado, tela Retina de 4 polegadas, 6 milímetros de espesssura e peso de 88 gramas. A câmera melhorou, já que agora é a iSight com 5 MP e grava vídeo em alta definição.

O bacana é que a Apple está levando para o aparelho a sua assistente pessoal Siri, que ficou mais inteligente e poderosa, sendo capaz de abrir apps e informar resultados esportivos (mas ainda sem suporte ao português). O sistema operacional é o iOS6, que tem uma forte integração com o Facebook.

Confiram também:

A importância do redesign do iPhone 5

Bookmark and Share

A importância do redesign do iPhone 5

12 de setembro de 2012 2

E aí, curtiram o novo iPhone?

Eu sim, foi um redesign bem significativo.

Embora seja o mais badalado dos smartphones, a verdade é que o iPhone estava deixando a desejar em alguns quesitos em comparação a aparelhos com Android. Com as novidades apresentadas nesta quarta-feira pela Apple, ele ganha fôlego de novo nesta briga.

Curiosamente, hoje é também um dia especial para o Android, que atingiu a marca de meio bilhão de dispositivos ativados com a plataforma. Diz o Google que 1,3 milhão de aparelhos com Android são ativados por dia (considerando tablets e smartphones de uma penca de fabricantes).

No mundo Android há mais opções, e atendendo a todos os gostos. Enquanto o iPhone manteve por cinco anos a sua tela de 3,5 polegadas, pipocavam cada vez mais smartphones com telas maiores, algo que ajuda a tirar um melhor proveito da navegação online e vídeos, e ainda compatíveis com redes 4G. No mundo Android havia telefones mais finos e mais leves que o iPhone e também com câmeras mais interessantes.

É sob essa perspectiva que as novidades do iPhone 5 precisam ser encaradas. Mostram uma evolução que o coloca de novo no páreo nesta guerra pelos nossos bolsos.

Ao ganhar uma tela maior (4 polegadas), corpo de alumínio (vejam acima que lindão), ficar mais veloz, 18% mais fino e 20% mais leve, as mudanças são tão significativas que até quem recém comprou um iPhone 4S vai ficar tentado a migrar logo para o iPhone 5.  Sem falar que agora é, finalmente, compatível com redes LTE (sucessoras do 3G).

Redesign – quando bem feito – e melhorias de performance são uma combinação que só atiça o interesse de consumidores.

Se a atualização do iPhone 4 para o 4S foi morna, deixando um pouco a desejar, nada como um salto desses no iPhone 5 para encher os olhos dos fãs da marca - embora o anúncio não revelasse grandes novidades em relação ao que os rumores já apontavam.

O que surpreendeu mesmo é que desta vez a Apple apresentou um novo design até para os seus fones de ouvido, os EarPods (foto abaixo).

Fotos: Apple, divulgação; e Justin Sullivan/Getty Images/AFP

Leiam também:

Applemaníacos, o dia hoje é de vocês

Bookmark and Share

Novos smartphones da Nokia e da Motorola reforçam a tendência de supertelas

05 de setembro de 2012 0

Estão longe de ser lançamentos tão aguardados como o de um novo iPhone, mas Nokia e Motorola apresentaram smartphones bem interessantes nesta quarta-feira. São cinco novos aparelhos (dois da Nokia, com Windows Phone 8, e três da Motorola, com Android) com algo importante em comum: suas telas ultrapassam as 4 polegadas.

É óbvio: a era das supertelas no mundo smartphone veio mesmo para ficar, e está mais do que na hora do iPhone, que tem 3,5 polegadas, ganhar uma tela maior para fazer frente aos concorrentes (essa, aliás, é uma das novidades esperadas para a sexta geração do smartphone da Apple, que deverá lançado daqui a uma semana).

Como venho dizendo aqui no blog, as supertelas se tornaram uma das grandes tendências do mundo smartphone. É algo que ajuda a tirar um melhor proveito da internet, o que faz ainda mais sentido com as redes 4G, mais velozes. Pesa a favor também o argumento de que vídeos e jogos são cada vez mais populares nos smartphones. Seja para conferir o Instagram ou Flipboard, quanto maior a tela, melhor.

