Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Joel Parkinson pode confirmar título mundial no O´Neill Coldwater Classic

30 de outubro de 2012 0

O australiano Joel Parkinson, 31 anos, pode conquistar o seu primeiro título mundial já na penúltima etapa do ASP World Tour 2012, cujo prazo começa nesta quinta-feira e vai até 11 de novembro no norte da Califórnia, Estados Unidos. Mas, para isso, vai precisar conseguir a sua primeira vitória na temporada na estreia do tradicional O´Neill Coldwater Classic no calendário da divisão de elite. No entanto, só será campeão antes do Havaí se Kelly Slater, 40, não tiver passado da terceira fase e Mick Fanning, 31, perdido antes das quartas de final. Ou seja, Slater não pode ganhar mais do que duas baterias e Fanning não conseguir uma terceira vitória nas ondas de Steamer Lane, em Santa Cruz.

Das três possibilidades, a única que ainda não aconteceu este ano foi Joel Parkinson vencer uma etapa. O australiano perdeu as três finais que o levaram para o primeiro lugar no ranking. A primeira derrota foi para o havaiano John John Florence, 19, no Billabong Rio Pro na Barra da Tijuca, a segunda para Mick Fanning no Billabong Pro Tahiti e a terceira para Kelly Slater no Hurley Pro Trestles, nos Estados Unidos. Então, Parko precisa quebrar este jejum de vitórias para conseguir seu primeiro troféu da ASP de campeão mundial.

Joel Parkinson (Foto: Kirstin Scholtz / ASP Images)

Pode ser agora nas direitas geladas de Steamer Lane, pois seus concorrentes, por mais de uma vez nesta temporada, não conseguiram os resultados que precisam para levar a decisão do título para o Billabong Pipeline Masters. Os brasileiros barraram Kelly Slater na terceira fase duas vezes, com o catarinense Ricardo dos Santos, 22, nos tubos de Teahupoo no Taiti e o carioca Raoni Monteiro, 30, na etapa passada, o Rip Curl Pro Portugal. E Mick Fanning não passou para as quartas de final na primeira do ano na Austrália e nas duas da “perna européia”, na França e em Portugal.

Além de Slater e Fanning, matematicamente mais dois surfistas também estão na briga do título nas duas últimas etapas do ASP Tour 2012, o havaiano John John Florence e o brasileiro Adriano de Souza, 25 anos. Porém, as chances são mais remotas e a combinação de resultados bem mais difícil de acontecer. No entanto, elas existem para eles no momento, mas apenas os três primeiros do ranking vão disputar o primeiro lugar na Califórnia.

O O´Neill Coldwater Classic é o terceiro evento seguido vencido por brasileiros no ano passado. Na etapa da França, Gabriel Medina, 18, defendeu o título até a quarta de final contra Joel Parkinson. Em Portugal, Adriano de Souza chegou mais perto do bicampeonato, só perdendo na semifinal para o também australiano Julian Wilson, 23. Agora, é a vez de Miguel Pupo, 20, tentar uma segunda vitória consecutiva nas direitas de Steamer Lane, mas a dificuldade aumentou porque em 2011 o evento fazia parte do calendário do ASP World Prime e não do WCT como esse ano.

Além do paulista Miguel Pupo, outros três surfistas do atual grupo dos top-34 do ASP Tour já ganharam o O´Neill Coldwater Classic, o veterano Taylor Knox, 41 anos, no longínquo ano de 1993, o sul-africano Jordy Smith, 24, em 2007 e o australiano Matt Wilkinson, 24, em 2010. Além do prestígio de poder coroar o campeão mundial da temporada, o O´Neill Coldwater Classic é decisivo na briga pelas últimas vagas para a elite do ano que vem.

TOP-22 DO WCT – O ranking do WCT garante a permanência dos 22 primeiros colocados e dois brasileiros precisam de bons resultados para sair das últimas posições. O catarinense Alejo Muniz, 22, está em 19.o lugar e o cearense Heitor Alves, 29, é o penúltimo da lista. Já o carioca Raoni Monteiro, 30, e o potiguar Jadson André, 22, tiveram problemas de contusão e estão fora da zona de classificação para o ASP Tour 2013 no momento.

