Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Começa o Desafio de Arica em ondas de 8-10 pés em El Gringo no Chile

11 de junho de 2013 0

El Gringo já mostrou a potência das suas ondas no primeiro dia do Monster Energy apresenta Maui and Sons Arica Pro by Sony no Chile. Na segunda-feira, bombou séries de 8-10 pés para dar a largada na segunda etapa seguida do ASP 3-Star organizada pela ASP South America, até a entrada do vento sul que acaba com a formação das ondas em El Gringo. As condições desafiadoras do mar produziram tubos insanos e o equatoriano Carlos Gonçalves surfou o melhor do campeonato, recebendo nota 9,5 para vencer o penúltimo confronto do dia. O Desafio de Arica recomeça nesta terça-feira, com a primeira chamada para a quinta bateria da segunda fase marcada para as 7:00 horas em El Gringo.

“Eu entrei na onda sabendo que poderia ser a onda do dia e com certeza o fato de estar usando uma prancha com quatro quilhas foi determinante para completar o tubo”, disse Carlos Gonçalves. “Eu estava muito deep no tubo, aí tive que buscar a saída traçando uma linha mais alta da onda e a prancha foi muito veloz, me ajudando a fazer a onda. O detalhe que esta foi a primeira vez que eu usei uma quatro quilhas na minha vida e me senti bastante confiante com ela”.

Foto de arquivo do equatoriano Carlos Gonçalves em El Gringo no ano passado. (Foto: Philip Muller)

Na segunda-feira, foram disputadas cinco baterias da primeira fase e quatro da segunda, que começou com momentos de suspense. O brasileiro Ricardo dos Santos, mestre em esquerdas tubulares como as de El Gringo, sendo o único bicampeão consecutivo das triagens do WCT do Taiti nos temidos tubos de Teahupoo, acabou se acidentando um pouco antes do início da sua bateria, que ia abrir a segunda rodada do Maui and Sons Arica Pro.

Ele surfou um dos tubos mais profundos já vistos em El Gringo, mas foi parar nas pedras levando cortes na cabeça e no nariz. Ricardinho nem chegou a competir, com o argentino Diego Conti e o chileno Camilo Hernandez conquistando as duas primeiras vagas para a terceira fase do Desafio de Arica. O brasileiro foi levado ao hospital e submetido a exames que não constataram nenhuma lesão grave, felizmente.

Os outros que também já passaram para a rodada dos 32 melhores na segunda-feira foram o norte-americano Matt Pagan e o brasileiro Yago Dora na segunda bateria, o recordista de nota, Carlos Gonçalves, e outro catarinense, Yuri Gonçalves, passaram juntos na terceira e na quarta e última do dia se classificaram o sul-africano Michael February e o peruano Carlo Mario Zapata. O vento sul já começava a prejudicar a boa formação das ondas e a comissão técnica decidiu adiar a quinta bateria para abrir a terça-feira em El Gringo.

Nela estará o argentino Santiago Muniz, que no sábado festejou a sua primeira vitória no Circuito Mundial da ASP na estreia do Rip Curl Pro Piedras Negras Ilo Moquegua no Peru. Seus primeiros adversários no Maui and Sons Arica Pro são o peruano Martin Jeri e os brasileiros Dunga Neto e Marcos Monteiro, big rider de Saquarema que venceu o terceiro confronto da segunda-feira nas esquerdas poderosas e desafiadoras de El Gringo, no Chile.

O Monster Energy apresenta Maui and Sons Arica Pro by Sony está sendo transmitido ao vivo pela internet e o link pode ser acessado clicando-se no banner do evento na capa do www.aspsouthamerica.com

SEGUNDA FASE DO ASP 3-STAR MAUI AND SONS ARICA PRO:

Round of 64 – 3.o=33.o lugar ($ 500 e 133 pts) / 4.o=49.o ($ 300 e 75 pts):

—————últimas baterias da segunda-feira:

1.a: 1-Diego Conti (ARG), 2-Camilo Hernandez (CHL), 3-João Abreu (BRA), w.o-Ricardo dos Santos (BRA)

2.a: 1-Matt Pagan (EUA), 2-Yago Dora (BRA), 3-Maximiliano Cross (CHL), 4-Patrick Korny (BRA)

3.a: 1-Carlos Gonçalves (EQU), 2-Yuri Gonçalves (BRA), 3-Sidney Guimarães (BRA), 4-Tristan Aicardi (CHL)

4.a: 1-Michael February (AFR), 2-Carlo Zapata (PER), 3-Cristian Merello (CHL), 4-Matheus Faria (BRA)

—————ficaram para abrir a terça-feira:

5.a: Santiago Muniz (ARG), Martin Jeri (PER), Dunga Neto (BRA), Marcos Monteiro (BRA)

6.a: Eala Stewart (HAV), Anthony Walsh (AUS), Ygor Arakaki (BRA), Jacob Szekely (EUA)

7.a: Gabriel Villaran (PER), Juan Arca (ARG), Casey Grant (AFR), Patrick Swift (EUA)

8.a: Marcelo Rodriguez (ARG), Yan Daberkow (BRA), Robson Santos (BRA), Cristian Merello (CHL)

9.a: Nic Von Rupp (ALE), Agustin Bollini (ARG), Brent Symes (AUS), James Fazio (EUA)

10: Lucas Silveira (BRA), Lucas Santamaria (ARG), Liam McNamara (HAV), Giovanni Visconti (CHL)

11: Ian Gouveia (BRA), Landon McNamara (HAV), Alvaro Malpartida (PER), Rafael Tapia (CHL)

12: Guillermo Satt (CHL), Marco Giorgi (URU), Alcides Lopes (BRA), Greg Urata (EUA)

13: Alon Campestrini (BRA), Nicolas Vargas (CHL), Ramon Santiago (PRI), Ryan Cabezas (CHL)

14: David Van Zyl (AFR), Enrique Ariitu (TAH), Nahuel Amalfitano (ARG), Felipe Sepulveda (CHL)

15: Manuel Selman (CHL), Myles Laine-Toner (EUA), Cheyne Willis (HAV), Leonardo Acevedo (CHL)

16: Thiago Guimarães (BRA), Michael Rodrigues (BRA), Igor Moraes (BRA), Diego Medina (CHL)

Envie seu Comentário