No caso dos lançamentos da Nokia, o Lumia 920 tem 4,5 polegadas e o Lumia 820, que é o aparelho da foto do início deste post, 4,3 polegadas. Vale comentar que a estreia da badalada tecnologia de imagem PureView na série Lumia, que roda o Windows Phone, era algo bastante aguardado. O contemplado foi o Lumia 920, que vem com câmera traseira de 8,7 MP.

Do lado da Motorola e do Google, foram apresentados três smartphones com tecnologia 4G e Android 4.0 (com atualização prevista para o Android 4.1 – Jelly Bean – até o final do ano). O Razr M (vídeo abaixo) tem 4,4 polegadas, já o Droid Razr HD (foto ao lado) e o Razr Maxx HD contam com telas de 4,7 polegadas.

E como estou falando nesta tendência de telas maiores, vale lembrar que a Samsung apresentou na semana passada na feira de tecnologia IFA o seu smartphone com Windows Phone 8, o Ativ S. O tamanho da tela? 4,8 polegadas.

Crédito das fotos: Nokia e Motorola, divulgação

Leiam também:

O que esperar do novo iPhone

Bookmark and Share

Um teclado lavável

28 de agosto de 2012 0

Crédito: Logitech, reprodução

Que tal levar o teclado para o chuveiro?

Dããã, acho que ninguém aqui é maluco a esse ponto, mas quem vive derramando comida e café no teclado talvez vá se interessar bastante por este modelo aí. Trata-se de um teclado lavável que foi lançado pela Logitech no mercado americano por 40 dólares ( é o Washable Keyboard K310).

Aproveito para repetir o que escrevi em outro post: estamos vendo cada vez mais gadgets resistentes à água, e a tendência – felizmente – é que isso deixe de ser um diferencial de um produto para se tornar um padrão da indústria de tecnologia.

Bookmark and Share

A aposentadoria do Hotmail

02 de agosto de 2012 0

Crédito: reprodução

Aposentar uma das marcas mais populares da internet, com 16 anos de história e liderança no seu setor, é uma jogada no mínimo audaciosa. Mas esse é o tipo de coragem necessária para quem não quer ficar para trás em um mercado tão dinâmico e implacável como o da internet.

Por isso, vi com bons olhos a aposentadoria da marca Hotmail, anunciada nesta semana pela Microsoft. Pelos cálculos da comScore, o Hotmail é a ferramenta de webmail mais popular do mundo, com mais de 325 milhões de usuários, mas a Microsoft se deu conta que muita gente tinha uma certa implicância com a marca. Convenhamos: um @outlook.com soa mais profissional.

A escolha da nova marca para abraçar a plataforma é acertada, já que Outlook já tinha virado sinônimo de correio eletrônico devido à popularidade do cliente do e-mail no Windows. Então agora há dois Outlooks: o software e o webmail, com o portal Outlook.com indo substituir o Hotmail.com. Isso não significa que você perderá os seus contatos e mensagens de sua conta @hotmail.com. Você inclusive tem a opção de continuar usando o endereço @hotmail.com. Afinal, matar um e-mail que se tem há anos é  um tiro no pé. Só que com o Outlook.com, você tem ainda a opção de atrelar um endereço @outlook.com a sua conta.

A mudança não é apenas na marca. A ferramenta de webmail da Microsoft foi toda repaginada, em um visual lindão a la Windows 8. Só que beleza não é o bastante para prender os usuários. É preciso simplicidade e recursos, e, de novo, ponto para a Microsoft. Para muita gente, o e-mail é o centro da vida digital, e o Outlook.com vai nessa direção.

A integração da ferramenta com o Twitter e Facebook ficou bem bacana. Ao abrir uma mensagem, você vê na coluna da direita informações do contato em redes sociais, como os últimos tweets. A agenda de contatos é sincronizada com os dados compartilhados por seus amigos no Facebook e LinkedIn.

