Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Nove brasileiros entre os 48 classificados no ASP 6-Star Surfest Newcastle

19 de fevereiro de 2014 0

O Hurley Australian Open acabou no domingo com vitória brasileira de Adriano de Souza em Sydney e na segunda-feira já começou o segundo ASP 6-Star do ano na Austrália, o Surfest Newcastle com o Burton Toyota Pro para os homens e o Hunter Ports Womens Classic para as mulheres. Um total de 35 surfistas da América do Sul competiu nos três primeiros dias da etapa masculina iniciada na segunda-feira em Merewether Beach e apenas nove brasileiros chegaram na terceira fase, dos 48 surfistas que passaram pela rodada dos cabeças de chave do ASP 6-Star de Newcastle.

Adriano e Souza estreandó com vitória no Surfest Newcastle (Foto: Will Hayden-Smith / ASP Autralasia)

Adriano e Souza estreandó com vitória no Surfest Newcastle (Foto: Will Hayden-Smith / ASP Autralasia)

Esta segunda fase começou na terça-feira e só terminou na manhã da quarta-feira, com Mineirinho batendo o recorde de pontos na última bateria, em sua primeira defesa da liderança no ranking do ASP Qualifying Series conquistada em Sydney no domingo. Na sua estreia no Burton Toyota Pro, só Adriano superou os 16,90 pontos do australiano Jack Freestone, com notas 9,10 e 7,80, no segundo dos dezoito confrontos da terça-feira em Newcastle. A melhor onda de Mineirinho valeu nota 9,00, mas ele somou uma 8,57 para totalizar 17,57 pontos. A última vaga para o Round of 48 ficou com o havaiano Kai Barger pelo segundo lugar na bateria com 14,94 pontos, contra 11,16 do australiano Travis Lynch e 10,90 do japonês Nobuyuki Osawa.

Antes de Adriano de Souza, o catarinense Willian Cardoso já havia estreado com vitória na terceira bateria da quarta-feira de ondas de 2-3 pés em Merewether Beach. A disputa foi mais acirrada e a nota 8,67 da sua melhor onda foi decisiva para garantir o primeiro lugar por 13,84 pontos. O sul-africano David Van Zyl passou em segundo com exatos 13 pontos, superando por pouco os 12,37 do basco Hodei Collazo e os 12,06 do havaiano Ian Gentil. Apenas três brasileiros participaram das baterias restantes da segunda fase que ficaram para a quarta-feira. A única baixa foi o paranaense Peterson Crisanto, barrado pelo francês Maxime Huscenot e pelo australiano Davey Cathels.

Na terça-feira, foram dezessete sul-americanos competindo e apenas sete se classificaram, com dez sendo eliminados. Já começou com dois perdendo juntos na segunda bateria, mas foi por décimos que o vice-campeão do ASP 5-Star Volcom Pipe Pro, Wiggolly Dantas, acabou perdendo na sua estreia em Newcastle. Ele surfou muito bem uma onda que valeu nota 9,00 e totalizou 16,17 pontos, sendo superado pelos 16,90 do ex-recordista Jack Freestone e pelos 16,84 das notas 8,67 e 8,17 do sul-africano Beyrick De Vries. Só não sobrou onda boa para o paraibano Jano Belo, que ficou em último com 9,83 pontos nas duas notas computadas.

Na disputa seguinte, Jessé Mendes conquistou a primeira vitória brasileira do dia e Caio Ibelli a segunda na sexta bateria, com o costa-ricense Carlos Muñoz impedindo uma dobradinha sul-americana dele com o peruano Miguel Tudela. Na sétima, o fato se repetiu com o baiano Marco Fernandez vencendo e o capixaba Rafael Teixeira perdendo para o australiano Wade Carmichael junto com o vice-campeão mundial Pro Junior da ASP em 2013, o marroquino Ramzi Boukhiam.

Na 11.a bateria, o paulista Thiago Camarão conseguiu a quarta vitória verde-amarela da terça-feira, mas o cearense Michael Rodrigues ficou em último na mesma bateria, com o havaiano Mason Ho passando em segundo. Na 13.a, dois brasileiros tiveram que brigar pela segunda vaga e o pernambucano Ian Gouveia levou a melhor sobre o paulista top do WCT, Filipe Toledo, para passar junto com o australiano Nicholas Squiers.

DOBRADINHA BRASILEIRA – Depois, enfim, Tomas Hermes e David do Carmo sacramentaram a primeira dobradinha brasileira vitoriosa no Surfest de Newcastle, contra o australiano Mitchel James e o japonês Takumi Nakamura. Só que o dia acabou com mais duas baixas da América do Sul, com o capixaba Krystian Kymerson e o argentino Leandro Usuña sendo barrados pelo australiano Yadin Nicol e o havaiano Alex Smith na bateria que fechou a terça-feira em Merewether Beach.

Na segunda-feira o saldo foi ainda mais negativo para a América do Sul na primeira fase do Burton Toyota Pro. Dos 25 que competiram, apenas dez se classificaram para a rodada de estreia dos cabeças de chave com cinco vitórias, do peruano Miguel Tudela, do argentino Leandro Usuña e de três talentos de mais uma nova geração de brasileiros, o cearense Michael Rodrigues, o paulista Deivid Silva e o capixaba Rafael Teixeira. Os que avançaram em segundo lugar nas suas baterias foram Heitor Alves (CE), Thiago Camarão (SP), Marco Fernandez (BA), Ian Gouveia (PE) e Jano Belo (PB).

