Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

A História da onda do deserto da Namíbia

03 de junho de 2013 0

Namíbia - Foto: Greg Ewing

Encravada no oeste do continente Africano está uma onda em que provavelmente quebrem os tubos mais longos deste planeta. Vídeos e relatos de tubos de mais de 20 segundos e ondas de dois quilômetros de comprimento apareceram nos últimos anos na internet justificando a afirmação, mas talvez a história desta onda seja tão impressionante quanto a duração de seus canudos.

A onda se encontra em um dos desertos mais antigos do mundo, o deserto da Namíbia, em uma região muito remota e perigosa chamada de Costa do Esqueleto, onde povos tribais convivem com mineradoras de diamantes inescrupulosas. Para piorar, ela quebra em uma baía gelada e povoada por milhares de focas, que acabam atraindo tubarões brancos famintos para o local.

Ela foi descoberta em 2008 em no Google Earth Challenge 2, concurso realizado pela revista americana Surfing Magazine. No concurso os leitores teriam que enviar uma imagem do Google Earth com uma onda desconhecida. Quem enviasse a melhor imagem iria visitar ela pessoalmente.

Namíbia

Costa do Esqueleto - Namíbia - Foto: Alan Van Gysen

Depois dessa onda ter sido escolhida, a …Lost postou um vídeo do americano Cory Lopez surfando uma esquerda absurdamente longa e tubular, que passou a ser chamada de Cory’s Left. E com isso, surfistas começaram a ir explorar a onda. A cada novo swell um novo vídeo aparece na internet e vira destaque nos sites especializados, chamando mais atenção para o potencial do lugar. A própria onda ainda não tem um nome definido, além de Cory’s Left, as vezes também é chamada de Namibia’s Left ou simplesmente de Skeleton Bay.

Porém o que a maioria dos interessados não sabe é que talvez essa onda esteja condenada a desaparecer nos próximos anos !

Uma matéria publicada no site swellnet.com.au explica através de imagens de satélite, como o banco de areia onde quebra a onda foi se alterando nos últimos 40 anos e nos dá uma ideia de como a estrutura do lugar é maleável e sujeita as forças do oceano e do vento. Cálculos estimam que a onda está quebrando cerca de um kilometro ao norte de onde estava quebrando em 1973. Durante esse tempo o banco criou uma lagoa e fez a onda aumentar em quase 400 metros.

Seguindo esses cálculos, talvez dentro de 20 anos o processo de movimentação do banco de areia acabe prejudicando o posicionamento da onda de certa maneira que ela talvez deixe de existir. Não é possível ter certeza do que vai acontecer e quando. O certo é que até aqui a natureza criou uma bela obra e quem tiver coragem e disposição pode encontrar os tubos mais longos de sua vida perdidos em um deserto africano.

Abaixo dois desses vídeos que mostram a esquerda rodando como um expresso:


Fonte: O Futuro

Envie seu Comentário