Também  é possível conversar com contatos online do Facebook e do Messenger (algo que já tinha no Hotmail). Afinal, ter um software de mensagens instantâneas instalado no computador é algo tão década passada. Tinha uma época em que estar online significa estar com o MSN (oficialmente chamado de Windows Live Messeger) aberto. Hoje eu nem tenho mais esse programinha instalado no meu computador (não faz nenhuma falta porque uso o chat do Gmail e do Facebook). Por isso, a grande jogada promete ser a integração do Skype, comprado no ano passado pela Microsoft por 8,5 bilhões de dólares. Será possível fazer videochamadas com contatos do Skype ou Outlook sem a necessidade de ter o software instalado (o recurso ainda não está disponível):

Crédito: Microsoft, divulgação

Além disso, o Outlook.com reúne seus arquivos do SkyDrive e permite acesso ao Office Web Apps (para criação e edição online de arquivos do Word, Excel e PowerPoint). Assim, juntando tudo em um só lugar, o Outlook.com acaba impulsionando o usuário para mais serviços da Microsoft, em uma estratégia bem manjada mas vitoriosa: a união faz a força.

Resumindo: a Microsoft agora tem um webmail que dá para encarar seriamente. :)

Embora eu goste muito do Gmail, a ferramenta de e-mail do Google, o Outlook.com não deixa a desejar. Minha expectativa agora é pelo o que Marissa Mayer fará com o Yahoo! Mail, outro grande ícone da internet. A ex-executiva do Google e hoje CEO do Yahoo! chegou a liderar o time de desenvolvimento do Gmail.

Ah, este aí é o vídeo que apresenta o Outlook.com:

Leiam também:

Um aplicativo para deixar o Gmail mais social

Mais uma promessa de reinvenção do e-mail?

Bookmark and Share

Nexus 7 e a aposta nos tablets populares

27 de junho de 2012 0

Foto: Kimihiro Hoshino, AFP

Nove dias depois da Microsoft apresentar o seu tablet próprio, hoje foi a vez do Google, que revelou o Nexus 7 (foto acima).

Com tela de 7 polegadas, peso de 340 gramas, processador de quatro núcleos Tegra 3 e 1 GB de memória RAM, o aparelho é fabricado pela Asus e roda a versão 4.1 do Android, vulgo Jelly Bean. Mas o que mais me chamou a atenção mesmo foi o preço: o modelo com 8 GB de armazenamento custará US$ 199 no mercado americano, onde chegará no meio de julho (o aparelho será vendido inicialmente também no Canadá, Austrália e Reino Unido, ainda sem previsão para o Brasil).

Bem, o Nexus 7 me faz lembrar outro tablet com o mesmo preço e tela de 7 polegadas, o Kindle Fire, da Amazon. Aliás, é com ele – e não o iPad – que o tablet do Google rivalizará mais. Isso é evidente também pela forma como o Google posicionou o produto, como algo que foi construído para o Google Play (tanto que, na compra do aparelho, o usuário ganha 25 dólares de créditos para gastar no Google Play). Vale lembrar que o Fire também tem uma abordagem voltada para o consumo de conteúdo de mídia.

Resumindo: pelo que vi, o Nexus 7 parece ser uma excelente pedida na categoria de tablets populares. Aliás, esses modelos mais baratos, sem a badalação de um iPad, representam um nicho deveras importante, onde mais fabricantes deveriam estar focando seus esforços, principalmente se considerarmos que uma parcela cada vez maior da população está se rendendo ao mundo dos tablets, mas sem querer pagar preços exorbitantes por esses aparelhos.

Mais do Nexus 7 no vídeo abaixo (em inglês):

Bookmark and Share

Siri mais poderosa

11 de junho de 2012 0

CEO Tim Cook apresenta novidades da Apple na conferência mundial de desenvolvedores da empresa. Crédito da foto: Justin Sullivan/Getty Images/AFP

Talvez os lançamentos da Apple desta segunda-feira não tenham dado as manchetes que muitos jornalistas gostariam (afinal, nada de um novo iPhone), mas eu achei os anúncios bem significativos sob dois pontos de vista:

1) Teve um lançamento que é mais importante do que pode parecer.