ASP 6-STAR FEMININO – Assim como em Sydney, no Surfest Newcastle também acontece uma etapa do ASP 6-Star feminino junto com a do masculino, mas com a participação de apenas quatro sul-americanas. A catarinense Jacqueline Silva ficou de fora do Hunter Ports Womens Classic e a paranaense Bruna Schmitz foi derrotada logo em sua estreia na segunda fase realizada na quarta-feira. A cearense Silvana Lima, a peruana Anali Gomez e a equatoriana Dominic Barona, fazem parte da lista das 36 cabeças de chave que só entram na terceira fase.

TERCEIRA FASE DO ASP-6 STAR BURTON TOYOTA PRO – 3.o=25.o lugar (US$ 1.500 e 410 pts) / 4.o=37.o ($ 1.200 e 380 pts):

1.a: Conner Coffin (EUA), Nathan Hedge (AUS), Jack Freestone (AUS), Brent Dorrington (AUS)

2.a: Joel Parkinson (AUS), Ezekiel Lau (HAV), Beyrick De Vries (AFR), Jessé Mendes (BRA)

3.a: Dion Atkinson (AUS), Wade Carmichael (AUS), Caio Ibelli (BRA), Heath Joske (AUS)

4.a: Carlos Muñoz (CRI), Dillon Perillo (EUA), Marco Fernandez (BRA), Gavin Gillette (HAV)

5.a: Granger Larsen (HAV), Mason Ho (HAV), Charles Martin (GLP), Evan Geiselman (EUA)

6.a: Thiago Camarão (BRA), Kalani David (HAV), Cahill Bell-Warren (AUS), Jake Sylvester (AUS)

7.a: Matt Banting (AUS), David do Carmo (BRA), Perth Standlick (AUS), Nicholas Squiers (AUS)

8.a: Tomas Hermes (BRA), Kiron Jabour (HAV), Tom Whitaker (AUS), Ian Gouveia (BRA)

9.a: Yadin Nicol (AUS), Stu Kennedy (AUS), Ricardo Christie (NZL), Billy Stairmand (NZL)

10: Mitch Crews (AUS), Keanu Asing (HAV), Lincoln Taylor (AUS), Alex Smith (HAV)

11: Willian Cardoso (BRA), Garrett Parkes (AUS), Davey Cathels (AUS), Kai Barger (HAV)

12: Adriano de Souza (BRA), Maxime Huscenot (FRA), Brian Toth (PRI), David Van Zyl (AFR)

BATERIAS DOS SUL-AMERICANOS NO SURFEST DE NEWCASTLE:

SEGUNDA FASE – Round of 96 – 3.o=49.o lugar (US$ 600 e 250 pts) / 4.o=73.o ($ 500 e 160 pts):

2.a: 1-Jack Freestone (AUS), 2-Beyrick de Vries (AFR), 3-Wiggolly Dantas (BRA), 4-Jano Belo (BRA)

3.a: 1-Jessé Mendes (BRA), 2-Conner Coffin (EUA), 3-Mateia Hiquilly (TAH), 4-Yujiro Tsuji (JPN)

4.a: 1-Ezekiel Lau (HAV), 2-Nathan Hedge (AUS), 3-Adrien Toyon (FRA), 4-Deivid Silva (BRA)

6.a: 1-Caio Ibelli (BRA), 2-Carlos Muñoz (CRI), 3-Miguel Tudela (PER), 4-Monty Tait (AUS)

7.a: 1-Marco Fernandez (BRA), 2-Wade Carmichael (AUS), 3-Rafael Teixeira (BRA), 4-Ramzi Boukhiam (MAR)

11: 1-Thiago Camarão (BRA), 2-Mason Ho (HAV), 3-Jay Thompson (AUS), 4-Michael Rodrigues (BRA)

13: 1-Nicholas Squiers (AUS), 2-Ian Gouveia (BRA), 3-Filipe Toledo (BRA), 4-Jack Duggan (AUS)

14: 1-Matt Banting (AUS), 2-Kiron Jabour (HAV), 3-Koa Smith (HAV), 4-Heitor Alves (BRA)

15: 1-Tomas Hermes (BRA), 2-David do Carmo (BRA), 3-Mitchell James (AUS), 4-Takumi Nakamura (JPN)

18: 1-Yadin Nicol (AUS), 2-Alex Smith (HAV), 3-Krystian Kymerson (BRA), 4-Leandro Usuña (ARG)

21: 1-Willian Cardoso (BRA), 2-David Van Zyl (AFR), 3-Hodei Collazo (ESP), 4-Ian Gentil (HAV)

23: 1-Maxime Huscenot (FRA), 2-Davey Cathels (AUS), 3-Peterson Crisanto (BRA),4-Corey Ziems (AUS)

24: 1-Adriano de Souza (BRA), 2-Kai Barger (HAV), 3-Travis Lynch (AUS), 4-Nobuyuki Osawa (JPN)

 Fonte: Assessoria de Imprensa da ASP South America

Envie seu Comentário