A ASP reserva duas vagas na elite dos top-34 para os surfistas que se contundiram durante a temporada e uma delas deve ficar para Dusty Payne, 23 anos. O havaiano não conseguiu disputar as cinco primeiras etapas e só voltou na “perna européia”. Raoni se machucou nas Ilhas Fiji e perdeu três, retornando agora em Portugal, enquanto o Jadson só não pôde competir na de Fiji, depois da etapa brasileira do WCT.

G-10 DO UNIFICADO – Os outros dez surfistas que completam o grupo do Dream Tour são indicados pelo ranking mundial unificado, que registra os oito melhores resultados nas etapas do ASP World Prime, ASP World Star e também do WCT, cujo número é limitado para os três principais de cada integrante da elite. Os que já estão entre os top-22 do ranking principal dispensam as vagas do unificado e os próximos vão sendo classificados.

No momento, o G-10 do ASP World Ranking está garantindo até o trigésimo colocado, o americano Patrick Gudauskas, 26 anos. Do Brasil, Adriano de Souza, Gabriel Medina, Miguel Pupo e Filipe Toledo, 17, já estão confirmados na elite de 2013. E os catarinenses Jean da Silva, 27, e Willian Cardoso, 26, são o sétimo e oitavo colocados entre os dez do ranking unificado. No momento, Heitor Alves seria o último no G-10 se ficar de fora dos top-22 do WCT, mas Alejo Muniz não apareceria em nenhuma das duas listas classificatórias, situação hoje vivida por Raoni Monteiro e Jadson André.

TOP-22 DO ASP WORLD TOUR 2012 – 8 etapas:

1.o: Joel Parkinson (AUS) – 52.700 pontos

2.o: Kelly Slater (EUA) – 47.200

3.o: Mick Fanning (AUS) – 47.000

4.o: John John Florence (HAV) – 44.350

5.o: Adriano de Souza (BRA) – 37.650

6.o: Julian Wilson (AUS) – 34.650

7.o: Taj Burrow (AUS) – 33.650

8.o: Gabriel Medina (BRA) – 33.150

9.o: Owen Wright (AUS) – 32.350

10: Josh Kerr (AUS) – 31.400

11: Jeremy Flores (FRA) – 30.150

12: Jordy Smith (AFR) – 25.400

13: Adrian Buchan (AUS) – 24.150

14: C. J. Hobgood (EUA) – 20.700

15: Michel Bourez (TAH) – 18.250

16: Miguel Pupo (BRA) – 15.950

17: Bede Durbidge (AUS) – 15.000

17: Brett Simpson (EUA) – 15.000

19: Alejo Muniz (BRA) – 14.950

19: Kai Otton (AUS) – 14.950

21: Heitor Alves (BRA) – 14.750

22: Kieren Perrow (AUS) – 14.700

———-outros brasileiros:

27: Raoni Monteiro (BRA) – 10.000 pontos

33: Jadson André (BRA) – 6.500

36: Willian Cardoso (BRA) – 1.500

G-10 DO ASP WORLD RANKING – 40 etapas:

G-01: Kolohe Andino (EUA) em 17.o lugar confirmado na elite com 19.211 pontos

G-02: Glenn Hall (IRL) em 18.o confirmado com 18.525

G-03: Filipe Toledo (BRA) em 19.o confirmado com 16.700

G-04: Nat Young (EUA) em 20.o confirmado com 15.885

G-05: Damien Hobgood (EUA) em 21.o confirmado com 15.270

G-06: Tiago Pires (PRT) em 22.o confirmado com 15.210

G-07: Jean da Silva (BRA) em 23.o com 14.180

G-08: Willian Cardoso (BRA) em 24.o com 14.170

G-09: Matt Wilkinson (AUS) em 25.o com 14.025

G-10: Patrick Gudauskas (EUA) em 30.o com 13.430

João Carvalho – Assessoria de Imprensa da ASP South America

Envie seu Comentário