Como aguardado, a Apple apresentou o iOS6, a nova versão do sistema operacional para os seus dispositivos móveis, que estará disponível na primavera. Alguns destaques:

- O iOS6 será totalmente integrado com o Facebook.

- A assistente pessoal por voz Siri estará disponível também para iPad.

- Siri passará a informar resultados esportivos.

- Devido a uma parceria com o site Rotten Tomatoes, Siri contará com informações sobre filmes e poderá até comprar o seu ingresso para o cinema.

- Siri poderá abrir aplicativos para você.

-  Siri contará com informações sobre estabelecimentos comerciais a partir de uma integração com o Yelp. Ou seja, ela poderá até sugerir restaurantes para você com base nos reviews que esses estabelecimentos receberam.

- O iOS passará a ter uma ferramenta própria de mapas 3D da Apple (na imagem abaixo, sendo apresentada por Scott Forstall, vice-presidente de iOS). Destaque para o bacanérrimo Flyover, recurso que permite “voar” sobre uma cidade. A ferramenta também terá navegação ponto a ponto e informações sobre trânsito.

Crédito: Justin Sullivan/Getty Images/AFP

Bem, o que considero mais importante sobre a Apple ter uma ferramenta própria de mapas não é fato de competir com o Google Maps. Lançar uma ferramenta própria de mapas faz todo o sentido estrategicamente para a Apple. E o motivo para isso é a Siri. Esta, afinal, é uma forma de deixar a Siri ainda mais poderosa. Digo isso chamando a atenção para o que considero um recurso-chave anunciado nesta segunda-feira: a integração da Siri com a ferramenta de mapas da Apple.

Por isso, as novidades do iOS precisam ser vistas como um todo. Soma-se aí mais o anúncio do Eyes Free. É que a Apple fechou uma parceria com nove grandes montadoras para que implementar a Siri em seus veículos. Algo que promete.

Ah, é importante avisar: a Siri ainda não aprendeu a falar português. :(

2) Teve um lançamento rotineiro que era exatamente o que eu queria.

Nesse caso, refiro-me às atualizações dos computadores da Apple. O motivo é bem pessoal: tenho adiado a compra de um computador novo no aguardo pela nova geração de Macs.

grande destaque foi o lançamento da versão de 15 polegadas do MacBook Pro com tela Retina (ou seja, de alta definição, como no novo iPad). A máquina (foto abaixo) impressiona ainda pelo peso de apenas 2,02 kg e pela espessura de 1,8 cm.

Crédito: Apple, divulgação

Ah, a linha Air também foi atualizada. Vale sempre lembrar que, se hoje ultrabook é palavra da vez no PC, é porque a Apple mostrou antes que ultrafinos potentes era o caminho a ser seguido.

Ainda falando sobre Macs: a nova versão do sistema operacional para computadores da Apple, o Mac OS X Mountain Lion, chega no mês que vem. O grande destaque ali é uma maior integração dos Macs com iPhones e iPads. Uma das novidades interassantes é a inclusão do recurso de ditado.

Como se pode ver, a Apple quer mesmo emplacar a voz como meio de interação dos usuários com os seus gadgets.

Bookmark and Share

Google Drive vira realidade

24 de abril de 2012 1

Imagem: Google, divulgação

Uma das coisas mais irritantes no mundo da tecnologia é que sempre há rumores e especulações sobre novos gadgets ou serviços online a serem lançados por empresas como Google e Apple.

A boa notícia é que vamos parar de ouvir rumores sobre um serviço de disco virtual do Google. O Google Drive acaba de virar realidade nesta terça-feira.

Disponível em drive.google.com/start, o serviço oferece 5 GB para armazenamento gratuito de seus arquivos na nuvem, mas é possível comprar espaço extra (25 GB por US$ 2,49 mensais, 100 GB por US$ 4,99 mensais ou até mesmo 1 TB por US$ 49,99 por mês).

Também é possível baixar o aplicativo do Google Drive para Mac, PC e dispositivos com Android, permitindo assim sincronizar arquivos do seu computador, smartphone ou tablet com os do disco virtual. Diz o Google que o aplicativo para iOS está em desenvolvimento.

Outro destaque do produto é a ferramenta de busca, que permite pesquisar por palavras até mesmo em documentos escaneados.

O vídeo (em inglês) apresenta a novidade:

@@@

Vale destacar que a Microsoft também anunciou nesta semana melhorias no seu disco virtual, o SkyDrive, do qual eu gosto muito. É possível baixar o aplicativo para Windows e Mac e com isso manter os seus arquivos na nuvem sincronizados com os de uma pasta no seu computador. O SkyDrive também está disponível para aparelhos com iOS e Windows Phone.

>>> Acompanhem o blog pelo Pinterest, Facebook e Google+

Bookmark and Share

Adeus, Android Market. Olá, Google Play

06 de março de 2012 0

A Apple tem o iTunes, que reúne apps, livros, filmes e músicas em único lugar. O principal concorrente, vejam só, também resolveu unificar sua oferta de conteúdo de entretenimento digital, em uma novidade que atende pelo nome de Google Play.

Então podem dizer adeus para a Android Market. Ela passou a fazer parte do Google Play, junto com o Google Music e o Google eBookstore (serviços não disponíveis no Brasil).

Como o Google Play funciona na nuvem, não há necessidade de cabos para sincronizar entre diferentes dispositivos o conteúdo adquirido pelo usuário.

Este é o vídeo do Google sobre a novidade (inglês):

Bookmark and Share

Tim Cook e iPhone 4S: dois baldes de água fria?

04 de outubro de 2011 2

Tim Cook e o novo iPhone. Foto: Kevork Djansezian/Getty Images/AFP

Uma evolução, mas nada de revolucionário. Quando a Apple apresenta novidades assim, apenas melhorando seus produtos como que burocraticamente, sem mostrar nada de fazer “uau”, vai dizer que não é um balde de água fria? Dois, no caso dos anúncios feitos nesta terça-feira, já que Tim Cook, afinal, não é Steve Jobs.

Não me entendam mal, considero as melhorias no iPhone importantes (leia em ZH Dinheiro), sem falar que não dá para querer revolucionar o mercado de smartphones a cada novo iPhone, mas é que a Apple nos deixou mal acostumados.

De nenhuma empresa de tecnologia espera-se tanto quanto da Apple em termos de inovação. Com o carisma de Steve Jobs, que renunciou da presidência da empresa em agosto, dava-se um desconto. Ele era o próprio show. Não vai ser de uma hora para outra que Tim Cook, CEO da Apple com a saída de Jobs, vai cair nas nossas graças, mas será que esse dia vai chegar?

Para assistir à íntegra da apresentação da Apple, em inglês, cheguem aqui.

Dos anúncios feitos nesta terça-feira, vale destacar que agora o iCloud e o iOS5 têm data de lançamento: 12 de outubro.

Sobre o novo iPhone, minha implicância começa pelo fato de que é um iPhone 4S e não um iPhone 5 o produto apresentado. O iPhone 4S tem cara de iPhone 4, mas é um aparelho melhor por dentro. Sete vezes mais veloz, segundo a Apple. Agora, vindo de uma empresa que dá uma importância danada ao design, e que faz isso tão bem, eu gostaria de ver, no mínimo, um iPhone mais fino, vocês não?

O único lançamento com potencial de empolgar é o Siri, o assistente de voz para o aparelho. Só que esse é o tipo de tecnologia que sempre me pareceu mais legal na teoria do que na prática. Reconhecimento de voz não é nenhuma novidade, mas será que vamos precisar da Apple, mais uma vez, para fazer uma tecnologia “bombar”? E a Apple promete ainda que o Siri não só responde a comandos como interpreta o contexto do que se está falando. Por exemplo, ao perguntar se é preciso sair com um guarda-chuva, ele entende que se quer a previsão do tempo.

Sob essa perspectiva, se o Siri for tão legal mesmo como promete, Tim Cook até que não começou mal..

E vocês, desapontados ou empolgados?

Bookmark and Share

A TV com canetinha stylus

02 de setembro de 2011 0

Foto: Odd Andersen, AFP

Lá na IFA, feira de tecnologia que está sendo realizada na Alemanha, a LG está exibindo esse televisor de plasma aí da foto, o Pentouch TV, que chama a atenção pelo fato de vir com uma dessas canetinhas stylus.

O aparelho conta com uns aplicativos para se fazer uso da tela sensível ao toque, como bloco para desenhos e anotações e editor de fotos, mas é preciso conectá-lo a um PC. Dá só uma espiada no vídeo:

O modelo 60PZ850 (com tela de 60 polegadas e custo de US$ 2,2 mil nos EUA) é capaz de exibir imagens em 3D.

Confira também:

Galaxy Note, entre um smartphone e um tablet

>>> Siga o blog no Twitter (@blogdavanessa) e no Facebook (www.facebook.com/blogdavanessa)

Bookmark and Share

iPad 2 chega às lojas na sexta, mas já tem gente acampada em frente a uma Apple Store

08 de março de 2011 10

Imagem: reprodução

O iPad 2 começa a ser vendido nos Estados Unidos só na sexta-feira, mas já tem gente acampada em frente a uma Apple Store para garantir o seu.

Justin Wagoner, um fã da Apple de Dallas, no Texas, montou o acampamento no domingo (espia a foto acima) e está fazendo um relato da espera e postando fotos em seu Twitter: @iJustinOfficial.

O “iJustin” também tinha acampado à espera do iPhone 4, no ano passado, segundo reportou o jornal Dallas Morning News.

Na minha opinião, tem gente mais esperta: segundo o próprio iJustin, a segunda pessoa na fila está lá para vender o lugar depois. Sempre há applemaníaco disposto a pagar.

Eu não posso criticar muito porque, confesso, quando eu morava nos Estados Unidos no ano passado, interrompi uma viagem de feriadão para New Orleans, onde não tinha Apple Store, para ir a uma cidade vizinha só para comprar o iPad no dia em que chegou às lojas. Aquela satisfação geek, difícil de explicar. Como fui no final do dia, encontrei a loja cheia, mas nada de filas. Para mim, acampar, só na Campus Party mesmo.

Via Cult of Mac.

Leia também:

Confira as novidades do iPad 2

Gostou deste post? Curta o blog no Facebook (www.facebook.com/blogdavanessa) e siga no Twitter @blogdavanessa

Bookmark and Share

Atualização de software para iPhone, iPod Touch e iPad estará disponível no dia 11. Confira as novidades do iOS 4.3

03 de março de 2011 3

Acima, Scott Forstall, executivo de iOS da Apple. Imagem: reprodução do vídeo do evento da Apple, disponível para download no iTunes

A sexta-feira da semana que vem marca não só o dia que o novo iPad (mais fino, leve, veloz e com duas câmeras) chegará às lojas, mas também a data em que estará disponível a nova versão do iOS, o sistema operacional da Apple para dispositivos móveis.

Então, se você já tem um iPad de primeira geração, um iPhone 3GS, um modelo GSM do iPhone 4 ou um iPod Touch de terceira ou quarta geração, poderá GRATUITAMENTE atualizar o iOS para a versão 4.3 no dia 11 (via iTunes, lembrando).

E quais as novidades?

Segundo a Apple, o browser Safari ficará mais rápido com a tecnologia Nitro JavaScript. Também há melhorias no AirPlay (para compartilhar conteúdo com a Apple TV).

Com o iOS 4.3, será possível tocar músicas e exibir vídeos em um iPhone/iPad/iTouch a partir do iTunes no seu computador via rede Wi-Fi. O recurso chama-se iTunes Home Sharing. Bem útil.

A propósito, a Apple já liberou uma atualização do iTunes para a versão 10.2.

Outra novidade (nesse caso, só para iPhone 4) é o Personal Hotspot, que permite usar o telefone como hotspot de internet. Até cinco dispositivos poderão se conectar à web usando a conexão do celular. Lembrando: essa função de hotspot já estava disponível para iPhones 4 da Verizon (rede CDMA).

Entre as novidades para usuários de iPad de primeira geração, um detalhe importante. Sabe aquele controle lateral que serve para deixar o aparelho no mudo? A partir do iOS 4.3, o usuário vai poder configurá-lo para uma outra função: travar a tela seja no formato horizontal ou vertical (para quem costuma ler deitado no iPad, isso faz grande diferença).

Segundo a Apple, há mais de 160 milhões de dispositivos com o iOS, sendo 100 milhões de iPhones.

Foto: Justin Sullivan/Getty Images/AFP

Leia também:

Steve Jobs anuncia o novo iPad

iPad 2 é legal, mas não é revolucionário

Bookmark and Share

Steve Jobs apresenta o novo iPad

02 de março de 2011 13

Fotos: Justin Sullivan/Getty Images/AFP

Chega de expectativa sobre a nova versão do iPad, o aparelho responsável pela ascensão de toda uma indústria de tablets.

O iPad 2 foi revelado nesta quarta-feira por ninguém menos que o executivo-chefe da Apple, Steve Jobs, que tinha saído de licença médica. Para fãs da marca, ver o Jobs é uma mistura de surpresa e alívio, já que há grandes especulações sobre a sua saúde.

Jobs começou sua apresentação com alguns números, como de costume. Disse que foram baixados mais de 100 milhões de livros na iBookStore. Eu que costumo comprar livros lá, sei como isso é legal.

O executivo-chefe da Apple também disse que foram vendidos 15 milhões de iPads nos primeiros nove meses de lançamento. Não há dúvida de que é um sucesso, né?

Tá, vamos ao novo iPad.

Conta com processador dual core A5 (comparando com o atual A4, é duas vezes mais rápido em processamento e nove vezes em gráficos) e espessura de 8,8 milímetros (33% mais fino que a versão atual) – é mais fino inclusive que o iPhone 4. O aparelho passou a ter um design arredondado e emagreceu um pouquinho, agora pesando cerca de 600 gramas.

O iPad 2 tem duas câmeras (traseira e frontal) e também FaceTime (significa que vai dar para fazer videochamadas grátis entre iPads 2, ou de iPads 2 para iPhones 4 ou Macs).

A câmera traseira grava vídeos em alta definição (720p). A Apple também lançou o iMovie para iPad (sai por US$ 4,99). Quem já usou o software de edição de vídeos no iPhone 4 sabe o quão legal é.

Outro destaque é que terá uma saída HDMI (permitindo conectar o iPad na TV de alta definição), mas será preciso comprar um conector que custa 39 dólares.

Como outra novidade, o aparelho estará disponível na cor branca (além da tradicional preta). A autonomia de bateria continua sendo de dez horas.

O iPad 2 será vendido a partir de 11 de março nos EUA. Os preços:

Versão só com Wi-Fi: U$ 499 (16 GB), U$ 599 (32 GB) e U$ 699 (64 GB)

Versão com Wi-Fi + 3G: U$ 629 (16 GB), U$ 729 (32 GB) e U$ 829 (64 GB)

O gadget chega dia 25 de março em outros 26 países (Brasil fora da lista).

O iPad 2 virá com a versão 4.3 do sistema operacional iOS. Segundo a Apple, há quase 350 mil apps disponíveis na sua App Store, sendo 65 mil nativas para iPad.

Aí na foto abaixo, a nova capinha do iPad, que se conecta magneticamente e se dobra (servindo como suporte). Tem várias cores (espia aqui). Chama-se Cover Smart e sai por U$ 39 (U$ 69 na versão de couro). Achei uma graça. De fato, a versão antiga da capinha para iPad esconde a beleza de seu design.

O evento da Apple ainda está rolando, vou atualizando o post, pessoal!

As especificações completas estão lá no site da Apple: www.apple.com/ipad/specs/

O vídeo abaixo está em inglês, mas vale a pena para quem quer saber mais sobre o aparelho:

 

Leia também: iPad 2 é legal, mas não é revolucionário

Bookmark and Share

Positivo chama artistas para personalizar tampa de seus laptops

28 de fevereiro de 2011 0

Imagem: Positivo, divulgação

Adoro laptops com tampa personalizada. Sempre que posso, falo desse assunto aqui no blog.

A novidade agora é que a Positivo – que tinha lançado uma linha de gabinetes personalizados lá em 2008 – chamou alguns artistas para criarem tampas personalizadas para sua nova linha de computadores portáteis, a Premium Select. Destaque para os grafites, como o da foto acima. No total, são 26 opções de “faces”. Há imagens criadas pelos artistas Jotapê, Flip, Armando Merege e a gaúcha Nina Moraes.

As máquinas da linha Premium Select têm tela de 14 polegadas e vêm com chip Intel Core i3, i5 ou i7 (mais especificações aqui) e custam a partir de R$ 1.599 (as “faces” custam a partir de R$ 79,90).

Para quem está interessado em personalizar o laptop, estes posts podem interessar:

Como personalizar o laptop e outros eletrônicos

Mais laptops personalizados

O desfile de laptops personalizados do Fisl

O laptop do Kevin Rose

Código-fonte do OpenSolaris enfeita laptop

Bookmark and Share

Os novos MacBooks Pro e a estreia da tecnologia Thunderbolt

25 de fevereiro de 2011 16

Foto: Apple, divulgação

A cada lançamento da Apple (e se preparem porque a nova geração do iPad possivelmente será revelada na semana que vem), sempre são chocantes os preços a que seus produtos são colocados à venda no Brasil.

Caso dos novos MacBooks Pro (com telas de 13, 15 e 17 polegadas), que foram anunciados nesta quinta-feira trazendo melhorias em processamento e gráficos, além de câmera em alta definição e a estreia da tecnologia Thunderbolt.

O modelo mais barato é o MacBook Pro de 13 polegadas com processador dual core Intel Core i5 com 2,3 GHz, 4 GB de RAM, 320 GB de espaço em disco e placa Intel HD Graphics 3000, que sai por R$ 3.599 no Brasil. Nos Estados Unidos, a mesma máquina custa U$ 1.199.

A diferença de preço é ainda mais absurda no modelo de 17 polegadas (processador quad core Intel Core i7 de 2,2 GHz, placas Intel HD Graphics 3000 e AMD Radeon HD 6750M, 750 GB de espaço em disco e 4 GB de RAM). A máquina que custa U$ 2.499 nos Estados Unidos sai por R$ 9.199 no Brasil (as configurações e preços dos novos MacBooks Pro podem ser conferidos na loja virtual da Apple, aqui). Os impostos pesam muito nessa conta, mas convenhamos que assim já é demais, né?

Foto: Intel, divulgação

E o tal Thunderbolt?

Trata-se de uma tecnologia bidirecional de transmissão de dados em alta velocidade - 10 gigabits por segundo (Gbps) – desenvolvida pela Intel em parceria com a Apple.

Para ter uma ideia do quão rápido é, diz a Intel que dá para transmitir um filme em alta definição em 30 segundos.

O Thunderbolt suporta dois protocolos de comunicação: PCI Express (para transferência de dados) e DisplayPort (para monitores).

A tecnologia permite transferir dados entre equipamentos, encadeando até seis dispositivos. Outra possibilidade é alimentar gadgets pela porta Thunderbolt (a uma potência de 10 watts).

A grande pergunta é se essa tecnologia vai emplacar como uma sucessora do padrão USB.

Diz a Apple que é possível transferir dados até 20 vezes mais rápido do que nas conexões USB 2.0, que têm velocidade de 480 Mbps. No caso do USB 3.0, a velocidade chega a 5 Gbps.

De qualquer forma, ainda é cedo saber. Os novos MacBooks Pro são recém os primeiros computadores a contar com a tecnologia (espia a imagem abaixo). Segundo a Intel, há outras empresas – como a fabricante de HDs externos LaCie – que estão apoiando o Thunderbolt e lançarão produtos com esse tipo de conexão.

Foto: Apple, divulgação

Bookmark and Share